sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Dois argelinos que tinham fugido do aeroporto de Lisboa já foram apanhados

POLÍCIA


Os dois homens que estavam em fuga foram apanhados na Gare do Oriente durante a madrugada pelos agentes do departamento de investigação criminal da PSP.
JOAO RELVAS/LUSA
Os dois argelinos que fugiram esta quinta-feira à tarde do aeroporto de Lisboa, quando estavam sob escolta policial, foram apanhados durante a madrugada na Gare do Oriente, pelos agentes do departamento de investigação criminal da PSP. Os dois homens tinham fugido ontem quando se procedia ao embarque de um grupo de cinco argelinos (quatro homens e uma mulher) num voo com destino a Argel. Acabaram apanhados na Gare do Oriente, não muito longe do aeroporto de onde tinham escapado, depois de terem “conseguido transpor a rede de proteção do aeroporto de Lisboa”, de acordo com as informações prestadas pela PSP.
Ao que o Observador apurou ainda ontem junto de fonte policial, quatro homens e uma mulher chegaram na tarde de quinta-feira ao aeroporto Humberto Delgado, provenientes de Argel, capital da Argélia. No controlo de entrada de passageiros, o grupo foi barrado pelas autoridades, uma vez que não tinham visto para entrar em espaço Europeu.
Durante a tarde desse dia, o grupo foi monitorizado por uma equipa da PSP e outra do SEF, na zona internacional que, pelas 16h30, os encaminharam para o avião que os levaria de regresso ao seu país. Foi no transporte, quando saíam do autocarro para entrar no avião, junto ao Terminal 2, que o grupo dispersou e os seus elementos começaram a correr em diversas direções. As equipas da PSP e do SEF conseguiram mobilizar ainda dois homens e uma mulher, mas outros dois acabaram por se colocar em fuga, transpondo a vedação do aeroporto e fugindo pela 2ª Circular.
O porta-voz da PSP, o Intendente Hugo Palma, disse à RTP que esta foi “mais uma tentativa desesperada de entrar em território europeu”, um caso de imigração ilegal. Hugo Palma explicou, ainda, que como a situação é recente as autoridades ainda não conseguiram perceber o que falhou na operação permitindo a fuga dos dois argelinos.
Sobre a coordenação entre a PSP e o SEF, o porta-voz refere que se trata de “um acompanhamento misto” que tem sido reforçado para dar resposta a situações recorrentes como esta. Já houve quatro casos semelhantes. Uma vez em junho e outra em julho, dois marroquinos tentaram fugir do aeroporto de Lisboa, vindos de Casablanca com destino ao Brasil. Em setembro, dois argelinos tentaram repetir a proeza. Finalmente, em outubro seis argelinos tentaram forçar as saídas de emergência de um avião da TAP em andamento.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.