segunda-feira, 14 de março de 2016

Vanduzi vive em paz

Contrariamente ao que se presume, o distrito de Vanduzi, na província de Manica, não é palco de confrontos militares entre as Forças de Defesa e Segurança (FDS) e os homens armados da Renamo, garante o administrador Sábado Malendza, em entrevista ao domingo.
Vanduzi não está em guerra. Estamos bem. Não temos problemas com a Renamo aqui em Vanduzi. Seria aventura dos homens da Renamo fazer incursões militares aqui. Estamos em Paz efectiva”, respondeu Sábado Malendza quando questionado pela nossa reportagem sobre a situação militar naquele distrito por alguns tido de bastião da Renamo.
Eu durmo aqui sossegadíssimo. Quando voltei de férias alguém veio me aconselhar que passasse a dormir na cidade de Chimoio. Eu disse que não abandonaria o meu palácio porque Vanduzi não estava nem está em guerra. Eles da Renamo têm medo de andar aqui. Os da Renamo daqui estão revoltados com os da Renamo de lá da cidade de Maputo. Alguns chegam aqui e nos pedem protecção com medo de serem atacados pelos seus colegas do partido. O próprio Dhlakama tem medo de circular aqui em Manica.”
Malendza explicou que “os da Renamo da cidade têm estado agitar os daqui e porque estes estão cansados de mentiras, revoltam-se contra aqueles, sobretudo de Maputo, o que cria perseguição entre eles. Agora que sou administrador de Vanduzi compreendo melhor a Renamo.”
Não estando Vanduzi em guerra, o que mais preocupa as autoridades governamentais daquele distrito é o aumenta de receitas para o seu desenvolvimento.
Estamos a fazer tudo para produzirmos mais comida, apesar da estiagem que se verifica em algumas zonas. Iniciamos com processo da recuperação das barragens para irrigação. Há alguma esperança com culturas resistentes à seca como mandioqueira”, assegurou Sábado Malendza que ainda não fez um ano no cargo de administrador de Vanduzi.
Os sectores de saúde e educação estão no bom caminho, conforme Sábado Malendza para quem “a rede de saúde está sendo reforçada. Este semestre Vamos lançar um concurso para a construção de um depósito distrital de medicamentos.”
No sector da educação está sendo aproveitada a madeira e tábuas apreendidas para a construção de carteiras, para que deixe de existir no distrito alunos que a estudarem sentados no chão.
Portanto, o governo de Vanduzi tem definido como tarefas prioritárias a produção agrícola e recuperação de infra-estruturas para o escoamento, o que passa por reconstruir e construir pontes.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook