quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Idoso confessa ter abusado sexualmente da neta na Matola


PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Newsflash
Escrito por Redação  em 19 Janeiro 2017
Share/Save/Bookmark
Um ancião de 67 anos de idade está a contas com a Polícia da República de Moçambique (PRM), no município da Matola, província de Maputo, acusado de violar sexualmente, de forma repetitiva, a sua neta de apenas sete anos de idade.
O estupro aconteceu na Matola-Garre. Pese embora a olho nu os órgãos genitais da miúda denunciasse que houve cópula forçada, os pais da vítima, transtornados com a situação, não quiseram acreditar que o idoso tenha tido tamanho descaramento para tal.
Submetida a exames médicos, este confirmaram o que se suspeitava: a menina foi repetidamente realmente desflorada.
A criança contou que o avô abusava sexualmente dela na casa de banho. Sempre que ele regressasse à casa enquanto lhe apetece, ido de algures, arrastava-a para a casa de banho.
O homem ameaçava a neta dizendo que se ela contasse para alguém, ele mataria a ela e os pais, segundo a própria vítima.
A mãe disse que descobriu que alguma coisa estava errada com a filha porque esta se locomovia com dificuldades.
“Perguntei a ela o que se estava a passar e respondeu que estava tudo bem. Mas ela continua a andar mal. O pai pediu para que eu examinasse a ela devidamente. Levei-a para o quarto e descobri que o órgão genital dela expelia um líquido amarelado”, relatou a progenitora, deveras agastada.
Inconformada, a senhora optou por chamar uma mulher mais adulta, a qual disse que “a menina foi violada sexualmente” e suspeitava que não tinha sido só uma vez.
Por sua vez, o indiciado confessou ter mantido cópula forçada com a neta. “Violei a ela três vezes em casa, na cama. Não sei o que eu estava a fazer, mas sempre dizia que vale a pena o que eu fazia”.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook