sábado, 7 de maio de 2016

DESENVOLVIMENTO MUNDIAL A DUAS VELOCIDADES

Qual a razão da tendência de desrespeito das leis em África
Sou africano e moçambicano originário, isto é negro. Nasci e cresci no interior de Moçambique colonizado longe de centros urbanos numa família com muito respeito pelas normas de convivência social.
A minha família, sobretudo a estimada mamã Alcina João Machava, usava  praticas costumeiras e mitos seculares para educação dos seus filhos. Quando ela dizia que uma determinada coisa era mistério -zwa yila – respeitávamos rigorosamente. Por exemplo, aconselhava-nos a respeitar campas, evitando pisa-las ou destrui-las, porque podíamos apanhar doenças. Não podíamos comer ovos antes de circuncisão que geralmente acontecia depois de 10 anos ou mais de idade. Não devíamos consumir bebidas alcoolizadas. Tomar chá, bebida autorizada em casa, acontecia uma vez por dia. Cada criança tinha direito a tomar uma e única chávena de chá adoçado com uma colherinha e meia de açúcar. Respeitávamos sem questionar eventuais implicações em caso contrario.
Crescemos a respeitar rigorosamente as normas de convivência social na comunidade. Parecia ser uma pratica universal nas zonas rurais, porque depois de abandonar a casa para escola secundaria que ficava há cerca de 40 quilómetros da minha aldeia natal, percebi que muitas outras crianças da minha idade tinham quase a mesma educação. Mas também pela primeira vez verifiquei que havia indisciplinados. Muitos vinham de centros urbanos.
Desde então, fui confrontado com uma realidade diferente da minha infância na aldeia de Nyauchua, em Massinga, com tendência sistemática de desrespeito das leis ou normas de convivência na sociedade.
Na estrada, a falta de respeito pelas regras de transito provocam sangue e luto em muitos países africanos.
África do Sul tem a melhor rede de estradas no continente africano, mas é o pior pais em termos de acidentes de viação com pelo menos 32 mortes em cada 100 mil habitantes por ano. A maior parte das vitimas é dos pobres que usam transportes semicolectivos de passageiros. Motoristas de minibuses são muito indisciplinados perante a impotência dos poderes instituídos. Em quase todos os sectores, com destaque para Policia, Função Publica em geral e Política, há grande tendência de desrespeito das normas ou leis em África. Quem me ajuda a indicar a razão desta tendência dos africanos em África. Aguardo com respeito. (x)

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook