sábado, 5 de março de 2016

Órgão estatal toma controle de agência de notícias na Turquia

Agência de notícias Cihan

© Foto: YouTube
MUNDO
URL curta
146073

A agência de notícias Cihan foi colocada sob controle estatal, e todo acesso à agência foi bloqueado, segundo a imprensa de oposição turca.

A agência de notícias turca Cihan, parte do conglomerado de mídia Feza, que teve o jornal Zaman invadido em Istambul na noite de sexta-feira, foi colocada sob controle estatal, informou a edição deste sábado do Zaman.
A medida dá sequência à decisão judicial de sexta-feira que ordenou que o Zaman e outras publicações do Feza passem a ser controlados por órgãos estatais.
“Cihan, a única agência de notícias que monitorava as eleições além da estatal Anadolu, está agora sob controle de um órgão estatal”, diz o Zaman em sua conta no Twitter. 
A pressão turca sobre jornalistas e as restrições à liberdade de imprensa têm recebido críticas da comunidade internacional, inclusive da ONU, dos EUA, da UE, da Rússia e da organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF). A RSF classifica a Turquia em 149º lugar na lista de 180 países no quesito “liberdade de imprensa”.
Mais cedo, também neste sábado, a porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, pediu às potências ocidentais que pressionem os líderes turcos a cumprir com os compromissos europeus e internacionais em relação à liberdade de imprensa.
O presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, afirmou ter a intenção de debater o assunto com o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, na cúpula Eu-Turquia, na segunda-feira.

Polícia turca dispersa manifestantes em frente de jornal colocado sob tutela

Hoje às 14:13
A polícia turca dispersou este sábado em Istambul cerca de 500 manifestantes concentrados diante da sede do jornal da oposição Zaman, colocado sob tutela na sexta-feira por decisão de um tribunal.
 
1/3|05.03.2016  FOTO: USAME ARI/ZAMAN NEWSPAPER/EPA
1 / 3
As forças da ordem utilizaram gás lacrimogéneo, assim como canhões de água e balas de borracha.
Já na sexta-feira a polícia tinha dispersado de forma dura os manifestantes em frente do edifício para entrar nas instalações após a decisão judicial.
O diário, hostil ao Presidente islamo-conservador, Recep Tayyip Erdogan, é propriedade do grupo Zaman considerado próximo do imã Fethullah Gulen, um antigo aliado e agora "inimigo número um" de Erdogan, depois de um escândalo de corrupção em 2013.
O Presidente da Turquia acusa Gulen, de 74 anos, de ser a fonte das acusações de corrupção feitas contra si há dois anos com o objetivo de o derrubar.
O jornal publicou hoje uma edição a denunciar um "dia de vergonha" para a liberdade de imprensa na Turquia. "A Constituição está suspensa" indica a manchete.
Há vários meses que a oposição turca, organizações de defesa dos media e numerosos países revelam preocupação em relação às pressões crescentes de Erdogan e do seu governo sobre a imprensa, denunciando uma deriva autoritária.
Mais:
Sem a Rússia, situação econômica na Turquia se torna cada vez pior
EUA reconhecem existência de problemas na fronteira entre Turquia e Síria
Ministério da Defesa russo: Turquia envia armas para terroristas na Síria
Irmandade Muçulmana pode azedar relação entre Turquia e EUA
Turquia continua atacando território sírio apesar da trégua
Tags:
controleestatalliberdade de imprensaRepórteres Sem FronteirasONUCihan,FezaZamanIstambulTurquia

COMENTAR NO FACEBOOKCOMENTAR NO SPUTNIK


Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20160305/3750848/orgao-estatal-controle-agencia-noticias-turquia.html#ixzz4247KVDvm

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook