quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Instituto norte-americano reconhece que Brasil vive golpe de Estado


A instituição, integrada por pesquisadores dos cinco continentes – 60% dos filiados moram fora dos EUA – assinala na nota que o processo de impeachment contra Dilma é um golpe de Estado “arbitrário” e “antidemocrático”

Por Redação, com agências internancionais – de Nova York, EUA
A Latin American Studies Association (LASA), maior comunidade acadêmica dos EUA dedicada a estudos sobre a América Latina, confirmou em nota, divulgada nesta quinta-feira, que o Brasil vive um golpe parlamentar, jurídico e midiático, com o único objetivo de devolver o poder aos setores mais reacionários da sociedade, ao cassar o mandato da presidenta eleita, com 54 milhões de votos, Dilma Rousseff. A posição dos intelectuais pesa junto ao Congresso norte-americano.
Gilbert Joseph, presidente da LASA, assina a nota da instituição sobre o golpe de Estado, no Brasil
Gilbert Joseph, presidente da LASA, assina a nota da instituição sobre o golpe de Estado, no Brasil
A instituição, integrada por pesquisadores dos cinco continentes – 60% dos filiados moram fora dos EUA – assinala na nota que o processo de impeachment contra Dilma é “arbitrário” e “antidemocrático”. O posicionamento dos pesquisadores foi decidido em uma votação interna, na qual 87% dos associados reconheceram que o afastamento de Dilma é um “atentado contra a democracia brasileira”.
Em julho deste ano, uma comissão de pesquisadores de vários países montada pela LASA esteve no Brasil para analisar o processo de impeachment. O grupo chegou a ter um encontro com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A LASA ganhou destaque no país em maio, quando incluiu uma palestra do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na programação de um evento que organizou em Nova York, em comemoração aos 50 anos da entidade, no qual debateria a democracia.
Um abaixo-assinado de acadêmicos filiados à entidade, no entanto, pediu para que fosse retirada a palestra de FHC. A LASA retirou a palavra “democracia” do título do debate, mas o ex-presidente tucano – diante da ameaça de vaia, no Plenário, uma vez que também foi alvo de protestos na cidade – informou que não participaria do evento.

Leia, a seguir, a íntegra da nota sobre o golpe:

“A forma arbitrária na qual o processo de impeachment está sendo realizado contra a presidenta Dilma Rousseff constitui um atentado contra a democracia brasileira, segundo análise dos intelectuais ligados à LASA.
“Considerando que a democracia é uma condição indispensável para alcançar um futuro digno e socialmente justo para todos; e considerando que a comunidade internacional esteve presente e solidária com as lutas em defesa da democracia. A LASA denuncia o atual processo de impeachment no Brasil como antidemocrático e encoraja seus membros a chamar a atenção do mundo para os precedentes perigosos que o ato estabelece para toda a região”.

Eleição:

Membros individuais LASA – Agosto de 2016: 7.457
Total de votos recebidos: 2.589 ou 35%
A favor: 2263 ou 87%
Contra: 326 ou 13%

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook