sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Exames preliminares sugerem que moçambicano morto no Brasil sofreu queda



PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Newsflash
Escrito por Redação  em 18 Novembro 2016
Share/Save/Bookmark
O moçambicano identificado pelo nome de Geraldo Monteiro Silvério, de 28 anos de idade, encontrado morto num condomínio residencial, na manhã de segunda-feira (14), na cidade Mossoró, no Estado do Rio Grande do Norte, no Brasil, pode ter sofrido uma queda, segundo sugerem os exames feitos pelas autoridades locais.
Geraldo Silvério, carinhosamente tratado por Dudu, tinha começado a se embriagar na manhã de sábado (12) com um grupo de amigos, na área de lazer do condomínio onde morava, apurou o “Mossoró Hoje”, acrescentando que todos os amigos abandonaram o local na noite do mesmo dia.
Contudo, a vítima era conhecida como “uma pessoa alegre e muito brincalhona”. E, apesar de que a investigação só será concluída num prazo de 30 dias, de acordo com aquele jornal, as autoridades policiais brasileiras asseguram que Geraldo não há como ele ter ocorrido suicídio.
O cadáver do malogrado, que fazia mestrado em filotécnica (estudo das plantas) na Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), apresentava marcas de agressão, o que, para o Instituo Técnico-científico de Polícia (ITEP) no Brasil é “compatível com a queda”.
O moçambicano morreu na madrugada de domingo (13) e o seu corpo achado no fim da manhã do dia seguinte, num local pouco movimentado, onde terá caído, avança a imprensa brasileira.
Os restos mortais de Geraldo serão transladado pelo Governo holandês, pois este é que assegurava os seus estudos no Brasil. Os colegas e amigos homenagearam o finado, informou o “Mossoró Hoje.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook