terça-feira, 14 de março de 2017

Destruição da rede eléctrica deixa famílias às escuras em Nampula



PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Newsflash
Escrito por Júlio Paulino  em 14 Março 2017
Share/Save/Bookmark
Mais de 100 residência maioritariamente de construção precária, na Unidade Comunal Napapa “B”, no bairro de Muatala, na cidade de Nampula, estão às escuras, desde semana passada, por conta da destruição da rede eléctrica que abastecia. O estrago deveu-se supostamente a ligações clandestinas, facto que segundo as autoridades tem provocado incêndios e curto-circuitos.
Em conexão com este caso, pelo menos três pessoas, das quais uma mulher e dois homens, foram presas e encaminhadas às celas da 1a esquadra da Polícia da República de Moçambique em Nampula, indiciados de ligações clandestinas.
Jete Nova Juma, um dos visados, reconheceu o crime de que é acusado pela empresa pública Electricidade de Moçambique (EDM) e justificou alegando que se deixou levar ao aceder a esquemas ilícitos. Ele contou ainda que alguém lhe vendeu um contador de Credelec 2.500 meticais.
Num outro desenvolvimento, o nosso interlocutor referiu que a morosidade, burocracia e valores elevados cobrados pela EDM para se ter acesso a energia eléctrica fazem com que os moradores a enveredem por esquemas fraudulentos, em conivência com alguns funcionários daquela empresa.
Marcelina Sambo, do Departamento de Inspecção da EDM, na área operacional de Nampula, disse as ligações clandestinas estão a ser desactivadas com vista a reduzir perdas de energia eléctrica e evitar o perigo a que as populações estão expostas devido a tal prática.
"Quando as pessoas vendem as suas casas ou mudam de residências, não notificam a EDM para actualização dos contratos, e em alguns casos, levam consigo o aparelho Credelec, o que não é recomendável", disse Celina.
Ela assegurou que em todas as zonas abrangidas pela destruição de rede eléctrica brevemente será feita a reposição e melhorada a corrente eléctrica.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.