sexta-feira, 21 de outubro de 2016

NO TEMPO DE SAMORA – O que queriam fazer a Alice Mabote?


Nesse tempo a Alice Mabote era estudante de Direito e nem se falava da Liga dos Direitos Humanos.
Era uma amiga da casa, ela e a minha anterior esposa Sara Tivane eram unha com carne. As nossas flats eram “costas com costas”.
Um dia estiveram a conviver na nossa casa (eu tinha ido ao aniversário de um vizinho, o Ambasse Bacar).
Quando a Alice quis voltar para casa, ao descer encontrou um grupo de militares em patrulha, que exigiu documentos.
Naquela altura os Moçambicanos viviam confinados, para ir dum quarteirão para outro exigiam o Cartão de Identidade, o Cartão de Residência e o Cartão de Trabalho. Faltando um seria preso. E porventura desapareceria do mapa.
A Alice Mabota tinha tudo isso em sua casa, que era ali ao lado, e disse que podia ir com eles buscar. Não aceitaram. Desesperada, antes que a pudessem impedir gritou pela Sara, que apareceu na varanda. Então ela pediu que ela descesse, com toda a identificação.
A Sara assim fez. A Alice entregou-lhe a chave da sua casa, e pediu que ela lá fosse, entrasse no seu quarto, que na gaveta da mesa de cabeceira tinha toda a sua identificação.
A minha esposa assim fez, mas quando desceu a patrulha militar e a Alice Mabote tinham desaparecido.
Desesperada, correu para onde estava uma parte dos vizinhos, em casa do Ambasse, e a festa parou quando vimos a sua aflição.
Nós, os homens que ali estávamos, saímos com a carrinha do Ambasse a procurar pela Alice Mabote, com os documentos dela na mão. Na Esquadra da Polícia e no quartel nada sabiam dela. Começamos a percorrer as ruas das imediaçoes indagando as patrulhas que encontrávamos. A páginas tantas voltamos ao quartel e ela lá estava. Mostramos os documentos e, sem mesmo quererem ve-los a libertaram.
Ela depois contou que a patrulha a levara e deram uma pequena volta (para despistar?), mas depois viraram e começaram a leva-la para as barreiras.
As barreiras nessa altura eram famosas por ser o local onde violavam e matavam mulheres. Ora a Alice era uma formosa rapariga, e as intenções dos membros da patrulha não pareciam ser das melhores.
Calhou cruzarem com outra patrulha, que alertou que um grupo de pessoas andava por todo o lado a procura dessa senhora. Foi quando prudentemente deram meia-volta e a levaram para o quartel.

Estou convencido de que, nesse dia, nós os vizinhos salvamos a Alice Mabote de um destino horrível.
Cartas ao Presidente da República (28)
EUREKA por Laurindus Macuácua
Bom dia, Presidente. Como é que lhe corre este mês samoriano? Presumo que melhor do que muitos, a avaliar pelo seu discurso apaixonado, no dia 19 de Outubro. Seja como for, a verdade é que não se pode falar de política moçambicana hoje, sem que haja resquícios daquilo que foi a governação de Samora Machel.
Costumo distanciar-me de pessoas que olham para a figura de Samora Machel com alguma dose de romantismo. Talvez seja por isso que, a meu ver, o dia 19 de Outubro devia ser uma data de reconciliação com a nossa história.
Eu acho, Presidente, que há uma tentativa, por parte dos governantes, de imbecilizar permanentemente o povo.
Sempre que o País celebra alguma data qualquer, ou quando está em dificuldades, os governantes socorrem-se da figura de Samora Machel numa tentativa frustrada de explicar um erro que sabem, e muito bem, que tem outras explicações. Não nego a grandeza da figura de Samora Machel, só que julgo que ele teve muitas imperfeições, ou seja, fez muita maldade contida nas boas intenções.
Samora Machel quis construir uma sociedade que espelhasse os valores do seu líder. E isto, deixou sequelas naquilo que Moçambique é hoje. Posso, por assim dizer, que como pessoa provavelmente Samora não acreditava na sua própria imperfeição.
E por arrasto, o mesmo encontro nos governantes da Frelimo de hoje. Não sou contra os libertadores da pátria e muito menos contra a independência. Sou contra o que eles fizeram da independência.
E, honestamente, colocar ao centro uma figura autoritária que recusou todo o tipo de liberdade ao seu povo, é imbecilizar esse mesmo povo.
A Frelimo de hoje, infelizmente, ainda acredita nas suas ideias revolucionárias. Volvidos 41 anos desde a independência nacional, poucos são os governantes da Frelimo que acreditam em reforma. Na imperfeição do sistema.
Mesmo contra todos os males que assolam este País, a palavra de ordem é “A luta continua”.
Ao se julgar inquestionável, a Frelimo, mais do que nunca, está a pretender dizer que não acredita na reforma. Não acredita na sua imperfeição. Quem acredita na reforma tem um olhar introspectivo. Ou seja, é a partir da sua própria imperfeição que acredita que algo deve ser mudado.
Não é por acaso que temos esses diálogos políticos que a nada levam.
Foram mais de 100 rondas negociais no Centro de Conferências Joaquim Chissano, todavia, não levaram a nada.
Eu, honestamente, sou um pouco céptico quanto a um bom desfecho do actual diálogo político.
Quem vai ao diálogo (isto serve para a Renamo e a Frelimo) tem que estar disposto a fazer concessões. Tem que acreditar na sua imperfeição, para poder entender o outro. Esta Frelimo, e todos aqueles que a adulam, se parecem mais com fanáticos religiosos do que com pessoas sensatas.
Dirigentes da Frelimo, a boca cheia, disseram, no dia 19 de Outubro, que Samora era pela via negocial com a Renamo. Se até hoje a Frelimo segue os ensinamentos de Samora, porquê ainda estamos em guerra? O ceder a que me refiro, não falo de entregar as seis províncias onde a Renamo reivindica vitória. Falo de arranjar uma plataforma, um meio-termo para se calar as Kalashnikovs. É a isto que se chama sensatez.
DN – 21.10.2016, no Moçambique para todos
Gonzaga Maquia Viveu-se momentos de terror neste país|
Gosto316 h
Manuel Gonçalves até que enfim, alguém com coragem para relatar estes episódios inqualificáveis, vividos no tempo do então sr.samora machel, como se pode clamar por um indivíduo que tanto mal fez a muita gente boa dessa terra.
Gosto514 hEditado
José Tavares Uma vez mandaram-me parar e pediram o "plástico", mostrei o BI e ... passei, respirei de alivio. HOME SWEET HOME
Gosto114 h
Manuel Gonçalves Cambada de frelimistas, não gosto deles. por essa razão estou fora da minha terra,
Gosto113 h
Eduardo Domingos Mas Alice Mabota ainda tem saudades de samora
Gosto211 hEditado
Amilton Munduze Kkkkkkkkk. Essa fechou. Sera que tem?
Eusebio Jose Sempre digo que o tempo do Samora nao foi tudo maravilha,haviam horores praticados ...
Gosto311 h
Pablo Osvaldo Osvaldo Ele nao foi santo nao..
Gosto110 h
Amilton Munduze Uma historia interessante. So quem viveu para ter ideia da epoca.
Gosto110 h
Antonio Junior Historias pitorescas dessas eram aos montes.
Nelson Cruz O Responsável por essas rusgas que ficou conhecido como Operaçao Produçao foi o Armando Guebuza e depois inventou na Beira o 24/20 eu também fui Preso por nao ter o Bi comigo e fui parar a Praia de Xai-Xai por uma Semana e sem comida.
Gosto29 h
Antonio Henriques de Melo Amigo Gito, o Ambasse Bacar que aqui referes é o que ora vive em Inhambane? Por sinal meu grande amigo, dos últimos anos vividos também em Inhambane! Abraço amigo
Carlos Jossia Vamo la ... contar isso em livros .... Desenterrar a verdade
Gosto17 h
Toze Pires A Frelimo só cometeu atrocidades nesse país, não encontro nada de bom que tenham feito!
Gosto16 h
Waldemar Ferreira Ninguém é perfeito, e o Marechal Machel, como humano, naturalmente que teve as suas falhas... era uma fase nova e num contexto extremamente difícil para uma nação que acabava de nascer num conjuntura internacional que quem estava atento viu que não era fácil. Se ainda somos esta nação (que alguns já estão a fragmentar) foi graças ao Marechal Machel. Hoje estaríamos a ser colonizados por sul-africanos e rodesianos... mas o Marechal não permitiu. E muita coisa errada era feita, mas quando ele descobrisse reagia para corrigir e punir os culpados, independentemente de quem fossem... Melhor que o Marechal Machel naquela fase só o Marechal Machel!
Asdrúbal Brás O Samora e as suas "vozes" na rádio: "ouvem os pregos? estão-nos a roubar as madeiras !" , a PIC, o Zeca Russo à frente da Judiciária e por adiante... "Samora Marechal"... já me tinhas dito....lol
Waldemar Ferreira Senhor Pires, sinceramente! Também não precisa faltar a verdade às pessoas desse jeito. Alguma coisa boa foi feita sim senhor!
Gosto14 h
Amalia Paulina Oliveira Cumaio Quem praticava não era Samora mas sim um grupo de sabotadores
Gosto14 h
Américo Matavele Em Inhambane, neste ano de 2016, dois polícias violaram uma menina. Estão presos. De quem é a culpa?
Gosto14 h
Angela Maria Serras Pires Américo Matavele a culpa é da frelimo que sempre foram a mesma bosta e só vão alternando as moscas
Gosto14 h
Lyndo A. Mondlane Qual é a diferenca entre aqueles momentos é estes neste aspecto??? O q aconteceria se uma Formosa mulher decidisse passar hoje pelas barreiras a noite??? Ou de dia??? Onde entra samora na indisciplina de um grupo de malfeitores trajados de uniforme??? Denunciaram o caso???sinceramente... Aqueles policías q violaram uma miuda ha días em inhambane é culpa de nyusi????
Avalencio Stish O tempo passou e a ira desses estupradores tornou-se macro ... Agora eles não querem estuprar indivíduos, estupram a nação sem dom nem piedade...

Só Deus é que nos pode ajudar. Só Deus.
Waldemar Ferreira Com muito respeito pela opinião de cada, me digam quanta brutalidade alguns portugueses não fizeram e ainda tentam fazer nesta pátria de heróis?... Culpado disso? PS? PC? PV? Outro partido qualquer? Spínola? Salazar? Caetano? Ou outro dirigente? Lembram-se do que fizeram a Ngungunhane? Para quê? Queriam oquê? E diziam que Moçambique era Portugal... Que aberração! E nunca, mas nunca mesmo esquecerão a humilhação que os moçambicanos lhes fizeram passar no mundo com a derrota deles na "Nó górdio". Muitos deles, se não a maioria, ainda sonha em voltar a dominar a pérola do índico... Uns atrasados que em cerca de 500 anos não foram capazes de instalar nem uma refinaria de gás ou de petróleo... Esses sim, são os culpados por tudo que passamos no pós independência... embruteceram mentes e agora culpam a quem liderou de forma sábia e astuta o processo de afirmação da identidade de Moçambique como uma nação? Tenham muito cuidado com esses descontentes, pois o ódio que têm dos moçambicanos jamais deixará de existir dentro deles até ao fim da humanidade... todo sorriso deles é revestido de falsidade... e muitas más intenções, ainda que o discurso possa parecer muito bonito, reconciliatório... Tenham vergonha na cara! FRELIMO não fez nada de bom??? Querias continuar como colono aqui até quando? 500 anos depois, quanto tempo levavas para sair via terrestre de Lourenço Marques até Porto Amélia? E agora, 41 anos após a independência quantas horas levas? A FRELIMO ainda não fez nada? Ceguinho mal intencionado... Olha que a nossa população cresceu muito, todavia o índice de analfabetismo decresceu significativamente, e teria sido muito melhor não fosse a acção desestabilizadora apoiada por esses portugueses descontentes. Nossos filhos sabem ler, escrevemos verdades que nem aquele episódio do Fernandes com a sua esposa, da sra Alice "passeando" com uma patrulha militar,... verdades e não isso de que FRELIMO não fez nada de bom, não. Cometeu erros sim, é uma verdade, MAS...
Elísio Cuinica Coisas sérias!! Aí remete me a recuar no tempo, ir buscar a escravatura, o horror que os Moçambicanos passaram. Lembremos então do COLONO, do Chibalo, do trabalho forçado. Imagino quem são os que mal falam do MACHEL: Os indisciplinados, os Gatunos, os assassinos, os candongueiros, os Colonos, os corruptos, os gananciosos. Esses sim, ele combatia e bem, tal que muitos fugiram
Waldemar Ferreira Olha quem aparece agora... um forte abraço Cuinica! Eles não pensem que vão ter esse prazer, porque não o vão ter! Devemos é estar atentos, porque do jeito como estão a agir podem fazer estragos e deturpar muitas mentes, coisa em que são especialistas!
Angela Maria Serras Pires Pois quem defende a frelimo e porque está a escravizar o povo e este país continua na cauda do mundo apesar da sua riqueza

Angela Maria Serras Pires 41 anos de miséria e desgraca e pensam que o povo vos vai perdoar ????

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook