terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Mulher acusada de queimar marido com óleo de cozinha detida pela polícia


Indiciada detida logo após deixar o Hospital psiquiátrico de Infulene
Foi detida, ontem, a mulher acusada de queimar o seu esposo com óleo de cozinha e causado lesões graves ao seu parceiro na cidade da Matola.
De acordo com o balanço semanal do Comando Geral da PRM, a mulher teria sido detida logo após deixar o Hospital psiquiátrico de Infulene, onde recebia cuidados médicos por se suspeitar de problemas de sanidade mental. A atitude da mulher é um crime de violência doméstica associada à tentativa de homicídio.
Inácio Dina, porta-voz do Comando Geral da PRM, lamentou o facto destes crimes estarem a atingir contornos alarmantes nos últimos tempos.
Recentemente, a polícia na capital do país revelou que no ano passado foi registado um total de 2 958 casos de violência doméstica, contra 2 376 do ano anterior, significando um aumento de 582 casos.
“Estes são crimes complexos e difíceis de prevenir, mas apelamos a todos para que sejam mais atentos para evitar que casos do género aconteçam futuramente”, revelou Dina.
Como consequência dos acidentes de viação ao longo da semana 21 pessoas perderam a vida e 46 contraíram ferimentos, dos quais 23 graves e 22 ligeiros. São dados que preocupam a polícia, o país registou uma média de um óbito por acidente só nesta semana.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.