quarta-feira, 23 de março de 2016

ABDESLAM and his male colleagues left Mozambique in June/July 2015

Salah ABDESLAM viveu em Maputo? Alguém se lembra?

Recebido por email, com tradução parcial ao fundo:
ABDESLAM
In a Police raid on March 18, 2016, Salah ABDESLAM, one of the masterminds of the November 13, 2015 Paris terror attacks, was arrested in the Molenbeek neighbourhood of Brussels in Belgium.

ABDESLAM sustained a leg wound in the incident. Remark: A total of 130 people died in the Paris attacks.
Belgian and French Security Forces have been interrogating ABDESLAM regarding his activities.
Information
The following information has been received from a very well placed and normally reliable source within the Diplomatic Community in Maputo regarding suspected terrorist activities/links in Mozambique:
ABDESLAM and 4 colleagues/friends were living in an Apartment above the well-known Dolce Vita Coffee Shop/Bar in Julius Nyerere Avenue in Maputo (across from the South African High Commission) until June/July 2015.   The group were often (on daily basis) seen in the Dolce Vita premises drinking Green Tea and working on laptops and conducting SKYPE calls.
ABDESLAM and his male colleagues were all Arab looking and well built. The group suddenly left Mozambique in June/July 2015. Two members of the Group left Maputo for Europe by air via Johannesburg whilst two others left for Europe via Nairobi.
There is a link between this group and the large amount of cash (US$/€/ZAR) that were found by Custom Officials at the Ressano Garcia/Lebombo Border Post during the morning hours of December 25, 2015. Remark:According to reports an amount to the value of almost ZAR 80 million was discovered hidden in secret compartments in a vehicle consisting of US$ 4.9m, €22k and R20k.
General
According to the source there is a marked increase in militant group activities in the Southern Africa Region and terror groups are increasingly, using the Region as a safe haven for planning, coordination and support activities. The lack of effective policing, monitoring by security services and porous borders are all contributing to this situation.
The source furthermore stated that European Security Services were expecting terror attacks in several cities across Europe.
(Publicado com reservas)
-Tradução parcial livre:
ABDESLAM e 4 colegas/amigos estavam vivendo em um apartamento por cima do conhecido Dolce Vita Café/Bar na Avenida Julius Nyerere em Maputo (em frente do Alto-Comissariado da África do Sul)  em junho/julho de 2015.   O grupo era muitas vezes (em base diária) visto nas instalações do Dolce Vita, a beber chá verde e trabalhando em laptops e fazendo chamadas de SKYPE.
ABDESLAM e seus colegas do sexo masculino eram árabes todos bem parecidos. O grupo de repente deixou Moçambique em junho/julho de 2015. Dois membros do grupo deixaram Maputo para a Europa por via aérea através de Joanesburgo, enquanto outros dois partiram para a Europa através de Nairobi.
Há uma ligação entre este grupo e a grande quantidade de dinheiro (US$ / €/ ZAR) que foi encontrados por funcionários das alfândegas no posto fronteiriço Ressano Garcia/Lebombo durante a manhã de 25 de dezembro de 2015.
Observação:  segundo relatos foi descoberto um montante no valor de quase 80 milhões de ZAR escondidas em compartimentos secretos em um veículo composto por US$ 4,9 m, €22 mil e R20k. De acordo com a fonte, há um aumento nas actividades do grupo militante dos grupos na região sul da África que estão cada vez mais usando a região como um porto seguro para o planeamento, actividades de coordenação e apoio. A falta de um policiamento eficaz, monitoramento de serviços de segurança e fronteiras porosas são aspectos  que contribuem para esta situação.

O terrorista mais procurado da Europa, Salah Abdeslam, viveu em Moçambique

   
0
COMPARTILHE 
Até a quinta-feira passada (17), Salah Abdeslam, era considerado o terrorista mais procurado da Europa. O mesmo foi preso na sexta-feira (18), após quase quatro meses foragido.
Salah  está sendo acusado de participação nos atentados contra Paris, que deixaram 130 mortos. Já preso, ele teria confessado sua participação e revelado ter desistido de se explodir no Stade de France.
Quando a notícia sobre a sua detenção chegou a Moçambique, algumas pessoas ficaram pasmadas. Isto por que, durante a sua estadia em Moçambique, Salah Abdeslam, frequentava constantemente o café-bar, Dolce Vita,  localizado na avenida Julius Nyerere, na cidade de Maputo, na capital moçambicana, razão pela qual os funcionários daquele estabelecimento não tiveram dúvidas.
m dos usuários da melhor rede social do mundo, identificado por Paulo Araujo, disse ter ficado chocado ao notar que todos os funcionários do Dolce Vita o reconheceram.
“A propósito da cabecilha dos atentados de paris capturado ontem na bélgica. Fiquei chocado ontem ao notar que quase todos os funcionários do Dolce Vita o reconheceram logo que a sua imagem saiu na TV. Afinal o gajo era cliente assíduo daquela nossa barraca e, passava o tempo na net e Skype enquanto tomava chá verde e a comunicar-se com o mundo dele. Isso mostra o quão vulneráveis são as nossas fronteiras e um dia vamos acordar com explosões em plena capital. Foi um susto saber, por que é uma das minhas barracas favoritas. Mas em fim, ainda bem foi neutralizado mas não duvido que haja muitos comparsas seus por aqui”, escreveu na sua conta pessoal do Facebook.
mozmassoko


Leia mais em: http://tve24.com/seguranca/o-terrorista-mais-procurado-da-europa-salah-abdeslam-viveu-em-mocambique/#ixzz43ogd0x5c

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook