quarta-feira, 22 de março de 2017

Comissão de Ética confirma conflito de interesses no "Caso Mesquita"


Mesquita assinou acordos comerciais com a concessionária do porto da Beira onde é accionista
O director da Comissão Nacional de Ética Pública, o antigo deputado da Frelimo, Alfredo Gamito, confirma que houve violação da Lei de Probidade Pública pelo ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita.  
Tal como consta de um comunicado divulgado, ontem, pela entidade, o ministro dos Transportes e Comunicações entrou em conflito de interesses, ao assinar acordos comerciais com a concessionária do porto da Beira - Cornelder - empresa de que é accionista. 
Esta mesma empresa passou a ser dirigida pelo irmão de Carlos Mesquita, quando este foi convidado para o Governo, em 2015. 
"Confirmo, foi feita uma deliberação adoptada ontem. A Comissão, analisando os factos incluindo o contraditório do senhor ministro, adoptou a decisão de que há conflitos de interesse", disse Alfredo Gamito.
Sobre o ajuste directo pelo INGC à empresa Transportes Carlos Mesquita, ligada ao ministro dos Transportes e Comunicações, Alfredo Gamito explicou que decorre uma avaliação, que poderá ser concluída na próxima semana. O responsável pela Comissão de Ética esclareceu que o parecer da instituição foi elaborado após solicitação da Procuradoria-Geral da República.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.