domingo, 1 de janeiro de 2017

Trump deseja bom ano a todos, mesmo aos seus "inúmeros inimigos"

O Presidente russo Vladimir Putin enviou também votos de bom ano a Trump.
Donald Trump e Vladimir Putin
Foto
Donald Trump e Vladimir Putin AFP/DON EMMERT;NATALIA KOLESNIKOVA
O Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, usou o Twitter, como é seu hábito, para enviar votos de bom ano "a todos", incluindo os seus "inúmeros inimigos", que se absteve de enumerar. "Bom ano para todos, mesmo para os meus inúmeros inimigos e os que combaterem contra mim e perderam em tão larga escala que não sabem mais o que fazer. Amor!", escreveu Trump na rede social que tem sido a sua forma preferida de comunicar com o mundo desde que venceu as eleições. A tomada de posse de Trump como Presidente está marcada para o 20 de Janeiro.
Num dia marcado por mensagens de Ano Novo, também o Presidente russo Vladimir Putin apresentou os seus votos de bom ano aos líderes internacionais, tendo optado por dirigir-se a Trump e não ao ainda Presidente norte-americano Barack Obama, manifestando o desejo de que os dois países possam "agir de forma construtiva e pragmática, dando passos reais para restaurar os mecanismos de cooperação bilateral em várias áreas".
No entanto, na sexta-feira, numa mensagem separada, Putin enviou saudações a Obama e família e a todo o povo americano, ao mesmo tempo que respondia às recentes sanções dos EUA contra a Rússia.
  1. Zé Solto
    Desejo que todo o bem que Putin está a fazer ao Mundo (Geórgia, Chechénia, Ucrânia, as regiões independentistas da Sibéria, Bielorrússia, Síria, aos partidos de extrema-direita da Europa etc) seja-lhe retribuído em dobro.
  2. vinha2100
    Que o que Putin nos deseja a todos lhe seja retribuído a multiplicar por cem. LOL!
  3. Roberto Óscar
    E eu também quero desejar a Hussein Obama e seus apiantes, um Ano Novo, exatamente igual ao que eles desejam a judeus, cristãos e outros não islâmicos.
  4. Boris Vian
    Pois, quando a consciência teima em latejar, depois cai-se no ridículo.
  5. Boris Vian
    Pois, quando a consciência teima em latejar, depois cai-se no ridículo.
  6. Luis Simões
    "Putin enviou saudações a Obama e família e a todo o povo americano" Será que desta vez Obama retribui? É que não me lembro de lhe ter enviado condolências quando da morte do embaixador na Turquia...

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.