domingo, 23 de outubro de 2016

A GÊNENESE DO GRANDE PROJECTO "NOVO MOÇAMBIQUE"

PIMO - Bloco de Orientação Construtiva Meu caro compatriota Nicolino Monteiro! 


Temos que desencadear uma revolução cívica contra às aldrabices políticas da Frelimo, que não deve terminar só no capítulo das descentralizações, como se pretende entender-se actualmente entre à Frelimo e a Renamo nestas negociações em curso!

O povo deve ser educado no sentido de saber exigir à inclusão na mesa de negociações, também do capítulo das políticas de Partilha de Riquezas entre o Cidadão e o Estado nestas negociações, afim de alcançar um acordo de entendimento para regular à futura distribuição do espólio que ambos conquistamos contra o colonialismo português! 

Não foram só os dirigentes do Movimento Frelimo que lutaram sozinhos contra o colonialismo português afim de libertar esses rubis e outros recursos em geral, mas sim foram todos os moçambicanos e, não se pode tolerar que à juventude moçambicana esteja reduzida só à nível dos jovens filhos dos combatentes e veteranos!

Temos que exigir à justica política sobre o processo de transparência e partilha de oportunidades de negócios para toda juventude moçambicana sem xenofobia e nem neopotismo político! 

Mataram Samora Machel, afim de transformar à Frelimo numa associação de delinquentes que concorre ao poder Governamental para delinquir o Estado! 

Todos moçambicanos que clamam pela justiça económica social devem apoiar os ideais do Grande Projecto " NOVO MOÇAMBIQUE ", pois se Samora estivesse vivo, este projecto seria uma plataforma de transição do sistema da Economia Estatal para à economia capitalista de direito privado! 

Se a Frelimo tentar inviabilizar este projecto, vamos desencadear uma revolução popular contra os novos colonos de pele negra, afim de libertar e resgatar os nossos recursos minerais que conquistamos durante a guerra anticolonial, afim de reedistribuí-los pela todas famílias e continuarmos a construir uma sociedade capitalista, assente numa burguesia sóciofamiliar donde cada família terá acesso ao seu quinhão dos recursos que lhe cabe, extraindo à riqueza para o seu auto sustento!
Nicolino Monteiro Acho ridiculo, ouvi dizer que a mina de rubis pertence ao Samito e pachinuapa. Se for verdade isso é ridiculo, porquê eles e nao o Estado Moçambicano, pelo que consta a primeira venda foram uns tantos milhoes de dolares, meus Sres o que vem a ser isso. O que vao fazer com esse dinheiro todo aqueles dois jovens e o Pais pauperrimo. Sao estas coisas que criam guerras. Ganancia dismedida.
Eugenio Silva Mazive Tou a render aki nao se dormi,enfim força em prol um moçanbique melhor

Santos Jeremias Dormir é morrer #Moçambique necessita de jovens capazes para o desenvolver.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook