domingo, 12 de fevereiro de 2017

Primeiro-ministro do Japão faz careta depois de um aperto de mão de 17 segundos de Trump


O presidente dos Estados Unidos tem una forma peculiar de cumprimentar

Segurar a mão com força, aproximá-la de seu corpo e apertá-la de maneira decisiva durante muito tempo. Os cumprimentos do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, são uma espécie de marca registrada do mandatário, e não costumam causar indiferença por parte dos convidados que recebe. O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, é prova disso. O chefe de Estado esteve na Casa Branca no dia 10 de fevereiro para tentar estabelecer vínculos com Trump, e o protocolar aperto de mão entre eles terminou com uma curiosa expressão por parte do japonês, que indicava algo entre o alívio e o desprezo:
O momento foi recuperado em formato de GIF pela jornalista da CNN Brenna Williams, que acompanhava seu tuíte com a mensagem: "A expressão facial do Abe é ". Em menos de 17 horas, ela superou 28.000 retuítes. O vídeo completo do encontro entre Abe e Trump também foi publicado pela própria conta oficial do presidente dos Estados Unidos no Twitter, e é ainda mais tenso: é possível ver como o aperto de mãos, com contínuos puxões, dura cerca de 17 segundos:
Muitos usuários do Twitter fizeram piadas sobre a situação e se solidarizaram com o mandatário japonês. A mensagem mais popular foi "todos somos Shinzo Abe”.
Todos somos Shinzo Abe.
Não cortaram o vídeo antes de que Abe fizesse uma careta.
Já tínhamos visto os estranhos apertos de mão de Trump, mas ninguém tinha advertido o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe
Abe não foi o primeiro, nem o único, a receber com surpresa o curioso cumprimento do líder norte-americano. O jornal The Washington Post, em um artigo titulado "Donald Trump e a arte dos apertos de mão super incômodos" (em tradução livre), mostra vídeos de alguns deles, como Mike Pence na noite eleitoral e o juiz Neil Gorsuch:
No vídeo de sua visita a Washington, se nota que Shinzo Abe resiste melhor aos movimentos bruscos de Donald Trump do que outras pessoas que já o cumprimentaram. No entanto, quando termina o incômodo aperto de mão, o presidente norte-americano imita um gesto de uma tacada de golf e diz a Abe que ele tem “mãos fortes”.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook