domingo, 1 de maio de 2016

Sobrevivente resgatado duas semanas após sismo no Equador


Homem de 72 anos esteve 13 dias sob os escombros. Ainda há 32 pessoas desaparecidas.
O Presidente equatoriano Rafael Correa (à direita) mostra ao homólogo boliviano Evo Morales os estragos do sismo AFP/CHARLY PARRAGA
Um homem de 72 anos foi resgatado na sexta-feira dos escombros de um edifício na cidade equatoriana de Jaramijó, praticamente duas semanas após o devastador sismo de 7.8 graus Richter de magnitude na costa do país sul-americano.
O salvamento foi noticiado pela Andes, agência noticiosa estatal, que atribui o resgate a uma equipa de socorristas venezuelanos que terá ouvido os gemidos da vítima por entre as paredes colapsadas.
O sobrevivente, Manuel Vazquez, encontra-se hospitalizado com sintomas de desorientação, desidratação e insuficiência renal, bem como ferimentos num pé.
O sismo de 16 de Abril matou pelo menos 659 pessoas, segundo os números mais recentes. Há ainda 32 desaparecidos. Cerca de 29 mil pessoas permanecem sem casa, com o aeroporto de Portoviejo, perto da cidade de Manta, a albergar neste momento um milhar de desalojados.
Com danos materiais a rondarem os mil milhões de euros, o Presidente equatoriano, Rafael Correa, anunciou a 22 de Abril um aumento extraordinário de impostos para financiar a reconstrução do país – não sem críticas da oposição conservadora. Entre as novas medidas está uma subida do IVA em dois pontos percentuais para 14%, a exigência de uma contribuição de um a cinco dias do salário no caso de vencimentos superiores a 876 euros e ainda um imposto único sobre fortunas superiores a 885 mil euros.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.