sábado, 18 de março de 2017

Vice-director da NSA ridiculariza alegações da Casa Branca

O Reino Unido escutou Trump? "É uma loucura", diz um dos principais responsáveis dos serviços secretos norte-americanos.
PÚBLICO e REUTERS 18 de Março de 2017, 11:21
Partilhar notícia
Partilhar no Facebook
Partilhar no Twitter



FotoSean Spicer, porta-voz da Casa Branca, acusou o Reino Unido de ter espiado Trump durante a campanha eleitoral.REUTERS/JONATHAN ERNST
PUB



As alegações norte-americanas de que os serviços secretos britânicos teriam escutado Donald Trump durante a campanha eleitoral são “de um ridículo do pior”, declarou à BBC o vice-director da NSA (Agência de Segurança Nacional), Richard Ledgett.
PUB


“É uma loucura”, disse o responsável, que afirmou que as afirmações do porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, “demonstram uma total ausência de conhecimento de como funcionam as relações entre os serviços secretos”.

MAIS POPULARES
A carregar...MAIS NOTÍCIAS

“Seria epicamente estúpido” se Londres espiasse Trump, argumenta Ledgett, apontado para a gravidade das consequências de tal acto, face à inexistência de um benefício evidente.



Spicer apontou o dedo à secreta britânica na quinta-feira depois de o Presidente dos EUA, Donald Trump, ter reiterado as acusações dirigidas ao seu antecessor, Barack Obama, de que este o teria espiado durante a campanha para as presidenciais de Novembro. A alegação, recorde-se, já foi desmentida pelo Congresso norte-americano, pelo FBI e pelo porta-voz do antigo Presidente democrata. Trump não apresentou quaisquer provas até ao momento.

Numa rara declaração pública, também a agência britânica de espionagem e contra-espionagem GCHQ veio considerar as acusações de Spicer “absolutamente ridículas”. Agora, as declarações de Ledgett vêm também adensar o clima de tensão entre a Administração Trump e os serviços secretos norte-americanos.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.