sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

FBI tem escutas na investigação às ligações da campanha de Trump à Rússia


4
As agências que estão a investigar ligações de elementos da campanha de Trump a responsáveis russos estarão a analisar escutas e transações que envolvem estes responsáveis.
Paul Manafort
Getty Images
A justiça e as agências de informação norte-americanas estão a examinar um conjunto de comunicações intercetadas e transações financeiras como parte de uma investigação mais alargada às ligações entre responsáveis russos e elementos ligados à campanha de Donald Trump, incluindo um dos seus diretores de campanha, avança o New York Times.
A notícia, publicada a um dia da tomada de posse de Donald Trump, surge depois de as agências de informação norte-americanas terem dito publicamente que o Governo russo influenciou os resultados a favor de Trump nas eleições de novembro.
De acordo com o jornal norte-americano, que cita responsáveis atuais e ex-responsáveis norte-americanos, estas comunicações que terão sido intercetadas e as transações financeiras fazem da parte da investigação mais alargada que está a ser feita pelo FBI – com o apoio da CIA, da NSA e da unidade de crimes financeiros do Departamento do Tesouro – a ligações entre responsáveis russos e elementos próximos de Donald Trump, entre eles o ex-diretor de campanha de Donald Trump Paul Manafort, que abandonou a campanha precisamente devido às ligações à Rússia.
O jornal, que não divulga o conteúdo das comunicações ou pormenores sobre as transações financeiras sob investigadas, lembra que Donald Trump terá o poder, assim que tomar posse, de redirecionar os esforços das agências ou mesmo mandar parar parte deles.
Uma parte da investigação das agências de segurança centra-se nos negócios entre os elementos próximos de Donald Trump com a Rússia, sendo públicos negócios de pelo menos Paul Manafort na Rússia e na Ucrânia. Agora, segundo o jornal, sabe-se que alguns dos contactos na Rússia destes elementos estavam sob escuta pela NSA.
Haverá pelo mais dois consultores da campanha de Donald Trump, para além de Paul Manafort, cujas ligações à Rússia estão a ser investigadas: Carter Page, empresário e ex-conselheiro para a política externa na campanha, e Roger Stone, um responsável republicano de longa data.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.