sexta-feira, 15 de abril de 2016

Fundo Monetário Internacional suspende cooperação com Moçambique

VOA Português

Partilhe



Moçambique deverá esclarecer um empréstimo de mil milhões de dólares de um banco suiço e outro russo.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) suspendeu a cooperação com Moçambique até que o Governo de Maputo esclareça um empréstimo no valor de mil milhões de dólares contraído junto de um banco suíço e um banco russo.

O anúncio foi feito nesta sexta-feira, 15, em Washington, pela directora do Departamento Africano do FMI, Antoinette Sayeh.
Sayeh disse que a organização desconhecia o empréstimo, que foi revelado pelo ministro moçambicano das Finanças, Adriano Maleiane, nas reuniões desta semana em Washington.

O FMI aguarda que o Governo de Maputo informe os detalhes do empréstimo, nomeadamente quem o fez e qual o seu destino.

Entretanto, Sayeh disse que o Fundo suspendeu uma missão que devia realizar na próxima semana em Maputo, até que o Executivo moçambique satisfaça o seu pedido.

(Em actualização)
O Fundo Monetário Internacional (FMI) cancelou uma missão prevista para a próxima semana a Moçambique devido às revelações de empréstimos alegadamente escondidos no âmbito do caso dos “títulos do atum”, anunciou hoje a diretora do Departamento Africano, Antoinette Sayeh.
“O empréstimo em causa ascende a mais de mil milhões de dólares (884 milhões de euros) e altera consideravelmente a nossa avaliação das perspetivas económicas de Moçambique”, disse hoje Sayeh na sede do FMI, em Washington.
Em conferência de imprensa sobre a situação económica da África Subsaariana, Sayeh dedicou uma boa parte a fazer considerações sobre os novos desenvolvimentos ligados a Moçambique e à revelação de um segundo empréstimo na recompra de títulos de dívida da Ematum, que não haviam sido comunicados ao Fundo.
Em razão desta omissão, o FMI decidiu cancelar a missão que estava programada para se iniciar na próxima semana em Maputo, ao abrigo do Instrumento de Apoio à Política Económica e Facilidade de Crédito Stand-by, “até que todos os factos sejam amplamente divulgados e analisados”, disse Sayeh.
“Em resultado das notícias recentes veiculadas na imprensa sobre a existência de novas operações de empréstimos associadas aos setores da segurança e da defesa”, prosseguiu Sayeh, o FMI está agora “a apurar os factos acerca deste empréstimo”.
As autoridades do FMI receberam esta semana a confirmação por parte do Governo moçambicano de um “empréstimo de montante elevado” que não havia sido anteriormente declarado à instituição.
O FMI chamou a atenção das autoridades moçambicanas que toda a transação de dívida não declarada, “qualquer que seja a sua finalidade”, tem de ser divulgada de forma pública e transparente.
“Esta divulgação é essencial para garantir a plena responsabilização do Governo perante os seus cidadãos e o parlamento, para possibilitar uma avaliação correta da dívida previamente não declarada e os seus efeitos sobre as perspetivas e para determinar o impacto dessas possíveis transações sobre os acordos do FMI com Moçambique”, ressaltou.
Em resposta a uma pergunta da Lusa, a diretora do Departamento Africano afirmou que, tanto o Fundo como todos os parceiros de Moçambique, estão “ávidos por entender completamente” o impacto macroeconómico que poderá ter sobre o país e a habilidade de o Governo continuar a elaborar a sua planificação financeira.
Sayeh confirmou igualmente a realização de conversações com o ministro moçambicano da Economia e Finanças, Adriano Maleiane, durante os encontros de primavera de Bretton Woods.
“O ministro confirmou-nos o empréstimo e prometeu-nos dar informações adicionais e os factos que precisamos para fazer as nossas avaliações”, respondeu.
“Estamos confortáveis para esperar até recebermos as informações prometidas e dar continuidade à nossa avaliação macroeconómica de Moçambique e sobre os próximos passos que nossa relação terá”, disse.
Em dezembro do ano passado, o Conselho de Administração do FMI concluiu a quinta avaliação do desempenho económico de Moçambique ao abrigo do programa apoiado pelo Instrumento de Apoio à Política Económica (PSI, na sigla em inglês).
Na ocasião, o Conselho aprovou também o pedido de Moçambique de um acordo no montante de cerca de 282,9 milhões de dólares ao abrigo da Facilidade de Crédito Stand-By (SCF, na sigla em inglês) em complemento ao PSI para incrementar as reservas e manter a estabilidade macroeconómica.
O objetivo do acordo SCF era aliviar o impacto de choques externos sobre a balança de pagamentos e, por intermédio do reforço da estabilidade macroeconómica, alcançar as metas do governo em matéria de redução da pobreza e crescimento inclusivo, anunciou o Fundo em comunicado.
O Subdiretor-Geral e presidente em exercício do Conselho, Min Zhu, ressaltou na ocasião que devia-se dar prioridade ao plano de ação para melhorar a rendibilidade da Empresa Moçambicana de Atum (Ematum) a fim de reduzir o risco que esta representa para o orçamento do Estado.

Fonte: Lusa
PIMO - Bloco de Orientação Construtiva
A ILUSTRE DIRECTORA DE INFORMAÇÃO DO GRUPO SOICO, OLÍVIA MASSANGO ACABA DE DENUNCIAR À HIPOCRISIA POLÍTICA DE FILIPE JACINTO NYUSI, PRESIDENTE MOÇAMBICANO DA REPÚBLICA!
Pela importância, o Bloco da Oposição Construtiva, aconselha a Cda Buchili, dignissíma Procuradora Geral da República, para aproveitar esse texto como documento básico da elaboração duma acusação criminal contra Guebuza e os seus sequazes, afim de responderem em Tribunal pelo crime de roubo, arrogância, abuso do poder e má governação da coisa pública!
O Presidente Nyusi na sua qualidade de magistrado máximo da Nação, deve orientar o Estado no sentido de esclarecer à opinião pública nacional e internacional, com destaque especial para o FMI, o mais cedo possível sobre à degradação da situação económica do país que ele acabou de herdar da bancarrota protagonizada por Armando Guebuza!
Caso o Nyusi querer pautar por comportamento de um "pai natal", piedoso, o Bloco da Oposição Construtiva exige à convocação de eleições gerais antecipadas, afim de eleger um novo executivo e parlamento capaz de indireitar o país para continuar a merecer a melhor confiança dos moçambicanos e dos parceiros internacionais!
Eís na íntegra o texto da Olívia Massango:
"Fomos enganados
SEXTA, 15 ABRIL 2016 08:50 OLÍVIA MASSANGO Enviar por E-mail Versão para impressão PDF.
PALAVRAS SEM ALGEMAS
1 - Não é difamação, muito menos injú­ria. Fomos mesmo ludibriados pelo Presidente Nyusi. A desilusão já pas­sou de sensação para realidade, tal e qual pas­sou o período de graça e de paninhos quen­tes.
2 - Na avaliação, após um ano e três meses de governação, em matéria de transparência o nosso presidente chumbou. Fez inúmeras pro­messas públicas que não se compadecem com o quotidiano da sua nublosa governação.
3 - A pretensão da transparência não se compadece com adiamentos. É imediato. E transparente o seu o Governo não é.
4 - A começar pelo meloso discurso de investi­dura, reproduzido no discurso de tomada de posse do Governo e noutras ocasiões, o Presi­dente Nyusi sempre pregou a transparência, mais para a sepultura do que para a vida, num túmulo já enterrado pelos seu antecessores.
5 - Recordemos algumas das falsas promessas:
a) “Exigiremos maior eficiência e melhor qua­lidade das instituições e dos agentes públicos que respeitem os princípios da legalidade, transparência e imparcialidade por forma a servir cada vez melhor o cidadão”.
b)“Asseguraremos que as instituições estatais e públicas sejam o espelho da integridade e transparência na gestão da coisa pública, de modo a inspirar maior confiança no cidadão. Queremos uma cultura de responsabilização e prestação de contas dos dirigentes”.
c)“Este Governo deve ser comunicativo com o povo. Os membros deste Governo devem enca­rar o acesso à informação como um direito de cidadania consagrado na Constituição e na lei. A nossa acção deve estar alicerçada nos mais altos princípios da ética governativa, como a transparência, a integridade,...”
7 - Hoje, somos alfinetados com informações de que o país se afunda no abismo do endivi­damento descontrolado e insustentável. Uma curva para a desgraça de um povo inocente, cujo único e exclusivo tranquilizante seria a transparência e responsabilização que tanto nos prometeu o Sr. Presidente, quando disse: “Não aceitaremos a violação deste contrato so­cial firmado com o nosso povo. Ninguém está acima da Lei e todos são iguais perante ela”.
9 - Sem este paliativo, como podemos respon­der ao seu apelo de, juntos, edificarmos Mo­çambique? Como podemos projectar o nosso futuro? Sim, gritamos, “Nyusi eu confio em ti”... Mas de que nos vale a confiança às cegas quando vemos as instituições de Bretton Woo­ds a um passo de nos estenderem a mão para o resgate do abismo? Como podemos confiar na sua liderança para reconstruir a esperança de um futuro melhor, com a força da mudan­ça?
10 - Quando disse que o povo era o seu único e exclusivo patrão, afinal, que sentido tinha esta oração, para além do valor estético nas colori­das linhas do seu discurso?
11 - Pior, como interpretar o convite que fez aos moçambicanos e aos partidos políticos da opo­sição para, “de forma patriótica e responsável, participarem no processo de fiscalização do novo ciclo governativo”, quando o partido que dirige é o primeiro a negar esclarecer as con­tas do Estado na Casa do Povo? Afinal, o dinheiro do Estado não é nosso?
12 - Sendo, porque não podemos conhecer os destinos que toma quando chega à vossa gestão? Por que conhe­cer parte do estado das contas da nossa casa através de terceiros?
13 -“Queremos que Moçambique continue a ser refenciado como um dos países do mundo que mantém taxas de crescimento elevadas”. Como será possível, se esses países são os primeiro a saber da nossa precária situação financeira?
14 - A nossa pacata condição de cidadãos, atro­fiada pelo individualismo e certa cobardia, está à beira da extinção.
15 - A pressão da vida está prestes a roçar o limite da paciência e a activar o estado natural do Homem na luta pela so­brevivência. É mesmo assim, o caos acontece quando a todos tudo falta. Não deixe que falte, Sr. Presidente. Que a boa governação seja, de facto, a vossa palavra de ordem e que fique a lição de não prometer o que não tem.p"

Fundo Monetário Internacional suspende cooperação com Moçambique


Moçambique deverá esclarecer um empréstimo de mil milhões de dólares de um banco suiço e outro russo.

O Fundo Monetário Internacional suspendeu a cooperação com Moçambique até que o Governo de Maputo esclareça um empréstimo no valor de mil milhões de dólares contraído junto de um banco suíço e um banco russo.
O anúncio foi feito nesta sexta-feira, 15, em Washington, pela directora do Departamento Africano do FMI, Antoinette Sayeh.
Sayeh disse que a organização desconhecia o empréstimo, que foi revelado pelo ministro moçambicano das Finanças, Adriano Maleiane, nas reuniões desta semana em Washington.
O FMI aguarda que o Governo de Maputo informe os detalhes do empréstimo, nomeadamente quem o fez e qual o seu destino.
Entretanto, Sayeh disse que o Fundo suspendeu uma missão que devia realizar na próxima semana em Maputo, até que o Executivo moçambique satisfaça o seu pedido.
(Em actualização)
Fonte: VOA Portugues
Perguntas:
O que nos falta acontecer? Porque nao entregamos os que pegaram o dinheiro? Ninguém conhece a fazenda do criador de patos, o construtor, o filho mais querido de moçambique? PGR? Tribunal Administrativo? Não está tão óbvio?
Foto de Rafael Ricardo Dias Machalela.
Agora que o ‪#‎FMI‬ "ameaçou" o nosso Governo, eles hão-de ir a correr para justificar essas dívidas, mas a bancada da ‪#‎Frelimo‬ negou que este mesmo Governo fosse à Assembleia da República responder aos cidadãos. O que mostra a falta de RESPEITO e COMPROMISSO com esse mesmo povo.
Meus amigos, chegamos ao fundo do poço, desculpem, mas permitam-me o uso do termo, estamos na ME*DA.
Andávamos aqui a rir dos gregos, os portugueses, os irlandeses... Pois preparemo-nos, cá se faz cá se paga. E tem mais, nem sei aonde iremos parar com as nossas habituais mediocridades. Com os nossos vícios e a nossa crônica inclinação para cunhas, nepotismos, comissões, incompetências e tribalismos patéticos.
Homer Wolf Andávamos ponto e vírgula... Andavam eles, os sistemistas, e eu sempre disse que era para nos distrairem. Chamaram-me apostolo da desgraça!...

(Sou parvo eu, para cair na esparrela de me comparar aos helénicos?... tsc)

GostoResponder120 minEditado
Francey Zeúte Isto so esta no inicio. Nos ainda nao comemos o pao que o diabo amassou. Vamos aprender o que é bom para a tosse. A Administracao Publica vai comecar com os despedimentos, vai faltar mais medicamentos do que ja faltou, os precos vao ser aqueles que empurram uma data de compatriotas a viver para a beira da estrada.Muita pena mesmo, porque com a falta de solidariedade nao haverà quem nas noites frias ofereca tigelas de sopa. Ainda vamos aprender a licao.
Homer Wolf KKKKK... epa, você é fatalista mesmo!
Francey Zeúte Ja olhar as coisas mais com olhos de ver é ser fatalista? Ja nao falta medicamento no hospital? Vai faltar mais ainda. Quantos vive(iam) com menos de 1usd? Vao passar a ser mais ainda. As coias nao vao tender a melhorar, pelo contrario. Estamos lixados e com lixa GROSSA!
Jorge Saiete E como os rimos. Agora sim, estamos de tangas
Inocencia Serena De Uchy OK... Conhecemos o nosso futuro tenebroso... Soluçoes...? Nao temos muito tempo... Parece me q a dança do famoso impeachment chegara a moz logo logo
GostoResponder19 min
GostoResponder8 min
Alves Talala Ainda estamos a rir meu jovem!!!!!
Joaquim Joao Correia agora q saberemos toda verdade !!!
GostoResponder2 h
Rafael Ricardo Dias Machalela Se a Assembleia da Republica não funciona, pelo menos Breton & Woods farão o serviço!
GostoResponder51 h
Abel Zico O Reino da Dinamarca ja anunciou o encerramento da sua embaixada em Mocambique. O pais em queda livre rumo ao fosso. Vamos sofrer muito mal, mas com as pessoas que nos destruiram bem vivas. Essas mesmas pessoas virao dizer que sao forcas externas, querem nos destruir, mas sao elas mesmas que enterraram esse pais. O que se falta para agir? Existe presidente nesse pais? Existe Procuradoria Geral da Republica nesse pais? Existem cadeias nesse pais? Existe AR nesse pais? Estamos fumados e mal curtidos...Triste cenario dum pais que tinha tudo para voar...
GostoResponder31 h
Ariel Sonto Tiku 15.
GostoResponder11 h
Nuno Pires Os buracos da auto Estrada...
GostoResponder1 h
Rafael Ricardo Dias Machalela Tão já, Nuno... Isto está angolanizado
GostoResponder11 h
Nuno Pires Ou Angola ficou mocambicanizada?...
Eduardo Domingos Rafael Ricardo Dias Machalela viraste boateiro kkkkkkkkk. Chama o Bitone viage.
GostoResponder1 h

Bitone, vaku lava haleno (chamada aqui).

GostoResponder11 h
Eduardo Domingos Kkkkkk o pateta nao vai aparecer
GostoResponder1 h
Homer Wolf Liga pra TV Sucesso, às tantas está lá...
Danilo da Silva Américo Matavele há uma auto-flagelação aqui... Explicar moço que está tudo bem...só é um mal entendido....os gringos estão a nós "confusionar" só...
GostoResponder21 h
Alicene Erasmo E os "inteligentes" que defendiam a "inteligencia" do governo?
GostoResponder151 minEditado
Ariel Sonto Veja onde chegamos, mano Ivan Maússe
GostoResponder21 h
Eduardo Domingos O pais ja está na sarjeta, com um presidente achado na esquina nao vamos a sitio nenhum.
GostoResponder31 h
Jose Eduardo Quem te meteu?
GostoResponder11 h
Rafael Ricardo Dias Machalela Meu irmão mais velho Egidio Vaz, as questões que ontem fazia ao meu outro irmão Elvino Dias estão dissipadas nesta publicação...
GostoResponder1 h
Homer Wolf Jah Yahwah, mande este mancebo pentear batatas. Explique-o aquela teoria da mão externa gringa... eh eh eh Américo Matavele
GostoResponder31 h
GostoResponder11 h
Joaquim Joao Correia mbavas estao lixados
GostoResponder11 h
Ariel Sonto Matavele dira que sao 'conjunturas internacionais'
GostoResponder1 h
Américo Matavele Mas... Esse FMI que congela e depois empresta. Nao tou entendendo nada. Juro!
GostoResponder11 h
Ariel Sonto De facto, ha muita coisa que nao se entende aqui, mano. Muita.
GostoResponder1 h
Homer Wolf É bom discutirem (lá no CC) a compra de micro-ondas gigante. Vai ajudar, na hora de descongelar... eh eh eh
GostoResponder31 hEditado
Ariel Sonto heheheh
GostoResponder1 h
Rafael Ricardo Dias Machalela Homer Wolf Hahhhahahaha. Jah termina amanhã. Aproveitem apetrechar o ICOR!
GostoResponder21 h
Danilo da Silva Homer Wolf hahahah se matei!!!
Homer Wolf Ora viva profe. Sumido... Julião João Cumbane
GostoResponder11 h
Ismael C. Gocaldas Estamos na tanga,entregues a nossa sorte,o que falta para prenderem o senhor Guebuza e a sua escumalha?
GostoResponder11 h
Américo Matavele Prender porque? Qual é a acusação?
GostoResponder1 h
Rafael Ricardo Dias Machalela Não há nada... Nada aconteceu mano Américo. Está tudo azul....
GostoResponder1 h
Homer Wolf kkkkk... É isso aí Jah Yahwah! Defenda-o. Bata-se com galhardia!....
PS: essa lembra-me o ministro iraniano Tarik Aziz... eh eh eh

GostoResponder11 h
Eddy Waku Lombëla Eu acho que temos que pegar nós mesmos e fazermos a justíça cm as nossas próprias mão pois emtre eles nada irá acomtecer, afinal porkê q o povo até hoje está ainda a sonecar?? Ah, estava a me esquecer que aqui na pérola a maioria do people é licenciada em silênciologia cm a especialidade d analfabetismo. É interressante cmo muita gente na base não tem consciência política, até olham o problema d uma forma bastante leviana.
GostoResponder1 h
Eddy Waku Lombëla .há ums g40inhos por aqui que ainda procuram salvar os seus apóstolos, seus caras d selvagems
GostoResponder1 h
Homer Wolf Será que aquela tua teoria se adaptaria aqui, para justificar "irrelevância" deste assuto ? @ Eduardo Matine
GostoResponder1 h
Télio Chamuço A novela começa a ferver...

Ao povo moçambicano não prestam informações...

Veremos se a postura será similar perante o FMI... 

Atentíssimo aos próximos episódios desta "enigmática" novela.

GostoResponder11 h
Nito Ivo Coitado do Maleiane! Deve estar arrependido de ter se metido nessa roubada de Ministro.
GostoResponder1 h
Dercia Ndjindje Melhor vender o paìs para os que sabem governar 
Emoji frown
Rafael Ricardo Dias Machalela Benny Matchole Khossa não será necessário fazer o abaixo assinado. Os gringos já o fizeram por nós. Eles sáo o verdadeiro patrão
Bitone Viage VOA português é uma voz da rádio América e quando se trata de informações ocidentalmente vinculadas, tenho tido muito cautela ao analisar.
Meus caros, o sistema internacional é um cenário que a luta de interesse é que move Estados e Organizações, acha mesmo meu ilustre amigo Rafael Ricardo Dias Machalela que o Fundo Monetário Internacional vai realmente suspender a cooperação que tem com Moçambique, tomando em consideração a corrida das grandes potencias para o continente africano, com enfoque a Moçambique?

Meu ilustre amigo sabe mesmo o que é FMI? Ou conhece superficialmente esta organização!

Quero eu acreditar meu caro que se realmente essa informação for verdadeira, a suspensão desta cooperação, ela será formalizada, vamos aguardar. Ademais a mesma informação fará parte do relatório que será apresentado em sede da Assembleia da Republica por parte do Ministro Das Finanças, uma vez que foi ele, quem chefiou a equipa de negociação da divida em Washington.

Vamos aguardar.
GostoResponder6 min
Badjai Namdhasse poupem o madala...
GostoResponder4 min
José de Matos O que o regime da Frelimo nao quer informar aos moçambicanos vai ter de explicar aos estrangeiros! E depois falam da auto-estima!
ÚLTIMA HORA: ‪#‎FMI‬ suspende cooperação com ‪#‎Moçambique‬ até explicar os detalhes de duas dívidas: uma com banco Russo e outra com um banco Suíço.
Fonte: VOA Português
Mateus Gil Muchanga Matanda Esse país vai ao abismo cm dirgent que temos
GostoResponder12 h
GostoResponder1 h
Julio Waire Que o Maleane va dizer ao FMI que foi confusao e que tudo esta bem, o governo tem condicoes de pagar todas confusoes
GostoResponder1 h
João Cossa Vamos de mal, a pior.
GostoResponder1 h
Jofrice Albino Moz Esse país vai de mal a pior. Qual sera a explicacao?
GostoResponder1 h
Mauro Benedito Chilaule Ja estamos a carregar uma cruz e agora vem mais peso por cima da cruz por problemas criados por pessoas conhecidas
GostoResponder11 h
Calisto Malate epah má situação.
GostoResponder1 h
Fernando Banze Serio????
GostoResponder1 h
Paulo Gundana Se for o caso estaremos a caminho do precipicio!
GostoResponder1 h
GostoResponder1 h
Lewis Maragique Nós os Moçambicanos que pagaremos o preço por isso os preços dos produtos vão disparar. .....socorro. isso falta de transparência administração no bem Público. jogam as cartas debaixo da mesa dá nisso.
GostoResponder11 h
Elson Guila Está cada vez mais difícil defender o Governo do Partido Frelimo. Dos poucos teimosos, fazem um esforço absurdo para encontrar argumentos para tal. Eu apenas gostaria de saber o porquê de tanto sofrimento enquanto os culpados estão a tomar o melhor vinho importado no relex?
GostoResponder232 minEditado
Edia Biolagia Rungo As dívidas vão aparecendo
GostoResponder1 h
Paulo Gundana No meio disso ha jovens q se presem a manifestar se contra um grupo parlamentar q do seu jeito vai lutando pelo coitado povo. Falta de agenda e manipulacao das organizacoes de sociedade civil.
GostoResponder1 h
Hugo Fidalgo Júnior Chamem Guebuza, Chang e companhia Lda
GostoResponder11 h
Moniz S. Walunga O chang ate' botou contra a criacao de uma comissao de inqueritp parlamentar dugerida pelos partidos de oposicao para investigar Ematum, EDM, etc..
Sic Spirou RUSSO???? Juro que há gente que deve até segunda-feira apresentar se às autoridades acompanhados de seus advogados...isso é um roubo pah
GostoResponder153 min
Nito L. Manhice Ja vai tarde isso
Muassua Bernardo Boa noticia.
Lacerda Lipangue Afinal a dívida não é nossa? Entra aonde!
El Patriota A culpa é dos homens armados da RENAMO, que foram pedir o empréstimo.
GostoResponder133 min
Dário Khossa Sempre tive dificuldades de explicar ao meu filho o que era uma bomba relógio. Com o governo que temos, tornou-se canja
Dércio Tsandzana Depois de ler todos comentários, resumo o nosso país em uma palavra, me permitam o termo: MERDA!
Chil Emerson David Yah yah O PAIS ESTA NA MERDA!!!!
Vassili Vassiliev PONTO FINAL PARAGRAFO: OU A FRELIMO PRENDE (OU MATA) GUEBUZA, OU VAI TUDO PARA O GALHEIRO.


Jose Mala Estamos na merda , por conta de alguem.
GostoResponder118 min


Gelson Barros Barros Estão mais fudidos que Angola...
Fernando Tomas E alguém acredita que o kumbú alguma vez vai voltar a ser "visto"?


Luís Flaviano Luizão Acho que Angola vai parar também neste túnel um dia!


Dario Muteto para onde foi ese valor e pensavam que nao iamos descobrir? agora e sobrevivencia tontal k vergomha
GostoResponder2 min


Petrúquio D'Santos Hermenegildo Cris Tanto dinheiro e envestimentos que recebem, mas não consguem satisfazer as necessidades do povo
GostoResponder116 min


Ailton Mayer Vamos implementar o lava jato em moz
GostoResponder5 min


Augusto Viana Esse dinheiro 'evaporou',corruptos


Ernesto Nhaule Estamos na tanga


Manuel De Almeida Spaida Esse nossos governantes sao uma merda... Roubam em nome do estado...


Jjoseta Antonio Epa e mesmo assim ainda os votamos. Pogas.


Flugencio Joao Chifuco My god. Não deixe o meu Paìs nessa


Mphima Carlos A ser verdade estamos mal


Em duas palavras: ser abandonado pela FMI é o mesmo que ser rejeitado por uma prostituta.




Comentar
Comentários
Georgino Mariano Tsongole FMI é nosso salva - vidas em momentos de apuros.
Jonas Antonio Francisco E aí Francisco Wache Wache, concorda comGeorgino Mariano Tsongole? Lembra como e porquê Moçambique em 1984 aderiu ao FMI? Será que haverá sustentabilidade de Moçambique sem relações financeiras com esse organismo e seus aliados?
GostoResponder30 minEditado
Lindo A. Mondlane Kakakakaak
Lindo A. Mondlane Si se é pobre e com tendencias pediguenhas convem evitar humilhacoes a outros e delirios de grandeza.....a vida é dura
Francisco Wache Wache Era a nossa esperanca. Assim que nos.abandona que sera das de nos?
GostoResponder119 min
Georgino Mariano Tsongole O ano passado, quando o USD estava a vater os 60 e pouco mt, foi o FMI que ajufou em 280 milhöes usd e conseguimos voltar aos 50. Agora, novamentes, o Banco Central tem falta de divisas e o USD vai "matar" tão cedo caso não haja crédito e que deve ser em usd.
GostoResponder23 min
Jemusse Abel Nao entendi!
GostoResponder11 min
Francisco Wache Wache K nao entendeste bro?
Zacarias Juliao Juliao Robertos Estou desepcionado com esse Governo de Moz!!! Descontentes do governo de moz.perdems mais uma aliança internacional muito forte!!!amanha seráo outros a nos afastarem mais.a causa dos mafiosos da Frelimo e do gov em geral.!!!
Star Neves Wamama, bom feto. Gumirai ku sunga. Mbavas
Star Neves Vamos morrer de fome pessoal.
Gil Manuel Kkkkkk vao fugir todos e ficaremos desgracados porque estes ladroes ja encheram seus bolsos e nem estao ai com o pacato cidadao, pois este pacato cidadao vai continuar a comer cascas de ferida a espera do futuro melhor k a 40anos nao chega. Por mim cadeia ou inforcar todos que prejudicaram este país sem excessao.
GostoResponder212 min
Masú Martinho Martinho Mesmo assim não vao por os ladroes na cadeia
GostoResponder212 min
Nicoll Nando boa notiçia para us sabotadors
GostoResponder110 min
Toxx Will Maylen Mudaniss muito bom,fugirem par ser identificado os bandidos e marginaix do extado moçambkno no poder
GostoResponder8 min
Zacarias Juliao Juliao Robertos Vao celar...porq dividas nao pagas!!!pois quem pagará as dividas que vale mais vender um estado inteiro!!!
GostoResponder17 min
Anselmo Da Paulina Machelewe Sao notícias da última hora...!
GostoResponder11 min
Zacarias Juliao Juliao Robertos O regime capitalista em Moz,já era!!! Fome,miseria,a desgraça ,má qualidade na educaçao e saude,desemprego e a marginalizaçao de jovens,bandidagem e invasao a tdo o custo...!!!xtou com medo!!!
Abilio Manjate Já se torna preciso ir para rua e manifestar o nosso descontentamento. A Dinâmica sta a fechar diplomacia com Moçambique,é o primeiro país a nós abandonar. E nós os pacíficos lesados não fazemos nada
Pedro FP Muita trafulha em África , isso xta demais

4 comentários:

Tarcisio Afonso disse...

Isso nada diz aos que roubaram essa mola, nós os pobres deste País é que estão fudidos.
De certeza que é mais uma para cair no esquecimento, oh povo com memória curta, mais algumas semanas e ninguém se lembrará disso.

Unknown disse...

We claim for justice!

Makunungule Kundlandhe disse...

O meu comentario e no sentido de que transparencia sim, mas com alguma reserva, pois, nem todos os negocios devem ser tornados completamente publicas, sob pena de os outros levarem vantagem!O segredo continua alma do negocio! O Estado ou governo faz negocio que deve esconder dos outros estados ou governos, mas sem significar desvios em beneficio proprio!

Makunungule Kundlandhe disse...

O meu comentario e no sentido de que transparencia sim, mas com alguma reserva, pois, nem todos os negocios devem ser tornados completamente publicas, sob pena de os outros levarem vantagem!O segredo continua alma do negocio! O Estado ou governo faz negocio que deve esconder dos outros estados ou governos, mas sem significar desvios em beneficio proprio!

Windows Live Messenger + Facebook