quarta-feira, 15 de março de 2017

O incoerente “camarada” Gustavo Mavie!


Gustavo Mavie sempre nos habituou a comentar com um prazer masoquista toda a acção da oposição- pior quando for da Renamo. E por esta e outras acções de camaradagem, o Governo da Frelimo sempre encolheu os ombros perante tantos abusos cometidos por Gustavo Mavie, enquanto director da AIM.
A Frelimo sempre foi condescendente a todos os abusos cometidos por Gustavo Mavie, porque tinha nele um lambe-botas-mor. Adulava os governantes frelimistas até com uma dose que roçava à esquizofrenia. Todo o povo moçambicano podia criticar as más acções governamentais, mas Gustavo Mavie sempre estava lá- o único- a defendê-las com unhas e garras.
Muitos podem ter demorado para perceber porquê Gustavo Mavie agia assim. Eram as mordomias frelimistas. Um pouco de sal, açúcar, óleo, arroz…no final de cada mês. E viagens com o chefe do Estado. Com Gustavo Mavie, como director da AIM, praticamente ninguém viajava lá. Era tudo para ele. Os jornalistas tanto se queixaram por este e tantos outros abusos de poder protagonizados pelo seu director, mas a Frelimo sempre foi condescendente. Até que chegou a vez de Filipe Nyusi…e pontapeou o Mavie para bem longe. Agora apanha com dificuldades os trocados frelimistas. Escova, escova, lambe, lambe, puxa o lustre, puxa, puxa….e nada. Mesmo citando o Karl Marx nos debates radiofónicos, parece que a Frelimo de hoje não o quer por nada. De aduladores enche os bolsos de contente.
E Gustavo Mavie agora mudou de táctica. Visto que não alcança as benesses de outrora, agora ataca governantes da Frelimo. O jornal “Estrela”, de 10 de Março corrente faz manchete com o seguinte título: “Mesquita inviabiliza empreendimentos do Estado?” O texto é assinado por um indiano de nome Medji Singh, que o jornal diz que é seu colaborador em Nova Deli (?????). Até prova em contrário, para mim, esse indiano não passa de mais do que uma mera fabricação de Gustavo Mavie. Para ser claro: não existe indiano nenhum. É o próprio Gustavo Mavie que escreveu o texto servindo-se de um pseudónimo.
O texto é bem elaborado, rico em detalhes que podem não provar, mas pelo menos sugerem que Carlos Mesquita, o actual ministro dos Transportes e Comunicações, violou a Lei da Probidade, para beneficiar a sua empresa, a Cornerder. Está de parabéns o Gustavo Mavie. Pelo menos em mais de 20 anos como jornalista, só agora escreveu alguma coisa com pés e cabeça. Encoraja-se exemplos como este.
Todavia, o que me leva a escrever é que isto é assustador vindo de uma pessoa como o Gustavo Mavie. Em linguagem chula poder-se-ia chamá-lo de cobra. Criamo-la e amanhã nos morde. É o que o Gustavo Mavie fez a Frelimo. Não era membro do partido. Fingia, enquanto lhe garantiam mordomias. Mal lhe foram retiradas, começa a atacar o mesmo partido que o protegeu durante anos, só para chamar atenção. A isto chama-se falta de coerência. Gustavo Mavie não é coerente consigo mesmo!!!
Se desde sempre tivesse atacado o que andava mal no partidão, estaria eu agora a bater palmas pelo seu artigo. Mas defendeu o partido com unhas e dentes. Para ele os mais de 20 milhões de moçambicanos sempre estavam errados quando criticavam a Frelimo. A sua defesa ao partido roçava até ao fanatismo. Não queria saber de patavina. E agora também critica?! Há qualquer coisa errada. Ou o Gustavo Mavie não está bem de cabeça?
Mordomias…mordomias… fazem de louco o pobre de Gustavo Mavie. É no que dá termos analistas políticos de estômago. Não têm ideias próprias. Fazem tudo em troca de um pão e uma chávena de chá!
Nini Satar
GostoMostrar mais reações
Comentar
34 comentários
Comentários
Olegàrio Samuel Muando
Olegàrio Samuel Muando Este incoerente bajulador metido à jornalista, ja não ouve o som do batuque faz tempo, muito menos degusta do paladar da maçaroca, doravante, so lhe resta atirar a qualquer um que lhe vem à mente....
Paulino Da Fonseca Fanheiro
Paulino Da Fonseca Fanheiro Bravo... mais não disse..
Humberto Adriano Martins Manhica
Humberto Adriano Martins Manhica O grande problema dos politicos de Mocambique e que na sua maioria sao politicos famintos com o estomago vazio e bolsos vazios consequentemente andam com as cabecas vazias so a titulo de exemplo o Edson Macuacua o Galiza Matos jr, actualmente segundo os orgaos de informacao o Daviz SIMANGO sem ter que mencionar o G40. Momade Assife Abdul Satar
Salvador Mandlate
Salvador Mandlate Insulta sempre o lider da Renamo, enquanto na minha opiniao e' preciso acarinhar aquele senhor, chama-lo de bandido armado nao bonifica em nada.
Geraldo Manjate
Geraldo Manjate Bravo Nini, eu nem quero ver por nada esse maluco, usa a RM como sua propriedade, pensa que eh o unico visionario neste pais , este de jornalista nao tem nada eh um vigarista de quinta, esse nao eh o unico texto que usa alcunhas , o jornal Noticias na pagina dos leitores eh so ele que escreve , mesmo aqui no face tem muitas contas falsas dele. usa as mesmas para insultar a seu belo prazer
Gosto · Responder · 1 · 21 h · Editado
Francisco Nhangumbe
Francisco Nhangumbe Ele tinha vicio de levar dinheiro sem medida e o Ntusi lhe deu um chega pra la. Vai trabalhar malandro nada de inventar noticias pra ser repescado de novo.
Gosto · Responder · 7 h
Messy Miambo
Messy Miambo Ja ágora Nini. 
Afinal o que o Gustavinho lhe fez para tanta facada para ele.?
Helder Condjo
Helder Condjo Eu acho que o Nini apenas falou a verdade.
Gosto · Responder · 1 · 22 h
Geraldo Manjate
Geraldo Manjate Isso Helder so qu nao conhece p Gustavo pode dizer o contrario
Gosto · Responder · 21 h
Geraldo Manjate
Geraldo Manjate Isso Helder so qu nao conhece o Gustavo pode dizer o contrario
Gosto · Responder · 21 h
Geraldo Manjate
Geraldo Manjate Isso Helder so qu nao conhece o Gustavo pode dizer o contrario
Gosto · Responder · 21 h
Dungamazi Mutola
Dungamazi Mutola Hoje inaugurou uma nova oficina para proteger gangs que sequestraram o estado e vai dilapidando o erário público. Tornou-se especialista em assuntos indefensáveis e está de olho nos milhões de Carlos Mesquita.
Quem não se lembra do seu desespero em cha
ntagear o sistema para poder reclamar para si um bocadinho das migalhas que caem da farta mesa do sistema. Quem não se lembra do desesperado esforço de tentar, a todo custo, defender a causa da Josina Machel, num caso que a primeira hora tinha evidencias e sinais claros de manipulação e influencia de uma das famílias mais poderosas do país. Quem sabe prometeram-lhe alguns milhões dos que vai ganhar a filha promíscua do primeiro presidente da república.
Gosto · Responder · 18 h
Dungamazi Mutola
Dungamazi Mutola É o que levou aquele mercenário a tentar escamotear a verdade em defesa de um Ministro cuja imagem pública anda de rastos por conta da promiscuidade entre os seus negócios e o cargo que ocupa. Entende a mente drogada de Marcelo Mosse que houve uma manipulação grotesca contra o SANTO Carlos Mesquita. Diz numa das linhas surumáticas das asneiras com as quais brindou os facebookeiros que os jornalistas inventam mentira e repetem-na em demasia, para que ela possa ser vista como uma verdade insofismável. Que asneira! 
Diz no mesmo texto sorrumático que os jornalistas não fizeram o contradutório. Se calhar esteve perdido dentro de si ou numa boca de fumo qualquer a ponto de não ver e ouvir o seu protegido Carlos Mesquita a dizer: "Eu conheço a lei e respeito a lei. Quando o dia chegar, eu irei falar". Se calhar estava a espera que Mosse escrevesse aquela asneira. Má estratégia de comunicação. Só um Ministro que se assessora com drogados e mercenários é capaz de falar aquela asneira. Enfim, cada um tem o conselheiro que tem.
Isso só serve para mostrar como funciona o mercenarismo jornalístico e intelectual neste país. Egídio Vaz devia te processar por tentares ocupar o seu espaço nas redes sociais e por ter roubado a sua estratégia de comunicação. Quem és tu para tentar roubar o ganha pão do outro?
Como sabiamente o diria Jorge Matevel. Quem és tu para defender guengues de ladrões? Quem és tu para apadrinhar o sequestro de uma nação? Quem és tu para querer fundar uma associação para delinquir? Quem és tu para quereres alimentar o teu vício insultando os jornalistas íntegros?
Sabemos que recentemente, à carroça dos editores e directores dos jornais da praça (que fique claro que ele não é nem uma, nem outra coisa) fez parte de uma reunião restrita regada de whiskies e vinhos convocada por Carlos Mesquita com o propósito de comprá-los para evitar que a imprensa reporte com imparcialidade a grosseira e flagrante violação do lei de probidade pública.
Na mente de Mosse coube a ideia de vender o seu próprio peixe, nem que para tal hipotecasse os valores mais nobres do jornalismo. Saiu de lá e viu no assunto uma bolada para extorquir alguns trocados do Mesquita. Insultou a tudo e todos, chegando inclusive a dizer que não houve investigação, como quem diz que as evidencias não são evidencias. Alguém deve internar este drogado numa clínica para dependentes quimicos.
Defende sorumaticamente que o Ministro Carlos Mesquita não participou em qualquer processo decisório. Só uma mente suja que tem como projecção chafurdar em alguns "milis" de meticais do Mesquita podia vociferar tamanha asneira. Mesquita está de carne, osso e alma dentro dos negócios da Transportes Carlos Mesquita e do Grupo Mesquita, par não falar da Cornelder Beira e Quelimane com a qual de forma promiscua assinou memorando e entregou negócios do estado. 
Tem usado a sua posição para sugar os escassos meticais que ainda restam neste país que anda de rasto devido a crise. Tem usado a sua amizade com Nyusi para promover desmandos a tal ponto de colocar seu cunhado a viver num hotel, como se comprasse a irmã deste. Como se ela fosse uma prostituta. Que insulto! 
Carlos Mesquita tem vários interesses empresariais na área que dirige, contrariando o estabelecido na alínea f) do artigo 25 da Lei de Probidade pública que estabelece a proibição do servidor público "manter vínculos que signifiquem benefícios e obrigações com entidades directamente fiscalizadas pela entidade oficial em que presta serviços, até um ano após a cessação da relação de trabalho". Para Marcelo Mosse, que folheou apenas uns bocados da lei de probidade pública, este artigo é ilegível, chegando ao ponto de dizer que os jornalistas, que tanto se empenham para trazer a verdade, não apontam sequer um artigo violado. A droga está a consumir seus neurónios.

Eu e muitos leitores e telespectadores sóbrios lemos e vimos vários artigos citados e investigamos por conta própria, sendo por isso, fácil concluir que Mesquita desde a sua nomeação até hoje violou vários artigos da LPP e está numa clara violação da lei que em países onde a lei funciona já devia ter sido intimado a demitir-se. E devolver cada centavo que canalizou para suas próprias empresas. 
O artigo 33 a LPP estabelece que "ocorre conflito de interesses quando o servidor público se encontra em circunstancias em que os seus interesses pessoais interfiram ou possam interferir no cumprimento dos seus deveres de isenção e imparcialidade na prossecução do interesse público".
Aquela lei estabelece na alínea a) do artigo 25 a proibição de usar o poder oficial ou a influencia que dele deriva para conferir ou procurar serviços especiais, nomeações ou qualquer outro beneficio pessoal que implique um privilegio para si próprio, seus familiares, amigos ou qualquer outra pessoa mediante remuneração ou não". Se tomarmos em conta que usando o seu poder e em função do cargo que desempenha ter utilizado informação privilegiada e não pública para participar no concurso, como estabelece a alínea e) do artigo 25.
Ademais, só não vê umamente drogada que Carlos Mesquita fez o estado através do Ministério que dirige assinar vários contratos com suas empresas e de seus familiares. Só uma justiça moribunda e obsoleta como a nossa é capaz de não ver o que debaixo do seu nariz. Marcelo Mosse devia ir preso como cúmplice deste caso, aliás escapou no caso Carlos Cardoso mas um dia vai parar detrás das grades.
Marcelo Mosse, obviamente no seu estado natural, ou seja, drogado entendeu que podia estender a sua vociferice para o Parlamento Juvenil. Diz que nunca se interessou por assuntos ligados a integridade. Esquece que o parlamento juvenil é uma das forças vivas da sociedade mais interventivas deste país, não sendo relevante para ele, pelo facto de não dar voz a gente como ele que anda a deriva em Maputo, a prostituir-se intelectualmente, aliás, duvido que este se encaixe nos elegíveis para a classe dos intelectuais, pois mais parece um marginal de plôver, balalaica ou por vezes facto.
Sabe-se lá de que tasca ou boca de fumo da Colômbia vês esta mensagem, mas certamente que está de olho nos milhões de Carlos Mesquita. Certamente que o prometeste que vais debelar o fogo, mas vais mais uma vez caíste no ridículo. Não me espanta que estejas de olho no lugar do Sixpense já que se propala que o teu ministro das boladas vai ser promovido a primeiro Ministro. 
Por: Dungamaze Mutola
Gosto · Responder · 18 h
Ernestino Candido Albino
Ernestino Candido Albino Fuck them all sao farinhas do mesmo saco
Gosto · Responder · 1 · 10 h
Lara Mendes
Lara Mendes É o cumulo do desespero hehe.ta fodido o homem
Kleber Alberto
Kleber Alberto Gustavo Mavie e um terrorista, muito perigoso para o pais que pretendemos.
Dércio Da Graça Paulino
Dércio Da Graça Paulino Ele já se afogou com a sua propria saliva, ou melhor cuspiu pra o ar. Esse jornalizito dele nao tem mais 6 meses a circular no País do Tseke.
Djicaze Dzovo Dzovo
Djicaze Dzovo Dzovo Já agora, o Nini sabe quantos VIVAS deu à Frelimo? Ou nunca deu?
Proudly Felix Mondlane
Proudly Felix Mondlane ele tinha saber que Nada dura para sempre,alem disso ele tinha que agradecer pelos 15anos como director da AIM e por essa razao ele em considerado uma das pessoas que conhece os paises estrangeiros e mais que presidentes mocambicanos.

Nao estamos na ERA que os 

bajuladores tinham direito de mordomias.
Anibal Machili
Anibal Machili Pode ser que ele , o Sr gustavo, desta vez escreveu para variar, pois lembrome k a vou tempo foi criticado por estar inclinado para um lado, e agora k se virou para outro lado, tbem o criticam!
Volta Samora
Volta Samora kkkkkk, nunca é tarde para mudar, deixem Mavie escrever o roteiro porque actores estão cheios neste governo agora e só 👀👀👀 " é que isto é assustador vindo de uma pessoa como o Gustavo Mavie. Em linguagem chula poder-se-ia chamá-lo de cobra. Criamo-la e amanhã nos morde. É o que o Gustavo Mavie fez a Frelimo". ha ha ha as pessoas hoje estão a virar sensata e chamamos as de cobra yuuuu + como isto não é da minha conta. fui...
Miguel Alberto Caetano
Miguel Alberto Caetano Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk rendi lambe-botas-mor amei, grande mavie acho que ao envez da lingua devia alinha a sola do boss com a rebarbadeira
Marcos Daniel Mbahane
Marcos Daniel Mbahane Lambe bota da primeira classe este gustafrlimo enquanto o povo chora ele anda a embelezar estes corruptos
Gosto · Responder · 5 h
Anastacio Magombe
Anastacio Magombe o Sr Nini, será k a Frelimo só faz tudo errado ao ponto de quem a apoia ser assim crucificado ? Afinal como a mesma Frelimo chegou ao poder ?
Marina Fox De Sousa
Marina Fox De Sousa Kkkkkkkkk #Nini vc é terrivel por isso k te adoro e admiro Lambe-botas-mor hehehe
Fakir Madeira Madeira
Fakir Madeira Madeira Promotor da intolerancia.
Salvador Mandlate
Salvador Mandlate Nunca gostei de ouvir este senhor
fala muito mal da oposicao com um tom inimigo da paz
Djicaze Dzovo Dzovo
Djicaze Dzovo Dzovo É caso para dizer: Morto por ter cão e morto por não tê-lo.
Francisco Mbumila
Francisco Mbumila Rato k roe capim
Wise Dias
Wise Dias Lambe-botas-mor 😆😆😆😆😆😆
Nunes Americo Malago
Nunes Americo Malago Um louco sem ideias
David Macamo
David Macamo Cavou o buraco sozinho, ele é simplesmente frouxo e burro?
Zitha Zitha
Zitha Zitha Palhaço esse gustavo Mavi,é uma vergonha cmo jornalista
Gosto · Responder · 5 h
Fernando Sande
Fernando Sande gustavo xegou tarde n corrisa,mas n tard pra acordar
Fakir Madeira Madeira
Fakir Madeira Madeira Este senhor nunca pertenceu aos quadros dos camaradas.
Gosto · Responder · 20 h
Messy Miambo
Messy Miambo Bom dia. 
Boa dissertação Nini. 
Mais poupe o Gustavo Mavie.
Edgar Masawo
Edgar Masawo 👏🏾👏🏾👏🏾
Edson Vilanculos
Edson Vilanculos Kikkk.gostei dessa

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.