sexta-feira, 17 de março de 2017

Visita a Japão bem sucedida!


O Chefe do Estado Moçambicano, Eng. Filipe Nyusi termina hoje a visita de trabalho a Japão, com um saldo a partida considerado positivo, Filipe Nyusi, que se fez acompanhar por uma importante delegação empresarial e do Governo, nas áreas de Recursos Minerais e Energia, Agricultura e Segurá Alimentar, Transportes de entre outros.
Filipe Nyusi foi recebido pelo Imperador Akihito, pelo Primeiro Ministro Nipónico Shinzo Abe, visitou a empresa Tokyo Gás, a Empresa que gere o sistema de Transportes e terminou com o Fórum de Negócios Japão Moçambique, um encontro bastante concorrido pelos Empresários Japoneses com vontade e sede diga se de internacionalização dos seus negócios e, Moçambique está na sua mira.
O negócio principal, creio, terá sido o de Gás do Rovuma, como se sabe a gigante Americana Exxom Mobil adquiriu recentemente da Italiana ENI 25% de participação, tornando o negócio mais exequível na Área 4 e 1 sob exploração da Anadarko, de acordo com especialistas do sector com este triângulo, Moçambique torna se num "player " de grande relevância, ombreando com os gigantes da Austrália e Qatar em matéria de produção e exportação de Gás. 
Mas existirão negócios periféricos que, irão tornar a viagem de Filipe Nyusi um verdadeiro sucesso, a começar pela oferta de bolsas de estudo a 1000 Jovens Moçambicanos por um período de 10 anos, ou seja, o país tem a oportunidade de criar Recursos humanos qualificados dentro de pelo menos 5 anos , na ordem de 200 nas especialidades que quiser, esta, na minha opinião, é um grande sucesso desta viagem, tem mais, o Japão oferece a construção de 3 pontes a custo zero na estrada pemba/Palma sobre os rios Missalo 1 e 3 e sobre o Munguende, tudo no extremo norte da República de Moçambique, numa clara redução das assemetrias regionais e, na resolução de um problema premente naquela região, que é de infraestruturas.
Mais, o Primeiro Ministro do Japão prometeu apoio ao Orçamento do Estado que, a um ano não recebe injecção de parceiros programáticos, por conta das dívidas ocultas contraídas no Governo de Armando Guebuza para financiar a EMATUM, MAM e PROINDICUS, todos numa situação de quase falência, ao mesmo tempo que encorajou o Governo de Filipe Nyusi a prosseguir com a auditoria internacional a cargo da Kroll. 
Disto isto, arrisco a dizer que esta é a viagem mais bem sucedida do Presidente da República, que fez a revisão do estágio do proSavana, um projecto agrícola a ser implementado na região centro e norte de Moçambique, parabéns Presidente Filipe Nyusi e toda sua equipa, o país precisava de boas notícias.
Quando não ha mais nada a acrescentar, o melhor é partilhar. Obrigado ilustre Adelino Buque
Adelino Buque
20 h · 
Visita a Japão bem sucedida!
O Chefe do Estado Moçambicano, Eng. Filipe Nyusi termina hoje a visita de trabalho a Japão, com um saldo a partida considerado posi...
Ver Mais
Gosto
Comentários
Adelino Buque
Adelino Buque Caro Egidio Vaz! Muito obrigado.
Gosto · 18 h
Vital Cassume
Vital Cassume Ganhos para os camaradas isso sim!!!! O povo ainda vai ter que ralar muito duro!!!!! Bolsas ah bolsas so posso cusseca mesmo!!!!!
Gosto · 3 · 17 h
Nicolau Zalimba
Nicolau Zalimba Ganhos para o País e todos Moçambicanos.

Esta de parabéns o Presidente da República em particular e o Governo no Geral. Os Moçambicanos estão felizes com essa notícia.
Gosto · 2 · 16 h
Nicolau Zalimba
Nicolau Zalimba Mil Bolsas para formação 
Mil Moçambicanos Formados
Mil formas de Desenvolver o País.


Parabéns Governo de Moçambique, Parabéns Sexa Presidente da República
Gosto · 1 · 16 h
Lenon Arnaldo
Lenon Arnaldo Parabéns governo de Moçambique. Parabéns camarada Presidente e sua equipe. Parabéns está o Japão e os demais parceiros de Moçambique 

NB: Uns fazem as coisas acontecer, outros, nada fazem. Ou melhor, fazem: que é regredir o país.
Gosto · 16 h
Egidio Vaz
Egidio Vaz É com esse tipo de desempenho que o povo pode acreditar que é possível vencer a pobreza. Mas devemos também fazer a nossa parte.
Gosto · 4 · 16 h
Danilo Tiago
Danilo Tiago Egidio Vaz com certeza ilustre. Mas ha que desde a priori arranjar formas de terminar de vez os focos de guerra (ainda que teimamos em admitir e ousamos chamar instabilidade militar) na zona Centro. A guerra ou instabilidade militar, seja como for, retrai o investimento.
Gosto · 1 · 15 h
Jose Chirruco
Jose Chirruco Grato. Valeu saber disso.
Gosto · 5 h
Filipe Primeiro
Filipe Primeiro Nao vejo motivo de tanta pomposidade porq alguem pediu mais uma vez e foi dito sim oque terà o japao em troca nao serao mais dividas ocultas essas?pais pedinte dessa vez foram em massa dizer estamos a pedir amanhecer pedir pedinchoes produzam isso sim para o pais ser autosuficiente nda de viver com mao estendida
Gosto · 5 h
Jonas Joaquim
Jonas Joaquim Havias de dizer boa coisa enquanto realizado pelo Nyusi? Espera Dlhakama chegar ao poder para dizeres obrigado sr presidente e nem sabes quando isso vai acontecer, sera ele vai a tempo? kkkkkkk
Gosto · 1 · 2 h
Elísio Nhantumbo
Elísio Nhantumbo Caro Filipe Primeiro. Para produzir é preciso pedir. Pedir conhecimento e isso fizeram.
Gosto · 3 h
Nelson Junior
Nelson Junior Bom dia!..o senhor, realmente pensa de que pra produzir eh preciso pedir???...francamente, eu nao sei como voces pensam...mas, eu nao tenho nada contra si, mas do vosso sistema de educacao que nao vos permite de pensar....repare, de que no tempo colonial, Mocambique produzia de tudo, de tudo e bem de tudo...nunca vi aqueles colonos ou os mocambicanos de entao a irem pedir conhecimentos pois tinham colonos que tinham uma estrategia, mocambicanos prontos pra trabalhar e acima de tudo a Metropole( Portugal) que orientava as instituicoes financeiras a " facilitarem" esses colonos...Tudo estava bem estruturado....Nao venham ca, dizer que nao produzem por falta de dinheiros..Mocambique tem hoje mais dinheiro do que no tempo colonial...nao venham ca dizer que ha falta de quadros( sim, a qualidade de quadros eh pessima) mas o Mocambique de hoje tem mais quadros do que no tempo colonial....voces poderao ter trilioes de dolares, mas enquanto voces continuarem a manter o mesmo sistema de governacao, jamais jamais voces irao produzir o suficiente...pra produzir eh necessario que haja uma " catena" de infra- estruturas eficazes, transparentes e "fiscalizadas"..e isto nuna aconteceu em Mocambique...
Gosto · 2 h
Elísio Nhantumbo
Elísio Nhantumbo O senhor nem como ter algo contra mim. Precisa seleccionar melhor as palavras para não ofender "o vosso sistema de educação não vos permite pensar...." quem? eu não penso? O senhor mal me conhece e já me agrediu.
Gosto · 2 h
Jonas Joaquim
Jonas Joaquim Mano Nhantumbo nao perca tempo com este maluco ele faz se sabe tudo comenta tudo menos nada, um maluco declarado todos facebuqueiros conhecem um canalha
Gosto · 2 h
Nelson Junior
Nelson Junior Entramos em insultos...
Gosto · 1 h
Nelson Junior
Nelson Junior Interpretou mal a minha frase: nao era dedicada a si pessoalmente, mas ao sistema de educacao em geral, talvez parafrasei mal..se lhe ofendi, perdao...
Gosto · 1 · 1 h
Nelson Junior
Nelson Junior A sua intervencao faz- me recordar aqueles frelimistas de entao que chamavam os outros de reacionarios, xiconhocas e reacionarios...tambem, nesse periodo era so insultos...mas, com insultos e com falta de tolerancia nao se vai longe..ha que saber ler e ouvir o que nao eh de agrado e nao insultar..se, comento tanto eh porque noto semi-verdades: vi de perto esse sistema..
Gosto · 1 h
Elísio Nhantumbo
Elísio Nhantumbo De facto Nelson Junior o pedir a que me refiro é na onda do adágio popular que diz: Não dê peixe ensine a pescar. Então pedir formação para saber produzir é bom. Pessoalmente sou contra a política da mão estendida.
