quinta-feira, 5 de maio de 2016

Detido edil de Lichinga acusado de corrupção e abuso de poder

Detido edil de Lichinga acusado de corrupção e abuso de poder

No país
Foi detido ontem o presidente do Conselho Municipal de Li­chinga, Saide Amido, juntamen­te com o seu chefe de gabinete, Adérito David, e um ex-funcio­nário da edilidade identificado por Jonas Pedro, todos acusados de corrupção e abuso de poder.
Os três encontram-se nas ce­las da Cadeia Civil de Lichinga, para onde recolheram por vol­ta das 09H00, por decisão do Tribunal Judicial de Lichinga, capital da província do Nias­sa. Segundo apurou o jornal O País junto de fontes próximas ao processo, os funcionários, ora detidos, são indiciados de cobrança ilícita de dinheiro no valor de mais de 150 mil meti­cais. Esse valor terá sido cobra­do a investidores que preten­diam ocupar terrenos no centro da Cidade de Lichinga para a construção de três lanchonetes.
Leia mais na edição impressa do «Jornal O País»

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook