segunda-feira, 23 de maio de 2016

Ou será que Moçambique se resume ao Mia Couto, ao Bazaruto e ao Piri-piri ?


Helena Ferro de Gouveia a sentir-se pensativa.

Imagine que um comentador televisivo e analista político português (da craveira de Pacheco Pereira ou de um Marcelo Rebelo de Sousa) era raptado e baleado nas pernas para o intimidar. Imagine que não era caso isolado. Imagine que há um clima terror e de intimidação de jornalistas e analistas que apontam a corrupção e os dislates governamentais.
Não precisa de imaginar. Está a acontecer em Moçambique enquanto a opinião pública portuguesa e os Facebooqueiros debatem os colégios e as bolsas do ministro da Educação.
Onde anda a malta da lusofonia ? Onde andam os indignados? Ou será que Moçambique se resume ao Mia Couto, ao Bazaruto e ao Piri-piri ?
O que se está a passar em Moçambique é gravíssimo vai muito para além do politicamente correcto "conflito de baixa intensidade" entre Renamo e Governo.

Patricia Pereira Silva, Marla Andrade, Pedro Martins e 58 outras pessoas gostam disto.
Comentários
José Manuel Castro Lousada
José Manuel Castro Lousada Acho muito natural que a opinião pública e os facebookianos debatam os colégios e as bolsas, é o dinheiro dos contribuintes que está em causa.
27 hEditado
Eliminar
Joaquim Nunes
Joaquim Nunes Excelente
3 h
Eliminar
Helena Ferro de Gouveia
Helena Ferro de Gouveia A mim parecem-me mais importantes os direitos humanos, just saying
7 h
Eliminar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira São importantes, sim, Helena. Em Moiçambique, em Angola, no Brasil ou em qualquer parte do mundo, mas um povo que anda a ser esmifrado em impostos ter ainda de pagar a educação de gente ( normalmente possidónia) que quer por os filhos na escola privada, quando ao lado tem uma pública, também faz parte dos direitos humanos: Não ser roubado pelo governo é um direito...
37 h
Eliminar
Manuel Oliveira Vieira
Manuel Oliveira Vieira Carlos Oliveira que comentário mais infeliz...
5 h
Eliminar
Manuel Adaes
Manuel Adaes Helena,lamento profindamente o que se passa em Mocambique,pais que lentamente vai caminho de uma nova Guerra Civil.A Onu esta preocupada com a situaçao?
5 h
Eliminar
Helena Ferro de Gouveia
Helena Ferro de Gouveia As instituições internacionais estão muito preocupadas.
5 h
Eliminar
Joaquim Nunes
Joaquim Nunes Carlos Oliveira excelente
3 h
Eliminar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira Creio haver uma explicação plausível para que em Portugal se discutam os contratos de associação, Helena Ferro de Gouveia. É que andar a pagar impostos para alimentar gente fina, é um roubo inadmissível. O meu dinheiro tem de ser bem utilizado.
27 h
Eliminar
Helena Ferro de Gouveia
Helena Ferro de Gouveia Entendo tudo isso mas não entendo o desinteresse pelo que se passa em Moçambique.
7 h
Eliminar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira A maioria das pessoas aqui tem menos informação sobre o que se passa em Moçambique,do que a Helena terá provavelmente na Alemanha. E não têm ligações afectivas ao país. Creio que isso explica muita coisa.
16 hEditado
Eliminar
José Manuel Castro Lousada
José Manuel Castro Lousada Cada macaco no seu galho, Helena. Uma coisa não invalida a outra.
47 h
Eliminar
Maria Coelho
Maria Coelho E tb há a eterna questão da lonjura proporcional à importância que os OCS e afins lhe dão, e que foi tão bem retratado pelo Eça....
26 h
Eliminar
Helena Ferro de Gouveia
Helena Ferro de Gouveia Moçambique não é "longe" , é um país com o qual partilhamos séculos de história, de cultura e uma língua comum. Além de lá morarem um considerável número de portugueses.
26 hEditado
Eliminar
Maria Coelho
Maria Coelho Helena, eu sei, mas isso não quer dizer que se sobreponha a assuntos locais, mesmo que, aparentemente pareçam menos importantes. Cada um tem sempre a tendência de olhar primeiro para o seu próprio umbigo (relembro que o Eça caricaturou esta tendência quando numa leitura de notícias as pessoas se sentiam quase indiferentes aos acontecimentos muito graves longe do país e deitaram as mãos à cabeça em desespero quando souberam que a vizinha tinha torcido um pé) E, certamente, os impostos pagos por todos nós, que acabámos de sair de uma intervenção da Troika, são demasiado importantes, tanto mais que é muito obscura e manipuladora toda esta esta rede...
16 h
Eliminar
Helena Ferro de Gouveia
Helena Ferro de Gouveia Claro que não. Então porquê o silêncio em torno de Moçambique ?
16 h
Eliminar
Luís Paixão Martins
Luís Paixão Martins Ainda se fosse em Angola...
26 h
Eliminar
Helena Ferro de Gouveia
Helena Ferro de Gouveia Não me provoque Luís, olhe que Angola também não fica bem na fotografia dos direitos humanos.
Mas a opinião pública pouco conhece de Moçambique além da Laurentina, da Capulana e do camarão. E da praia. Sem nativos de preferência.

16 h
Eliminar
Luís Paixão Martins
Luís Paixão Martins Helena Ferro de Gouveia Mas com a gasosa do Soros as notícias de Angola e o ativismo político chegam a Portugal. Onde está a nossa eurodeputada quando os moçambicanos patriotas tanto dela precisam? Já agora: em Moçambique há diamantes?
26 h
Eliminar
Helena Ferro de Gouveia
Helena Ferro de Gouveia Há diamantes sim. E um sem número de recursos naturais.
Numa coisa tem toda a razão : Angola por múltiplas razões (algumas conhece muito melhor que eu) tem imprensa, boa ou má, mas tem. Os restantes PALOP são uma espécie de "buraco negro". Exóticos q.b. como São Tomé, destinos de praia como Cabo Verde e Moçambique e um país (maravilhoso) que só chega às notícias a cada Golpe de Estado ( a Guiné está em crise política desde Agosto de 2015, quantas notícias viu?).

36 h
Eliminar
Maria Elisabete Sntos
Maria Elisabete Sntos O mundo tem de ter um outro olhar... Em matéria de direitos humanos. Claramente, que os focos das pessoas, são, diferentes. As pessoas estão muito envolvidas com os problemas que mais directamente lhe dizem respeito. E muitas acreditam no direito internacional eu nos direitos humanos. Tudo isto é muito triste mesmo.
6 h
Eliminar
Joaquim Nunes
Joaquim Nunes Muito pobre. recordo uma pergunta a um cidadão japonês; sendo o Japão um país industrializado, quais são as suas maiores fabricas? a resposta do cidadão Japones foi; São as nossas universidades.
26 h
Eliminar
Helena Ferro de Gouveia
Helena Ferro de Gouveia ?
16 h
Eliminar
Joaquim Nunes
Joaquim Nunes Helena Ferro de Gouveia explico: uma jornalista que se interroga acerca das pessoas de um país discutir acerca da educação. É triste.
14 h
Eliminar
Helena Ferro de Gouveia
Helena Ferro de Gouveia Joaquim Nunes eu interrogo não acerca da discussão em torno da educação, que legitima , mas da apatia face a crassas violações de direitos humanos. Isso sim é triste.
4 h
Eliminar
Joaquim Nunes
Joaquim Nunes Helena Ferro de Gouveia creio ser jornalista, tambem creio que sabe o que é o cartel quimico, falar em direitos humanos, e analisar Moçambique, quando a Helena tem a Suiça, que é o protector de todos os violadores dos direitos humanos. Repito Helena. É triste
4 h
Eliminar
Joaquim Nunes
Joaquim Nunes Helena Ferro de Gouveia somente recordar a divisão de Africa e o unificador da Alemanha, talvez se estudar um pouco, encontrara a resposta ou genecidio pelos alemães da civilização herere. devemos estudar. e sermos isentos.
3 h
Eliminar
Afonso Pereira
Afonso Pereira Embora lamente todos os conflitos e os resultados dos mesmos, para ser franco Moçambique e o que lá se passa diz-me muito pouco e até me passa um pouco ao lado.
26 h
Eliminar
Helena Ferro de Gouveia
Helena Ferro de Gouveia Em Moçambique e noutros seis países falasse português. Partilhamos cultura e história. Fazem parte da nossa identidade e nós da deles. Agradeço a franqueza Afonso e peço-lhe só para pensar um bocadinho no que disse acima. Beijinho.
26 h
Eliminar
Afonso Pereira
Afonso Pereira Eu sei que partilhamos história, língua, partes de cultura, mas na verdade, todas essas coisas se devem a quatros séculos de invasão, de escravatura, de espólio... Não gosto.
16 h
Eliminar
Helena Ferro de Gouveia
Helena Ferro de Gouveia Também não gosto do espólio, nem da opressão nem do colonialismo, mas é um facto que ocorreu e que se criaram ligações. E ficaram muitos afectos. Em Maputo ou em Bissau encontro tanto do "ser português" ( na vasta acepção cultural). Sou Africanófila nada a fazer.
45 h
Eliminar
José Teixeira
José Teixeira eu não diria diferente
26 h
Eliminar
Francisco Rodrigues
Francisco Rodrigues Helena, é contra a tradição da politica externa portuguesa, imiscuir-se nos problemas políticos internos de outros países. E espero que isso continue.
5 h
Eliminar
Helena Ferro de Gouveia
Helena Ferro de Gouveia Se assim fosse Timor nunca teria sido independente. Essa é uma posição cobarde. Há uma coisa chamada direito internacional que prevê uma grande maçada: os Direitos Humanos e entre entre eles o Artigo 19 que consagra a liberdade de expressão e acesso à informação.

Pode a diplomacia ser económica e a política não obedecer ao direito ? Estou apenas a perguntar.

35 h
Eliminar
Francisco Rodrigues
Francisco Rodrigues Helena, estás a misturar alhos com bugalhos!
1 h
Eliminar
Francisco Rodrigues
Francisco Rodrigues O que é que o problema atual de Moçambique tem a ver com a independência de Timor?
1 h
Eliminar
Afonso Lopes Rodrigues
Afonso Lopes Rodrigues Se fosse em Angola... não se calavam!
15 h
Eliminar
Osvaldo Coimbra
Osvaldo Coimbra Se houvesse o petróleo de Angola não se falaria de outra coisa. Até a carta de condução do Mantorras foi tema mais importante do que o que se passa agora em MZ. Certa vez, um moçambicano atirou-me isto à cara. E com razão.
15 h
Eliminar
Afonso Lopes Rodrigues
Afonso Lopes Rodrigues Se houvesse petróleo em Angola??? Ou em mocambique??
5 h
Eliminar
Helena Ferro de Gouveia
Helena Ferro de Gouveia Afonso lê outra vez a frase Emoji smile
15 h
Eliminar
Afonso Lopes Rodrigues
Afonso Lopes Rodrigues É das horas Emoji smile vou dormir que já é tarde Emoji wink
15 h
Eliminar
Francisco Belard
Francisco Belard É isso mesmo, Helena Ferro de Gouveia. Quando é para cooperação (aliás recíproca, por definição) ou qualquer forma de apoio, ninguém é acusado de se imiscuir em assuntos internos. Quando é para perguntar o que se passa, sobretudo em matéria de direitos, garantias e liberdades, então quem perguntou está a meter-se onde não é chamado.
45 h
Eliminar
Innocent H. Ab
Innocent H. Ab Obrigado pela partilha Prof. José Teixeira. Pelo menos percebi um pouco o que alguns cinco portugueses sabem, pensam ou falam de Moçambique. "É uma delicia".
4 hEditado
Eliminar
Mimi Prosperi
Mimi Prosperi ...e aos saudosos do Hotel Polana.

AFONSO DHLAKAMA GARANTE QUE O DIÁLOGO P'RA MATAR O TEMPO NÃO IRÁ PEGAR DESTA VÉZ E MUITO MENOS A FRELIMO PENSAR QUE OS COMANDOS DA RENAMO VÃO "KECAR AS MÃO" CRUSAR AS MÃOS.
Soubemos de fontes sérios dentro dos comandos da resisténcia que os militares da renamo estão atentos em cada minuto e segundos para destancar qualquer tentativa de invasão.
Eles dizem ainda que o General disse numa reunião de Emergência que a frelimo querem brincar connosco como ja aceitamos o diálogo eles pensam que vamos aturar denovo um diálogo infrutífero e prolongado como fizeram no passado.
Desta vêz os comandos prometem desobedecer o seu comandante e alinhar com uma estratégia militar de "atacar o inimigo-matar e ocupar". os redutos da frelimo seram brevemente ocupados.
Ainda sobre os planos secretos das FDS de estar a engendrar planos da invasão o Lider e os comandos ja sabem de tudo e estão aspera dos hospedes.
General disse: como alegam que ja desci das montanhas e é já fácil pra a invasão então estamos aspera que venham!
Desta vêz a frelimo escreveu na agua porque nunca mais daremos chances.
Viva Dhlakama e Renamo única esperança do povo Moçambicano Apiemos então denunciando todos os planos e ladroagem que atentam contra a boa convivência de um povo passífico e soberano.
LikeShow more reactions

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook