sábado, 11 de fevereiro de 2017

Putin, o maior inimigo dos europeus

UNIÃO EUROPEIA


810
Os europeus andam tão absorvidos com Trump que se esquecem de Putin. O erro pode ser fatal. 2017 é ano de eleições em França, Alemanha e Holanda. E, nestes tabuleiros, o Kremlin colocou as suas peças.
O que têm em comum Donald Trump (EUA), Marine Le Pen (França), Alexis Tsipras (Grécia), Geert Wilders (Holanda), Heinz-Christian Strache (Áustria) e Viktor Órban (Hungria)? Todos andam de mão dada com Vladimir Putin. Não, não é teoria da conspiração. A relação especial que o novo presidente americano partilha com o autocrata russo é conhecida e tem motivado inquietações – ainda este domingo Trump reconheceu a sua admiração pelo russo. Mas Putin não se limita a abraçar Trump. Convém não esquecer que a campanha presidencial de Marine Le Pen está a ser financiada em milhões de euros pelo Kremlin. Que Tsipras tentou encontrar em Putin um substituto para a dependência no dinheiro europeu. Que Órban recebeu e elogiou o russo, em Budapeste na semana passada. Ou que, na Holanda, a relação de Putin com Wilders se mantém firme, apesar de este ser ano eleitoral.
Os europeus andam tão absorvidos com Donald Trump que se têm esquecido de Vladimir Putin. O erro pode ser fatal. 2017 é ano de eleições em França, Alemanha e Holanda. E, em todos estes tabuleiros políticos, o Kremlin colocou as suas peças. Por um lado, apoia Marine Le Pen e Wilders, os candidatos populistas que lideram as sondagens nos seus países. E, por outro, faz os possíveis para fragilizar Angela Merkel, espalhando nas redes sociais notícias falsas sobre o que se passa na Alemanha – como, por exemplo, a mentira de que a igreja mais antiga do país havia sido incendiada por um grupo de muçulmanos residentes. Que ninguém se iluda: uma vitória eleitoral de Le Pen ou uma derrota de Merkel seriam fatais para a União Europeia. E depois de confirmada a influência do Kremlin na campanha presidencial americana, em benefício de Trump, subestimar o perigo da interferência de Putin nas eleições europeias deste ano seria demasiado imprudente.
Também na política internacional se aplica a regra de que não há almoços grátis. Os milhões de euros que Putin transfere para a conta bancária do Front National não se justificam com identificações ideológicas. Essa lógica do financiamento ideológico, com que a antiga URSS financiava células do comunismo pelo mundo, acabou. Putin ambiciona reduzir a credibilidade, a força e a autoridade moral das forças ocidentais. Para quê? Para se reafirmar na sua área geográfica de influência. Para afastar os seus vizinhos da esfera de protecção da NATO. E para enfraquecer a cooperação política e económica europeia, de modo a ampliar a dependência dos seus vizinhos na Rússia. Não é um acaso que Marine Le Pen tenha afirmado que, se eleita presidente francesa, reconheceria a Crimeia como território russo. É a fragmentação do poder europeu e o consequente reconhecimento do poder russo que Putin está a financiar.
Pouco importa, por isso, o que separa Putin, Le Pen e Tsipras. O que os une é muito mais forte. Preferem o proteccionismo económico à globalização, apontam à derrota política do liberalismo no Ocidente, apelam ao reforço da soberania e contestam os benefícios da integração política na União Europeia, questionam a NATO e demais instituições internacionais que asseguram a ordem mundial desde a II Guerra Mundial. Por mais diferentes que possam ser os seus projectos políticos (e nem sequer são assim tanto), o enfraquecimento das instituições europeias é o primeiro requisito para a sua concretização. Com mais recursos financeiros, tecnológicos e políticos, Putin lidera esse bando de inimigos da liberdade numa guerra contra a União Europeia e os valores que esta representa. E conta agora com o respeito de Donald Trump, o homem mais poderoso do mundo. Não chega para nos assustarmos?
Trump domina as preocupações europeias. Enquanto isso, Putin ganha vantagem neste jogo táctico do qual resultará o futuro da Europa. No final, se cantar vitória, a Europa que entregaremos aos nossos filhos será muito diferente da actual – mais fechada, menos próspera, menos plural e menos livre. Há tempos, tudo isto soava a delírio dos estrategas do Kremlin, ainda viciados nos anos da Guerra Fria. Mas, em 2017, delírio seria não reconhecer que se está mais perto do que nunca de ver isso acontecer.



j
Pedro Stark
3 d
Mais grave que o financiamento é a tática de ir libertando documentos com informação negativa sobre os candidatos ás eleições na europa.
Deste modo o Kremlin vai fazendo a sua seleção, promovendo os líderes que melhor acomodam as pretensões de Putin.
Isto já começou a ser feito  nas eleições Francesas e o mesmo irá acontecer nas eleições alemãs e holandesas!
Putin, tal como Trump querem enfraquecer a Europa!
Os europeus que não se cuidem!
Gabriel Henriques
4 d
Importa-se de referir a origem da afirmação de que Lê Pen está a ser financiado pela Rússia?
Eusebio manuel Vestias Pecurto Vestias
4 d
Não se pode admitir que existe pelo Presidente dos EUA pressão sobre a Europa deve ser ou  que não deve ser Deve haver algum respeito quem sabe o que Presidente dos EUA realmente quer especialmente uma nova relação com a Europa e partilha de encargos Europa tem de forjar uma posição comum e agir de acordo uns com os outros e que temos o nosso destino em nossas próprias mãos É claro que a Russia está a ser uma ameaça para Europa Oriental e Oriente Medio 
O maior problema da Europa, não é a Russia5 e sim o estado islâmico,são eles que querem acabar com toda a civilização ocidental, o Oriente médio é podre de RICO, porque será que eles não fazem todos estes refugiados entrarem lá, e justo na Europa que eles têm entrar,culturas diferente e agrecivas,propósitos contrário.
É aí que está o verdadeiro perigo, e parece que ninguém quer ver.


Paula O-Rego
4 d
Cheios de podres até à raiz dos cabelos estão todos esses nomes que afrontam a democracia e que impacto tem isso sobre um imenso número de eleitores? O arrivismo e o politicamente incorreto dão cartas um pouco por todo o mundo, já não nos bastavam os demónios externos, agora temo--los  dentro de casa
Pedro Paulo
4 d
Tem imensa razão. Hà poucas semanas o Canard Enchainé divulgou noticias comprometedoras para o candidato   que  estava à frente nas sondagens   , e que podia fazer frente a Marie le Pen , François Fillon.  O candidato empregou a mulher entre 1998  e 2002  .O jornal teve acesso aos recibos emitidos por esta. Isto lembra a eleição americana onde  documentos  privados vão sendo divulgados  ,prejudicando candidato.
Paula O-RegoPedro Paulo
4 d
Pedro Paulo, é mau, mas que é isso face à gravidade dos atos Trump, antes e depois de ser eleito? Uma gota de água no oceano! 
Soni BekaPedro Paulo
4 d
Mas as notícias divulgadas eram falsas ou manipulada pergunto eu?, se  o candidato podia fazer frente A Lê pene e cometia atos como os que foram relatados a culpa é só dele não dela, afinal os eleitores tem poder de raciocínio, nós sabemos o que queremos para nos ou não.
(Paulo Pedro está e só uma constatação, não quero te ofender , um abraço)
Jose Miguel Pereira
4 d
Entre o multiculturalismo utópico da esquerda radical e o tribalismo xenófobo da direita reaccionária, estamos bem lixados...
Antonio Martins
4 d
O maior inimigo dos europeus são os elitistas mundiais, e jornalistas/mass media como este "Alexandre Cristo" que se deixam comprar, manipular por eles! O Putin foi o único que combateu com eficácia o estado islâmico e provavelmente evitou que rebentassem mais umas bombas na Europa! Ao contrário da Merkel que com as suas políticas de "acolhimento" colocou em risco o povo que a elegeu! Histórias verdadeiras, de violações, roubos e agressões executadas por estes refugiados são camufladas por o governo.
Jose Miguel PereiraAntonio Martins
4 d
E a Alemanha é uma ditadura, sem oposição nem imprensa livre que pudessem denunciar essa ocultação de informação?...
Pedro PauloAntonio Martins
4 d
Desculpe, mas o primeiro alvo dos Russos foram os Sirios de Aleppo e não o estado Islâmico.  O estado islâmico ainda recentemente reconquistou Palmyra.  O ISIS não era o alvo dos russos.
Paula O-RegoAntonio Martins
4 d
As suas palavras são criminosas! 
Antonio MartinsPaula O-Rego
4 d
Epa, não me levem preso eu sou boa pessoa... Ovelhas, ovelhas, e o rebanho vai andando a cantar com alegria a música que lhe ensinaram hahahaha

Antonio MartinsJose Miguel Pereira
4 d
Imprensa livre? Diz antes internet livre! A imprensa está toda comprada e serve os interesses da elite mundial, esta geração dos 40 e 50 com jornais o que vale é que estão a ficar velhos e caducos, estão fora do jogo! E a prova disso é que o Trump ganho com essa "imprensa livre" toda contra ele! Vai ao YouTube introduz "refugees in germany" e diz-me o que pensas sobre isso? Na televisão não mostram, e porque?
Exatamente,você disse tudo.
João Dias BaptistaPedro Paulo
3 d
Meu Deus, a sua ignorância é genuina ou deliberada?

Pedro Stark
4 d
Pior que este rol de comentários apenas a aberração que representam os comentários na notícia do vídeo com a mensagem de Portugal para Trump !!

É a mesma corja de sempre que se colou a estas caixas de comentários que nem lapa. Entretanto o dinheiro do Kremlin deve lhes estar a cair diariamente na conta bancária!!
Antonio MartinsPedro Stark
4 d
Sim já recebi... depositaram hoje na minha conta... epa aquilo no Kremlin, eles não falham pagam certinho! Ao contrário do estado Português hahahahaha eles disseram-me que estão muito preocupados com o que o "Alexandro Cristo" escreve! É um gás muito importante! Hahahahahahahahahaha tens piada pá fazes-me rir, mas agora sério larga as drogas que isso frita-te o Cérbero todo.
André Mesquita PintoPedro Stark
4 d
Hahaha realmente é sempre bom ler estes humoristas! Muito engraçado Pedro, parabéns! Novo Herman 

Pedro StarkAntonio Martins
3 d
Faz-te bem ser honesto ao contrário do teu chefe Putin. Pelo menos reconheces que recebes pela porta do cavalo!
Fica-te bem!
João Dias BaptistaPedro Stark
3 d
E a vc quem paga? A CIA?

Por acaso vê-me aqui a fazer propaganda de forma ativa e  defender os americanos mesmo que esteja a mentir descaradamente.
Pois é isso que esse senhor anda a fazer por Putin!
Se estiver atento e não for sectário até o Google translate utilizam. Já não se dão ao trabalho de recrutar a escumalha local!
Antonio Marques Mendes
4 d
Deveras preocupante são a maioria dos comentários a este artigo. 

Se não foram plantados pelos serviços de informação Russos ou pelos idiotas do PC que ainda acreditam que a Russia de Putin é comunista, então teremos de concluir que a direita saudosa do Salazarismo se transferiu em massa do Diabo para o Observador.
O senhor só sabe a história do século xx. Acha que a Rússia era imperialista porque era comunista. Mas é ao contrário. O comunismo na Rússia foi imperialista porque a Rússia já era imperialista. É assim há muitos séculos. Foram o grande Rival de Napoleão no início do seculoXIX, e da Inglaterra depois disso. E depois da Alemananazi. E depois dos EUA. Estude!!!

Alberto FreitasAntonio Marques Mendes
4 d
Preocupante deve ser considerado o seu post (assim como o de Paula Pereira e outro anónimo). Após tantos anos de liberdade de expressão e de acesso sem limites à informação, deveria capacitar as pessoas que é a argumentação a arma do confronto de ideias. 

E na sua indignação não argumenta nem aponta um erro, limita-se ao preconceito básico que não se deve gostar de Putin ou da Rússia. 

O que se contesta é a tese do articulista que responsabiliza Putin pelo crescimento eleitoral dos partidos anti-UE. 

O que é falso e esconde os verdadeiros responsáveis: os governos com políticas de “portas abertas” à imigração islâmica. 

Esta é a minha ideia que tento defender com argumentos e recorrendo à opinião de terceiros que considero especialistas. Isso não representa ter razão, representa somente que entre os dois, eu apresento fundamentos e o meu caro apresenta espanto e indignação
Pedro StarkAlberto Freitas
4 d
Você não deve ser mais contra as políticas de "portas abertas" quanto eu. No entanto tenho a clarividência suficiente para não apoiar nenhum destes arrivistas xenófobos e racistas que são apoiados pelo Putin e pela máquina do Kremlin! 


Antonio MartinsAntonio Marques Mendes
4 d
Tem cuidado! Eles andam aí! Hahahah os espiões russos! Eu sou dos serviços secretos hahaha Deixa as drogas que isso faz mal pa! 

João FigueiredoPedro Simoes
4 d
Rivais da Alemanha nazi? Manda estudar, mas também precisa de estudar. Não sabe que a II Guerra Mundial começou exactamente porque Stalin e Hitler fizeram um pacto para dividir a Polónia? E depois, foi a guerra...
Pedro StarkJoão Figueiredo
4 d
Já antes disso Hitler tinha em curso o seu programa de anexações, á semelhança do que o Putin tem estado a fazer! Só que França e Inglaterra acreditaram na história da carochinha. Acreditarem que conseguiriam parar um psicopata!
Um psicopata nunca muda. Não para com conversas ou com pactos!!! É por isso que a psicopatas não se deve dar uma chance que seja!
Paula Pereira
4 d
Os comentadores do Observador, conservadores, neo-liberais, liberais, democratas-cristãos, social-democratas e perdoem-me se falhei alguns, estão pró-russos??? O que AHC diz é bastante pacífico, o a que aqui se lê é causa de estupefacção.
Pedro StarkPaula Pereira
4 d
A causa da estupefação é que isto está cheio de comentadores que só podem estar a ser  financiados pelo Kremlin!!

Antonio MartinsPaula Pereira
4 d
Não... Não sou nada disso... eu sou neo-social misturado com democrato-comunista aos sabados sou democrato-imprialista e quando o rei fala comigo eu sou monárquico-comunista que agora está muito na moda na faculdade de direito de Lisboa... epa e quando do no ópio nem sei o que sou... Hahahahah toma lá! Sou mais intelectual do que tu! Hahahah
Antonio MartinsPedro Stark
4 d
Já encomendei o Porsche : ) 
Paula PereiraAntonio Martins
4 d
Percebo o seu ponto. Este fim das ideologias não terminou com elas mas favoreceu o aparecimento de correntes reactivas primárias. Melhor seria que fosse alguma coisa.
Não percebo estes neoliberais . Não defendem o comércio livre, o mercado? Então a Rússia não faz parte do mercado 
Pedro Simoes
4 d
Não. Não faz. Há comércio livre dentro da Rússia? Eleições livres? Relações diplomáticas sem ter por base a ameaça militar?em que mundo vive?
Carlos CarapetoPedro Simoes
3 d
Há tudo isso que questiona  e muito mais. As eleições na Rússia são mais livres  que  no seu país.
os partidos politicos podem dispor de canais de televisão próprios. E por outro lado se acha que  a Rússia ameaçou algum vizinho militarmente só tem que dizer qual.
deve informar-se melhor sobre  o que escreve.
Não tente ludibriar as pessoas que o lêem .

Pedro StarkCarlos Carapeto
3 d
As eleições na Rússia são mais livres  que  no seu país.

ahahahahaha! 
Se isso fosse um concurso de piadas você já tinha a vitória garantida com esta piada!
Luis Teixeira-Pinto
4 d
Caro AHC
desta vez não posso estar de acordo consigo. Vejo as suas previsões como demasiado catastróficas, quase a roçar a histeria, embora confirmem aquilo que há muito me parece ser uma das maiores certezas do nosso tempo: - a Europa não sabe lidar com a Rússia, a Europa não conhece a sua História e ainda vê "URSSs" e "Stalins" em toda a parte. O bolchevismo, suportado por uma filosofia retrógrada (e até desajustada à Rússia dos Czares, mais rural que operária), mas forte na argumentação e nas ideias, que de resto incendiaram a cabeça de milhares de europeus e de muitos americanos (do Norte, do Centro e do Sul), auto denominados como "intelectuais", já não existe. Repito, o bolchevismo, esse bicho papão que assombrou os anos 30, 40, 50 e 60 do século passado, já não existe.
Vladimir Putin, é seguramente um ex-KGB, que só conhece a linguagem da brutalidade, mas exactamente por isso, é relativamente fácil de controlar. Com inteligência e um pouco de conhecimento da "alma russa" e sobretudo da sua enorme "nostalgia", não seria difícil definir e aceitar, com a firmeza que a medida impõe, o lugar que a Rússia deveria ocupar na Europa a que ela pertence, em troca do reconhecimento e assunção de determinados e bem definidos compromissos.
Como muito bem diz um dos críticos ao seu artigo, num comentário abaixo, que registo com muito agrado (pois demonstra um conhecimento do "sentir russo" esclarecido e muito acima da média) o urso russo ladra, mostra os dentes, mas não passa disso. É preciso de uma vez por todas perceber que a Rússia, até aos Urais, é parte da Europa e todos os seus territórios asiáticos são de uma enorme importância estratégica e económica para a Europa...por muito que isso custe aos americanos e aos seus esforços, desde há muito, virados para cultivar o fosso que divide o nosso continente. 
O que é perigoso e pouco sensato é isolar a Rússia, ostracizá-la, deixá-la só num mundo onde ela não se entende com ninguém a Leste (China e Índia), e onde procura, como alguém abandonado e repudiado, um parceiro (contra natura) a Oeste (EUA).
Falta inteligência e firmeza aos dirigentes políticos europeus, é mais do que óbvio. Falta-lhes também capacidade de liderança, sentido estratégico e conhecimento da História. É por isso que se aceita o papel paternalista, cómodo e subalternisante (para nós...) da OTAN. Que serviu os interesses estratégicos dos EUA mas onde nunca se percebeu qualquer interesse da Europa, a qual, de modo irresponsável e criminosos cedia (ou cede) até os seus territórios para um possível confronto Leste-Oeste. E isto levar-me-ia muito longe...  
Há que perceber que na história dos Homens não é a força a característica mais saliente, poucas vezes o foi e quando dominou foi de curta duração o seu reinado. A perenidade, o sucesso e a continuidade vêm sobretudo da inteligência, ainda que por vezes apoiada em arrojo e audácia. O que precisamente falta aos líderes europeus e se revela na incapacidade para lidar com os russos. 



   
João Dias BaptistaLuis Teixeira-Pinto
3 d
Finalmente, um comentário realmente informado e inteligente. Obrigado.
Mario Guerra
4 d
Nenhuma prova foi apresentada de que os russos influenciaram as eleições nos Estados Unidos. O relatório apresentado pela CIA que declara que Vladimir Putin ordenou uma campanha para influenciar as eleições nos EUA, não apresenta nenhuma prova para apoiar essa afirmação. É a mesma agência que concluiu que Saddam Husein tinha armas de destruição em massa.

Um ex-analista da CIA, Larry C Johnson, classificou o relatório de inteligência dos EUA como "uma farsa" para desacreditar a eleição do Trump. Julian Assange, editor-chefe de wikileaks disse que a fonte dos e-mails relacionados com a campanha de Hillary Clinton não foi o governo russo. O próprio Obama nunca contradisse Julain Assange.

A maior ameaça à establidade do mundo tem sido os EUA. A América tem interferido constantemente nos assuntos de outras nações. O EUA foi responsável por derrubar um governo eleito na Ucrânia. https://www.youtube.com/watch?v=vwfBShGvYBI
Armaram terroristas para derrubar o governo da Líbia e o governo Sírio. A crise de refugiados é o resultado das ações dos EUA no Médio Oriente.
Pedro StarkMario Guerra
4 d
Julian Assange, editor-chefe de wikileaks disse que a fonte dos e-mails relacionados com a campanha de Hillary Clinton não foi o governo russo. O próprio Obama nunca contradisse Julain Assange.

Pareces muito ingénuo! E achas que o Assange iria dizer o quê?

Mario GuerraPedro Stark
4 d
Achas que a russia ia dar informação ao wikileaks que tem revelado tanta informação comprometadora sobre o governo do Putin?

O Assange nunca comenta sobre as suas fontes, mas neste caso por ver que o EUA estava a criar um historia para desacreditar as eleições disse que a fonte não era nenhum estado. 

O proprio Obama admite na sua conferência de imprensa final que não têm nenhumas provas como wikileaks obteve o material de Democratic National Committee (DNC). E o mais importante, o Obama refere se aos e-mails da DNC que foram “leaked" e não "hacked.” 
https://www.craigmurray.org.uk/archives/2017/01/stunning-admission-obama-wikileaks/

Foi uma pessoa dentro do DNC que deu essa informação ao wikileaks. Muitas pessoas acreditam que o reponsável pelos  leaks foi Seth Rich um membro do DNC, que foi morto a tiro.
http://www.newsweek.com/seth-rich-murder-dnc-hack-julian-assange-hillary-clinton-donald-trump-492084
João FigueiredoMario Guerra
4 d
Também foram os americanos que derrubaram o avião de passageiros da Malásia na zona de fronteira Ucrânia/Rússia?
Mario GuerraJoão Figueiredo
4 d
Não, não foi os americanos. A comunição social do ocidente difundiu, antes de qualquer investigação que foi rebeldes pro russos. Mas há outras teorias. 

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, declarou imediatamente que os EUA tinha um dossier completo de provas de que os russos estavam envolvidos. Até hoje Kerry nunca apresentou essas provas.

A investigação foi retirada das mãos do organismo internacional independente, a Organização da Aviação Civil Internacional (OACI), e foi dada aos holandeses depois da  insistência de EUA, justificaram que tantas vítimas eram holandesas por isso os holandeses é que deviam tomar conta da investigação. Ainda, não há nenhum relatório conclusivo.

Recentemente dois jornalistas holandeses foram para o local aonde o avião foi abaixo. Os jornalistas ficaram surpresos ao descobrir que muitas peças da aeronave ainda estavam no local. Quando regressaram à Amsterdã foram detidos. A polícia confiscou todos os fragmentos da aeronave que os jornalistas tinham com eles, juntamente com todos os materiais de vídeo do Donbas, incluindo entrevistas com testemunhas  do desastre.http://www.globalresearch.ca/dutch-journalists-ordered-to-shut-their-mouths-on-mh17-disaster/5567387
Pedro StarkMario Guerra
3 d
Não há dúvida que andas a papar diariamente o orgão de propaganda russo - RT.
Carlos CarapetoJoão Figueiredo
3 d
E foram os Russos  que derrubaram o avião ?
No entanto temos  a certeza que foram os  Americanos que financiaram os  nazis na Ucrânia para derrubarem um governo legitimo.
Pedro StarkCarlos Carapeto
3 d
Este é o senhor que diz:
As eleições na Rússia são mais livres  que  no seu país.

A própria forma como escreve a frase  ".....no seu país", é indiciadora de que não é português! Quiçá estará numa cave algures em Moscovo!

Luis Ilheu
4 d
Claro que o Puttin é o maior inimigo dos Europeus...tomando por europeus os avançados mentais  mentais que querem islamizar a Europa e que assistem em silêncio ao extreminio dos cristãos no Levante...
João FigueiredoLuis Ilheu
4 d
Atendendo a que Putin é grande amigo do patriarca ortodoxo cristão... E que ambos foram colegas no saudoso KGB!
Carlos CarapetoJoão Figueiredo
3 d
Mas putin  desempenhou algum lugar de destaque na KGB ?
Bush pai foi diretor da CIAneta . 
Pedro Rustizu
4 d
Artigo anti-russo claramente encomendado. A pergunta é: afinal quanto ganhaste com o artigo Alexandre Cristo?
Pedro StarkPedro Rustizu
4 d
A questão que se coloca é mais no sentido de saber quanto é que o Kremlin te paga a ti! O artigo apenas efelte a realidade. Mais nada!!
Miguel Martel
4 d
Visão extremista e fatalista. Esqueceu-se de referir que foi por causa dos que defende, que chegamos a uma situação de miséria, de violência islâmica da qual os europeus já estão fartos e querem mudar..., ou não têm esse direito?
Para misérias, já temos as que herdámos de governantes tipo MSo ares... ou não lhe chegam?
Pedro SimoesMiguel Martel
4 d
Chegamos onde? Ao ponto de sermos os mais ricos do mundo? Com o melhor estado social? Com a melhor qualidade de vida?
Rita LeePedro Simoes
3 d
Éramos os mais ricos do mundo, com o melhor estado social e com a melhor qualidade de vida. Vá dar uma voltinha pelo Londonistão, ou pela Suécia, Bélgica, Dinamarca, nas zonas onde vivem os imigrantes.
Fernando Ribeiro
5 d
"a Europa que entregaremos aos nossos filhos será muito diferente da actual – mais fechada, menos próspera, menos plural e menos livre. "
De qualquer modo esse é o actual caminho da Europa, com Putin ou sem ele. Até, sem vergonha, já se escreve e fala de uma "democracia" sem eleições e em "resistir à vontade do povo". Em que medida isso é diferente da tirania? Não sei se o Putin interferiu nas eleições americanas, ou pretende fazê-lo nas Europeias. Sei que não foi por isso que Trump ganhou nem será por isso que Le Pen se prepara para ganhar. Se o povo mudou de opinião é porque os actuais lideres o levaram a isso.
maria silva
5 d
Depois de lermos estes artigos; depois de sabermos e sentirmos na pele a governação desastrosa que grassa pela Europa,  só podemos ter simpatia por aqueles que essa Europa odeia - ou seja Trump e Putin. 
 Portanto se aquilo que o articulista pretende é criar anti-corpos nos leitores, contra estas figuras, penso que a ideia faz de boomerang, criando anti-corpos contra a ideia.
Pedro Simoesmaria silva
4 d
Vá visitar a Rússia e experimente dizer o contrário. Já nem volta...
Pedro Starkmaria silva
4 d
Oh Maria. Poupa-nos! Emigra. Vai viver para a Rússia! Terás muitas oportunidades para votar e até criar um partido politico!
maria silvaPedro Stark
3 d
Eu não o conheço, logo não uso o seu tratamento de tu cá tu lá. Aqui,  eu apenas discuto  a visão do mundo daqueles que a manifestam e a minha própria visão, sem facciosismo, sem doença. É lamentável que o sr. não perceba a situação do mundo actual. As pessoas com os seus argumentos não criam nada de bom nas sociedades, garanto-lhe.
Pedro Starkmaria silva
3 d
A mim irrita-me solenemente os tipos que implicam com o tratamento por tu!
Pois bem ficas a saber que na internet é assim mesmo!
A malta que criou a internet e a informática nos anos 70, 80 e 90 é assim que se trata! Neste aspeto estou mais próximo da cultura anglosaxónica! Começei a usar a internet ainda no início dos anos 90 quando nem sequer sonhavas tocar num teclado!  Sei isso porque eramos meia dúzia de pessoas a usar a internet em Portugal!!
Se queres implicar com o tratamento em vez de discutir ideias, temos pena!

Não apoio as politicas de porta aberta da Merkel & Companhia, mas tenho a clarividência suficiente para não aceitar estes arrivistas xenófobos que grassam por aí!

A falta de clarividência costuma-se pagar caro. Vai continuando a adorar ditadores e aprendizes de ditadores! Quando te der forte no lombo ou na carteira, pode ser que aprendas!

E quanto á emigração para a Rússia?Já está tratada?
Rita LeePedro Stark
3 d
não vai para a Rússia, mas pode ir para a América, França, etc.
Pedro StarkRita Lee
3 d
Pois se a coisa der para o torto é mais que certo que preferirá mil vezes emigrar para  a América ou França! Adoro a coerência desses parladores de última hora!

Rita LeePedro Stark
3 d
eu também adoro a tua coerência (not).
Pedro StarkRita Lee
3 d
Ainda bem que adoras!
maria silvaPedro Stark
23 h
É bom saber que o sr. é um ás no teclado, só  é pena que o cérebro não acompanhe o movimento. Quanto à emigração, acho que sim, que deve ir quanto antes para a Venezuela antes que os passarinhos migrem para outras paragens.
?????? ??????
5 d
Vá com calma, quente corrupto português menino! A OTAN tinha como mais uma ferramenta de criação de tensões na Europa e, depois, do mundo, justificando ilegal a presença militar das tropas norte-americanas em meio a locais assalariados de palhaços, retratando o "весьмирснами". Também dos EUA — dinheiro e ameaças — atua na ONU, o benefício de sua sede está ao seu lado. Nada, somos todos seus sobrenomes cuidadosamente escrevemos e cada um tem que comparecer perante o tribunal da história, dando uma entrevista sobre a sua infame, um lugar feito de passado. É, porventura, o desejo de ganhar uma moeda ofusca a mente e elimina da consciência (embora não tenham medo)? Sendo corromper dentro do que eles esperam de indulgência, sobre a qual os mesmos não cogitam para as coisas em relação aos adversários. A estranhos aflições, construindo o seu убогое agora, eles пилят souk, onde se sentam os filhos e netos (se eles as mãos já colocaram, aparentemente).
Pedro Stark?????? ??????
4 d
Já nem se dão ao trabalho de recrutar a escumalha local. Fazem-no diretamente da cave de Moscovo recorrendo ao Google translate!
João Figueiredo?????? ??????
4 d
Podia traduzir o que escreveu para Português correcto e compreensível?
весьмирснами = todo o mundo connosco. Que raio quer dizer com isto?
agora em português, sff.
?????? ??????
5 d
"A europa, que nós daremos a nossos filhos..."Homossexuais crianças NÃO ACONTECE, капичи, Luís? Ou como te lá.
Carlos Martins
5 d
É normal o retorno aos nacionalismos face ao completo falhanço das distantes elites políticas europeias. Não perceberam. O globalismo, estimulado pelo centrões políticos criou a desindustrialização, o desemprego e a miséria; o globalismo multicultural abriu as portas á invasão do fascismo islâmico e o globalismo financeiro criou a selva mercantil. Como os povos também têm direito aos seus devaneios, votam «contra».
Pedro SimoesCarlos Martins
4 d
Um bilião de pessoas saiu da pobreza extrema. Foi essa a "miséria" criada. Por si ainda estavam milhões de chineses a morrer à fome.
Pedro StarkCarlos Martins
4 d
A ignorância não tem limites. Engolem toda a mentira que lhes mandam pela goela abaixo e depois só vomitam disparates!!!


Rita LeePedro Simoes
3 d
ó que coração bondoso... muito preocupado com os chineses... e com os portugueses, não te preocupas?
Maria Da Conceição Moreira
5 d
O maior inimigo dos europeus sao os seus dirigentes. A UE nao precisa de outros inimigos para colapsar em breve.
A começar pelo kosta poucochinho...
André Mesquita Pinto
5 d
Se o sr jornalista estivesse minimamente informado nunca diria tais coisas, putin inimigo da europa?!? A Europa e a alemanha em particular so tem de agradecer a putin a reducao do numero de refugiados no ano passado, por este ter salvo a Siria da destruicao certa, engendrada pelos USA e seus aliados. Repetir aqui mentiras propagadas pelos partidarios das guerras permanentes neocons e a favor de Israel nao lhes dao validade
João FigueiredoAndré Mesquita Pinto
4 d
Tanta asneira!
Cipião Numantino
5 d
Gosto de ler AHC mas, desta vez, acho que se deixou enredar demasiado em teorias da conspiração. Quanto mais não seja porque, todos os visados, obedecem aos ditames da realpolitik. E se hoje lhes parece ser vantajoso a proximidade de Putin, amanhã, poderá suceder exatamente o contrário. Todos sabemos que Putin é um caso à parte na política internacional. Ele não joga com as mesmas regras, nem obedece aos mesmos preceitos. Ele não consulta um eleitorado. Ele dá ordens ao seu eleitorado o que é diferente, e condiciona-os conforme aos seus interesses ou o que julga ser do interesse da mãe-Rússia. O medo pelo urso russo é atávico. Mas, tal como a China se diz ser um tigre de papel, também o urso russo, por vezes, não passa de um cãozarrão que ladra muito e pouco morde, a não ser quando abocanha uns cãezitos pequenotes de tipo Crimeia ou mesmo Ucrânia. Tenho para mim que, Putin, quer entrar nas discussões no concerto das nações. Vai daí está permanentemente em bicos de pés tocando a campainha da entrada. Mas, como todos sabemos, que ele não respeita as regras do jogo ocidental claro, o homem, tem que gritar muito para ser ouvido. Insiste, insiste, sempre que se sente um pouco melindrado ou desprezado. Não antevejo, ao contrário de AHC, táticas suicidas por parte de Putin. Mais, como já por aqui o tenho afirmado, ainda iremos ver a médio prazo a Rússia a bater à porta da União Europeia se entretanto esta não se desintegrar. Por mim, do mal o menos, preferiria a entrada dos russos do que a dos turcos. E até a geografia me dá razão. A Rússia tem uma grande extensão continental situada na Europa e a Turquia tem o corno de ouro que pouco mais é do que os limites físicos da antiga Constantinopla que hoje constitui a moderna Istambul.
No To BrainwashingCipião Numantino
5 d
escreveu muito e não acertou nada...

se tivesse um bocadinho de humildade lia os comentários a esta notícia e percebia o absurdo do que escreveu!

mas assim como no comentário à crónica do Vasco Pulido Valente... você é que sabe... todos os outros estão errados! 
Alberto FreitasCipião Numantino
5 d
Caro Cipião, não posso concordar com uma análise que compara como coisa igual o que é diferente. 
Os problemas existentes e a existir entre o Ocidente e a Rússia, não têm a ver com Putin, mas com a Rússia.

Pegando na opinião do general Mattis (considerado grande especialista na matéria), a desaparição de Putin teria consequências imprevisíveis. A pior seria a desagregação da Federação Russa, com o risco de bombas nucleares sem paradeiro. 

Para mim, da informação que tenho acesso, Putin faz muito, com pouco. Como consegue ter mão na Chechénia, é de “mestre”: domina os islâmicos com o seu próprio “veneno”. É Alá no Céu e Putin na terra; a sharia funciona em pleno para extinguir qualquer sinal de revolta. 
O que atrapalha os defensores dos direitos humanos, na medida em que as atrocidades têm respaldo religioso.

 Mas como era a Chechénia antes de Putin? Como era a Rússia antes de Putin? É isso que deve ser tomado em consideração, tal como o faz quem lá vive. Se era ele e os amigos que desestabilizavam o país, não sei; sei é que ele consegue impor-se aos grupos mafiosos... de que talvez seja o “capo”.

 Há culturas que só respeitam quem dê provas de força. Há que conviver com elas sem dar parte de fraco.

PS. recordo que a responsável pela segurança da UE, quando do atentado no Bataclan, teve a reacção de... chorar; e reparando também no Jean-Claude Juncker... imagino que os russos não gostariam de ser representados por tais personagens, e talvez a razão para os “refugiados” islâmicos se sentirem à vontade para todas as “tropelias”
Cipião NumantinoNo To Brainwashing
4 d
Errado, No To...!  Eu coloco tudo em dúvida com exceção, óbvia, de que os comunistas são uma espécie de zombies de um mundo paralelo que aterraram por aqui para infernizarem a vida de todos os demais. Daí, eles terem tantas certezas onde a mim só me sobram dúvidas!...
Cipião NumantinoAlberto Freitas
4 d
Caro Alberto Freitas, não contestei no meu post o que pensa o gen. Mattis que, aliás, me parece sustentado.
Quanto à Tchetchénia anda bem ao dizer que Putin usa o próprio veneno dos islamitas radicais. Os bairros islamitas de Grozny parecem bairros fantasmas. Expulsa de lá todos os membros da família dos radicais até ao cão e gato. Em suma, corta o mal pela raiz. Mas isso é o Putin. Calcule agora o meu caro se um outro governo ocidental fizesse coisas desse tipo? Os politicamente corretos trucidavam-no!...
Alberto FreitasCipião Numantino
4 d
Nós e eles... realidades diferentes em vários aspectos, como os culturais. Não dá para comparar sob a nossa bitola

E o islão sob a sharia não é tão radical assim. Poderá no máximo considera-lo ortodoxo. Pelo que sabemos no confronto com a realidade, os islâmicos só não se regem pela sharia enquanto não atingem o número suficiente para a impor
No To BrainwashingCipião Numantino
4 d
"Eu coloco tudo em dúvida com exceção, óbvia, de que os comunistas são uma espécie de zombies"

é assim que me responde?

tenha então aquele bocadinho de humildade e leia os comentários... quem pensa que sabe tudo...não aprende nada!
João FigueiredoCipião Numantino
4 d
Boa análise sobre Putin. Só não me acredito que ele venha bater à porta da Europa. Ele próprio tem vindo a desenvolver nos russos um tal sentimento anti - europeu que já não será fácil fazer inversão de marcha
Cipião NumantinoNo To Brainwashing
3 d
É! Como vê também me distraio às vezes e sou um pouco ríspido!...
Cipião NumantinoJoão Figueiredo
3 d
Caro João Figueiredo, realpolitik, meu caro. Para políticos do tipo de Putin, o que é hoje mentira amanhã poderá ser uma absoluta verdade. Com a vantagem acrescida de que ninguém se atreverá a colocá-la em causa. Não sei se isto acontecerá antes de eu bater a bota, mas a Rússia ainda se irá juntar à Europa. E mais rápido o fará se a América após Trump se auto-isolar!...
João FigueiredoAlberto Freitas
3 d
" A pior seria a desagregação da Federação Russa, com o risco de bombas nucleares sem paradeiro." Mas essa situação não aconteceu já com a desagregação da União Soviética?
Cipião NumantinoJoão Figueiredo
3 d
Caro João Figueiredo, não acredito na desagregação da Federação Russa. Se a História nos ensina algo sobre aquelas paragens é que desde sempre existiu um poder centralizador. Assim foi com a Polónia, a Ukrânia e até em parte sob a batuta da Suécia ou ainda dos cavaleiros Teutónicos. O poder da Rússia é relativamente recente e data dos meados do sec XVI após a chegada ao poder de Ivan IV o Terrível. Mas ainda assim desde essa época que se assiste a um centralismo tão evidente que não me parece que algo o possa alterar.
Antonio Cristovao
5 d
Estas teorias são muito elaboradas, mas interrogo-me se a dibolização dos que pensam diferente não é uma completa cretinisse. Pegamos o fogo e a seguir vamos gritar e acusar os outros de incendiários ?
Deambulamos numa deriva criminosa a apoiar ingleses e EUA que iam começando uma guerra em larga escala se não fosse a intervenção pronta da sra Merkl (felizmente que a temos como dirigente do unico país da UE que tem peso), e depois dum boicote ridiculo que nos prejudicou mais que a eles, ficamos a ladrar por eles apoiarem quem nos nossos países defende posições mais favoráveis ?
isto é tudologia de alto gabarito para quem não consegue entender tão altos estudos.
PortugueseMan .
5 d
Este artigo roça o histerismo, e interrogo-me se o autor antes de se deitar procura Putin debaixo da cama.

Estamos mal, muito mal, se uma Europa não consegue fazer frente a um país, que está em dificuldades económicas,  debaixo de sanções, e que funciona a vodka. 

A não ser que o que aparece nas notícias não reflita a realidade russa.

A Europa está onde está por sua própria escolha. Ao espalhar a confusão tanto na Líbia como na Síria, provocou uma onda de refugiados sem paralelo. A preocupação é tanta com os desgraçados que só rezam para que não cheguem às nossas costas,  os políticos que decidiram à força da bomba remover os ditadores, já devem estar a fazer contas da bela asneira que fizeram e que vamos pagar por anos e anos...

Na Ucrânia, mais uma bela de uma asneira. Forçaram o antigo presidente a optar entre a Europa e a Rússia, não oferecendo garantias pelas  perdas económicas que a Ucrânia iria ter para se afastar do seu maior parceiro económico.

Resultado: um país fragmentado, perda de integridade territorial e contas e mais contas para os europeus pagarem.

A Europa, com toda a sua sapiência e valores morais, resolve aplicar sanções ao seu TERCEIRO parceiro económico e do qual depende energeticamente.

Resultado: Estamos a subsidiar os nossos produtores de leite e suinocultores e a perspectiva de futuro é algo de muito mau...

Mas menos mal, a Europa pelo menos, fez os trabalhos de casa e resolveu diminuir essa dependência energética, recorrendo por exemplo a LNG vindo dos states.

Nem isso. Esta bela da Europa, preocupadíssima com o bicho papão russo, resolve AUMENTAR  esse dependência energética, consumindo cada vez mais gás russo. Pode-se perguntar: mas então e o LNG americano? vieram 3 barquinhos para a Europa um deles para Portugal.

Ou seja a Europa envia cada vez mais euros para Putin e este, com as sanções que aplicou à Europa, impede que esses euros sejam usados para compra de leite e carne europeia.

Culpa de quem? de Putin claro está.

O que nos resta fazer?

Ler artigos como este.

E ainda falam da propaganda de outros.
Pedro PauloPortugueseMan .
4 d
O artigo não é extremista. As pessoas é que andam distraidas. De facto  já ocorreram leks de documentos que comprometem o maior adversario de Marie Le Pen . Documentos foram publicados por jornal frances afirmando que o candidato tinha empregue a esposa entre 1998 e 2002. Na america também iam sendo divulgados documentos comprometendo hilarry Clinton e por tras deles estava a Russia.  Trump Venceu as eleições. Atraves da divulgação de documentos de candidatos de que não gosta, Moscovo vai manobrando o barco. Em relação à europa Putin quer destruir a UE, para que  a Russia ganhe nova importância. 
João FigueiredoPortugueseMan .
3 d
Não sabe que, pelo menos o leite (os outros produtos não sei, mas imagino) continua a entrar alegremente na Rússia através da Bielorússia que serve de entreposto? Quem se lixa são os russos que viram o leite e produtos derivados aumentarem de preço à custa da propaganda, com profunda tradição na Rússia
Lorde Montresor
5 d
Mais um jovem colunista que acha que ser de direita é ler os artigos de George Will e Jonah Goldberg na National Review e depois repetir as patacoadas de McCain e Lindsey Graham. Por acaso tem acções da Lockheed Martin, Boeing, Raytheon ou similares? Recebe avenças? Não? Então não diga disparates.
No To BrainwashingLorde Montresor
5 d
loooool

se ainda recebece avenças... agora fazer esta figura de borla é que é tristíssimo!
José Barreto
5 d
A questão é muito simples ...
Apoiamos a nova ordem mundial de que um dos testas de ferro é George Soros e temos por isso que ser contra Putin ...
Se apoiamos o status quo, em que estamos a ser escravizados pelo actual sistema bancário a soldo de forças obscuras sem rosto, temos que ser contra Putin e a favor do Obama e da Hilária, dois vendidos e marionetas desse poder obscuro ...
A Merkel serve esse poder por isso abriu as portas aos refugiados, que esse poder obscuro promove para a criação do estado totalitário fascista, que esse poder obscuro promove e incentiva criando guerras como as da Síria, pois são totalmente insensíveis ao sofrimento humano ...
Esse poder obscuro quer a união europeia como ela está e para nós o seu fim vai ser trágico, devido ao estado caótico em que o país se encontra de dívida excessiva e políticas desajustadas no contexto, agora incrementadas por um lunático de ego incandescente, que só pensa em si  e nos seus comensais e o país que se lixe ...
Estamos entre a espada e a parede e para podermos continuar a comer temos que ser contra o Putin, contra o Trump e a favor do status quo, o que é o mesmo que afirmar que continuaremos a ser escravizados  e pau para toda a obra dessa mesma nova ordem mundial ...
Como quase todos pensam que estamos em democracia, continuar na mesma não cria azia ...
O mundo é composto de mudança, mas aqui ela não pode acontecer, nunca  ...
Vamos aguardando o desenrolar e o fim desta trágico-comédia onde estamos inseridos  ...
No To BrainwashingJosé Barreto
5 d
bom resumo do que se passa nos nossos dias!!!
Gonçalo Brásio
5 d
O articulista parece-me enganado na sua tese. Putin e a Rússia têm o potencial para serem bons parceiros estratégicos e comerciais da Europa. A antagonização de posições, através desta diabolização da imagem de Putin, é absolutamente dispensável no meu ponto de vista. A acusação de financiamento da Frente Nacional revela-se infantil e ingénua. Quanto à suposta afirmação de Trump, eu ainda gostava de perceber porque razão os líderes mundiais não se hão-de respeitar entre si. Sejam eles amigos ou inimigos. 

Alberto Freitas
5 d
Quem tem o poder de publicitar a opinião, deveria sentir-se na obrigação de se informar convenientemente antes de o fazer. O que será escusado se essa opinião estiver subordinada a determinados interesses.

Por mais milhões que Putin injectasse nas forças partidárias citadas, não justificariam os ganhos eleitorais indicados pelas sondagens, se não houvessem realmente problemas sociais não resolvidos e até a piorarem.

 E em todos os casos coincide a razão: “imigração” islâmica

 Imigrante entende-se aquele que se pretende integrar na sociedade anfitriã. Nunca se criaram problemas aos islâmicos, por os mesmos no seu seio, manterem os hábitos e costumes impostos pela religião.

Permitindo-se mesmo – um erro que se mostrou gravíssimo – práticas que vão contra a lei.
Acontece que com o aumento dessa população, a mesma, além de se sentir no direito às excepções na lei, começou a exigir que essas excepções passassem a fazer parte da lei.

Passando de imigração, a ocupação. O que está a acontecer. 

É tal a determinação em “atirar-pedra-no-Trump”, que se “cega” perante a realidade apresentada. 
Por exemplo ignora-se o violento ataque à acção da Rússia na Ucrânia, feito pela nova embaixadora americana na ONU.

Dos muitos "defeitos" de Trump, realço um: é ele que manda. E é isso que na negociação, Putin, também possuidor desse "defeito", irá sentir. Será um choque de personalidades que, tenho a convicção, não por falta de inteligência ou argúcia, mas em função das graves carências da Rússia, Putin irá ceder.

Mas Trump terá que ter o cuidado de não lhe “cutucar” a orgulho e a honra. O que ele fez com a declaração de o respeitar. 

Basta ouvir a exposição do general Mattis, em que na parte relativa à Rússia, mostra preocupação pelas provocações militares da Rússia e considera o muito que se passou na Crimeia, um crime (realçando que Putin libertou e promoveu forças que está agora em dificuldade para dominar) 

Considerando também preocupação a possível desagregação da Federação Russa, em caso de Putin perder influência

Há que garantir um Putin internamente poderoso, respeitado e temido

 Compreendendo-se assim que a Rússia possa ser atacada pelos seus feitos, o que reforça internamente a imagem de Putin; não passando pela cabeça de ninguém de considerar assassino alguém com quem se vai negociar.

Vídeo sobre a exposição do general Mattis, relativamente à Rússia e a Putin

https://www.youtube.com/watch?v=m2oLQiVXkwo
Alberto FreitasAlberto Freitas
5 d
"O maior inimigo dos europeus", considero serem os milhares de burocratas que, nos parlamentos nacionais e parlamento europeu, vivendo na bolha de privilégios permitidas a quem depende do dinheiro dos contribuintes e influenciam as decisões políticas com base no mundo cor de rosa que os rodeia; nunca sendo responsabilizados pelo resultado das políticas que aconselharam
Alberto FreitasAlberto Freitas
5 d
Exposição do general Mattis sobre a Rússia (traduzido)

https://www.youtube.com/watch?v=TdhdzikMxRY
Paulo Correia
5 d
Putin apenas se aproveita da erosão económica e social provocada pelos políticos ocidentais que nos têm governado. 
Com exceção de Merkel e de Mariano Rajoy, são muito maus. Apenas pensam nos votos e não nos interesses dos países que governam. 
No To BrainwashingPaulo Correia
5 d
"e de Mariano Rajoy"

esse badameco porco e corrupto?

você nem tem uma laranja (podre!) estampada na testa!
Manuel Barroso
5 d
Geringonça, o maior inimigo do futuro de Portugal.
josé maria
5 d
Bashar e Putin, os genocidas sórdidos de Alepo.
Carlos Carapetojosé maria
3 d
E como qualifica os que assassinaram a triplicar em Fallujáh, na Líbia ou estão a  assassinar neste momento em  Mossul ?
Aí já  é permitido  e  razoável ?

Joaquim Carvalho
5 d
O Putin pode ter essa intenção, mas seria ridículo pensar que o mundo está a mudar por causa dele. 
Caro Homem Cristo, você acha possível continuarmos em "comércio livre" com países que têm salários três, cinco, dez vezes inferiores, continuando a acumular saldos comerciais negativos, que cobrimos depois com divida? A situação era insustentável. A escolha era entre o incumprimento da dívida no Ocidente ou o Trump. Até já o mainstream dos Conservadores ingleses e dos Republicanos americanos perceberam que este tipo de globalização não podia continuar.
Acha que seria possível continuar a acolher "milhões" de imigrantes, no limite todos os que quiserem vir do resto do mundo?
Caro Homem Cristo, o mundo mudou, já todos perceberam. Você quer defender o quê, assuntando com o Putin? A finança internacional selvagem? A fragilização do ocidente com uma migração maciça impossível de assimilar?
Sim, será por desleixo de todos nós que agora vamos ter de passar a apreciar uma versão mais musculada da política, como o Trump e o Putin.
o melhor comentário.
Artur Costa
5 d
O que se lê no link sobre Trump e Putin é um excerto de uma entrevista:
— O senhor respeita Putin?
— Sim, respeito-o.
— Sim? Porquê?
— Bom, eu respeito muita gente, mas isso não quer dizer que me vá dar bem com ele. Ele é o líder do seu país, eu acho que é melhor darmo-nos bem com a Rússia do que não nos darmos bem.
Daqui se conclui que “Trump reconheceu a sua admiração pelo Russo, como é evidente.

Quanto ao que se sabe sobre “a campanha presidencial de Marine Le Pen está a ser financiada em milhões de euros pelo Kremlin”, este artigo na Bloomberg ilustra-o bem:: “The 11 million ($11.5 million) euro in loans the French National Front took from a Russian bank is to date the most solid bit of proof that Russia is backing nationalist populist political forces in Europe with more than just talk on Kremlin propaganda channels and invitations for meetings in Moscow. The Russian government, however, appears to want its money back.”
https://www.bloomberg.com/view/articles/2017-01-05/le-pen-shouldn-t-count-on-putin-s-money

Também tentei ler, na notícia do Telegraph, alguma evidência de que o Kremlin “faz os possíveis para fragilizar Angela Merkel, espalhando nas redes sociais notícias falsas sobre o que se passa na Alemanha”, mas a notícia é apenas sobre ferramentas no Facebook para detetar notícias falsas e nem fala de Kremlin, de Putin, nem sequer da Rússia.
http://www.telegraph.co.uk/technology/2017/01/16/facebook-combating-fake-news-germany-ahead-election/
Bom, depois, desisti. Mesmo que o alerta feito pelo autor da coluna seja pertinente, a tentativa de “falsificar” evidências é demasiado primária.
... Ler mais
Guilherme Morgado
5 d
Tem graça que o articulista apresenta tudo aquilo que vai contra as minhas ideias. O contrário, tout court! Não me convence em nada. Tudo treta de neo liberal que, em pânico felizmente vê o chão a fugir rapidamente pelos pés. Felizmente!
Como é possível afirmar que Putin é o mais perigoso para a Europa e esquecer o ISIS é de quem está realmente doente ou então não sabe o que por cá anda a fazer. Vou mais por esta ultima sugestão, pois a nível de media, tem sido a regra.

No To BrainwashingGuilherme Morgado
5 d
"Tudo treta de neo liberal que, em pânico felizmente vê o chão a fugir rapidamente pelos pés. Felizmente!"

nem mais! FELIZMENTE!!!!!
victor guerra
5 d
Você omite o nome do responsável pelo sucesso de Putin-o talvez islâmico, Barack Hussein Obama.Cada movimento deste,pontos para o Putin
Diogo Mendes
5 d
Mais um a falar em "populistas". Toda a gente fala agora em populistas. Populistas são todos os que a gente não grama, né?! Geert Wilders e Marine Le Pen são, então populistas. Mas, Angela Merkel, que escancarou as portas do país dela e por arrasto dos países dos outros a milhões (sim milhões) de estrangeiros que ninguém sabe quem são, chamando a todos "refugiados",  fazendo até ridículas selfies com eles, que lhe chamam mamã, não é populista. Quanto às notícias falsas que o Putin inventa, não são precisas. Basta que ele divulgue aquelas que Merkel manda abafar. Ela não quer que os europeus sonhem sequer com a onda de crimes que os convidados dela cometem.Lembram-se quantos dias demorou o governo alemão a admitir que tinha havido crime em escala gigantesca em Colónia?! Cinco! Precisou de 5 dias para admitir os factos. Isto no tempo das imagens, das câmaras, dos telemóveis e das vozes de quase um milhar de vítimas. 
Cuca Neco
5 d
Não me parece nada correcto fazer afirmações bombásticas sem apresentar sombra de uma prova.

Putin transfere dinheiro para a Frente Nacional, diz ele. 

Tem alguma prova do que afirma?

Qual a fonte fidedigna onde foi buscar essa informação?

Desde quando o faz? Começou quando? No tempo do pai LePen ou foi há dois dias perante a prespectiva da filha ganhar as presidenciais?

Não será também o Putin que está por detrás do Costa, Catarina, Jerónimo? Porque não?
... Ler mais
João FigueiredoCuca Neco
3 d
Se tudo o que aqui se escreve precisasse de provas... Talvez os célebres links do Zé Maria sejam a solução!
Victor Batista
5 d
Os maiores inimigos da Europa foram Obama, 
Que armou o estado islamico, que por sua vez empurrou centenas de milhares de refugiados, para o solo europeu. 
Putin usou esses refugiados, e a "burrice "dos actuais lideres europeus em seu favor. 
Os Americanos por sua vez, e observando o que se passava na Europa, votaram Trump. 
E pelo meio tivemos o Brexit, que devido a politicas Europeias erradas, e falta de lideranca, 
Aconteceu. Mas so apanhou de surpresa aquela esquerda asquerosa e revanchista, que se julga sra e dona das mentes e vontade dos povos. 
Tudo o resto è facil de manipular pela maquina de influencias de Putin. 
Habituem-se. 


Joel GabrielVictor Batista
5 d
Pergunto,
Concorda como Putin  faz politica externa  e interna ?
tenho lido alguns comentários seus não me perecia isso, e não queria ficar na duvida.
Victor BatistaJoel Gabriel
5 d
De maneira nenhuma! Nao concordo. 
Mas tambem nao posso enterrar a cabeca na areia, e evitar ver o que esta a acontecer. 
Quando o Brexit aconteceu, por exemplo, 
O Sr sabia que houve manifestacoes de apreco de Boris Johnson em relacao a Putin?
Aguas muito turvas, este nosso Mundo. 
José BarretoVictor Batista
5 d
Claro e Objectivo ...
Pedro PauloVictor Batista
4 d
Obama não armou o estado islamico. Obama recusou enviar armas aos rebeldes. Com o devido respeito, a sua opinião, reflecte a influencia no Ocidente. Essa é lenda criada pelos Russos ( A América armou isis). Quem mais contribuiu para a destruição das cidades sirias , foi  Assad com os seus bombardeamentos aereos. .Procure o artigo  " Arming Syrian rebels: Where the US went wrong " e verá como tenho razão.  A america não armou os rebeldes.  Por outro lado, no Iraque, o extremismo shiita é que contribuiu para  a ascenção do isis sunita.  Procure : " Opression of Sunis created isis". Mas na europa  outra musica se ouve.  .A culpa é sempre da américa. É a narrativa Russa que as pessoas repetem sem ter consciência da origem
Carlos CarapetoPedro Paulo
3 d
Então foi Assad  que destruiu , poços de petróleo, hospitais, pontes, recentemente dinamitou as condutas de  água que abastecem Damasco?
  E de onde vieram as armas de origem Soviética usadas por os terroristas ?
Quem treinou, financiou e armou os ditos terroristas?
Ou não sabe que da Líbia foram enviadas 600 toneladas de armas para esses rapazes ?
Joao Eduardo Gata
5 d
Nunca me cansarei de afirmar: a Rússia Putinesca é a MAIOR AMEAÇA  à Europa desde o Fim da Guerra Fria. Ameaça a Liberdade e a Prosperidade da Europa. 
Manuel BarradasJoao Eduardo Gata
5 d
A maior ameaça à Europa é o socialismo desde há 100 anos. Liberdade não é poder andar nas redes sociais a dizer mal da vitima da ocasião.
Liberdade é eu colocar o meu dinheiro onde melhor entenda, não me parece que com este socialismo isso seja possivel.
Carlos CarapetoJoao Eduardo Gata
3 d
A maior  ameaça futura para  a Europa é  a nuvem neonazi que se está  a espalhar sobre  todo o continente, sob   a capa do nacionalismo.
Na Rússia existe mais prosperidade e liberdade que  em alguns países  da UE.
É  NATO que está a instalar tropas junto  à fronteira da Rússia  em tom de ameaça.

No To Brainwashing
5 d
"eleições em França, Alemanha e Holanda. E, nestes tabuleiros, o Kremlin colocou as suas peças"

você delira... ainda é daqueles que acredita no hacking das eleições americanas através do RT!!!!!!!!

sim porque provas de hacking... ZERO!!!! só mesmo para tarolos acreditarem...
É mais fácilo s mortos terem votado contra o Trump do que os Russos terem hackeado as eleições, como é evidente.
Pedro StarkMike Az
4 d
Não percebes mesmo nada de tecnologia, pois não??
No To BrainwashingPedro Stark
4 d
não percebes mesmo nada?
José Silva
5 d
Opá, será que Putin tb comprou Macron .... ?!??!

"French presidential candidate Emmanuel Macron is promising to reopen discussions with Russia and to make the fight against the Islamic State group a priority.The former French economy minister, who is leading a centrist campaign, told journalists on Wednesday that Russia must play a decisive role in ending the conflict in Syria.But he says ousting Syrian President Bashar Assad cannot be a prior condition before taking action to end the war. Macron criticized his former mentor, President Francois Hollande, saying that Hollande pushed Russia to isolate itself from Europe and to look toward Asia.Macron also favors renewed peace talks to stabilize the situation in eastern Ukraine in order to be able to gradually diminish sanctions against Russia."
Mike Az
5 d
O maior inimigo dos Europeus, ou melhor dos verdadeiros Europeus, são a maioria dos actuais dirigentes Europeus.
José Silva
5 d
idiotismo
Josephvs AlvesJosé Silva
5 d
o melhor comentario, so far :)
Carlos Quartel
5 d
O imperialismo russo é histórico, os recursos são imensos, o povo é abúlico e dócil, Putin tem todas as condições para as suas manobras. A nova classe dirigente da Rússia é toda originária dos serviços secretos e de informação, pelo que nada há de estranho em que estejam a fazer o que sabem fazer : Informação, contra-informação espionagem, etc com todas as variantes , desde o assassinato (dezenas deles) usando desde polónio, ao empurrão pela escada abaixo, passando pelo clássico tiro na cabeça, até ao uso de requintadas técnicas de infiltração electrónica.

O que Putin nunca conseguirá é manter o império com que sonha. A ocupação é sempre mais difícil que a conquista.Pode conseguir colocar peões aqui ou ali, mas não pode controlar a ânsia de liberdade dos povos que já experimentaram a democracia. Não passará.....

Carlos CarapetoCarlos Quartel
3 d
Se conhecesse um pouco mais sobre  a Rússia  não escrevia tanta asneira.
Por  exemplo os povos  de alguns países da Ásia Central que experimentaram a democracia e o bem estar que tinham em 1917.
Foi esse o desenvolvimento retrogrado que o capitalismo  agraciou alguns desses povos  nos ultimos 25 anos.
José Montargil
5 d
Mas que história do arco-da-velha! Tudo isto que o Homem Cristo escreveu é verdade? O Putin a subsidia Le Penn? Acho extraordinário. Custa a crer que a Madame Le Penn aceite. É que se lixava em três tempos. 
O Tsipras de facto anda ali a abixanar o Putin mas chegou a algum sítio? Aquilo na Grécia continua de pantanas, sem dinheiro e sem quem subsidie, fora a UE.

O Homem Cristo devia escrever sobre futurologia, romances, ir à Passadeira Vermelha da SIC/CARAS, à pesca  ou então tem infos que ninguém tem.
A ver vamos, como dizem os cegos.
Victor BatistaJosé Montargil
5 d
Custa a acreditar mas è verdade. 
Sr José, Putin tenta reinar dividindo. 
Ele esta efectivamente a financiar Marine le pen. 
Porque ele apoia tudo o que le pen diz ir por em pratica:
A destruicao da UE e a sua esfera de influencia. 
José BarretoVictor Batista
5 d
Putin quer destruir a nova ordem mundial e por isso precisa que o Trump despache uma das cabeças mais maquiavélicas dessa mesma ordem mundial, o George Soros, para a Hungria, para que a Hungria o despache para Moscovo e lá faz-lhe a folha ...
Envia assim uma mensagem clara ...
Não sei quem está por detrás de Putin, mas no contexto actual é preferível a continuar a ceder aos actuais detentores do real poder no mundo implantado ...
O problema reafirmo é que o fim da comunidade europeia vai-nos transportar de novo a 27 de Fevereiro de 1926, quando o país se encontrava completamente falido e em corrupção total ...
Agora estamos quase lá ...
Quase falidos, mas num regime totalmente corrupto ...
A roda roda mas parece que por estas bandas nada de realmente bom acontece ... 
Victor BatistaJosé Barreto
5 d
Estou de acordo. 
Josephvs AlvesVictor Batista
5 d
Dividir é algebra oh homem 
Victor BatistaJosephvs Alves
4 d
Sim? E depois? 
Pedro PauloJosé Barreto
4 d
Pois tem razão, José Barreto. Dou-lhe imensa razão: O fim da UE não é bom para nós. Ocorrerá agitação, inflação, perca poder de compra..., tudo mau.
João FigueiredoJosé Montargil
3 d
Quantas vezes foi a le Pen à Rússia prestar vassalagem ao Putin?

Carlos CarapetoVictor Batista
3 d
Putin  tem outras preocupações  a resolver  dentro do seu próprio país.
É que  o Partido Comunista está  a subir  em flecha.
E por outro lado os  Russos estão a ficar fartos de tanta demagogia , 56 % preferiam  a URSS por isso estão  a erguer estátuas de Estaline por todo o lado (tal como na Geórgia ) e Putin sabe muito bem se os Comunistas voltarem a  ocupar o poder ele  e  a sua camarilha têm que prestar contas por o roubo   e o saque que praticaram nos ultimos 25 anos.
 Isso assusta-os muito, mais que todas as ameaças da NATO:
J. Santos
5 d
Salazar não escreveria melhor, excepto terminar com uma referência ao pequeno-almoço de Putin incluir criancinhas estufadas.
j

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.