quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Morreu Pinto de Abreu, PCA da LAM e ex-vice-governador do Banco Central


PCA da LAM perde a vida vítima de doença
Morreu hoje, vítima de doença, António Pinto de Abreu, Presidente do Conselho de Administração das Linhas Aéreas de Moçambique e ex-vice governador do Banco de Moçambique.
A notícia da morte por doença de António Pinto de Abreu foi confirmada por volta das 17h30, de hoje, pelas Linhas Aéreas de Moçambique, onde o finado desempenhava a função de Presidente de Conselho de Administração.
António Pinto de Abreu morreu em casa, na Cidade de Maputo.
Era economista com uma licenciatura feita na Universidade Eduardo Mondlane, entre 1985-1989, e um mestrado em Economia Financeira tirado com distinção na Universidade de Londres, na Inglaterra.
Os seus estudos secundários foram feitos em Cuba, na Ilha da Juventude, entre 1977 e 1982.
Até à sua morte estava integrado na LAM, mas foi no Banco de Moçambique onde construiu a carreira. Entrou para o quadro efectivo do Banco em 1982, com apenas 17 anos de idade. Em 1992 foi Chefe de Divisão de Estudos Económicos, tendo sido nomeado, em 1994, assessor do governador.
Em 1995 torna-se Director do Departamento de Estudos Económicos e Estatística e um ano mais tarde é nomeado administrador do Banco de Moçambique, cargo que exerceu até a sua nomeação para vice-governador, em 2010.
Por razões de saúde, deixa o lugar para desempenhar, a partir de 2016, as funções de PCA não executivo da LAM.
Além dos números, António Pinto de Abreu tinha uma forte inclinação para as artes. Foi actor de teatro, integrou um grupo de dança tradicional e escreveu poemas publicados no Diário de Moçambique, Revista Tempo e Jornal Domingo.
O economista e homem das palavras nasceu em Chimoio, em 1965. Deixa viúva e dois filhos.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.