sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Aonde foram parar os USD 500 milhões?


do lado da evidência
luisnhachote@gmail.com

As declarações do Ministro da Defesa Nacional, Atanásio Mtumuke, à saída da sessão ordinária do Comité Central da Frelimo, segundo as quais os alegados 500 milhões de dólares norte-americanos que foram parar naquele ministério para compra de armas, lá não se encontram e nem podem achados...porque não foram para lá!!!
O relatório das chamadas dívidas ocultas, constatou divergências nas explicações das pelos gestores da EMATUM, pelo ministério da defesa e pela empresa alegadamente contratada para o fornecimento de equipamento militar na ordem dessa astronómica quantia USD 500 milhões.
Essa dívida oculta foi contraída por gente facilmente identificável, incluindo os seus domicílios, sob a alegação de defesa da soberania e, quando despoletada pela imprensa internacional, os parceiros de apoio programático de Moçambique fecharam as torneiras até que a mesma seja esclarecida.
Com esse valor seria possível construir várias escolas com carteiras para milhares de crianças que se sentam ao relento, seria possível termos mais hospitais para atendimento condigno, entre outras coisas.

Porém o ministro diz que esse valor não está lá e como dizíamos a semana passada que tempo se escasseia e os mais pacatos cidadãos vão morrendo por falta de comprimidos para a malária, enquanto os melhores filhos soberanos vão roncando, em plena cidade alta, motores de alta cilindrada para o eleitorado urbano aprecie o valor de “não ter ido à luta armada de libertação nacional”.
Os esquemas de “defesa da soberania” foi de tal maneira montado que pela sua
imoralidade (e ilegalidade) só pode ser justo o exercício do direito a indignação. Sim é preciso que aqueles que a legalizaram, em sede da Assembleia da República, sejam indiciados por encobrimento. É justo e moralmente aceitável que eles juntem das mordomias do erário público e paguem eles a dívida.
Mtumuke não é gago. Trata-se de um respeitável general que se bateu nas matas
pela autodeterminação de Moçambique, como pátria e nação!
Com todos estes cenários e já que perguntar não ofende: Aonde foram parar os 500 milhões de dólares norte-americanos? Luis Nachote
CM – 03.08.2017

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.