Gosto · 1 h
Nelson Junior
Nelson Junior Ps!..o senhor em vez de insultar talvez procurasse saber, se o que digo eh verdade: nao sou nenhum lambebotista e vivi com a frelimo- por tal a conheco e tenho direito de dizer o que vi com os meus olhos- nao li e nem fui informado: vivi na pele...if you have no argument, plae do not insult...you can desagree but not hurt...shame on you
Gosto · 1 h
Elísio Nhantumbo
Elísio Nhantumbo Nelson Junior Eu não lhe insultei.
Gosto · 1 h
Nelson Junior
Nelson Junior Caro Senhor, eh importante conhecer os factos e talvez nos ajudem a reflectir: no tempo colonial, Mocambique era um dos maiores produtores a nivem mundial...repito: a nivel mundial, de coco( copra), cha, arroz, castanha de caju e acucar...e tambem era um dos maiores exportadores de camarao...a pergunta que se levanta eh simples: como eh que quando eramos escravos e colonizados produziamos muito, e hoje livres dessa humilhacao, ja nao produzimos o suficiente???...algo nao funciona, mas os mocambicanos estao ai como maos de obra, dinheiros ha,( e demais)...algo ai nao funciona e eh simples decifrar: maus governos
27 comentários
Comentários
Arcelio Buque
Arcelio Buque Muito bem! Está de parabéns o nosso Presidente. Contudo não existe almoço grátis, gostaria de saber em termos monetários qual a contrapartidada que daremos por essa essa bondade dos Japas. A princípio parece-me uma visita muitissimo bem sucedida.
Gosto · Responder · 4 · 20 h
Mavuto Cachingamba Viola
Mavuto Cachingamba Viola Estamos no bom caminho. Correr não é chegar. Mas o top que é destino nos moçambicanos estaremos la.
Gosto · Responder · 19 h
Sura Rebelo
Sura Rebelo E o apoio ao orcamento é dado "só assim"?
Gosto · Responder · 5 · 18 h
Eliha Bukeni
Eliha Bukeni Kkkk...Afinal que outras contrapartidas pretendem ver, para alem dos ganhos que as empresas Japonesas estao a tirar. Se observarem atentamente hao de constatar que os investimentos publicos Japoneses concentram-se aonde empresas Japonesas tem interesses. A Mitsui e accionista no projecto de carvao da Vale e no Corredor Logistico do Norte, dai os investimentos no corridor no Norte e na construcao de 12 pontes na Zambezia. A mesma empresa e accionista no Projecto da Anadarko, dai a construcao das 3 pontes da estrada para Palma. Os creditos concedidos para a construcao de centrais termicas a gas, o empreiteiro e a mesma empresa Japonesa!
Gosto · Responder · 5 · 18 h
Nelson Junior
Nelson Junior Senhores, voces podem ter os japoneses, os italianos, os portugueses, os chineses, etc etc a contribuirem no desenvolvimento do vosso Pais...mas, nao se enganem, pois enquantos voces proprios nao forem os " pioneiros" desse desenvolvimento, jamais, jamais e jamais terao o progresso desejado....vejam a Nigeria, a Guine Equatorial, a propria Republica Democratica ,ado Congo, a Africa do Sul...paises estes cheios de investimentos estrangeiros...mas so enriquecem poucos e as multinacionais...mas, pra voces, ja eh victoria!...Senhores, a questao nao eh so de ter tantos paises a investirem no vosso Pais, mas de voces mocambicanos, que tenham o poder de " decision makers" nos investimentos...e esses investimentos criem uma plataforma basica pra o bem de estar de todos e nao dos poucos...como eh do costume
Gosto · Responder · 11 · 18 h
Jr Chauque
Jr Chauque Bem falado.
Gosto · Responder · 11 h
Paulino Da Fonseca Fanheiro
Paulino Da Fonseca Fanheiro Várias vezes tentamos fazer perceber isso: "decision makers" mas alguns se negam. Papel assinado é uma coisa e implementação dos acordos firmados também é outra coisa. Então vamos aguardar com pensamento positivo.
Gosto · Responder · 5 h
Nelson Junior
Nelson Junior Ps!...sinceramente quero ver a situacao economica de Mocambique daqui ha 10 ou 15 anos.........
Gosto · Responder · 2 · 18 h
Joice Tembe
Joice Tembe Boas notícias que dão muitas esperanças para o alavanca meto da economia do país.
Ainda bem que o país conta com muitos amigos
Gosto · Responder · 1 · 18 h
Nelson Junior
Nelson Junior Esses amigos!!!!...nunca faltaram caro amigo...ja o tivemos desde a Independecia, mas a real pobreza do Cidadao aumentou...e o numeros de criancas a sentarem- se no chao nas escolas eh constante..aguarde e vejamos os factos...Que eu saiba, Mocambique eh um Pais Africano, por isso duvido que fuja a regra...
Gosto · Responder · 2 · 18 h
Nicolau Zalimba
Nicolau Zalimba Meu caro. Sempre na negativa????? 

Vamos avançar.
Gosto · Responder · 16 h · Editado
Sidonio Pedro
Sidonio Pedro É o normal do Nelson Junior
Gosto · Responder · 16 h
Daniel Gilberto Ntumwa
Daniel Gilberto Ntumwa Mas porque de tanto pessimismo!?
Gosto · Responder · 1 h
El Patriota
El Patriota Que tipo de pontes serão essas de Pemba a Palma, que vão reduzir as assimetrias regionais? Não creio não...
Gosto · Responder · 4 · 5 h · Editado
Adelino Buque
Adelino Buque Caro Nelson Junior! Creio que me referi a formação de 1.000 jovens no período de dez anos como um dos maiores ganhos, acredito que começa por aí, o resto não discuto, a propósito, qual é o seu país? Sem ofensas.
Gosto · Responder · 5 · 18 h
Nelson Junior
Nelson Junior Prezado e respeitoso Sr.Adelino, eu nao lhe queria contrariar pois em parte tem razao e tambem nao gosto de contrariar as pessoas-se bem que a formacao dos jovens seja necessaria, nao eh tudo: vamos aos factos: a Nigeria e a Africa do Sul forma tantos jovens e as formacoes academicas e profissionais da Nigeria e da Africa do Sul sao das melhores de toda a Africa...mas, como sabe, nestes Paises o cidadao vive em condicoes sub-humanas...o vosso desenvolvimento economico deve ou deveria ser tambem acompanhado paralelamente ao desenvolvimento da vossa politca e dos vossos politicos..esta juncao( simbiose) entre o desevolvimento economico e politico gera o verdadeiro progresso humano
Gosto · Responder · 3 · 17 h
Nicolau Zalimba
Nicolau Zalimba De algum lado temos que iniciar. 

Japão concedeu Bolsas. Então já iniciamos
Gosto · Responder · 2 · 16 h
Policarpo Tamele
Policarpo Tamele Apenas pedido de esclarecimento: Com q bases defende que a Nigéria e RSA sao das melhores de TODA ÁFRICA.
Gosto · Responder · 16 h
Paulino Da Fonseca Fanheiro
Paulino Da Fonseca Fanheiro Seu Policarpo Tamele se tiver bases que argumentem o contrário é fazer a explanação em relação a formação nestes países. Infelizmente o outro ñ o fez.
Gosto · Responder · 5 h
Nelson Junior
Nelson Junior Sim, concordo consigo e no caminho justo na formacao de 1000 jovens...sao os homens que " fazem " um Pais e nao vice versa...mas, cuidado cuidado cuidado em deixar esse desenvolvimento nas maos de estrangeiros pois acabam por criar dependencias...tenhamos fe e esperanca: a estrada eh longa mas tudo eh possivel
Gosto · Responder · 18 h
Xavier Antonio
Xavier Antonio É uma visita que como as outras abre perspectiva para o desenvolvimento do nosso país. Está de parabéns Sxa Sr Presidente da República! Porém, cá em casa tem que combater muito a corrupção ao nível dos governantes e quadros do seu partido, nota-se ausência do sentido do Estado, cada um trabalha para si, ninguém serve aos interesses do país. 
A nossa Constituição da República destaca a agricultura como a base do desenvolvimento, no entanto é o sector mais prejudicado. Pude assistir com profunda admiração na televisão a visita que a primeira dama fez a uma escola primaria no jopao, onde crianças de tenra idade já aprendem produzir, enquanto nós só ensinamos teorias. Penso que daqui à 20 anos, se o ritmo do nosso ensino continuar teremos mais que metade de moçambicanos com formação superior, mas sem aumentar a qualidade de produção e nivel de produtividade. O meu apelo vai para o governo prestar mais atenção ao sector agrícola para erradicar a fome.
Gosto · Responder · 7 · 1 h · Editado
Nicolau Zalimba
Nicolau Zalimba Esta de Parabens o nosso Presidente da República. Bom regresso a casa
Gosto · Responder · 1 · 16 h · Editado
Imtiaz Vala
Imtiaz Vala Congratulo dois grandes homens pelos resultados alcancados SEXA.PR Filipe Nyusi e PM Japones Shinzo Abe e dizer que estou com saudades do Japao,particularmente a cidade de Tokyo,Osaka e Hokkaido aprendi muito da grande humildade,inteligencia,respeito que caracteriza os japoneses e obviamente as grandes infra-estruturas existentes em Terra,mar,ar!
Gosto · Responder · 15 h
Catman Mandlazi
Catman Mandlazi chegou a vez de termos fé e optimistas por iniciativas favoraveis a nös. avante Mr Presidnt. o resto verems em frente.
Gosto · Responder · 15 h
Andre Mahanzule
Andre Mahanzule Bem haja Sr Presidente Filipe Nhusi, confio em ti.
Gosto · Responder · 14 h
Elias Neve
Elias Neve Caro Nelson sua preocupação é legítima e tão legítima e correta. Mas agora pergunto? Se não fizermos essas parcerias essa busca do saber fazer com que já tem conhecimentos milenares como é que sairemos desta? A que ser humilde e aceitarmos a nossa incapacidade, e trabalharmos no sentido de nos capacitar para que as para estruturamos o nosso futuro. E para isso e bem feito o nosso presidente negociou Formação do Homem Mocambicano. E é óbvio que tivemos que fazer cedências mas da que a 10 anos teremos 1000 homens formados. Até para gerir esses investimentos pelos Japs feitos hoje.
Gosto · Responder · 14 h
Alarico Moisés Manjacaze
Alarico Moisés Manjacaze Vamos deixar de ser pedintes, arregaçarmos as mangas e prontos ao trabalho, continuaremos a hipotecar o país para alimentar um bando de parasitas, esse pequeno tempo q estamos a deriva sem financiamento já sabemos fazer fiscalização de madeira, indústria hoteleira e panificadora com intuito de produzirmos dinheiro para o auto sustento. Chega ninguém vai morrer pq não temos donativos
Gosto · Responder · 1 · 13 h
Jr Chauque
Jr Chauque Será que NINGUÉM vai morrer mesmo? E a estiagem? As cheias? Essas pessoas não precisam de comer?
Gosto · Responder · 11 h
Geraldo Picial
Geraldo Picial Buque, o povo ker resultados/benefícios pra todos.
Gosto · Responder · 1 · 12 h
Jr Chauque
Jr Chauque Joice Tembe o país sempre teve muitos amigos para cooperação, o problema não são dos amigos mas sim dos moçambicanos que roubam o que os amigos disponibilizam de ajuda ..não vamos fingir que não sabemos da verdade. ...e como o Japão fosse o primeiro país do mundo amigo de Moçambique ....tudo falácias na hora roubam, desvios, nepotismo já para as bolsas de estudo....Para filhos dos filhos dos filhos e malta nós?
Gosto · Responder · 11 h · Editado
Dimas Xavier
Dimas Xavier É uma boa nova mas o grande desafio do nosso Pais reside na organizacao é urgente humanizar o sentido de estado.
Gosto · Responder · 5 h
Jose Chirruco
Gosto · Responder · 5 h
Filipe Primeiro
Filipe Primeiro Nao acredito que somente o japao vai doar sem nenhuma comtrapartida ou melhor somente dar sem receber nda em troca ?n sei se nao estaremos denovo perante dìvidas ocultas esperemos para ver o tempo serà mestre nda de lançar fuguetao antes da festa
Gosto · Responder · 5 h
Ilidio Tale
Ilidio Tale Estranhei a nao presenca do Sr.Ministro "improbo"!!!!
Gosto · Responder · 5 h
Manuel Arsenio Manuel
Manuel Arsenio Manuel Esses empresários são os mesmos que viajavam com Guebuza???
Gosto · Responder · 4 h
Victor Cordeiro
Victor Cordeiro Bem precisamos dessas bolsas, mas que não sirva aos filhos dos governantes e que seja em área técnica...
Gosto · Responder · 3 h
Leovegildo De Martinho
Leovegildo De Martinho É claro que sera pra os filhos deles
Xavier Antonio
Xavier Antonio Amigo Filipe Primeiro, não existe nenhuma relação entre os estados mesmo entre os indivíduos que não tenha contrapartida. Como eles vão trabalhar connosco, nos ensinar sem contrapartida? O importante é que vamos ganhar, vamos ter mais valia, vamos obter algo que sem essa relação não teríamos.
Gosto · Responder · 3 h · Editado
Jonas Banbo
Jonas Banbo Super ganhos. Parabens sr presidente

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.