sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Sobre a sucessão de Rogério Manuel na CTA


Virou moda todo mundo andar por aí a dizer que se queixou ao Presidente da República. Qualquer um que queira proferir insultos ou passear sua verborreia nas redes sociais, sempre escondido na cobardia do anonimato, endereça uma carta ao PR Filipe Nyusi. Chapar esse destinatário lá no topo dá-lhe um ar de autenticidade e, nas redes, dependendo do grau da sujeira, das insinuações e dos vis insultos, as cartas podem ser virais. É óbvio que todo esse lixo não chega às mãos de Filipe Nyusi. Mas a sociedade está ávida de sangue e da má língua. Então, quanto maior for a descarectização do visado, maior é o numero de repasses. Alimento da fofoca subsequente. Que o diga Ministro Celso Correia. Durante alguns meses, ele foi alvo da chacota mais ruim. De quem? De gente que nunca deu a cara.
Agora é o Presidente do Conselho Diretivo da CTA, o empresário Rogério Manuel. Ele acaba de ser vilipendiado através do mesmo procedimento cruel de carta-anónima-ao-PR-Nyusi-carregada-de-insultos-e-ódio-circulada-nas-redes-sociais. Os autores identificam-se como “empresários membros e não membros da CTA”. Eles escrevem ao PR Nyusi com a intenção de “contribuir para a criação de um sector privado robusto e que possa ajudar a alavancar a crise que o país vive”. Mas a nobre intenção fica-se por aqui. Nem uma linha sobre como sair da crise, sobre o colete de forças que mina o diálogo público-privado, nem sobre os desafios inerentes à própria estruturação da CTA e suas possibilidades de “leverage” sobre o Governo. Quando eu esperava ver vertidas algumas ideias sobre a falácia do actual modelo de diálogo com o Governo num contexto em que a confederação está amarrada financeiramente ao executivo, o que a carta a Nyusi traz é um ensopado de ódios recalcados contra a figura de Rogério.
O seu mandato está no fim. Rogério deixa a casa em Março do próximo ano. Para sua sucessão há pelos menos 4 candidatos anunciados, nomeadamente Quessanias Matsombe (da Federação de Turismo), Prakash Preladh (da Associação Comercial da Beira) e Rogério Samo Gudo. Consta que Agostinho Vuma (Federação de Empreiteiros) também tem intenções de ser tornar no próximo boss dos empresários. Vuma é atualmente vice de Rogério. O processo eleitoral vai começar dentro de semanas. Cada um dos quatro tem certamente ideias elaboradas para mostrar que é a pessoa em melhores condições para levar a CTA a bom porto.
A experiência dos processos eleitorais da CTA diz que o Presidente cessante tem uma voz preponderante na determinação do seu sucessor. Salimo Abdula ajudou na subida de Rogério, que era seu vice. Nestas eleições, as coisas serão um pouco diferentes porque a luta pela liderança na CTA é forte. Cada vez mais existe a percepção de que aquela cadeira é uma grande fonte de poder. Nunca se viu umas eleições tão aguerridas. E todos, mas todos, gostariam de receber o endosso de Rogério. Ele é na verdade a pessoa chave. Historicamente, seu endosso devia ir para Vuma. Mas consta que ele ainda não se decidiu, depois que, aquela que era sua escolha, Letícia Klemens, foi parar no Governo.
Não se sabe quando é que a mensagem crucial de Rogério Manuel será dada. Mas, se ele ainda não o fez, então o melhor é liquidar o mensageiro. Assim sua mensagem terá pouco peso. Não vou repetir a calúnia para não satisfazer os anseios torpes dos tais “empresários”. Aliás, muitas das suas alegações são do conhecimento público e sobre elas nunca houve procedimento criminal contra o visado. Agora se ele buscou dinheiro no INSS, a culpa não é dele, é dos gestores do INSS que aliás sempre andaram a distribuir fundos de pensões junto de nossas empresas bancárias. Que o diga o Moza Banco. E o Nosso Banco. Que o diga Celso Correia, que comprou a CETA com dinheiro do INSS (a empresa já foi vendida). RM foi beber onde todos bem.
A carta a Nyusi contra Rogério Manual é um indicador da má qualidade do empresariado que temos. E o facto de ela ter sido, como se alega, enviada a Nyusi, diz muito sobre sua submissão ao poder político. A crença de que Nyusi vai ditar as regras de jogo na eleição do futuro presidente da CTA é uma narrativa penosa, de submissão completa. Os empresários deviam estar a debater coisas mais concretas da sua vida. Como melhorar o ambiente de negócios, como autonomizar a CTA, como aprofundar suas matrizes e refundar o modelo corrente do diálogo, como dar mais voz às províncias. Seguir atacando o atual Presidente é um arranque de bruxaria. Terá sucesso? Duvido. Há cartas watsapadas que dizem mais de quem escreve do que sobre o visado. Este é o caso.
Marcelo Mosse
Legenda por ordem alfabética: Agostinho Vuma, Prakash Preladh, Quessanias Matsombe, Rogério Manuel e Rogério Samo Gudo
GostoMostrar mais reações
Comentar
9 comentários
Comentários
Abilio Manel
Abilio Manel Porque k todos da Cta tenque ser oriundo da frelimo?
Gosto · Responder · 4 h
Manuel Moises Americo
Manuel Moises Americo Oh meu caro Marcelo Mosse! Será que o que é que rendi mais para estes candidatos a presidente do CTA, entre o ser empresário e as benesses por dirigerem o CTA?
Gosto · Responder · 4 h
Tomo Junior
Tomo Junior Marcelo Mosse o DD , não está na corrida?
Gosto · Responder · 1 · 4 h
Marcelo Mosse
Marcelo Mosse Está?
Gosto · Responder · 4 h
Belizario Cumbe
Belizario Cumbe O problema MM é que os empresários, esses que lutam pela CTA, mamam nas tetas do Estado. Por isso querem a mão de Nyusi na decisão final.
Gosto · Responder · 3 h
Pedro Ferrao
Pedro Ferrao Se pudesse votar, o meu iria para o SRG.
Gosto · Responder · 3 h
Eduardo Sigaúque
Eduardo Sigaúque Cícero costumava dizer que quem faz o que faz, pensando não no bem da atitude em si, mas na boa aparência que o bem traz para quem o faz, não é ético, é esperto.
Aquino Silvestre
Aquino Silvestre Qual era o objectivo da criação da CTA? Gostava tanto de saber, porque até então me parece ser um cordeiro sanguissuga que vive as custas do dinheiro público, oque ja fez de sucesso ao longo da sua criação? eu sinceramente só vejo enriquecimento individual dos seus membros...

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook