terça-feira, 14 de março de 2017

A história de Mauricia Ibáñez, que decidiu ter filhos já à beira dos 60, está a dividir opiniões em Espanha.

 
A mulher que ficou sem a guarda de uma filha e, aos 64 anos, foi mãe de gémeos
A história de Mauricia Ibáñez, que decidiu ter filhos já à beira dos 60, está a dividir opiniões em Espanha. A mulher teve um casal de gémeos depois de lhe ter sido retirada a primeira filha, agora com seis anos.

14 de Março de 2017, 22:05B
A história de Maurícia Ibáñez está a dividir o país vizinho. Mauricia é ao mesmo tempo a prova de mais um milagre da medicina, ao ser mãe com quase 65 anos, e um teste ao sistema de protecção de menores. Esta mulher espanhola foi esta semana mãe de um casal de gémeos depois de lhe ter sido retirada a guarda da primeira filha, agora com seis anos, por isolamento da criança e condições impróprias de higiene.
MAIS POPULARES
1.      A carregar...

A vida de Mauricia está nas páginas dos jornais espanhóis. Ex-funcionária pública, decidiu tarde que queria ser mãe. De família com dinheiro, decidiu aplicar algum em tratamentos de fertilidade nos EUA em 2011, quando tinha 58 anos. A irmã, conta o El País, tentou evitar que Mauricia viajasse, uma vez que sofria de um transtorno de personalidade. Contudo, os médicos declararam-na apta para cuidar de si e da família e Maurica pôde completar o tratamento de fertilidade. 
Foi desse primeiro tratamento que nasceu Blanca, a primeira filha, que viveu com a mãe numa aldeia perto de Burgos até os serviços sociais terem decidido retirar a guarda da filha a Mauricia. Nos argumentos esgrimidos pelos serviços sociais estava não só um isolamento da criança — uma vez que vivia só com a mãe sem contacto com mais ninguém —, mas também as condições de higiene da menina, na altura com três anos de idade, e o facto de Mauricia não lhe dar instrução. Em declarações àquele jornal, Mauricia contesta: "Abandonada? Mas como, se eu estava sempre com ela. Éramos unha com carne".
Os argumentos de Mauricia não colheram junto do tribunal, que ordenou a retirada da custódia à mãe. Blanca vive actualmente no Canadá com uma prima. 
Agora, com o nascimento dos irmãos, Mauricia tem receio que os serviços sociais lhe retirem os filhos recém-nascidos. Até porque está a ser seguida de perto por técnicos especialistas. 
Em Espanha, este é um debate que está a dividir as opiniões. O jornal El Confidencial foi ouvir alguns vizinhos que contam a história de uma mulher que vive isolada e que apenas sai de casa para fazer algumas compras. É um "bicho estranho" ou mesmo um "ogro", nas palavra de vizinhos. Nas da própria é apenas uma mulher que quis ter filhos tarde.
¿Avance o irresponsabilidad? Mauricia Ibáñez reivindica su derecho a ser madre a los 64 años > https://t.co/YXpnsBNeYK pic.twitter.com/PMkqXT4Zq4
— informativost5 (@informativost5) 14 de março de 2017
LEIA TAMBÉM
·         A carregar...
tp.ocilbup@etnelav.anailil

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.