segunda-feira, 11 de abril de 2016

Após ser derrotado pelos guerrilheiros da Renamo, detido Chefe das operações do Comando distrital da PRM em Murrupula

Júlio Jane substitui Comandante da polícia em Nampula
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Nacional
Escrito por Redação  em 11 Abril 2016
Share/Save/Bookmark
O recém empossado Comandante Geral da Polícia da República de Moçambique(PRM) demitiu Abel Nuro do cargo de Comandante provincial de Nampula e nomeou para o seu lugar Manuel Filimão Zandamela. Oficialmente é apenas refrescamento de quadros mas o @Verdade sabe que a demissão está relacionada com as acções militares das forças governamentais no distrito de Murrupula.
Uma fonte da corporação confidenciou ao @Verdade que no início da semana finda agentes da Forças paramilitares estacionadas na província de Nampula realizaram mais um ataque contra posições onde estariam guerrilheiros do partido Renamo, no distrito de Murrupula.
A acção armada, que terá acontecido com conhecimento do novo Comandante Geral da PRM, não foi um sucesso havendo o registo de algumas baixas mortais entre as forças governamentais o que terá precipitado a deslocação de Júlio Jane para impor “ordem”.
O @Verdade apurou que o chefe das operações do Comando distrital da PRM em Murrupula foi detido na semana passada alegadamente devido aos insucessos que as forças sob a sua direcção têm registado.
Desde o início do ano que se registam confrontos armados neste distrito da província de Nampula, onde durante a guerra civil existiu uma importante base do agora partido Renamo.
O novo Comandante da polícia na chamada “capital Norte”, antes da sua nomeação, ocupava o cargo de vice-chefe das operações no comando geral da corporação tendo já desempenhado o cargo de comandante provincial nas províncias de Tete, Sofala e Zambézia.
Além da guerra não declarada contra os homens armados do maior partido de oposição a elevada criminalidade na província de Nampula é outro dos desafios prioritário de Manuel Zandamela.
Abel Nuro, o comandante demitido, é considerado próximo do ex-comandante geral da PRM e terá mesmo usado agentes da corporação na protecção de interesses privados do antigo comandante Jorge Khalau.

12 MILITARES MORTOS HOJE EM TSENANE (FUNHALOURO)


Tratou se de uma carrinha das FDS eventualmente com membros de esquadrões da morte que iam fazer uma operação de "limpeza" aos elementos suspeitos de apoiarem a Renamo e sobretudo depois do desastre militar da última segunda feira na mesma estrada Tsenane- Matlale, distrito Inhambanense de Funhalouro, quando um grupo de militares que se faziam transportar em 2 camionetas e escoltada por um blindado foi atacado tendo morrido no local 28 militares e outros 9 contraíram graves ferimentos. 

No ataque de hoje 10/4/2016, ocorrido as 8.34 minutos, resultou na morte de todos os12 ocupantes da carrinha.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook