sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Em defesa da Venezuela

OPINIÃO


Estou chocado com a parcialidade da comunicação social europeia, incluindo a portuguesa, sobre a crise da Venezuela.
A Venezuela vive um dos momentos mais críticos da sua história. Acompanho crítica e solidariamente a revolução bolivariana desde o início. As conquistas sociais das últimas duas décadas são indiscutíveis. Para o provar basta consultar o relatório da ONU de 2016 sobre a evolução do índice de desenvolvimento humano. Diz o relatório: “O índice de desenvolvimento humano (IDH) da Venezuela em 2015 foi de 0.767 — o que colocou o país na categoria de elevado desenvolvimento humano —, posicionando-o em 71.º de entre 188 países e territórios. Tal classificação é partilhada com a Turquia.” De 1990 a 2015, o IDH da Venezuela aumentou de 0.634 para 0.767, um aumento de 20.9%. Entre 1990 e 2015, a esperança de vida ao nascer subiu 4,6 anos, o período médio de escolaridade aumentou 4,8 anos e os anos de escolaridade média geral aumentaram 3,8 anos. O rendimento nacional bruto (RNB) per capita aumentou cerca de 5,4% entre 1990 e 2015. De notar que estes progressos foram obtidos em democracia, apenas momentaneamente interrompida pela tentativa de golpe de Estado em 2002 protagonizada pela oposição com o apoio ativo dos EUA.
A morte prematura de Hugo Chávez em 2013 e a queda do preço do petróleo em 2014 causou um abalo profundo nos processos de transformação social então em curso. A liderança carismática de Chávez não tinha sucessor, a vitória de Nicolás Maduro nas eleições que se seguiram foi por escassa margem, o novo Presidente não estava preparado para tão complexas tarefas de governo e a oposição (internamente muito dividida) sentiu que o seu momento tinha chegado, no que foi, mais uma vez, apoiada pelos EUA, sobretudo quando em 2015 e de novo em 2017 o Presidente Obama considerou a Venezuela como uma "ameaça à segurança nacional dos EUA", uma declaração que muita gente considerou exagerada, se não mesmo ridícula, mas que, como explico adiante, tinha toda a lógica (do ponto de vista dos EUA, claro). A situação foi-se deteriorando até que, em dezembro de 2015, a oposição conquistou a maioria na Assembleia Nacional. O Tribunal Supremo suspendeu quatro deputados por alegada fraude eleitoral, a Assembleia Nacional desobedeceu, e a partir daí a confrontação institucional agravou-se e foi progressivamente alastrando para a rua, alimentada também pela grave crise económica e de abastecimentos que entretanto explodiu. Mais de cem mortos, uma situação caótica. Entretanto, o Presidente Maduro tomou a iniciativa de convocar uma Assembleia Constituinte (AC) para o dia 30 de Julho e os EUA ameaçam com mais sanções se as eleições ocorrerem. É sabido que esta iniciativa visa ultrapassar a obstrução da Assembleia Nacional dominada pela oposição.
Em 26 de maio passado assinei um manifesto elaborado por intelectuais e políticos venezuelanos de várias tendências políticas, apelando aos partidos e grupos sociais em confronto para parar a violência nas ruas e iniciar um debate que permitisse uma saída não violenta, democrática e sem ingerência dos EUA. Decidi então não voltar a pronunciar-me sobre a crise venezuelana. Por que o faço hoje? Porque estou chocado com a parcialidade da comunicação social europeia, incluindo a portuguesa, sobre a crise da Venezuela, um enviesamento que recorre a todos os meios para demonizar um governo legitimamente eleito, atiçar o incêndio social e político e legitimar uma intervenção estrangeira de consequências incalculáveis. A imprensa espanhola vai ao ponto de embarcar na pós-verdade, difundindo notícias falsas a respeito da posição do Governo português. Pronuncio-me animado pelo bom senso e equilíbrio que o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, tem revelado sobre este tema. A história recente diz-nos que as sanções económicas afetam mais os cidadãos inocentes que os governos. Basta recordar as mais de 500.000 crianças que, segundo o relatório da ONU de 1995, morreram no Iraque em resultado das sanções impostas depois da guerra do Golfo Pérsico. Lembremos também que vive na Venezuela meio milhão de portugueses ou lusodescendentes. A história recente também nos diz que nenhuma democracia sai fortalecida de uma intervenção estrangeira.
Os desacertos de um governo democrático resolvem-se por via democrática, e ela será tanto mais consistente quanto menos interferência externa sofrer. O governo da revolução bolivariana é democraticamente legítimo e ao longo de muitas eleições nos últimos 20 anos nunca deu sinais de não respeitar os resultados destas. Perdeu várias e pode perder a próxima, e só será de criticar se não respeitar os resultados. Mas não se pode negar que o Presidente Maduro tem legitimidade constitucional para convocar a Assembleia Constituinte. Claro que os venezuelanos (incluindo muitos chavistas críticos) podem legitimamente questionar a sua oportunidade, sobretudo tendo em mente que dispõem da Constituição de 1999, promovida pelo Presidente Chávez, e têm meios democráticos para manifestar esse questionamento no próximo domingo. Mas nada disso justifica o clima insurrecional que a oposição radicalizou nas últimas semanas e que tem por objetivo, não corrigir os erros da revolução bolivariana, mas sim pôr-lhe fim e impor as receitas neoliberais (como está a acontecer no Brasil e na Argentina), com tudo o que isso significará para as maiorias pobres da Venezuela. O que deve preocupar os democratas, embora tal não preocupe os media globais que já tomaram partido pela oposição, é o modo como estão a ser selecionados os candidatos. Se, como se suspeita, os aparelhos burocráticos do partido do governo sequestrarem o impulso participativo das classes populares, o objetivo da AC de ampliar democraticamente a força política da base social de apoio à revolução terá sido frustrado.
Para compreendermos por que provavelmente não haverá saída não violenta para a crise da Venezuela temos de saber o que está em causa no plano geoestratégico global. O que está em causa são as maiores reservas de petróleo do mundo existentes na Venezuela. Para os EUA, é crucial para o seu domínio global manter o controlo das reservas de petróleo do mundo. Qualquer país, por mais democrático, que tenha este recurso estratégico e não o torne acessível às multinacionais petrolíferas, na maioria, norte-americanas, põe-se na mira de uma intervenção imperial. A ameaça à segurança nacional, de que fala o Presidente dos EUA, não está sequer apenas no acesso ao petróleo, está sobretudo no facto de o comércio mundial do petróleo ser denominado em dólares, o verdadeiro núcleo do poder dos EUA, já que nenhum outro país tem o privilégio de imprimir as notas que bem entender sem isso afetar significativamente o seu valor monetário. Foi por esta razão que o Iraque foi invadido e o Médio Oriente e a Líbia arrasados (neste último caso, com a cumplicidade ativa da França de Sarkozy). Pela mesma razão, houve ingerência, hoje documentada, na crise brasileira, pois a exploração do petróleo do pré-sal estava nas mãos dos brasileiros. Pela mesma razão, o Irão voltou a estar em perigo. Pela mesma razão, a revolução bolivariana tem de cair sem ter tido a oportunidade de corrigir democraticamente os graves erros que os seus dirigentes cometeram nos últimos anos. Sem ingerência externa, estou seguro de que a Venezuela saberia encontrar uma solução não violenta e democrática. Infelizmente, o que está no terreno é usar todos os meios para virar os pobres contra o chavismo, a base social da revolução bolivariana e os que mais beneficiaram com ela. E, concomitantemente com isso, provocar uma ruptura nas Forças Armadas e um consequente golpe militar que deponha Maduro. A política externa da Europa (se de tal se pode falar) podia ser uma força moderadora se, entretanto, não tivesse perdido a alma.
O autor escreve segundo as normas do novo Acordo Ortográfico




ç

  1. artur.freitas
      
    Faz tempo que não me cruzava com um ego tão grande, começo a duvidar da inteligência deste companheiro.
  2. Dos Bosques
      
    A Venezuela não vive hoje em democracia; a farsa da Constituinte foi, na realidade, um golpe de estado. Em vinte anos os progressos sociais conseguidos, seriam logrados por qualquer governo que tirasse partido do barril de petróleo a mais de 100 euros. O chavismo é tão de esquerda como o peronismo.
  3. Aníbal Rodrigues
      
    Defender a Venezuela sim, Defender o Maduro nem com Boaventura só mesmo com Maventura
  4. Manuel Santos
      
    O PUBLICO, a dar acolhimento a escritos de "intelectuais " deste jaez, vai perdendo gradualmente leitores e compradores. Mais dia menos dia, a família de Belmiro de Azevedo fecha a torneira e o jornal vais mesmo acabar.
  5. Henrique Oliveira
      
    Eu estou chocado com este homem há muitos anos. Um homem que usa e abusa da democracia para defender a ditadura. Ainda para mais, pago pela democracia e com os nossos impostos. Miserável.
  6. Flavio Gordon
      
    Este sujeito, agente de influência comunista disfarçado de professor universitário, é um notório defensor de barbaridades. Já defendeu o fim do Estado de Israel, e agora defende a brutal ditadura de Maduro, lançando sobre as suas vítimas a culpa pela situação dramática da Venezuela. São tipos como esse que sustentaram, no passado, a máquina mortífera de Stálin, dando legitimidade às perseguições políticas, aos expurgos, às torturas, aos fuzilamentos. Boaventura Sousa Santos é um caso paradigmático do que Eric Voegelin diagnostica como "estupidez criminosa". Santos não está equivocado, enganado, ou nada parecido. Ele sabe exatamente o que faz. Mente e distorce deliberadamente a favor do regime Maduro. É um desinformante profissional. É um braço intelectual da ditadura.
  7. Antonio Bittencourt
      
    O apoio cego de alienados que se dizem:''INTELECTUAIS''da esquerda bolivariana a Maduro,denota a dualidade entre o discurso de "defensores da democracia" e a realidade de serem apoiadores de ditaduras.É impressionante a falta de empatia desse velho comunista safado!Estes ''intelectuais''que se dizem de esquerda,concordam com a ditadura do regime da Venezuela e de tantas outras como as de Cuba.Indo fumar charuto na mansão do assassino Fidel Castro e na companhia de outro assassino o Che Guevara!Mas adoram viver às custas do capitalismo,roubando do povo e enganando imbecis úteis!
  8. tj.1143
      
    Este sr. escreve umas quantas alarvidades que roçam a boçalidade, com base em indicadores desactualizados para parecer sério. Eu convidava o mesmo sr. a fazer o seguinte: a) enxergar-se do rídiculo que escreve e defende nesta crónica; b) emigrar para a Venezuela; c) fazer um diagnóstico psiquátrico! Eu, é que fico chocado com a cegueira deste sr. que ainda por cima é Professor Catedrático Jubilado! Uma vergonha!
  9. Fernando Ferreira
      
    Em defesa da Venezuela falo, o Sr .BSS viveu na Venezuela, sabe o que foi o Caracazo, o antes e o depois? O Sr. não faz a mínima ideia do que é "La Revolución Bolivariana", pois se soube-se, saberia que se o próprio Simón Bolívar, se hoje fosse vivo, já teria posto ordem nesses presuntos Governantes, que têm dilapidado a riqueza de um pais, dos mais ricos que conheço no mundo. Sim eu vivi lá, eu cresci lá, eu conheço o ser, o estar, o viver e alma "Llanera", estudei lá e formei-me lá, tenho familiares e amigos lá, que todos os dias sofrem com a instabilidade, tantos Venezuelanos como Portugueses, e tanto uns como os outros anseiam pelo fim pacífico de um conflito, mas reconhecem que quem Governa o faz abusivamente, corrupta-mente. Mais, diga-me, treinar, preparar e armar milícias locais é
  10. José Lamartine Neto
      
    Este autor é cúmplice de ditador e assassino, portanto tão canalha quanto este esquerdista nojento.
  11. Paulo José
      
    Só não enxerga quem não quer o que está acontecendo na Venezuela e infelizmente teve a ajuda do sr lula, cuja máscara acabou de cair para o bem dos brasileiros.
  12. Marcelo Favoretto Oliveira
      
    "Sem alma evidentemente é o senhor, que se esconde atrás de malabarismos retóricos para defender o indefensável e dar ar de legalidade ao horror anti-humano que o chavismo introduziu na Venezuela. As pessoas estão morrendo de fome. Tenha vergonha na cara, senhor. Ao menos ruborize por defender um ditador. Nojo. "
  13. Sérgio Passos
      
    Um texto parcial, adulterando factos e verdades, sem qualquer consistência ou adesão à realidade e à verdade dos factos, não vendo e não querendo perceber as imagens e os factos de violência, perseguição e eliminação física dos adversários, utilizando estatísticas e premissas para chegar a conclusões alheias e inverídicas. Boaventura Santos, é apenas um marxista-leninista, adepto de teorias da conspiração e outros elucubrações fantasistas e estapafúrdias. Já conhecemos este autor pela sua fama e pela sua prática, um teórico demagogo da mentira e da manipulação, fala do que não conhece e não faz o mínimo esforço para o entender, antes devia ir à Venezuela para aí se informar a estudar a realidade, país sobre o qual demonstra uma total ignorância e total desconhecimento.
  14. Jorge Divo
      
    Chega um ponto em que a clara e notória propaganda comunista borra completamente qualquer possibilidade de raciocinio. O estulto discurso de glorificação ao comunismo abala qualquer posibilidade de seriedade a éste texto. É enjoativo. Este homem fala como se tivesse seguido críticamente a mal chamada Revolução Bolivariana, ficando em evidencia que se trata de um assalariado da Dictadura Venezuelana que escreve sob um manto de intelectualidade. Na verdade era melhor para o autor ter ficado calado e longe do teclado. Após os acontecimentos do passado Domingo as noticias, vão lhe cair sobre a cabeça com o peso da foice e martelo. A comunicação social do mundo livre, continuará solidária com a Venezuela, a expor os horrores da Ditadura Comunista e do imperialismo Cubano.
  15. João Pedro Secca
      
    Boaventura diz coisas muito certas (especialmente quando fala das questões do petróleo e do que se passou no Iraque e na Líbia) mas quando, no fim, afirma "O autor escreve segundo as normas do novo Acordo Ortográfico", borra a pintura toda!
  16. Reli outra vez este texto corajoso, com o qual em muito discordo, e os acontecimentos destes últimos dois dias levam-me a admitir que terá razão. Infelizmente. Infelizmente não é provável que haja solução não violenta. Como diz o autor, a oposição, que tem muitas razões, está acirrada pelos media internacionais e mercados que vêem que esta é a oportunidade de acabar com este problema "comunista", morra quem morrer. Por outro lado o governo, que tem muitas razões, insiste na legalidade, mas já se debate com descontentamento entre os populares que querem paz e já nem querem saber dos petróleos.
    1. A oposição incentivada pelos media e "democracias" estrangeiras aposta em tudo morra quem morrer, o governo se insistir na legalidade... Volto a dizer que perante esta crise, tendo o governo deixado chegar a este ponto, só tem uma saída e é entregar o poder, os anéis, os petróleos, tudo, e submeter-se às exigências dos mercados e pedir benevolência para com a população.
  17. javiermartindelbarrio
      
    Boaventura chocado com o mundo. Pobre mundo!
  18. Leo Pirão
      
    Qualquer um que defenda de alguma forma o comunismo, regime que matou mais de 150 milhões de pessoas até agora, não passa de um criminoso.
  19. Enganador
      
    Mais que "BS" só mesmo o "BSS". Mas ele não tem culpa, culpa tem quem lhe dá atenção.
  20. Enganador
      
    Nunca esquecer as grandes conquistas sociais da miséria e da violência!
  21. Alexandre Freire Laurenço
      
    De Brasil você não entende nada, ou só ouve notícias dos seus amigos esquerdistas. A crise aqui não é obra de interferência externa nem de imperialismo americano, a causa de toda a desgraça que sofremos é culpa do Partido dos Trabalhadores que instaurou o maior esquema de corrupção do mundo, usando como base principalmente a Petrobras. Quanto ao pré sal, sempre foi evidente ser um recurso economicamente viável somente c/ o preço do petróleo alto, agora que esta em baixa, seu custo de extração não compensa a exploração. Aqui também tivemos ótimos progressos sociais durante algum tempo, mas foi tudo jogado no lixo pela incompetência e ganância de poder da esquerda.
  22. Mariana Barbosa
      
    Na minha opinião, Quando um pacote de arroz pode custar meio salário. Quando comprar pão é uma actividade perigosa. Quando existem e coincidem, os múltiplos pelos testemunhos, de descrição da violência, da corrupção e da miséria, pela boca dos milhares de Venezuelanos que abandonam o país, como podem, quando podem... Torna-se abjecto, que alguém escreva um artigo destes. Porque escrever um artigo destes é colocar-se ao serviço de uma ideologia, quando esta é contra as pessoas.
  23. Nils Alberto G Bergsten
      
    você apóia a convocação da Assembléia Constituinte? ENTÃO valida as ações de Maduro contra o Congresso! Aceita a eleição para Ass.Constituinte mas NÃO ACEITA O CONGRESSO eleito? e tb as decisões daquele Congresso? De onde tirou esses dados? Acredita nos dados do próprio governo de Maduro, falando de si próprio? Mentira ou desonestidade? Incoerência ou hipocrisia?
  24. BSS é contraditório. Diz ele primeiro: 'Maduro tem legitimidade constitucional para convocar a Assembleia Constituinte'. Mas depois diz que 'O que deve preocupar os democratas...é o modo como estão a ser selecionados os candidatos. Se...os aparelhos burocráticos do partido do governo sequestrarem o impulso participativo ... o objetivo da AC de ampliar democraticamente a força política da base social de apoio à revolução terá sido frustrado'!... Mas, assim, segundo BSS, Maduro tem legitimidade constitucional mas não para convocar AC exactamente com estas regras. Ou seja, segundo BSS, Maduro não tem legitimidade para convocar esta AC! Então BSS queixa-se de quê? Se Maduro tem mas não tem legitimidade, a oposição não tem mas tem razão. Boaventura Sousa Santos está a gozar com os leitores?
  25. "A morte prematura de Hugo Chávez em 2013 e a queda do preço do petróleo em 2014 causou um abalo profundo nos processos de transformação social então em curso" - este é o segredo para o sucesso do socialismo: um bom autocrata e reservas de petróleo.
  26. Não consigo entender como é que tanta gente, ainda por cima invocando motivos democraticos, consegue defender que o povo venezuelano seja privado de decidir o seu destino, ao mesmo tempo que advogam ingerências de outros países. É ilógico.
    1. E pura hipocrisia apelidar uma eleições de crime anti-democrático.
    2. Luis Simões
        
      Eu acho é que isso é pura estupidez...
    3. Sousa da Ponte
        
      Vocês acabam de legitimar o regime de Salazar e de fazer dos oficiais de Abril uns criminosos.
    4. @sousa da ponte - independentemente da qualidade do governo... : a venezuela tem um sistema multi-partidário, as eleições são admnistradas por um concelho imparcial (eleito pela sociedade civil) e na realidade tem sido das mais escrutinadas do mundo. Logo o exemplo é péssimo e infundado.
    5. Sousa da Ponte
        
      HM mostra não saber do que fala. Os partidos estão proibidos de participar nestas eleições.
  27. Oscar Tini
      
    Seria interessante que os comentadores fossem capazes de mostrarem as suas posições sem exageros ad hominem.
  28. Xosé Manuel (Carreira Rodríguez)
      
    O petróleo pesado da Venezuela carece de interesse num mundo que quer combater o aquecimento global e ter uma economia baixa em carbono. Além disso, o petróleo pesado da Venezuela carece de interesse num mercado com excesso de oferta de óleo leve do Oriente. O problema é que a Venezuela é, aínda hoje, um país viciado num modelo de negócio que está a morrer.
  29. Victor Guerra
      
    Em defesa do chavismo" Até à última banana!
  30. 'O rendimento nacional bruto (RNB) per capita aumentou cerca de 5,4% entre 1990 e 2015'? Isto é disparate. Se isto indica alguma coisa, indica é mais destruição do que progresso da Venezuela. BSS não diz que fontes usa e se preços constantes ou correntes mas usando PIB real per capita (mais comummente usado para análises e comparações sobre nível de vida de países sendo que diferença com RNB são os recebimentos líquidos), temos que, de 1990 a 2015 (segundo várias fontes: ONU, Banco Mundial, FMI), a Venezuela (comunista) cresceu cerca de 11% enquanto o Chile (liberal) cresceu cerca de 144%. Em 25 anos, diferença de 11% para 144% é enorme e mostra como Venezuela esteve de facto sujeita a enorme processo de destruição. Boaventura Sousa Santos não sabe interpretar números e diz bacoradas.
    1. Pelayo
        
      Contra factos não há argumentos. Obrigado pelo seu contributo.
    2. 'IDH da Venezuela em 2015 foi de 0.767...posicionando-o em 71.º entre 188 países...De 1990 a 2015, o IDH da Venezuela aumentou de 0.634 para 0.767, um aumento de 20.9%'? E o do Chile (38º no ranking dos 188) aumentou de 0.7 para 0.847, um aumento de 21%. Aumento é quase igual mas, note-se, nos períodos 1990-2000, 2000-2010, 2010-2015, os aumentos percentuais anuais médios foram mais constantes no Chile (0.84, 0.75, 0.65) do que na Venezuela (0.58, 1.18, 0.29), onde tendem a cair nos últimos anos. Face a estes números, e dada a diferença abismal no crescimento da riqueza (PIB real/capita), a questão é se crescimento do IDH na Venezuela (ao contrário do que parece ser o do Chile) é sustentável. Dificilmente o é se resultou de despesa incomportável sem investimento e sem receitas do petróleo.
  31. Mangusto
      
    Este é o tal, o único com o "passo certo"...
  32. Pereirq
      
    Boaventura, sendo o senhor Professor na Universidade de Coimbra, certamente sabe ler e é capaz de ouvir e entender! Então, antes de delirar nas suas ideologias ultrapassadas (com pretensão de se apresentaram como inovadoras) leia o que escrevem os responsáveis pela CNE; leia as sentenças do STJ; leia o que escreveram os mais distintos professores de direito das universidades da Venezuela; ouça os discursos de Maduro, de Cabelo, de Cília, da ex-ministra das prisões, etc., etc. Se no final permanece com a opinião que aqui manifestou, tenho muitas dúvidas da sua capacidade de interpretação justa e fundamentada. Então, não passa de um vendedor de tretas, muito longe de um cientista social. Não basta ter os títulos e ser adorado por uma multidão de discípulos acéfalos.
  33. martins.ruijorge
      
    Acho alguma piada a estarem nos comentários a este artigo um largo conjunto de comentários que violam claramente as regras do Público- maiúsculas, insultos, apelo à violência, links. Todos os que estavam nessas condições eu, enquanto administrador denunciei. Nem um foi apagado, será a confirmação da parcialidade dos órgãos de comunicação social referido por BSS?
  34. Sergio Paradiz
      
    As minhas desculpas . O homem chama-se LUIS SIMÕES. Reitero as desculpas aos Luis Soares TODOS.
  35. Elpjust
      
    Bom dia! Esta é a visão de alguém que não concorda com a ingerência do capitalismo nos outros países. Como é sabido os EUA, onde lhe cheirar a recursos naturais de borla vem com a teoria da democracia. Ao longo de muitos anos foi que fizeram pelo mundo fora e, quem disser o contrário não analisa a história bem presente na memória de todos os que andam de pé com capacidade de pensar. Afinal o que tinha o IRAQUE de armas químicas? O que tinha a síria de mal com a sua ditadura, quando o povo gosta? entre outros países. Os EUA, destroem os países com as primaveras da liberdade, para que outros países não entrem lá com mesmo intuito, sempre com a mesma conversa e, os estúpidos vão atrás desta ladainha de que querem ajudar os povos com a liberdade.
    1. Mas no caso da Venezuela, o que fizeram exatamente os EUA? Penso que neste caso foram os dirigentes venezuelanos que atolaram o país, sem necessidade de ajudas externas.
  36. Sergio Paradiz
      
    A CEGUEIRA Luís Soares nao acredita na Reuters porque não é independente. Propõe que veja sim a Globovision a estação Venezuelana órgão de propaganda do regime . Era assim em Portugal antes e depois do 25 Abril quando o poder político mandava na comunicação social. Como era assim na USSR de Brezhnev e hoje na Rússia de Putin. O que é que não percebe Luis Soares? Ou é mesmo deficit de neuronios ?
  37. M. J. Santos
      
    Para os defensores de uma pinochetada, nem os números da ONU valem. É natural, democracia, para eles, só a selvajaria social e assassinatos como acontece na Guatemala, Peru, Paraguai, Honduras ou México, onde todas as semanas são assassinados dirigentes de movimentos sociais, camponeses, indígenas ou estudantes. Mas, na Venezuela, o exemplo do que se passou no Chile serviu de lição e será muito difícil à extrema direita assassinar o Presidente, democraticamente eleito, e meter em estádios de futebol os mais de 8 milhões de venezuelanos que, ontem, foram votar. Pode, ainda, aparecer um Pinochet, mas a maioria das Forças Armadas continua fiel à revolução bolivariana. Será, por isso, mais difícil o golpe de Estado, que os corruptos de todo o mundo desejariam.
    1. Pelayo
        
      Tomara a Venezuela chavista ter o desenvolvimento económico que o Chile registou nas décadas Pinochet e pós-Pinochet!
    2. Gaio Cruz
        
      Maduro será morto em praça pública pelo povo venezuelano! Para de falar merda sobre o que tu não entende. Maduro é um ditador CRIMINOSO!
  38. Alex Figueira
      
    Tanta ignorância num único artigo. Estou impressionado. Nem sei por onde começar. Mas o esforço desta pessoa por apresentar "indicadores de desenvolvimento" num pais onde a maioria das pessoas ganham 20$ por mês (salário mínimo) e se morre por falta de antibióticos nos hospitais é verdadeiramente fantástico.
  39. Luis Cunha
      
    Será que o previsível regresso mais tarde ou mais cedo da Venezuela a "in"normalidade democrática (qualquer dia) vai fazer regressar as cotações do petroleo ao normal? Quer dizer: vão subir
  40. Pereirq
      
    "Estou chocado" diz o tratante! Permaneça chocado, que nós agradecemos, pois o seu entendimento de democracia é mesmo 'chocante'! Caiu totalmente (se não havia já caído, para os mais informados...) a máscara do 'pregador de Coimbra'! E foi este o chefe do Observatório para a justiça! Admirável justiça a que defende: um STJ liderado por um homicida condenado; uma justiça subjugada à voz de um ditador; uma justiça que manda prender todos os que não concordam com ela! Haverá alguma credibilidade, a partir de agora, nas palavras deste iluminado?
  41. Carlos Guerreiro
      
    Esquece o parcial Boaventura que o Chavez mudou a constituição para acabar com a limitação de mandatos, de modo a se perpetuar no poder. Maduro tenta agora fazer o mesmo. Esquece o parcial Boaventura que o Maduro ao perder as eleições de 2015 esvasiou o poder da Assembleia Nacional. Ou seja uma croniqueta a fazer apologia de um Pinochet vermelho.
    1. Luis Cunha
        
      Talvez seja melhor ler a constituição da venue lá e dos poderes de cada órgão. Os presidentes americanos muitas vezes governamos minorias nas assembleias representativas e o senado que se tenha dado conta não faz climas insurreccionais nem põe em causa o presidente eleito. Isto para quem acha que a América e a democracia por excelência
  42. Carlos Guerreiro
      
    A comunicação social europeia não é parcial, é livre. O que o parcial Boaventura gostaria de ver relatado na comunicação social é o que reportam sobre a Venezuela os jornais destes faróis da democracia que são Cuba e a Coreia do Norte.
  43. faria.analuisa
      
    Caro Professor, Admiro a perfeita má-fé do seu artigo, ou seja a sua inimaginável boa consciência: por mim fico-me por uma palavra de ordem de que o Professor deveria gostar: Fascismo nunca mais!
  44. João Sousa
      
    Quando fala da Assembleia Nacional e das acusações do Tribunal Supremo o BSS esquece-se convenientemente de dizer que os juizes do dito tribunal foram nomeados por .... Maduro. Quando diz que a desobidiencia da AN foi o principio, esquece que começou a tomada do poder judicial pelo executivo, a partir do qual este perde a legitimidade pois perde o seu estatuto de imparcialidade. Pequeno "esquecimento", natural em comunistas para os quais tudo deve depender do "Governo"/Partido.
  45. Carlos
      
    "Mas é a mais pura das verdades, apenas em 12 dos 335 municípios venezuelanos esses fascistas queimam jovens vivos apenas por terem a pele mais escura e usarem roupas vermelhas, atacam maternidades, escolas e lojas, atacam ministérios, tribunais e hospitais." E é isto que os críticos ferozes do excelente artigo de um brilhante e reconhecido académico português defendem, submissão à brutalidade, caos e sofrimento incentivado por Caprilles e companhia.
  46. Caro autor Boaventura, um reconhecido abraço pela sua coragem que tem em expor a sua opinião. Não é qualquer um. Um aplauso por denunciar no seu texto “a parcialidade da comunicação social europeia” que como habitualmente opta por omitir o inconveniente para a narrativa dos poderosos mercados e por difundir vezes sem conta o conveniente, mesmo que inventado, para esses mercados do Padrinho americano. Eu logo vi e disse que o seu texto iria ter o condão de reunir os trauliteiros e caceteiros crentes, crentes inabaláveis em qualquer coisa que seja contra e anti todos os que se atrevem a pensar por si próprios. Claro que também já sabia, o meu aplauso.
    1. Quanto ao Maduro já expressei aqui várias vezes a minha opinião, mas o que continuo a salientar é esses crentes terem ódio a …. eleições para eleger membros para uma assembleia? Apoiam os bloqueios, ameaças e violência para que não se realizem as eleições? E que os media ocidentais todos apoiam essa violência e bloqueio eleitoral? Não conheço um país que permitisse um centésimo do que o governo venezuelano permitiu ao longo de vários meses. Nem o Andrés Pérez o permitiu, ou mesmo do Pérez Jiménez, figuras idolatradas por estes trauliteiros saudosistas.
    2. Lembro que aqui já houve talvez 8 revisões constitucionais… Algum português se lembra disso? Pronunciaram-se? Deram por essas revisões? Lembro por exemplo que os direitotes do PSD estavam a planear outra revisão constitucional há poucos anos, até encomendaram a escrita da nova constituição ao rapazola reformado por incapacidade total aos quarenta e tal anos com milhões embolsados e reformas de dezenas de milhar por mês… Declarado totalmente incapaz mas que foi quem escreveu a lei fundamental da nação que iria substituir a anterior… E acham terrível que haja eleições lá longe, para eleger representantes, para uma assembleia, para olharem e reverem a constituição? Não há pachorra.
    3. Luis Simões
        
      "Lembro que aqui já houve talvez 8 revisões constitucionais" Muito bem lembrado, João...
    4. Sim, já localizei 7 mas li algures que foram mais. Mas o mais espantoso é que eu não me lembro de ter sido chamado a dizer fosse o que fosse sobre essas alterações à Constituição. Alguém se lembra? Ou só a mim passou ao lado?
    5. @joao as alterações à constituição em Portugal geralmente são aprovadas por mais de 2/3 dos deputados da Assembleia da República. Lá, serão aprovadas por uma assembleia improvisada composta de acordo com a vontade do proto ditador.
  47. Cristiano Carvalho
      
    Boaventura Souza Santos, o velho patife. Ao menos vemos que patifes não são privilégio do Brasil, há desonestos e canalhar além mar,igualmente.
  48. Carlos
      
    Sejam bem vindos malta da terra do samba e da ordem e progresso, de facto o Lula e Dilma destruíram a vossa grandiosa pátria, outrora bela, pacífica, com uma classe média forte, nada de escravatura em fazendas, uma moeda gloriosa e uma independência de fazer inveja a qualquer país ocidental, totalmente manietado pelos EUA, mas o Brasil não, só no tempo da Dilma e Lula perdeu a independência. E na Venezuela, igual, o Chaves e o Maduro destruíram a Venezuela, antes eram só glórias e paz, os pobres eram felizes e dançavam nas ruas, classe média pujante.
  49. eduardofstn
      
    Em defesa do indefensável... Uma tragédia humana por cegueira de uma pseudo elite revolucionária e ineficaz.
  50. Maria Soares
      
    Não tenho respeito nem pelas ideias nem pela pessoa que continua, de forma iníqua, a defender as formas mais bárbaras de totalitarismo que a humanidade já sofreu. Como é possível tanta hemiplegia moral? Tanta desonestidade intelectual? Porque não vai viver para os últimos redutos dos seus paraísos comunistas ao invés de continuar a defendê-los na bonomia burguesa da sociedade ocidental que despreza e que tanto quer ver extinta?
    1. Luis Simões
        
      Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
    2. ana cristina
        
      em palas, o luís é especialista.
    3. Carlos
        
      Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
  51. Spartacus Thraex
      
    O sr. Boaventura é um Conselheiro Acácio com estudos.
  52. João domingos
      
    Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
  53. Giovanni Menezes Santos
      
    É com pesar que constato a defesa de um degenerado moral, como Nicolás Maduro. Tenho respeito pelos vossos cabelos brancos, prezado autor. Mas essas idéias são por demais travessas. Não merecem nem respeito, quiça admiração. O espetáculo de horror que se tornou a Venezuela não pode ser defendido sob prisma algum. Exceto em caso de descaso com a realidade e o sofrimento alheio.
    1. Luis Simões
        
      "O espetáculo de horror que se tornou a Venezuela" ??? O espetáculo de horror apenas ocorre em 12 dos 335 municípios da Venezuela e é praticado por fascistas que seguem a cartilha dos da Maidan. Nos restantes 333 municípios os venezuelanos seguem trabalhando e vivendo...
    2. Spartacus Thraex
        
      Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
    3. Luis Simões
        
      Mas é a mais pura das verdades, apenas em 12 dos 335 municípios venezuelanos esses fascistas queimam jovens vivos apenas por terem a pele mais escura e usarem roupas vermelhas, atacam maternidades, escolas e lojas, atacam ministérios, tribunais e hospitais. Apenas em 12 dos 335 municípios da Venezuela...
    4. Luis Simões
        
      E são tão brutos e anti-democratas que hoje, para garantir o direito ao voto de todos os venezuelanos o CNE teve que habilitar quatro centros de contingência em Los Teques (Miranda), Caracas (Leste), Maracaibo e Aragua e teve que substituir em zonas perto da fronteira com a Colômbia 100 máquinas de votar que esses selvagens destruíram. Mas o direito a votar que a oposição quis negar foi mesmo garantido pela CNE...
  54. Anamaria Camargo
      
    Em que cidade venezuelana mora este senhor? Ah mora na Europa. Quão conveniente...
    1. Carlos
        
      Moramos numa Europa cheia de comunistas e socialistas, com seguranças sociais, escolas públicas, sindicatos, um horror. Se calhar deviam ser todos presos dando lugar a sistema de saúde avançado como o dos EUA. Acabar com os sindicatos e deixar que as empresas decidam tudo; que se acabe com o ordenado mínimo e seguidamente com as escolas públicas e apoios sociais para desfavorecidos. Assim teríamos uma Europa mais justa e mais à moda de Caprilles e Temer.
  55. Humbo
      
    Sr. Boaventura Sousa Santos, bem vistas as coisas e porque apoia o que apoia, com as justificações que aduziu, o Sr. é um fascista. Será que o entende, sequer?
  56. Luis Simões
      
    Com a Constituinte não se trata de elaborar uma nova Constituição mas sim de modificar o Estado e mudar o ordenamento jurídico. (como consta dos artígos 347-350 da actual Constituição). Básicamente é adicionar os programas sociais, as conquistas sociais e reorganizar o Estado. Esta Assembleia Constituinte, tal como a de 1999, de modo algum dissolverá os poderes, mas coexistirá com eles e perante as negativas constantes de sectores de la oposição, quanto ao diálogo, a Constituinte é a única via que resta para evitar males maiores…
    1. João domingos
        
      Só que os partidos politicos estão proibidos de participar. isto diz-lhe alguma coisa.
    2. Sousa da Ponte
        
      Isso para um ferrenho defensor das ditaduras é mais um ponto a favor.
    3. Luis Simões
        
      Proibidos de participar? Qualquer cidadão venezuelano podia participar sem ter de dar contas a ninguém sobre a sua filiação partidária. Calculo que muitos da oposição são candidatos...
    4. Sousa da Ponte
        
      Todos os candidatos são candidatos da "situação".
    5. Luis Simões
        
      E perguntou a quem? Pois eu li a ex-MNE, agora candidata, a afirmar isso mesmo...
  57. Sergio Paradiz
      
    Um regime democrático segundo Boaventura Sousa Santos : " segundo a Reuters, as ruas da capital estão desserts e há apenas uma minoria de venezuelanos a responder ao apelo, enquanto as sondagens mostram que 70% dos venezuelanos estão contra o processo. Os trabalhadores do Estado – 2,8 milhões – estão a ser ameaçados de demissão se não votarem e os jornalistas têm de se manter afastados 500 metros em relação às assembleias de voto." Ou votas como eu quero ou és despedido . Onde é que há assistimos a isto? Só pode ter sido num "regime democrático " .
    1. Luis Simões
        
      "segundo a Reuters" Ah! E sabe o que é a Reuters? Parece que não sabe pois se se soubesse não repetiria tal asnice. Se é cliente MEO pode assistir em directo pela Globovision e atesta como a Reuters mente...
  58. Israel de farias
      
    Me admira como uma pessoa em sã consciência consegue defender o regime da Venezuela, o povo venezuelano não deve aceitar tal regime.
  59. Sergio Paradiz
      
    Para BSS é o vale tudo. O mesmo relatório da OCDE diz:" Venezuela (Bolivarian Republic of)’s HDI for 2015 is 0.767. However, when the value is discounted for inequality, the HDI falls to 0.618, a loss of 19.4 percent due to inequality in the distribution of the HDI dimension indices" Mas não convém ao argumentario de BSS colocar a nu a desigualdade que a " revolução bolivariana " diz combater. BSS, com estes comentários, expõe o CÊS a suspeita - que não partilho - que tal como o Podemos, conta com a ajuda de Chavez/Maduro. É mais um tiro no pé de um Laclauniano que ficou encapsulado no tempo.
  60. Carlos Xabregas
      
    O autor deste artigo é um autêntico reaccionário de esquerdas. O artigo revela como ainda há anti-democratas sem vergonha, capazes de escrever um artigo de opinião como este, sem qualquer respeito pelo sofrimento que a ditadura de Maduro provoca desde há anos no povo soberano da Venezuela.
  61. Hendrik
      
    Tem que se pedir a quem de direito para controlar isto.
  62. Carlos
      
    Pronto, agora o Público tornou-se uma lanchonete de comentários, LOL.
  63. Adão Paiani
      
    Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
  64. Adhirley Delfini
      
    Esse vive da venda de livros de sociologia de quinta categoria para descerebrados subnormais
  65. C Elizabeth B Caulfield
      
    A verdade é que todo regime tirano e genocida contou com seu punhado de intelectuais a lhes dar suporte e ares de legitimidade. Hitler teve Carl Schmitt e Heiddeger. Stálin tem seus apoiadores até hoje. Por que é que Maduro não teria os seus? Consola-me, porém, ter a certeza de que a história não perdoa os que defendem o indefensável. E as futuras gerações não esquecerão quem apóia Maduro hoje.
  66. Gaio Cruz
      
    Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
    1. Luis Cunha
        
      Tente ver o significado de genocida E para isso que há dicionários on-line e em papel. É que senão ninguém se entende..-
  67. Um artigo de opinião verdadeiramente deploravel. A esquerda não tem que alinhar atraz de qualquer imbecil, ou ditador que use vocabulário supostamente esquerdista, . E criticar e combater supostos esquerdistas ou pseudosocialistas , não transforma os criticos em fascistas ou amigos dos Americanos . Muito pelo contrário. Então a Venezuela não tinha já uma constituição ? Com a qual o maduro do seu amigo, foi eleito , por pouco mas foi. Então porquê uma nova constituição ? Porque entretanto o Maduro perdeu a maioria na Assembleia. E nada como reescrever as regras para anular o poder da Assembeia, eliminar os poderes independentes ainda existentes e instalar um regime de sovietes ou de comites de revolução , que não terá que medir forças ou debater com oposição . Não sabe Historia ?
    1. Luis Simões
        
      "Então a Venezuela não tinha já uma constituição" tinha e tem pois vai continuar com ela e com poderes reforçados para garantir e aprofundar as conquistas da revolução...
    2. Luis Cunha
        
      Acho que em portugal também já se fizeramrevisões da constituição sem que a oposição dissesse que eram golpes de estado Ou estou enganado?
  68. Hendrik
      
    "O nível de comentários dos portugueses é trágico. Pensei que só veria tanta boçalidade aqui no Brasil" (u comentador brasileiro). Não tenho nada contra o Brasil, pelo menos nada tenho contra o Brasil da Bossa-Nova e dos seus grandes poetas, mas os comentadores brasileiros neste fórum ultrapassam os níveis de ofensa pessoal e ideológica de tudo o que se já leu aqui, com um discurso de ameaças literais ou subentendidas, típicos de muitos "sites" de lá. Daí ter, pela primeira vez, denunciado alguns dos seus comentários. Não denuncio outros porque parece que se multiplicam como os cogumelos.
    1. Adão Paiani
        
      Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
    2. Hendrik
        
      Pode traduzir se faz favor?
  69. Igor Soares
      
    Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
  70. Wayon Antunes
      
    Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
  71. Silvio Lima
      
    Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
  72. Wayon Antunes
      
    Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
  73. Michele Prado
      
    Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
    1. Silvio Lima
        
      Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
  74. 'nenhum outro país tem o privilégio de imprimir as notas que bem entender sem isso afetar significativamente o seu valor monetário'? Absurdo. Certo que uso do dólar pode dar vantagens aos USA. Mas um princípio consensual em economia é o de que inflação é essencialmente e sempre um fenómeno monetário, ie, não há maneira de emitir moeda a mais sem causar inflação. Contrariamente ao que diz BSS, que os USA mantenham valor monetário do dólar prova que não imprimem dólares como bem entendem: só emitem se não causar inflação. Alíás, essa é uma das [boas] razões porque dólar é usado internacionalmente. Que isso é assim prova-se, contrario sensu, com Nixon: emitiu moeda a mais e dólar desvalorizou-se. Até rebentou com sistema Bretton Woods. Boaventura Sousa Santos, ignorante, não sabe o que diz.
  75. Uma vergonha para a academia, uma vergonha para Coimbra. Este senhor a certa altura fartou-se de viajar pelo mundo entre foruns "sociais", um dia gostava de saber se era pago pelo bolso dele ou se de outros.
  76. Jonas Almeida, Stony Brook NY, Marialva Beira Alta
     
    De vez em quando leio um artigo que me faz pensar de forma diferente. Este é um desses.
    1. Javali
        
      Quando uma pessoa pensava que o Jonas não podia descer mais baixo, aí vaí ele... Inscriva-se no PCP e oferece-se para ser o Luis Simões 2.
    2. martins.ruijorge
        
      Que democrata que você é javali. Estou até comovido... tão tolerante... apresenta os argumentos tão bem... um verdadeiro adiantado mental, diria eu.
    3. Javali
        
      Como é que dizer a alguém para se inscrever no PCP não é ser democrata? Ou está indirectamente a admitir que para o PCP democracia é só uma palavra para usar nos descursos? A maioria do povo português já o sabe mas uma confissão de um confesso membro do PCP não fazia mal a ninguém
    4. martins.ruijorge
        
      Caro Javali, quando quiser umas lições do que é democracia para os comunistas leia os documentos do PCP acerca dessa matéria, muito o surpreenderiam. É mais fácil falar de cátedra, eu sei, mas, nem que seja para criticar, apreende-se muito mais com as fontes do que com quem interpreta as interpretações de alguém. Sei que dá trabalho, é aborrecido, mas contribuiria muito para o seu conhecimento e para dar alguma base teórica aos seus argumentos. Assim é só pirotecnia.
  77. Carlos
      
    Tento encontrar argumentos que contrariem o artigo, mas a verdade é que só se lê estupidez atrás de estupidez vinda dos críticos do Maduro, apoiantes do Caprilles e outros que apelam ao caos e violência. Em Hamburgo contra o G20 vimos terríveis anarquistas, sanguinários, invejosos, já na Venezuela diariamente (todos os dias atiçados e apoiados por Caprilles e muchachos) vemos democratas a lutadores contra um terrível ditador que convoca eleições e foi eleito pelo povo, eleições supervisionadas pela comunidade internacional.
    1. Luis Simões
        
      E a não esquecer que a oposição realizou um plebiscito inconstitucional e ninguém os impediu...
  78. Javali
      
    É por estas e por outras que qualquer "estudo" do CES tem 0% de credibilidade. Só de saber que um sujeito destes vive na boa graças aos impostos dos portugueses...
    1. martins.ruijorge
        
      Ui... quanto aviver na boa com os impostos dos portugueses podíamos falar e havia muito para dizer...
    2. Javali
        
      Podia falar claro mas preferiu escrever um comentário sem dado nenhum, lixo cibernético. Para a próxima escreva alguma coisa, aventure-se em ter pensamentos próprios.
    3. martins.ruijorge
        
      Acha que sim? Então e aquele pessoal das PPP que sem mexer um dedo empocham milhões dos nossos impostos? E aqueles gestores de topo das empresas públicas que recebem milhões por ano de prémios, mais uma vez dos nossos impostos. E aqueles bancos que foram "nacionalizados" à pala dos nossos impostos? Chega-lhe ou quer mais alguma coisinha? É que há mais...
  79. M. J. Santos
      
    Não há factos, números, evidências, que façam recuar, mais que não seja por pudor, o ódio que alguns manifestam a tudo o que signifique um esforço para fazer sair o Homem da sua animalidade original, uma sociedade mais justa, onde ninguém possa espezinhar e explorar ninguém. É verdade, também, que todos estes defensores da liberdade e da democracia não se mostram tão indignados com a violação sistemática dos direitos humanos, incluindo assassinatos, trotura, prisão, em países como a Guatemala, Peru, Paraguai, Panamá, Colômbia, Honduras, México. Ou no Chile, onde há dezenas de presos mapuches. Mas estes são indígenas e não gente fina como o Capriles ou Leopoldo López e muito menos beneficiam do apoio de todos os corruptos da UE e EUA.
    1. Luis Simões
        
      Esta noite assassinaram a tiro um candidato à Assembleia Constituinte da Cidade Bolívar...
    2. Luis Simões
        
      Chamava-se Pineda Marcano, era o candidato #3 ao sector Comunas e Conselhos Comunais do estado Bolívar, era trabalhador do Idenna e membro da Missão Meninas e Meninas do Bairro. O crime foi cometido por bandidos que entraram na sua casa e dispararam até matá-lo: "sicarios armados ingresaron a su casa, despojaron de telefonos a todos los presentes y asesinaron a nuestro camarada". relatam...
    3. Jean-Pierre Thiran
        
      para MJ Santos - "a tudo o que signifique um esforço para fazer sair o Homem da sua animalidade original, uma sociedade mais justa, onde ninguém possa espezinhar e explorar ninguém"...referias-te aos comunistas, certo!...os Comunistas não espezinham!...matam!...os da sua própria nacionalidade!...na Rússia Estaline matou 30 milhões!...mais que a 2 Guerra Mundial!...na China Mao matou 70 milhões...recorde mundial do horror!...para tua informação, as ideologias que defendem a ditadura deviam ser proibidas!...e os seus defensores deviam ser presos!...isso é era correcto!...isso significa que os teus comentários, num mundo normal devia dar lugar a uma temporada na cadeia, para não fazeres a defesa do horror!...para seres coerente contigo mesmo, aconselho-te a ir viver para a Coreia do Norte!...
    4. M. J. Santos
        
      Em Portugal, antes do 25 de Abril, todo aquele que não estivesse com a ditadura era apelidado de comunista, bastando, por exemplo, ser um católico progressista. Muitos comunistas foram presos, torturados e assassinados. Bastava exigir uma sociedade mais justa e livre. E tal como antes, aqueles que lutam contra as desigualdades sociais, sejam comunistas ou não, sabem que estão na mira dos fascistas, muitos deles apenas indivíduos com mentalidade de lacaio ou saídos do lúmpen. Mas todos ressumando ódio. Que o digam as dezenas de presos políticos mapuches, no "democrático" Chile; os dirigentes de movimentos sociais, camponeses, indígenas estudantes, todas as semanas assassinados no México, Honduras, Guatemala e outros países "democráticos" da América do Sul.
  80. O que a Venezuela precisa é que alguém apoie um golpe de estado urgente naquele país e deponha de vez aquele Socialistazeco chamado Maduro.
  81. joane hou
      
    O mesmos que insultam o autor do artigo são os mesmos que dão glórias aos artigos do JMT. O autor apresenta provas, dados concretos e é atacado por todos os lados pelos fãs do Caprilles e Temer do Brasil. Ponham a mão da consciência e tirem as respectivas conclusões... Os críticos não têm dados, não seguem uma corrente lógica, chamam ditador a um homem que convoca eleições e permite que estas sejam supervisionadas por observadores estrangeiros; estes mesmos críticos atacam o Lula e a Dilma enquanto defendem um homem hoje presidente metido na mesma trampa, com uma diferença pequena de facto, de um partido que nem 5% dos votos obteve, esqueçam a democracia e deixem que o Trump, o Congresso Americano e Wall Street entre os seus vassalos Europeus decidam por vocês...
    1. Oh Joane não diga disparates. Alguém aqui defende o Temer ou o Trump? Não deixe a sua cegueira esquerdista ver a realidade. Aqui defendemos a prosperidade, a liberdade e os ideais democratas, coisa que o Maduro não sabe o que é! Se a Venezuela fosse um país Europeu, o Maduro já tinha saído pelo seu pézinho, em vez de se armar em ditadorzeco. Ganhe juízo.
    2. Luis Simões
        
      "Ponham a mão da consciência e tirem as respectivas conclusões" Eu diria ponham a mão da consciência e tirem as palas...
  82. Jonas Sá Bicho, Prof. Catedrático
      
    "Sem ingerência externa, estou seguro de que a Venezuela saberia encontrar uma solução não violenta e democrática", evidentemente, e finalmente que temos alguem inteligente a apontar o óbvio. De facto também não compreendo a relutância de outros países em usarem dolares para transaccionar petróleo em vez de p.ex. bolivares, é uma moeda muito estável gerida por governos de confiança.
    1. joane hou
        
      Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
    2. Hendrik
        
      Deixe de comer carne humana.
  83. É preciso muita falta de vergonha na cara. Então a Assembleia Nacional não tem legitimidade, só porque não pensa como Maduro? Aonde chegou a "Sociologia"...
  84. Sai um banho de realidade para o Sr. Professor sff...
  85. Pereirq
      
    Agora compreendo um distinto investigador que me dizia ser este BSS um bom aldrabão, vendido a ideologias messiânicas, numa religião de subserviência à escravatura do proletariado! Nunca pensei algum dia ver isso com tanta clareza! Que vergonha para a Universidade de Coimbra!
  86. Jean-Pierre Thiran
      
    ...BSS faz a defesa do ditador Maduro...faz sentido...o comunismo não vigora democraticamente...impõe-se pela força...caiu-lhe a máscara!...mas mais, BSS é ignorante ou desonesto...o que está em causa na Venezuela não é a política, mas o dinheiro, ou melhor o roubo feito por Maduro e os Generais a quem concedem largos benefícios e muito dinheiro a ganhar...o que está em causa na Venezuela é o roubo dos recursos nacionais pela elite dirigente e seu cúmplices...o que BSS acha natural, claro está!...
    1. Luis Simões
        
      "o comunismo não vigora democraticamente" ??? Na Venezuela tentam apenas democraticamente consolidar e expandir as conquistas da sua revolução bolivariana e assegurar a paz, a lei e a ordem...
    2. Wayon Antunes
        
      Tem meio bilhão de dólares do vice presidente da Venezuela bloqueados nos EUA. Aí vem um ZÈ dizer que os comunas tentam consolidar e expandir a "democracia". deixa de ser mané. Não existe comunismo democrático assim como não existe nenhum que tenha dado certo em país algum. Só traz miséria, fome, ditadura, opressão, censura, perseguição e morte. Vocês não tendo argumentos pra refutar ficam com esse discurso infantil que qualquer guri de 13 anos minimamente alfabetizado, rebate. Toma vergonha.
  87. antero.seguro
      
    Aparecem por aqui umas virgens ofendidas que à falta de melhores argumentos optam pelo insulto e pela adjectivação de uma pessoa que para além de ter direito a ter opinião a baseia em factos (números) irrefutáveis. Julgava poder ouvir que os relatórios da ONU não eram fidedignos e que a cronologia dos factos não era verdadeira. A demagogia barata devia ter limites ao discurso redundante de alguns falta elevação crítica e sobretudo honestidade intelectual.
    1. Andrade
        
      Meu caro, por casualidade, dado que é em mim uma prática rara, validei comentários do tipo que acusa, bem como o seu. Penso que nenhum deles desrespeita seja quem for. Naturalmente que se se considerar "comunista" um insulto, retiro o que disse. Queria, no entanto, sublinhar que Demagogia é também apresentar números/indicadores fora de contexto como, ainda, manhosamente, atribuir méritos ou deméritos a medidas ou autores diferentes dos que na realidade lhes estiveram na origem. Os factos permanentes com causas bem determinadas é que dos países comunistas só não foge a autocracia exploradora e os que não podem.
    2. Luis Simões
        
      " Os factos permanentes com causas bem determinadas é que dos países comunistas só não foge a autocracia exploradora e os que não podem" ??? O pior cego é o que não quer ver. A Venezuela não é comunista e é até membro da Mercosul e os venezuelanos têm o direito de votar e eleger a sua Assembleia Constituinte!...
    3. Andrade
        
      Caro Luis Simões, no tempo de Salazar também se votava e de forma mais transparente do que Maduro o faz. Nem por isso o regime de Salazar deixou de ser um regime fascista. De facto não há pior cego do que aquele que não quer ver. Nisso tem toda a razão.
  88. "Qualquer país, por mais democrático, que tenha este recurso estratégico e não o torne acessível às multinacionais petrolíferas, na maioria, norte-americanas, põe-se na mira de uma intervenção imperial" Atenção Inglaterra e Holanda (BP) Dinamarca (Statoil + muitas), Itália (Eni), Portugal (GALP), Angola (Sonangol), Noruega (muitas), Canadá (muuuuitas), Rússia (muuuuitas), Malásia (Petronas), Austrália (BHP+muitas) Boaventura Sousa Santos bem avisou... o imperialismo vai avançar! Ainda gostava de saber quanto paga o Público a BSS por estes tratados de geopolítica.
  89. João Sousa
      
    É facil subir o nível de vida quando se gasta o que não se tem. Basta olhar para Socrates. A seguir vem a desgraça, a fome, os suicidios. Não compreender isto, aplaudir o "bom" e depois encolher os ombros quando as coisas correm mal, é estar condenado a repertir os erros.
    1. Luis Simões
        
      "É facil subir o nível de vida quando se gasta o que não se tem" ??? O que não tem? Mas toda a gente já sabe que a Venezuela tem as maiores reservas de petróleo do mundo e as maiores reservas de ouro do continente americano. Só este ano já entraram 3.000 toneladas de ouro nos cofres do Banco da Venezuela...
    2. João Sousa
        
      O BSS nao tem mais nada que fazer do que passar aqui o dia a responder a todos os comentários?
  90. Rui Ribeiro
      
    Como é que alguém consegue defender um regime corrupto, venal, criminoso, como o da Venezuela? Como é que alguém consegue defender um regime que levou o país a uma situação onde, literalmente, não há pão, onde não há medicamentos, onde a polícia assassina cidadãos que se manifestam para reivindicar, tão simplesmente, o respeito pelos princípios democráticos. Esta é uma crónica sem-vergonha. É uma crónica que revela a verdadeira natureza do autor - um defensor de ditaduras, desde que da côr política que lhe agrada. Que alguém que até é um académico tenha a lata, o despudor de defender uma ditadura, com esta clareza, é revelador. Alguém diga ao senhor que já estamos no século XXI, ele parece viver no século XIX.
  91. Sousa da Ponte
      
    A Venezuela é o último exemplo de que o socialismo acaba forçosamente em ditadura. Chavez/Maduro fazem à Venezuela o mesmo que Perón fez na Argentina.
  92. Francisco
      
    Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
    1. Luis Simões
        
      Perder o verniz não é bonito...
  93. pagadordeimpostos
      
    Oh homem, você não existe!!!!
  94. pagadordeimpostos
      
    Oh homem, você não existe!!!!
  95. Fabiana Santista
      
    Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
    1. Hendrik
        
      Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
  96. Paulo Deus
      
    Falou com venezuelanos? Esteve a viver na Venezuela? Chocante a parcialidade e a forma como ignora a realidade. Curiosa a forma como não consegue justificar eleições fraudulentas para uma pseudo assembleia constituinte, criticada por muitos chavistas. Os resultados eleitorais estão fora de qualquer controlo democrático, Boaventura Sousa Santos não se preocupa minimamente com isso, apenas refere que poderão ser atraiçoados pelos candidatos virem da burocracia e não do «Povo». E porquê? E porque é que existem ameaças sobre quem está sobre influência do executivo (funcionários e subsidiados)? E porque é que as forças de (in)segurança matam, reprimem a manifestação popular, oprimem, tiranizam? Porventura não viveu o que se passava em Portugal sob ditadura salazarista? Que vergonha!!!
    1. Luis Simões
        
      "Os resultados eleitorais estão fora de qualquer controlo democrático" ??? Deve referir-se aos de 16 de Julho onde de imediato queimaram os cadernos eleitorais em fogueiras de rua. A CNE da Venezuela tem o melhor, mais fiável e controlado sistema eleitoral de todo o mundo, até um ex-presidente norte-americano o disse...
  97. Pereirq
      
    Que dor ao ler isto! Eu que me considero de ideais ligados ao socialismo democrata, ao ler tão grande aldrabice (e diz ele que há parcialidade dos mass media ocidentais!!!! talvez os quisesse como os da Coreia, de Cuba, do regime fascista de salazar ou do Pinochet). A palavra 'democracia' não tem, de certeza, o mesmo significado para mim e para este aldrabão! Sabia que ele tinha admiração pelo chavismo, mas nunca imaginei algum dia ler o que escreveu sobre a atual situação da Venezuela. Devia ter vergonha, ao defender assassinos!
  98. Pereirq
      
    Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
  99. Vilelabelo
      
    Por esta gente da extrema esquerda ficamos a saber o que nos esperava se eles um dia controlassem totalmente o governo.
  100. Hendrik
      
    Pelos vistos, para alguns comentadores os factos não interessam mas apenas as suas ficções, que sustentam nas nuvens, e também na violência, se pudessem, aquilo que gostariam que as coisas fossem.
  101. Pedro Gomes
      
    O fanatismo não tem limites...sem outro comentário...
  102. Roberto
      
    Angola, Venezuela, Coreia do Norte, até há pouco tempo Argentina e Brasil... A facilidade com que os comunista não se importamnada de defender criminosos e ditadores desde que sejam da sua côr política nunca deixa de surpreender. É assim tão difícil de perceber que bons e maus governantes há em todas as ideologias políticas, e não devemos defender a ferro e fogo todos os que são da nossa côr só porque sim?
  103. miguel henrique
      
    Defender a Venezuela é propor a saída imediata desse ditador populista e criminoso. Revolução bolivariana? Isso é piada, venha passar um único dia na fronteira com o Brasil e veja os milhares que fogem das atrocidades. Fora Maduro já!!!
    1. Luis Simões
        
      Mais um que desconhece que há 335 municípios na Venezuela e apenas em 12 em sectores da classe alta há protestos...
  104. ana cristina
      
    quem elogia uma ditadura revela o que tem para nos oferecer.
    1. Hendrik
        
      Está à espera então que a ditadura de Salvador Allende dê lugar à democracia de Pinochet.
    2. Sousa da Ponte
        
      Não chegou a haver ditadura de Allende porque o Pinochet interrompeu o processo Já os venezuelanos não terão essa sorte e vão beber do cálice amargo do socialismo até ao fim.
    3. Hendrik
        
      Sousa da Ponte! Descobriu a careca!
  105. Hendrik
      
    Estão a ver? Quando nos queremos informar não é difícil e evitamos assim precipitações e sobrancerias para com quem se informou. Como se trata de factos e não de teorias até é fácil.
  106. Hendrik
      
    Fiquei a saber, em outros sítios da "net" que o artigo 348 estabelece que pode ser convocada pelo Poder Executivo, por uma maioria especial do Poder Legislativo (dois terços), por uma maioria especial dos representantes dos municípios (novamente dois terços) ou directamente por não menos de 15% do eleitorado. A nova Constituição emanada da Assembleia que for eleita será plebiscitada e todo o povo poderá exprimir-se quanto à mesma. Mas de onde surge, por exemplo, o Poder Executivo, que pode convocar uma Constituinte? O Presidente da Venezuela é eleito por um voto plural, através de sufrágio universal e direto, e tem funções quer de chefe de estado, quer de chefe do governo. Está agora tudo esclarecido quanto à legitimidade democrática da Constituinte?
    1. Sousa da Ponte
        
      O Hendrick acaba de legitimar o Salazarismo. Felizmente houve em 1974 um golpe ilegítimo para acabar com um poder legítimo.
    2. Hendrik
        
      Já percebi que para você o 25 de Abril no Chile foi o de Pinochet.
  107. Andrade
      
    Para se defender o regime actual na Venezuela (e não a Venezuela, como o título parece querer confundir) convinha a Boaventura Sousa Santos perceber que entre causas e efeitos decorre algum tempo. Talvez ele precise de um desenho. Se eu quiser para a semana gastar todas as minhas economias e todo o dinheiro que consiga obter hipotecando património e credibilidade, seguramente que alcançarei níveis muito elevados em todos os indicadores de bem-estar. O drama virá a seguir. Decretar, como o fez não há muito tempo o governo da Venezuela, que as lojas de electrodomésticos eram obrigadas a vender a metade do preço, conseguiu que o stock fosse distribuído por gente que com isso melhorou a decoração da casa, mas ao que parece agora as prateleiras estão vazias.
  108. PdellaF
      
    Gostei deste artigo. por duas razões: 1) faz sair da toca muita gente que é um perigo para a Democracia. 2) mostra que género de gente é esta personalidade que em má hora a Universidade de Coimbra acolheu. Quando era adolescente, décadas de 1970 e 80, ficava um pouco fascinado com aqueles "intelectuais" que faziam fila para assinar manifestos que apoiavam regimes ditatoriais que se sabia já na altura que o eram e de que hoje há vasta documentação para o confirmar. Muitos destes "intelectuais", após a Queda do Muro, vieram fazer-nos crer que estiveram enganados e não sabiam. Alguns subiram a ministro. A "revolução" na Venezuela iniciou-se como uma comédia e está a acabar como uma tragédia. Ainda bem que Boaventura escreve estes artigos: avisa-nos quanto ao seu carácter.
    1. Luis Simões
        
      "A "revolução" na Venezuela iniciou-se como uma comédia e está a acabar como uma tragédia??? Obviamente não sabe do que está a falar. Amanhã realiza-se a eleição da Assembleia Nacional Constituinte e quem chama "tragédia" a uma eleição democrática e constitucional não é democrata...
    2. PdellaF
        
      Luís Simões não sei se este nome corresponde a uma pessoa mesmo ou se é um pseudónimo do Comité Central do PCP. Seja como for, hoje a informação flui e não é por uma revista soviética que vamos sabendo o que se passa. O seu problema é pensar que os outros são feitos à sua imagem asinina, mas está enganado.
  109. Hendrik
      
    Segundo o que extraí da BBC Brasil de 1 de Maio de 2017, Maduro invocou o artigo 347 da Constituição venezuelana, que diz o seguinte: "O povo da Venezuela é o depositário do Poder Constituinte originário. Em exercício deste poder, pode convocar uma Assembleia Nacional Constituinte com o objetivo de transformar o Estado, criar um novo ordenamento jurídico e redigir uma nova Constituição." O presidente tem poder para isso, de acordo com o artigo 348. Quer dizer, não tendo lido a Constituição mas confiando desta vez na BBC, há legitimidade para convocar eleições para uma Constituinte. Há mais discussão sobre isto?! A única dúvida que possa haver é sobre o processo de votação e de eleição. Discuta-se isto porque tudo o resto é legítimo e legal.
    1. Luis Simões
        
      Obviamente o presidente levou a sua proposta de convocatória ao plenário do governo que a aprovou por unanimidade e a CNE iniciou o processo eleitoral em curso. Houve quem contestasse junto do Supremo Tribunal a convocatória e o Supremo Tribunal sancionou a convocatória. Tudo legal, constitucional e sem espinhas. Amanhã os venezuelanos elegerão a sua Assembleia Constituinte com toda a normalidade...
  110. jorgeteixeira
      
    A democracia é mesmo isto ter de ouvir as mais riduculas defesas de uma ditadura, sem mais palavras
    1. Democracia não é nada disso! Democracia é um método de delegação de poder através do voto. Há muitas variantes deste método de delegação de poder. Há como na França que uma maioria absolutíssima requer apenas 12% dos votos do eleitorado, há os que como em Timor não elegem ninguém que não obtenha 10% dos votos, há os que tendo maioria simples recebem um bonos de deputados não eleitos como na Grécia ou Itália. Há muita variedade de burla à representação proporcional um Homem, um voto, como na América onde Trump é presidente com menos 3 milhões de votos que a concorrência. Ditadura é quando não se fala da oposição. Como Portugal antes do 25 de Abril de 74. Depois dessa data muitos queriam ter sido da oposição. Nunca foram por causa da Ditadura. Só muito corajosos faziam oposição e silenciados
    2. Hendrik
        
      Pois é, Jorge, as coisas que temos de ouvir de você!
  111. Macuti
      
    A título informativo: Os EUA bloquearam 500 milhões de dólares (US$ 500 milhões) em dinheiro e ativos do vice-ditador socialista da Venezuela, Tareck El Aissami, e seu testa de ferro Samark Lopez Bello. Os recursos foram bloqueados em Fevereiro, quando o Departamento do Tesouro designou El Aissami como narcotraficante internacional”, disse Michael Fitzpatrick, subsecretário assistente para o Hemisfério Ocidental do Departamento de Estado. Segundo ele, os ativos são fruto do tráfico de drogas e de corrupção.
    1. Luis Simões
        
      E ´de imediato o vice-presidente Tarek El Aissami desafiou Michael Fitzpatrick a esclarecer o banco e o número da conta bancária e Fitzpatrick até agora nada disse...
    2. Macuti
        
      As contas foram congeladas.... Se não têm dinheiro, não perdem nada....
  112. Ferrel
      
    A leviandade habitual. Misturar o 'Golfo', com incorreções históricas. O mesmo de sempre espreitando a oportunidade de dar nas vistas. Assina como 'Director do CES'. Salazar faria o mesmo!
  113. António Jorge Monteiro
      
    Discurso de Maduro no 1º de Maio: " Convoco uma Constituinte cidadã, não uma Constituinte de partidos nem de elites. Uma Constituinte cidadã, operária, comunal, camponesa, feminista, da juventude, dos estudantes e indígena, mas sobretudo profundamente operária, decisivamente operária, profundamente comunal". Ou seja, Maduro perdeu as eleições e agora faz uma "Assembleia Constituinte" em que dá a palavra ao povo. Em que Maduro escolhe 50% no universo que lhe agrada e o voto secreto e universal elege os outros 50%. Porque é que Boaventura Sousa Santos não comenta este critério "democrático" de Maduro? Porque é esta a "Democracia" que Boaventura Sousa Santos considera legítima. O "voto universal" tem que ser diluído no "voto operário, femininista, comunal" e de preferência de braço no ar.
    1. Luis Simões
        
      Eu por aqui já esclareci sobre os números de candidatos que concorrem a nível sectorial e de sectores e que são uns milhares para pouco mais de 500 lugares. O António Jorge está simplesmente a mentir e obviamente Maduro não indicou ninguém. Todo o processo é conduzido pela CNE...
    2. Luis Simões
        
      ... e na campanha houve todo o tipo de eventos, por exemplo fartei-me de ver na Globovision anúncios eleitorais de candidatos empresários!...
  114. Javali
      
    Já cá faltava este iluminado LOL estas mentes presas no século XIX...
  115. Marisa Furtado
      
    Professor Boaventura Com todo o respeito que tenho por si, não posso de todo concordar com a sua opinião....A era Chavez , acabou com a sua morte.....e tudo o que ele construiu e queria construir ficou pelo caminho.....Nicolás Maduro é um erro de casting, deixemo-nos de hipocrisias.... neste momento Maduro, tomou o gostinho do poder e não vai larga~lo, é disso que se trata nada mais....Maduro não tem qualquer consistência ideológica, como sabe....no ponto em que a Venezuela se encontra, é urgente deixar a democracia seguir em frente e convocar eleições já .... o que Maduro quer fazer, não se faz em democracia....nunca....
    1. Luis Simões
        
      A Marisa vende apenas a ideia elitista de um motorista não poder ter cabeça para pensar. Sim, Maduro foi motorista mas foi também dirigente sindical, Presidente da Assembleia Nacional, Ministro dos Negócios Estrangeiros e vice-Presidente. E é actualmente o legítimo e corajoso Presidente eleito da República Bolivariana da Venezuela...
    2. Luis Simões
        
      "A era Chavez , acabou com a sua morte" ??? Se o ridículo matasse já cá não estaria quem ousou escrever semelhante asneira...
    3. Roberto
        
      Maduro não é diferente de Chávez, está exactamente a aplicar as mesmas políticas. A diferença é que no caso de Chávez as receitas do petróleo compensavam as más políticas e impediam o país de cair na bancarrota. Com o preço do petróleo a cair a pique isso deixou de ser possível, e o resultado dessas políticas desastrosas está a vir ao de cima. Não houvesse receitas de petróleo para compensar e esta crise na Venezuela teria surgido 10 anos antes.
  116. Manuel Barroso
      
    Enfim... depois de ler esta cronica somos levados a pensar que a Europa é Burra e o Sr. Boaventura é que sabe... A Venezuela é governada há uma serie de anos por uma cambada de corruptos que têm levado á miséria uma classe média que aos poucos se vinha consolidando... É óbvio que a mudança tem que ser feita com bom senso, senão haverá um banho de sangue...
    1. Luis Simões
        
      Ah! Apenas a classe média o preocupa, nem sabe do que está a falar...
  117. Dei uma vista de olhos e saliento a coragem do autor para dizer o óbvio e evidente. Está o autor “chocado com a parcialidade da comunicação social”? Oh meu caro, é assim, notícias falsas, manipuladas, branqueadas e sobretudo a omissão das inconvenientes. É assim. Tudo para transmitir e repetir sem fim a narrativa anti-tudo o que não esteja alinhado com os interesses dos nossos aliados americanos. Vale tudo para enlamear e denegrir os inconvenientes. Um exemplo é a “notícia” de hoje aqui no Público “Avião russo despenha-se no aeroporto de São Tomé e faz cinco feridos” em que nada se aproveita.
    1. Este texto do autor originou obviamente a expressão odiosa dos crentes e dos homens de fé. Sem argumentos, sem substância, recorrendo aos ódios que a fé lhes fornece, sabuja fé em que os bombardeamentos, as invasões, os golpes de estado, os assassinatos que os americanos fazem e que causam milhões de mortos por todo o mundo, são uma bênção para o mundo e eles devemos estar gratos eternamente.
    2. Fé que se traduz em “argumentos” como “comunistas sem vergonha” vão-se embora!, ou que é injusto e imoral “o capitalista Belmiro de Azevedo acolhe e sustenta tantos jornalistas e colunistas anticapitalistas”, ou que o autor é de “Um nível intelectual e ético muito baixo”, etc… sempre claro sem falar no conteúdo do texto, quer nos factos apontados que são óbvios e incontestáveis, quer mesmo na lógica conclusiva que é certamente discutível (e com que eu não concordo na totalidade). Nada! Os direitotes trauliteiros brandem o macete e aí vai… Comunistas! Anticapitalistas! Baixo!
    3. Sr João ; Curioso que acuse os crtiticos de BSS de crentes e dos homens de fé ... Crentes, e homens de fé, sois vós que acreditais em messias na Coreia, na Venezuela em Cuba, em Angola, no Zimbawee, na Eritreia , E ainda por força de hábito antigo, olham ainda embevecidos para a Santa URSS , nem se dando conta, que já não existe e que foi substituida por regime crápula.
  118. abilio gomes
      
    Porque no vas a Venezuela a vivir una semana como un ciudadano comun a ver si piensas lo mismo que desde una oficina en europa escribiendo sin vivir el sufrumiento que tiene un pueblo viviendo 18 años, donde no vale la ley, donde no puedes sacar el telefono en la calle porque te matan para quitartelo, donde mueres por falta de medicinas! Te invito a que te pasees por alla
    1. Luis Simões
        
      Ontem, foi entregue pelo Presidente Maduro a casa 1.700.000. Leu bem, apesar da baixa do preço do petróleo o programa de habitações para o povo continua e ontem o Presidente Maduro entregou a casa 1.700.00....
  119. Pedro Pinheiro Augusto
      
    Subscrevo o artigo. Dentro daquilo que sei, muito pouco ficou por dizer.
  120. joseluisv
      
    Do ponto de vista da América Latina, a diferença entre Obama e Trump está apenas na cor da pele. Basta lembrar que foi Obama quem reativou a 4ª frota, sob a justificativa de combater o narcotráfico. O modo de pensar dos EUA é mesmo da imprensa tanto latino-americana quanto européia e, assim, lamentavelmente, os europeus não sabem a verdade sobre o que se passa naquilo que, para eles, á a "periferia do mundo".
  121. Alberto Rodrigues
      
    Sinto VERGONHA de ter a mesma nacionalidade que este sujeito. Já agora, comunistas sem vergonha, deixem de mostrar "apoio" aos vossos paraísos: assumam de uma vez o sistema que tanto desejam, viajem para esses países e deixem em paz quem não quer saber nada de vocês nem das vossas utópicas loucuras. Ninguém vos prende cá!!!
    1. Luis Simões
        
      Outro que acha que eleições democráticas são crime. Tristeza!...
  122. Antonio A
      
    Nunca percebi como é que o capitalista Belmiro de Azevedo acolhe e sustenta tantos jornalistas e colunistas anticapitalistas do Publico. E também nunca percebi como é que os mesmos jornalistas e colunistas se dispoem a ser sustentados por aquele capitalista.
    1. Luis Simões
        
      Eu francamente o que não percebo é tanta asneira apenas porque os venezuelanos querem fazer eleições democráticas...
  123. A América Latina não faz parte da civilização ocidental. Os processos sociais latino-americanos não podem ser vistos com os critérios validamente reconhecidos na cultura ocidental. A insurreição em curso na Venezuela depois da vitória eleitoral que elegeu Maduro presidente tem os ingredientes observados na Ucrânia, na Jugoslávia, na Síria e noutras partes onde perante o êxito da delegação do poder por votos resta a insurreição, sabotagem, violência e destruição. O objetivo dessas insurreições é controlar o poder de fora impedindo que os povos se representem no poder. Não é, em primeiro lugar um objetivo de apropriação de recursos naturais, mas o objetivo político de impedir a autodeterminação dos povos. Essa luta política expansionista seguirá e o esforço de autodeterminação também.
    1. Luis Simões
        
      "A insurreição em curso na Venezuela depois da vitória eleitoral que elegeu Maduro presidente tem os ingredientes observados na Ucrânia, na Jugoslávia, na Síria e noutras partes onde perante o êxito da delegação do poder por votos resta a insurreição, sabotagem, violência e destruição". Exactamente, e exactamente como em Kiev, que é o caso mais recente, lá havia a maidan, na Venezuela há a Altamira...
  124. A "revolução bolivariana" teve a sorte de coincidir com uma alta prolongada do preço do petróleo. Apesar disso, o principal legado que vai deixar é a destruição da Venezuela. Um dos países mais ricos da América Latina é agora um Estado falhado, liderado por um brutamontes, com uma criminalidade absolutamente fora de controlo. O povo entregou a Assembleia Nacional à oposição? O regime tenta substituí-la por uma Assembleia Constituinte. Um desastre previsível por quase todos, menos pelo Prof Dr BSS. Pode também escrever um artigo sobre a Coreia do Norte?
    1. Luis Simões
        
      "A "revolução bolivariana" teve a sorte de coincidir com uma alta prolongada do preço do petróleo." ??? E pode informar quando é que começou a revolução bolivariana e qual era o preço do petróleo então?
  125. r.m.s.fernandes
      
    É tão triste ler os textos deste senhor de tão enviazados serem. Aparentemente, a culpa toda é dos EUA, as eleições têm sido livres mesmo que quando se perde se acuse os outros de fraude e o Chavéz não ter tentado também dar golpes. É verdade que a impressa não tem sido também neutral e muitas vezes simplista e/ou alarmista. Até se entendia este tipo de escrita de um iletrado. Mas pensar que este senhor é Professor de uma Universidade multi-secular e tem recebido milhares de euros do estado português para difundir tais mensagens é lamentável! Resta pensar que é nosso serviço público de apoio à liberdade de expressão por má que ela seja!!!
    1. Luis Simões
        
      "Aparentemente, a culpa toda é dos EUA" Discorda? Eu acho que o autor tem razão, mais a mais quando esta semana os EUA sancionaram 13 patriotas venezuelanos com o pretexto de apoiarem eleições constitucionais...
  126. João Fonseca
      
    ¿Por qué no te callas?
    1. Luis Simões
        
      Porque tem o direito de se exprimir, ou acha que dizer a verdade é um crime?
  127. Carlos Brigida
      
    E é isto que o mais famoso sociólogo português tem para dizer?! Um nível intelectual e ético muito baixo, pois quanto a teoria, sociologia, validade empírica, .. é zero!!
    1. Álvaro Carvalho
        
      Ainda bem que o Carlos Brigida está cá para por os pontos nos i! Bem-haja!
  128. Deo Gonçalves
      
    Concordo consigo professor Boaventura de Sousa Santos. A Venezuela é muito importante para os EUA. Esse país imperialista não consegue mais disfarçar as suas intenções e agora resolveu dominar, não só a Venezuela pela força dos mercenários como a América Latina como um todo. O Brasil é outro exemplo, o Paraguai, a Argentina, o Peru. Como é um país falido, com a maior dívida interna do mundo, o Médio Oriente sai-lhe muito caro. É longe, é preciso milhares de soldados e muito material bélico. Então vira-se agora para mais perto, paga alguns mercenários para fazerem a lavagem cerebral a uns desesperados e o golpe está feito. Nada mais simples que isso. O pior é que a comunicação social está nas mãos dos vassalos estadunidenses e nunca nas notícias se vê o contraditório. É a democracia deles!
    1. David
        
      Oh sempre os Est.Unidos sempre, a CIA, como dizemos aquí na Venezuela No me jodas.. A tragedia da Venezuela é toda culpa do governo: corrupcao escandolosa (só há 15 días foram congelados pelo ministerio publico da Suica 42 milloes a un ministro e o homen continua no governo como se nada), expropiacoes de empresas, despedimentos masivos nas empresas publicas (em PDVSA num dia foram despedidos 15 mil por estar contrar o governo), precos congelados que faliram as empresas, empresas estatizadas que produzem 20% do q produziam antes etc etc. O governo perdeu as eleicoes parlamentares mas n reconhece a assembleia, n aceitou fazer um referendo, ese sim constitucional, p reduzir o periodo presidencial. E agora p simular legitimidade convoca um constituinte ilegal, manipulando o padrao eleitoral
    2. martinhopm
        
      A actuação dos EUA, neste caso da Venezuela, não destoa da sua história, mais ou menos recente. Recordo o governo, democraticamente eleito, de Salvador Allende e o golpe fascista de Pinochet. Lembram-se? Quem deu uma mãozinha? E a operação Condor? Sabem o que foi? Seria aconselhável reflectirmos em todos os golpes, invasões, bombardeamentos, sanções, boicotes, zonas de exclusão aérea, assassínios, atentados, bloqueios, etc. da lavra dos EUA, muitos pela mão da CIA.
  129. tripeiro
      
    De o senhor Boaventura pretendia defender a Venezuela, deu um tiro completamente ao lado. A única coisa que o vejo defender é o regime e o seu maestro de bigode farfalhudo
  130. TheWing
      
    Comentário denunciado por violação dos critérios de publicação
    1. Hendrik
        
      Uma das últimas foi morta pela bomba que lhe rebentou nas mãos: telejornal RTP1.
  131. João Cunha
      
    BSS esquece -se de que o "índice de desenvolvimento humano " reflecte o passado e não o presente. O desenvolvimento da Venezuela deve-se à utilização exclusiva de petrodólares. BSS também não faz referência ao colapso económico e social fruto da política económica e da ideologia que ele tanto enaltece. Resumindo, BSS é um vestígio social-fascista e devia ir passar o resto da reforma no país que tanto defende
  132. Se este artigo é um modelo de imparcialidade, vou ali e já volto, como se diz na gíria. O seu culto não disfarçado da "revolução bolivariana" (seja lá isso o que for, mas que decerto faria o próprio Bolívar dar voltas na tumba) e a sua total falta de respeito pela insatisfação e revolta de metade de um povo, pelo menos, que apenas consegue perceber como sendo mais uma manifestação do "imperialismo norte-americano" (só faltou dizê-lo com todas as letras) fazem com que nem sequer mereça qualquer crédito intelectual. Zero. Quando a inteligência se deixa obnubilar pela ideologia, não há nada a fazer, não há pergaminhos universitários que valham (e o autor do artigo, mais uma vez, atraiçoou os seus, aliás sempre fiel aos seus dogmas inspiradores).
  133. Luis Simões
      
    "o Presidente Maduro tem legitimidade constitucional para convocar a Assembleia Constituinte" Pois tem...
  134. comunidade.facfil.ao
      
    Custa, custa mesmo muito, ver um dos nomes portugueses mais conhecidos na América Latina descer a este nível. O professor Boaventura de Sousa Santos pode ter créditos; o seu Centro de Investigação na Universidade de Coimbra, ao que sei, sempre foi um dos mais generosamente financiados, e eu acredito que com boa razão. Mas este artigo é simplesmente demais e, como tal, serve apenas para uma coisa, nomeadamente, desprestigiar de forma inequívoca um intelectual português que, por mais méritos que tenha, tem falta do mais fundamental: elementar bom-senso e sentido da proporção. Um desastre!

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.