sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Sinistralidade rodoviária mata cerca de 30 pessoas em Moçambique


PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Vida e Lazer - Motores
Escrito por Emildo Sambo  em 28 Outubro 2016
Share/Save/Bookmark
Vinte e sete pessoas morreram e 42 contraíram ferimentos, 13 das quais com gravidade, vítimas de acidentes de viação, ocorridos entre 15 e 21 de Outubro corrente, em diferentes estradas do território moçambicano. O excesso de velocidade voltou, infelizmente, a evidenciar-se de todas as causas que contribuem para este drama.
A desgraça resultou de 27 acidentes, contra 36 em igual período do ano passado. O número de óbitos também reduziu em cinco casos, mas a gravidade da sinistralidade rodoviária continua inquietante.
Dos 27 acidentes de viação, 22 resultaram do excesso de velocidade e dois da condução em estado de embriagues. Este último problema levou à confiscação de 263 cartas, de acordo com o Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM).
Ainda totalidade dos mesmos acidentes, nove consistiram em atropelamentos, outra situação que, apesar das campanhas de educação cívica, tem deixado as autoridades policiais e governamentais apreensivas.
Na semana em análise, 31 cidadãos foram detidos por se fazerem ao volante sem habilitações para o efeito. No que tange à fiscalização rodoviária, o trabalho da Polícia de Trânsito (PT) incidiu sobre 49.177 viaturas, das quais 42 apreendidas por diversas irregularidades e 5.819 automobilistas impostos multas, segundo o Comando-Geral da PRM.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook