quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Colisão de viaturas mata seis pessoas na África do Sul

Acidente de carros volta a matar na África do Sul e uma criança moçambicana está entre as vítimas
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Vida e Lazer - Motores
Escrito por Redação  em 01 Fevereiro 2017
Share/Save/Bookmark
Seis pessoas morreram, entre elas uma criança moçambicana, e três contraíram ferimentos grave e ligeiros, em consequência de um sinistro rodoviário ocorrido na noite de segunda-feira (30), no distrito de Belfast, na África do Sul, onde em Novembro passado 10 moçambicanos perderam a vida também por acidente de viação.
O recém-ocorrido acidente deu-se entre 19h00 e 20h00 na auto-estrada da N4, na província de Mpumalanga.
O autocarro da companhia moçambicana Luciano Luxury Coach, com a chapa de inscrição AAA 258 MC, colidiu violentamente com uma viatura com a matrícula DX 23 JB GP, com trailer.
Neste último carro viajavam seis passageiros em direcção à cidade de Joanesburgo, tendo todos perdido a vida no local do acidente.
Das vítimas constam três homens, duas mulheres e uma criança, cujos corpos foram levados ao Hospital de Belfast, segundo um comunicado emitido pelo Consulado em Nelspruit.
A Polícia ainda não conseguiu identificar a identidade de todos os ocupantes, mas apurou que a criança era moçambicana e respondia pelo nome de Joana Saugina Nhaca, com o passaporte número 13AE65571, com carimbo de saída da fronteira de Ressano Garcia e entrada na África do Sul pela fronteira de Lebombo, no mesmo dia do acidente, indica o documento a que nos referimos.
Recorde-se que em Novembro do ano passado, pelo menos 10 moçambicanos perderam a vida e outros nove ficaram grave e ligeiramente feridos em resultado de um acidente de viação registado também na África do Sul.
O sinistro aconteceu por volta das 05h00 em Bulenburg Road, nas proximidades do município de Barbeton, na província de Mpumalanga.
A viatura do tipo minibus, com a matrícula DZ77FGP, com trailer de matrícula DLP07RJGP, transportava 19 passageiros, da província de Gauteng para Moçambique.
Acidente ocorreu por volta das 20h00 de segunda-feira na EN4

Seis pessoas morreram na sequência de um acidente de viação ocorrido na vizinha África do Sul. A única vítima mortal identificada, até aqui, é uma criança moçambicana, desconhecendo-se a origem dos restantes corpos. As imagens, que circulam nas redes sociais desde segunda-feira à noite, mostram a violência da colisão entre as duas viaturas.
O acidente ocorreu por volta das 20h00 de segunda-feira na Estrada Nacional Número Quatro (EN4), na cidade de Belfast, província de Mpumalanga, na África do Sul, perto da fronteira de Ressano Garcia, em Moçambique.
O sinistro envolveu uma viatura dupla cabine de marca Isuzu com a matrícula sul-africana DX 23 JB GP, que seguia em direcção a Joanesburgo, e um autocarro de marca Volvo com capa de inscrição moçambicana AAA 258-MC, pertence a companhia Luciano Luxuary Coach, que estava a caminho de Maputo.
De acordo com um comunicado do consulado moçambicano em Nelspruit, dos seis mortos só foi identificado, até aqui, o corpo de uma criança moçambicana. “A Polícia ainda não conseguiu identificar todos os ocupantes da viatura. No entanto, foi possível identificar a criança que em vida respondia pelo nome de Joana Saugina Nhaca, de nacionalidade moçambicana, passaporte número 13AE65571, com carimbo de saída da fronteira de Ressano Garcia e entrada na África do Sul, usando a fronteira de Lebombo, no mesmo dia da ocorrência do acidente”, lê-se no comunicado na posse da redacção do jornal O País.
Um dos sobreviventes, que pediu anonimato, disse, ao “O País”, que o acidente aconteceu quando a viatura ligeira cortou prioridade ao autocarro. A vítima, que contraiu ferimentos apenas na parte da boca, disse ainda que, minutos depois, parte das vítimas foram socorridas para hospitais locais, enquanto aqueles que estavam ligeiramente feridos tiveram que ser deslocados para Hospital Central de Maputo.
Os corpos das vítimas mortais foram levados à morgue do Hospital de Belfast, na África do Sul. A companhia Luciano Luxuary Coach, proprietária do autocarro promete pronunciar-se sobre o assunto ao longo desta semana.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.