quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Rogério Zandamela é o homem que se segue

Rogério Zandamela é o homem que se segue

Listen to this post. Powered by iSpeech.org
No Banco de Moçambique
Rogerio_ZandamelaErnesto Gove já não é governador do Banco de Moçambique. Filipe Nyusi nomeou para este cargo Rogério Lucas Zandamela, um homem com carreira feita no Fundo Monetário Internacional.
Ernesto Gove deixa o Banco de Moçambique ao cabo de dez anos, correspondentes a dois mandatos.
O seu mandato terminou em Julho. Gove é o primeiro Governador do Banco de Moçambique que deixa a instituição com o país mergulhado numa profunda crise.
Teve um papel conivente na contratação das dívidas escondidas e nunca se pronunciou sobre o assunto até que o escândalo rebentou.
Nos últimos dias, Ernesto Gove foi notícia por estar de férias nas praias de Miami nos Estados Unidos, numa altura em que em Moçambique os circuitos oficiais não estão a fornecer dólares. Em coordenação com o Banco de Moçambique, os bancos comerciais estão a limitar o acesso aos dólares, estando inclusive a pagar contravalor em meticais para levantamentos em dólares.
A nomeação de Rogério Lucas Zandamela vem também pôr um ponto final sobre um conjunto de especulações sobre quem se ria o homem a seguir, depois de ter sido aventada a hipótese da indicação de Rosário Fernandes.
A Presidência da República informou, em comunicado, que Rogério Zandamela é funcionário do Fundo Monetário Internacional desde 1988, tendo exercido sucessivamente as funções de representante-residente do FMI no Brasil, e de chefe de missão para a Arménia, a Costa Rica, a Gâmbia, a Guatemala, a Libéria, a Malásia, a Nicarágua, o Peru, Trinidad e Tobago e o Zimbabwe, no departamento de Mercados Monetários e de Capital.
CANALMOZ – 01.09.2016

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook