quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Problemas no processo de Recenseamento da População e Habitação na Maganja da Costa.

CIDADÃO REPPRTA

Como já se sabe que arrancou nessa 3ª feira em todo o pais,este processo de acordo o que acontece no terreno,espera-se não surtir efeitos positivos contrariando o planificado.
O que garante que não se espera bons resultados,primeiro é da própria logística que não motiva às pessoas envolvidas.
E a selecção dos recenseadores foi feita no Comité Distrital sob orientação do 1º Secretario Fazilo Manuel Ofumane,para poder acomodar os seus membros.
E se calhar não seria problema fazer-se esse procedimento, mas o pior é que os tais camaradas nem parece passaram de uma formação,aliás esses recenseadores como sabiam que de qualquer das formas poderiam ser apurados,não se interessavam com estudos nas turmas e resultado já é visível no terreno.
Um outro dado não menos importante, um membro que parece ser atrevido do MDM enquanto que o processo é do estado,e que havia concorrido e que passava com melhores notas,foi excluído por não pertencer a ala frela,algo que lhe obrigava quase a trocar socos com os formadores e quando eles viram o assunto ser sério, acabaram confessando que receberam ordem do Partido frelimo . anonimato

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.