terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Câmara da Amadora despeja família com bebé no bairro 6 de Maio





A autarquia entrou de novo no bairro para despejar moradores e demolir casas. “Estão a tirar as minhas coisas de casa. Não tenho para onde ir", diz mãe de dois filhos com uma neta de quatro meses em casa. Provedor, ONU e Parlamento já tinham recomendado o fim dos despejos sem solução.
JOANA GORJÃO HENRIQUES e CLAUDIA CARVALHO SILVA 7 de Fevereiro de 2017, 16:15 actualizada às 20:37
Partilhar notícia
128PARTILHAS
Partilhar no Facebook
Partilhar no Twitter

Partilhar no LinkedIn
Partilhar no Google+
Enviar por email
Guardar




FotoAs demolições no 6 de Maio têm sido sistemáticas desde 2015 FÁBIO AUGUSTO/ARQUIVO
PUB


O Bairro 6 de Maio, na Amadora, foi esta terça-feira alvo de novas demolições. Uma moradora com um recém-nascido em casa contou ao PÚBLICO, ao início da tarde, que estava a ser despejada sem que lhe dessem uma solução de longo-prazo. “Estão a tirar as minhas coisas de casa. Não tenho para onde ir. Não tenho trabalho, não consigo alugar uma casa”, contou Amália, que vive com dois filhos e uma neta de quatro meses. Em alternativa, durante as reuniões que foi tendo com a Câmara Municipal da Amadora (CMA), foi-lhe sugerido ir para uma casa de acolhimento mas isso apenas durante 15 dias. “Aí eu ficava num lugar e os meus filhos noutro. E depois? É uma tristeza.”
PUB

Ao final da tarde, Amália contou que lhe disseram que ela tem "que estar preparada" para a destruição da sua casa porque está na lista das demolições, e a retroescavadora pode entrar ali a qualquer momento. Sem IRS nem contrato, vê-se sem hipótese de alugar a casa. Ia ficar a dormir lá nessa noite, sem saber como serão os dias seguintes.

O dia ficou ainda marcado por um episódio de violência com a polícia e um morador. De um lado, os moradores e a associação Habita, que tem acompanhado as demolições, dizem que foi a polícia a agredir Avelino Soares. Do outro, Hugo Palma, responsável pelas relações públicas da PSP, diz que houve conflitos entre o morador e quatro agentes da PSP. Tentaram mobilizar o homem que tinha uma “compleição física muito grande”, utilizando o taser, geralmente usado como método de recurso, explicou.

Ao final da tarde, o ambiente no bairro era de tensão. Ao lado dos despojos da sua antiga casa, Zeferina Brito, mulher do homem agredido, contou ao PÚBLICO que Avelino Soares foi agredido porque “não queria sair de dentro de casa”, tendo ficado “nervoso”. Isso originou os desacatos com a polícia. “A agressão aconteceu à minha frente, só se ouviam gritos”, completa Matilde Fernandes, antiga moradora do bairro. “Começaram a dar-lhe pontapés na cara até chegar à estrada. Não sei como é que a situação surgiu mas não é assim que se trata um ser humano”, acrescenta.

FotoUma das casas demolidas nesta terça-feira no bairro DR

Todos os envolvidos tiveram de receber ajuda médica no hospital Amadora-Sintra, disse Hugo Palma. Avelino Soares já teve alta hospitalar e encontra-se detido, uma vez que vai ser ouvido esta quarta-feira em tribunal por “resistência e ofensa à integridade física”, acrescentou.
Câmara nega despejos arbitrários
Este é o apocalipse dos “sem direito” a casa


Amália é uma das moradoras do 6 de Maio a quem o executivo da CMA, do PS, já tinha avisado, em reuniões, que a sua casa iria abaixo – a última foi a 23 de Janeiro. Mas sem um emprego e sem sítio para onde ir, tem vindo a pedir mais um tempo até encontrar solução. Disseram-lhe que não haveria mais marcações de reuniões para discutir o seu caso, relata. Há 13 anos que mora no bairro.

Segundo um comunicado enviado pela autarquia da Amadora em resposta a perguntas do PÚBLICO, hoje fez-se a demolição de quatro casas e de um anexo "referenciado como local utilizado para práticas ilícitas". A CMA diz que "todas as decisões tomadas" se "encontram fundamentadas em provas documentais" e que não são feitas "de forma arbitral e levianamente".

Justifica que uma das casas "era habitada por uma munícipe já realojada em habitação social por esta câmara em Agosto do ano passado no bairro Casal do Silva, habitação cuja chave continua nas mãos da titular do arrendamento". Noutra "habitava uma família recenseada no PER, entretanto excluída por residir há alguns anos em Almada". A terceira casa era "ocupada ilegalmente" por Avelino Soares e "foi demolida após se ter verificado que o mesmo tem alternativa habitacional no Bairro do Zambujal". Por último, uma das casas estava ocupada por um agregado familiar que, em Agosto do ano passado, recebeu da CMA cerca de 46.977 euros no âmbito do PAAR (Programa de Apoio de Auto Realojamento).

Há poucas semanas a presidente da câmara, Carla Tavares, tinha reafirmado que o plano de demolições era para continuar, algo que tem defendido ao longo do tempo.

O 6 de Maio faz parte do Programa Especial de Realojamento (PER) criado em 1993 para realojar “pessoas residentes em barracas” nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, dando apoio financeiro para construção ou aquisição de habitações. O PER tem vindo a ser executado de maneira diferente pelas autarquias. A CMA, que diz já ter investido mais de 46 milhões de euros nos realojamentos, tem sido criticada pelos despejos no Estrela de África, no Santa Filomena e no 6 de Maio.
ONU e provedor pediram suspensão de demolições

Muitas queixas são sobretudo de pessoas que estão fora do PER, ou seja, os que como Amália não foram recenseadas pelo INH – Instituto Nacional de Habitação (hoje IHRU – Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana) em 1993. O 6 de Maio tem sido demolido ao longo dos anos, mas mais sistematicamente desde 2015. Em Dezembro, ainda lá estavam 77 agregados PER (dos 424 iniciais) à espera de realojamento; quanto às famílias “sem direito” ao PER, a câmara da Amadora não sabia quantificar.

A autarquia tem três programas para quem está no PER, mas nenhum para quem não foi abrangido. As soluções que apresentam a quem está fora do PER são ir para um centro de acolhimento temporário ou um mês de renda e outro de caução mediante apresentação de contrato de arrendamento. O executivo tem argumentado que “ninguém fica na rua” e todos são acompanhados por técnicos durante meses.

O Provedor da Justiça, José de Faria Costa, já recomendou a suspensão das demolições enquanto não se arranjar alternativa para as pessoas. Também a relatora da ONU para a habitação, Leilani Farha, que esteve em visita a Portugal, comentou em entrevista ao PÚBLICO: “Não se pode demolir uma casa sabendo que essa pessoa vai ficar sem abrigo: isso é uma violação clara do direito à habitação condigna”. O grupo de trabalho parlamentar sobre habitação, reabilitação urbana e políticas da cidade, coordenado pela deputada do PS Helena Roseta, fez o mesmo pedido.

Em Dezembro, o secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, disse em entrevista ao PÚBLICO que a avaliação sobre um eventual novo programa será feita ao longo de 2017.

LEIA TAMBÉM
A carregar...
tp.ocilbup@hgj



Guilherme Ferreira Isto são casos muito delicados... por um lado a parte social e de solidariedade porque claro que não se pode deixar assim as pessoas sem condições mas por outro também é irresponsabilidade, já vou ser bombardeado, pois as famílias já sabiam que mais tarde ou mais cedo isto poderia acontecer pois não se trata de propriedade dos mesmos. Ainda mais numa altura em que já têm sido levado a cabo demolições à algum tempo. Peço desculpa se estou a ser frio mas já vi por demasiadas vezes as crianças a serem usadas como escudo e como factor de pressão para obterem certos direitos e regalias. As crianças não têm culpa mas infelizmente muitas vezes são usadas para apelar à uma compaixão que de outra forma não teriam.
Gosto · Responder · 103 · 2 h · Editado
Ocultar 19 respostas


Lurdes Gonçalves São jovens como o Guilherme, que me fazem manter a fé na humanidade. Bem haja !!!
Gosto · Responder · 3 · 5 h


Sonya Afonso e não têm nunca dinheiro para nada, nem emprego, mas sabem ter filhos... lá está o escudo! é um facto!
Gosto · Responder · 17 · 5 h


Catia Girão Ainda há pouco vi uma noticia que as pessoas rejeitam trabalho, como tal acho que perdemos um pouco a simpatia por este tipo de gente
Gosto · Responder · 10 · 5 h


Catarina Martins Eu penso tal e qual.. não é uma novidade para estas pessoas... sabem que não podem estar ali e continuam e acham que existe uma obrigatoriedade de lhes arranjar casa... existem casas a ser geridas pela gebalis em que pagam 25 euros e nem isso dão.. é triste é um facto... mas tem de ser assim.. existem pessoas com dificuldades tb e que tb não tem ajudas.. não é andar a arranjar casas a torto e a direito...
Gosto · Responder · 5 · 4 h


Tiago Moutinho Não vais set nada bombardeado! Tens toda a razão!
Gosto · Responder · 3 · 3 h


Tânia Pereirinha Estatísticamente todos brancos e suponho todos com trabalho. Claro que concordam ;)! Sabem lá o que é a realidade dos outros. Muita desta gente só consegue trabalho precário e quando conseguem, têm uma situação diferente da vossa. Se dessem ao trabalho de ler a notícia viam que a senhora não pode alugar porque não tem.a documentação que é preciso para aluguar uma casa e não está de momento a trabalhar. Devem pensar que trabalhos caem do céu e querer é poder, e se a senhora não trabalha é porque não quer. Enfim, falar de barriga cheia e com um tecto por cima da cabeça é muito fácil...
Gosto · Responder · 8 · 1 h · Editado


Luís De Campos Ribeiro Parasitas da sociedade!
Gosto · Responder · 1 · 2 h


Joao Pereira Não há trabalho? Fdx
Gosto · Responder · 1 h


Cátia Neves Tânia, ja já que falas em ler a noticia até ao fim então lê as justificações da Camara Municipal. Duvido que sejam infundadas
Gosto · Responder · 2 · 1 h


José Gonçalves Tânia Pereirinha Sempre os podes levar para tua casa,e se tens vergonha de ser branca bem podes pintar a tua cara de preto, esse velho clichê de que o preto sofre por causa do branco,já cheira mal e as pessoas já não são parvas, se estás num bairro ilegal obviamente que mais tarde ou mais cedo vais ser despejada.
Gosto · Responder · 1 · 1 h


Guilherme Ferreira Tânia não sei se o comentário foi para mim se não mas felizmente não nasci no seio de uma família rica antes pelo contrário, faltou-me muita coisa e não falo de excentricidades mas nem vou entrar em detalhes pois isso não interessa para aqui. Sim sou um sortudo por ter tecto neste momento. Trabalho desde muito cedo e não sei o que entende por trabalhos precários hoje em dia, se é contratos de x tempo e ter tido vários, horários de madrugada, mais do que as 8h por dia...sim conheço. Fui abençoado é verdade...pelo meu esforço.
Gosto · Responder · 5 · 24 min · Editado


Tânia Pereirinha Cátia Neves li a notícia até ao fim, também li outras, há que procurar informação em vários lados e cada caso é um caso. José, não tenho vergonha nenhuma em.ser branca tenho vergonha sim é de comentários que vi, e achei muito curioso estatísticamente as pessoas que comentaram ;)! Guilherme não falei especificamente para si. Em relação ao trabalho precário no caso de muitos deles (e sim falo com conhecimento de causa) é dizerem que te pagam X, além de não te pagarem ainda te mandam embora do nada porque não te fazem contrato nenhum; é uma falácia muito grande dizer que quem é pobre não se esforça, é uma grande vergonha, há pessoas que trabalham de sol a sol e nem por isso conseguem sair da situação que estão. Mas enfim, numa sociedade que só olha para o seu umbigo comentários como estão ao longo deste artigo já não me deveriam surpreender.
Gosto · Responder · 2 · 1 h · Editado


Alex Cardoso lol jose e Guilherme Ferreira TU ES burro pah eu pago mais k tu para estar nesse pais clarro que o bebe tem tudo haver seu menino de avo
Gosto · Responder · 1 h


Guilherme Ferreira Serviu porque estava no meu comentário. Sem problemas ;) Eu também percebo muito de trabalho precário e de ser enganado infelizmente. O que eu acho é é que o governo deve ajudar mas não substituir-se às pessoas. Não é só dar tem de haver deveres também.
Gosto · Responder · 2 · 1 h


Guilherme Ferreira E lá vem outro armado em esperto...se a tua argumentação se resumo a isso, fazes melhor em estar calado. Deita um olho nas pessoas que têm uma opinião diferente da minha mas que ao menos souberam argumentar o ponto de vista ;)
Gosto · Responder · 1 · 1 h · Editado


Guilherme Ferreira Pagas mais do que eu? Então diz-me lá descontas à quanto tempo?
Gosto · Responder · 1 · 1 h


Miguel Laranja Morgado Tânia Pereirinha, então uma pessoa desempregada não consegue alugar uma casa, mesmo tendo 46.977,60 euros no bolso?
Gosto · Responder · 1 · 1 h


José Gonçalves Alex Cardoso, se pagas mais que eu andas a ser enganado,pois com a guita toda que ganhas já devias escrever melhor português.
Gosto · Responder · 30 min


Ana Vargas Acho muito bem que mandem aquilo abaixo. O Estado não tem obrigação alguma de dar casa. Aliás, a minha ninguém me dá casa. Nem à maioria dos portugueses. As pessoas habituam-se a esse estilo de vida parasitária e fazem-se de vitimas. A maior parte das pessoas também não gosta de trabalhar mas tem de fazê-lo. A maioria não gosta de pagar contas, mas o faz. Porque somos elementos da sociedade. Se vêm estes e acham que só têm regalias e nenhum dever, há que por ordem.
Gosto · Responder · 21 min


Escreve uma resposta...




Paulo Geraldo São pobres, mas têm uma carrada de filhos... É o truque para continuarem a mamar na teta do Estado e não serem despejados... Quanto mais filhos tiverem, mais o tempo se vai arrastando... São gente mal habituada que abusa, e é isso que as autoridades têm que combater, não ficando susceptíveis ao choro e ao espectáculo, que a comunicação social adora dar cobertura...
Gosto · Responder · 54 · 4 h
Ocultar 14 respostas


Luis Filipe nao entendo
Gosto · Responder · 3 h


Juan Pratini parece me que ter dois filhos não é uma carrada e não sabia que ter filhos era um privilegio de ricos
Gosto · Responder · 10 · 3 h


Sergio Bernardo Gregorio que estupidez!!
Gosto · Responder · 1 · 3 h


António Santos ( Em alternativa os jornalistas do Público,podem sempre levar essa gente para casa deles)
Gosto · Responder · 1 · 2 h


Jerson Rocha Estuda mais que a tua sociedade sera melhor sem pessoas vazias de naco!
Gosto · Responder · 2 · 2 h


Maria Santos Você prefere que os seus impostos vão direitinho para o bolso dos políticos, dos corruptos, para para subvencões vitalícias, e não para o estado social, lamento que pense tão pequeno!
Gosto · Responder · 3 · 2 h


Joao Pereira 2 filhos e mais um neto. Da lhe mais 9 meses e é mais provável que tenham mais um que terem arranjado emprego. Estado social essa é boa, os ciganos agradecem o vosso dinheiro tmb
Gosto · Responder · 2 h


Virgínia De Assis Pacheco Juan Pratini desde que não sejam sustentados com os meus impostos, até podem ter 20 filhos!
Gosto · Responder · 1 · 1 h


Maria Santos Joao Pereira Já que é bom a adivinhar, diga-me a chave do euromilhóes desta semana!
Gosto · Responder · 1 · 1 h


José Gonçalves Maria Santos,deviam sim para ajuda social,para quem descontou uma vida inteira e não tem dinheiro para uma casa,agora desperdiçar os meus impostos e dos portugueses em ilegais que sabem bem para onde vão morar é que não.
Gosto · Responder · 1 · 1 h


Isabel Dias lá está são pobres n/ têm televisão......há sempre um cometário a fazer........
Gosto · Responder · 1 h


José Grenho Claro ! Ser pobre e ter filhos ? Quem se lembra disso ? Só os que querem mamar na teta do estado é que têm filhos ! Os pobres não têm direito a ter filhos. A não ser que o Paulo Geraldo aprove . Oh Paulo , parabéns por ter pais ricos . Porque se não são , também o fizeram só para "mamar na teta dos estado ".
Gosto · Responder · 2 · 42 min


Miguel Henrique Otario do caralh
Gosto · Responder · 20 min


José Grenho Miguel Henrique Oh Miguel esse " Otario do caralh" é para mim ? Um pouco de educação não fica maL !
Gosto · Responder · 17 min


Escreve uma resposta...




Maria Carmo Costa Eu tive o azar de me enganar ao saír da Clínica de STº.António e fui parar e esse bairro.só não morri de susto porque me aguentei firme.Esse bairro e mais alguns parecidos deveriam de serem destruídos.São um antro de droga de bandidos e ladrões,só quem passa por lá pode falar..
Gosto · Responder · 32 · 5 h
Ocultar 20 respostas


Pedro Anes Vá mazé pa puta que o pariu sua porca de merda💩💩💩
Gosto · Responder · 5 h


Guilherme Ferreira Oh rapaz claro que é mau generalizar mas tu também estás a perder a razão ao insultar. Estamos aqui todos para dar as nossas opiniões e tu tens direito a ter a tua por isso és livre de a apresentar mas não dessa forma.
Gosto · Responder · 26 · 5 h


William De Freitas o rapaz a insultar so esta a dar razao a Maria... puto sem educaçao
Gosto · Responder · 21 · 5 h


Nuno Caldeira Pedro Anes, vou denunciar o que escreveste, e vais ter um triste fim, cachopo estúpido.
Gosto · Responder · 8 · 5 h


Pedro Guedes Maria, por causa desse tipo de pensamentos que as desigualdades se acentuam, prefere focar que o bairro tem criminosos (como a maioria dos bairros tem) em vez de focar as pessoas que ficam sem casa (e acredito que a maioria seja pessoas de bem). A sua entidade empregadora está cheia de bandidos e ladrões e não é por isso que a vou incluir no gangue. Quanto ao Pedro, quando não temos nada de construtivo a dizer o melhor é estar calado.
Gosto · Responder · 13 · 5 h


Rose Marie Pedro Anes NO TEMPO DO SALAZAR, GARANTO QUE NEM OS OLHOS DO CHÃO LEVANTAVAS...FAZEREM FILHOS JÁ SABEM FAZER, QUANDO NA SEG,.SOCIAL ATÉ DÃO AJUDA PARA CONTROLAR A NATALIDADE...SE ALGUÉM FALASSE ASSIM PARA A TUA MÃE ERA RACISTA? OLHA VAI PARA ANGOLA E VERÁS O QUE TENS DE BOM...NEM LIBERDADE EXISTE POR LÁ----EU TENHO SOBRINHOS, AMIGOS MEUS E DOS MEUS FILHOS NEGROS E BEM EDUCADOS,,,,E BOAS PESSOAS...MAS SÃO AQUELES COMO TU SEM RESPEITO QUE ESTRAGAM TUDO....
Gosto · Responder · 13 · 5 h


Pedro Guedes Rose, todas as etnias têm gente bem e mal educada, essa era escusada, just saying...
Gosto · Responder · 13 · 5 h


Guilherme Ferreira Epah não está aqui em causa raças ou o que quer que seja. Está em causa a situação de "chico-espertismo" ou irresponsabilidade que muitas vezes acontece. Sejam eles de que cor forem
Gosto · Responder · 8 · 5 h


Carlos Basto Guilherme Ferreira : ou esse mal educado é um dos tais "moradores" dessa "lixeira", ou é mais um burguesito hipócrita apologista da caridade gratuita.
Gosto · Responder · 3 · 5 h


Natalia Pires Só quem lá vive é que sabe! E sabe que há pessoas que trabalham e são honestas e há outras que não.
Quem lá passa ...... só sabe que é um bairro feio e sem condições.....
Gosto · Responder · 4 · 5 h


Manuel Moreira Pedro Anes Se estivesses calado ninguem sabia que eras um labrego estupido e mal educado depois dizem qoe o preto nao e racista
Gosto · Responder · 4 · 4 h


Ana Fernandes Pedro Anes ....a senhora deu a sua opinião e o senhor não gostou.
Não precisa insultar!!!!!
Além de que a senhora tem idade para ser sua avó......respeite se quer ser respeitado.
Boa sorte na sua vida. Seja feliz.
Gosto · Responder · 6 · 4 h


Luis Santos De certeza que foi parar à estrada militar não ao 6 de maio
Gosto · Responder · 2 · 4 h


Ana Carina Julião Sim, o bebé recém nascido da senhora que foi expulsa é um grande marginal.
Gosto · Responder · 3 · 4 h


Miguel De Sousa Santiago como em qualquer lugar temos o bom e o mau, e o pedro anes, faz parte do mau hahahahahaha
Gosto · Responder · 2 · 4 h


Manuel Santos Monteiro Melo O seu comentario,ė do mesmo nivel do pedro ,e já agora o dinheiro ė melhor aplicado em bairros sociais,do que a pagar mordomias aos funcionarios e familias dos trabalhadores da C G D
Gosto · Responder · 3 · 4 h


Sofia Videira Pinto Pois eu dou lá aulas todas as semanas desde os 14 anos e nunca morri de susto nem tive qualquer tipo de problemas. Como em todo o lado existe gente boa e menos boa, o importante aqui é conhecer ;) Para mim é uma segunda casa. Sempre fui tratada com respeito e nunca por um momento senti medo de nada nem ninguém.
Gosto · Responder · 13 · 4 h · Editado


Andreia de Oliveira Tadinha da senhora que se perdeu no bairro essa sim digna de dó.
O bebé já nasceu à margem... tornem-no marginal roubando-lhe também as possibilidades de uma infância minimamente digna....
Gosto · Responder · 4 · 4 h


Nunes Tomas Pedro Anes mal educado andas a roubar ve se pela tua cara de sapo
Gosto · Responder · 1 · 3 h


Bruno A. Myra só virgens ofendidas.
Gosto · Responder · 2 h


Escreve uma resposta...




Adélia Paula Silva Acredito que as pessoas devem ter sido avisadas, mas ficaram até à última e agora gritam!
As casas da Câmara deveriam ser cedidas por um período determinado, de forma a poderem ajudar mais pessoas ao longo dos tempos. Não deveria ser possível viver numa casa camarária toda à vida, sob pena de se beneficiar apenas um grupo de pessoas.
Agora haveria casas para, temporariamente, alojar estas pessoas que estão a ser despejadas!
Gosto · Responder · 15 · 4 h


Guilherme Ferreira Infelizmente o nosso sistema judicial não funciona bem e há muitas famílias que habitam bairros sociais e com sinais de riqueza exterior mas que não pagam as rendas e dificilmente chegado o fim do tempo sairiam. É preciso rapidamente agilizar o sistema judicial mas seria de facto uma solução que deveria ser experimentada.
Gosto · Responder · 3 · 4 h · Editado


Escreve uma resposta...




Guilherme Morgado Casos muito complicados como este, também não podem ser tratados maldosamente e com o normal terrorismo mediático a que o Público nos tem vindo a "oferecer", sem saber ou ouvir o que a Câmara tem para dizer. Inevitavelmente é grave, muito mau para uma família carenciada ver a sua "casa" demolida e os seus pertences à porta da rua. O que é que levou a isso??? Ninguém sabe!! Mas pior é a maldade e tendência jornalística para julgar quem deve ser igualmente ouvido e quais as razões que levaram a essa atitude; a Câmara Municipal. Os "jornalistas" têm de aprender de uma vez por todas que as pessoas não são tolas e que provavelmente, embora compreendam o drama desta família, não partilham da maldade e canalhice com que os media, hoje mais do que nunca, tendem a manipular quem os lê e os ouve ou vê. O vosso trabalho (media) é esclarecer e não bombardear-nos e manipular-nos com tendências pseudo caridosas (que nunca a tiveram) e muita mas muita mentira.
Gosto · Responder · 6 · 4 h


Helena Cardoso Sou uma cidadã normal que estou preocupada com a manipulação que estão constantemente a fazer ! Querem baralhar de tal forma a opinião das pessoas e já até dizem que Deus não é Deus ! Agora a moda é que os jornalistas só dão notícias falsas e quem não concorda com os loucos é chamado de esquerdista ou Ainda mais grave que apoiamos o terrorismo .mas não há lei que ponha mão nisto ? Ninguém é responsabilizado pela lei em caluniar quem lhes apetece calar ?
Gosto · Responder · 3 h


António Magarreiro Por acaso experimentaram a abrir a notícia e a lerem, ou limitaram-se a comentar pelo que leram no título? Vá lá, tentem ler antes de comentar...
Gosto · Responder · 3 · 2 h


Tânia Pereirinha Parece que não António, dá-lhes muito trabalho :(
Gosto · Responder · 2 · 2 h


Guilherme Morgado António Magarreiro analise bem o título e o sub título. Mesmo que leia o artigo de alto a baixo, qual é a ideia de choque com que você fica? Por favor deixe de defender essa gente que não merecem! Há demasiadas razões para não nos fiarmos em tais pessoas. Vá por mim qu conheço bem o meio!
Gosto · Responder · 1 h


Maria Santos As Câmaras municipais só se preocupam com dinheiro, não com os cidadãos já é muito velho, não é de agora, os jornais não têm culpa disso, contra factos não há argumentos!
Gosto · Responder · 1 h


António Magarreiro Guilherme Morgado, leu o artigo? O título até pode ser enganador, e há muita gente que se limita a ler os títulos. O que pretendo é que NINGUÉM faça comentários sem ler os artigos, mais que não seja para não estarem a fazer figura de baratas tontas. Peço perdão se de alguma forma se sentiu ofendido. Não era essa a minha intenção.
Gosto · Responder · 1 · 1 h


Escreve uma resposta...




Maria Conceição Inacreditavel alguns comentários! Há muitas casas para alugar e a preços acessiveis e compativeis com os ordenados?!
E muitas ofertas de emprego?!
Não sabem o trajeto de vida dessa senhora..nem das suas limitações, nem todos tem capacidades ou possibilidades de ter uma vida..
Gosto · Responder · 3 · 2 h


António Magarreiro Pelo que leio na notícia, todos os despejados já tinham soluções alternativas, sendo que num dos casos foram entregues pela autarquia mais de quarenta mil euros para auto realojamento. Perante isto, e a ser verdade, o que querem?
Gosto · Responder · 3 · 2 h


Maria Santos Acho que descobriram a solução para os sem abrigo em Portugal, afinal, o senhor presidente anda preocupado à toa!...
Gosto · Responder · 1 h


António Magarreiro Maria Santos, pelo que leio na notícia, nenhum dos despejados ficou sem ter para onde ir, pelo que não podem ser considerados sem abrigo, não acha?
Gosto · Responder · 41 min


Escreve uma resposta...




Guida Silva Mas se habita o bairro à 13 anos a D. Amália está a pedir mais um tempo para quê? Se já pelos vistos até um neto de 4 meses tem lá enfiado. Mais os filhos. Bairros destes não deviam existir e deviam sim ser todos demolidos. E maior parte de quem lá habita vive à custa de quem trabalha e pega os seus impostos e eles de subsídios.
Gosto · Responder · 6 · 3 h


Tânia Pereirinha Quanta ignorância e preconceito. Enfim, que nunca lhe falte o tecto se não depois dizemos que vive de subsídios...
Gosto · Responder · 2 · 2 h


Joao Pereira Não vive pk não é cigana senão aposto que vivia de subsídios. Limpinho
Gosto · Responder · 1 h


Tânia Pereirinha Aposta mal, a falta de informação como as leis, os direitos e deveres em Portugal funciona mais o seu claro preconceito dá nisso ;)
Gosto · Responder · 1 h


Ney Otf Balelas sem fundamento
Gosto · Responder · 8 min


Escreve uma resposta...




João Neves Casa onde não há pão todos ralham e ninguém tem razão, cada um opina o seu ponto de vista mas o problema não é fácil de resolver,estas situações tem que ser superadas com bom censo, cada caso é um caso e não pode ser resolvido com radicalismos.
Gosto · Responder · 3 · 3 h


Guilherme Ferreira Nisso tem razão, cada caso é um caso.
Gosto · Responder · 3 h


Escreve uma resposta...




Panginha Ramos O lado obscuro da lei, o Salgado ficou com a casa e polícia à porta, a senhora fixou sem a casa e certamente que a polícia esteve lá para garantir a segurança da assistente social, da igreja local, da câmara, do vereador, do presidente, todos os que sabiam e calaram... Enfim...
Gosto · Responder · 2 · 4 h


Lisete Maria Todo o ser humano tem direito a uma habitação condigna, cabe ao estado programar e excutar tal direito! É uma violação dos direitos humanos,colocar alguém na rua,sem ter para onde ir é uma violação!pessoas sabem como criticar, mas não arranjam uma solução! estamos a falar de seres humanos, que podendo não ser o melhor modelo da sociedade,são HUMANOS, não são números de uma estatística qualquer.
Gosto · Responder · 5 · 4 h


Mafalda Mafa Seres Humanos que na maioria das vezes preferem morar na imundície do que trabalhar, preferem ter montes de filhos do que ir às consultas de planeamento familiar, passam fome, não têm dinheiro pra renda, mas têm telemóveis topo de gama, LCD's, tablets e etc...pois é?
Gosto · Responder · 7 · 3 h · Editado


Guilherme Ferreira Tem razão no que diz e acho que ninguém no seu perfeito juízo vai deixar esta família na rua ( não me parece que a Câmara da Amadora o faça) Deverá é sempre passar por uma situação provisória. Alojamento se não tiver família a quem recorrer e acompanhamento de modo a poder conseguir subsistir pelos seus meios, salvo excepções em que isso não seja possível...velhice, doença, etc. A coisa que eu lamento é o estado dar o peixe e não a linha e o anzol para pescar e as pessoas habituam-se e aproveitam-se disso. Infelizmente também já vi aqui alguns comentários menos felizes que nada têm a ver para o caso.
Gosto · Responder · 2 · 3 h · Editado


Tânia Pereirinha A Mafalda Mafa fala porque vive nessa situação? Ou é só o preconceito a falar? Ah e mais não sabia que ter filhos é privilégio de rico, também não acho que devo mandar no seu útero. Quem é você para falar dos outros?!
Gosto · Responder · 1 · 2 h


Maria Santos É um direito constitucional, mas os senhores políticos, só se lembram da constituição, quando lhes toca a eles, o resto é para substituir o papel higiénico!
Gosto · Responder · 2 · 1 h


Joao Pereira Preconceito... ora bem. Farto me de trabalhar pa pagar as contas habituais. Os ciganos não trabalham tem direito a cheques superiores ao meu ordenado, com mercedes a porta. Sim deve ser isso... preconceito
Gosto · Responder · 1 · 1 h


Mafalda Mafa Tânia Pereirinha, a Mafalda fala porque sabe do que fala...principalmente quando exploram os próprios filhos, os usam pra se fazerem de coitadinhos, onde andam os "direitos humanos"destas crianças? Não tenho preconceitos pra mim só existem dois tipos de pessoas com e sem carácter...os que exploram, usam, não se previnem...mas cada um defendem o que achar por bem!
Gosto · Responder · 2 · 1 h · Editado


Lisete Maria Sim D.Mafalda Mafalda Mafa,seres humanos,quer se goste ou não,não sendo dos melhores exemplos,têm direitos,quer se queira ou não! de que adianta criticar,se não vai mudar alguma! São necessárias criticas construtivas! Nesse aspeto,concordo com o sr.Guilherme Ferreira, não bastam dar o peixe é preciso ensinar a pescar...quanto ao realojamento de estas e outras pessoas pessoas desalojadas,muitas são as que não estão ao abrigo do PER,portanto se der uma vista de olhos entre este e outros desojamentos,verá os comentários das pessoas,estarão elas todas a mentir!eu por experiência sei bem que aos olhos das câmaras,não passamos de números...
Gosto · Responder · 35 min


Joao Pereira Tem direitos? Tem sim senhor! Pois então e as OBRIGAÇÕES? Só vejo falarem dos direitos dos direitos os direitos... coitadinhos não tem trabalho... coitadinhos tem filhos pa criar... coitadinhos viviam numa casa sem pagar um pintelho...
Gosto · Responder · 14 min


Escreve uma resposta...




André Camisinha Desde de 78 que foram feitos levantamentos dos bairros ilegais em Setúbal, houve casos de barracas que foram vendidas e as pessoas nessas barracas realojadas em casas da câmara. Nunca vivi mas convivi na minha infância com essas pessoas pessoas que trabalhavam mas que não tinham acesso a créditos dos bancos pois os anos 80 o crédito não era fácil ( estamos no mesmo agora) e o mercado de arrendamento era pouco muito pouco. Não andavam a meter medo nem a ouvir música até às 4 da manhã (pessoas que trabalham não dá) mas tinham orgulho de terem os filhos bem alimentados e bem vestidos havia problemas devido a bebedeiras mas pouco mais. assisti a pessoas muitos chegados nos meios e finais de 90 que compraram essas barracas depois das outras famílias terem recebido casas a exigir casas à autarquia e receberam e esse negócio só acabou porque as autarquias começaram a deitar a baixo os bairros. A população em Portugal não aumentou enquanto que os imóveis sim o desemprego sempre houve e azares na vida tb mas esses coitadinhos de mão estendida e que exigem direitos pouco fazem pela sociedade muitos apesar de terem rendimentos nem descontam tem dinheiro compram a pronto e não andam a pé e coitados de quem tem a sorte na vida de ter que morar com estes coitadinhos nos bairros sociais se reclamas da música até às tantas da madrugada és racista ,sim! ou mudas de cor ou etnia ou és racista por quereres dormir ou então arranjas um emprego à noite porque entre as 6 e a hora do almoço é um descanso. É assim vivemos no politicamente correto os políticos ganham votos e nas TVs mandam os psicólogos políticos advogados que por acaso vivem desta podridão é mau ser normal só pagas nada recebes.
Gosto · Responder · 4 h


Ramiro Ribeiro Vivemos num país Asqueroso, cuja Hipocrisia não tem Limites!! Chutam pessoas e haveres para a rua como se fossem Lixo depois andam à procura delas no Natal e Dias de Frio e até o PR pede para almoçar com elas nessa altura!!! Mas agora esconde-se!!!
Gosto · Responder · 4 · 2 h


Maria Santos Que quer que o homem faça? Ele teve um gesto simbólico, foi uma chamada de atenção para os casos de exclusão social, não os pode levar a todos para casa, diga-me quantos presidentes tiveram essa preocupação!...
Gosto · Responder · 1 · 1 h


Escreve uma resposta...




Fernanda Luis Isto é "uma faca de 2 gumes". Uma coisa é a solidariedade/ação social, outra é brincar à caridade e manipulação de emoções. Pelo que li, a Segurança Social tem a resposta de centro de alojamento temporário. Não será melhor que viver numa barraca?! Segundo a queixosa não lhe agrada porque a família ficaria separada. Ora esta situação é normal na vida e até saudável na maioria dos casos, versus promiscuidade. De acordo com o artigo, plano de demolição e realojamento já vem de há muitos anos. Esta família ocupou o espaço à posterior não fazendo parte do recenciamento, certo? A S. Social não a deixa sem tecto! Para tal tem de aceitar a resposta disponível, ou será que grande parte da população vive sob o tecto de sonho? A erradicação das barracas, habitações sem o mínimo de condições, não é uma prioridade no País? Reitero que à queixosa lhe foi dada uma resposta temporária e/ou um tecto, sejamos objetivos!
Gosto · Responder · 2 h


José Olga Água É uma situação muito delicada. Por um lado existirão ali os tais grupos de pessoas "não gratas" que afligem a sociedade e que merecem o que se está a passar; por outro, existem boas excepções, pessoas nas quais podemos acreditar, que sem outra alternativa são obrigadas a ali viver/pernoitar, porque são escravas do escasso "ordenado" que os seus "senhores" - os patrões - lhes pagam, como por ex.2€/hora na restauração.
Com tantos e tantas Assistentes Sociais no desemprego, era uma boa forma de a CMA - que é das Câmaras que se dizem amigas/defensoras do povo - resolver parte desta situação tão crítica.
Gosto · Responder · 1 · 5 h


Rose Marie CARO SR OS ENFERMEIROS DESTE PAIS NÃO GANHAM MAIS DE 4EUROS E COM AS VIDAS NAS MÃOS....OS VIGILANTES DESTE PAÍS A TRABALHAREM MUITAS VEZES MAIS DE 12 E 16H DIA TBM A COLOCAREM A VIDA EM RISCO E COM ESTUDOS, NÃO GANHAM MAIS DE 4EUROS/H---ALIÁS ATÉ É MENOS....E AS PESSOAS TRABALHAM,.......EU TENHO UM FILHO QUE NÃO PRECISAVA DE SAIR DE PORTUGAL, MAS QUIS IR E LEVANTA-SE EM PARIS PELAS 4H E A NAMORADA PELAS 3H E DIGO MAIS NAS OBRAS SÃO MAIS OS PORTUGUESE E BRANCOS.,....O RESTO QUER É BONS EMPREGOS FÁCEIS.....PARA FAZEREM FILHOS E SABEREM QUE NÃO TÊM CONDIÇÕES JÁ SABEM FAZER.....
Gosto · Responder · 2 · 5 h


Luis Queiros As câmaras sao o que sao...
Gosto · Responder · 4 h


José Olga Água Sra. Rose Marie, pura coincidência...
Tb tenho duas filhas (as únicas que temos) a trabalhar por essa Europa. São mais duas Portuguesas emigrantes!Tb têm que trabalhar de noite, qd lhes é exigido no hospital onde exercem e nem por isso são menos nem mais do que os outros que por impossibilidade ou qq outra razão aqui ficam nesta tremenda selva, onde só "alguns" têm direito à dignidade de vida.
Gosto · Responder · 1 · 4 h


José Olga Água Concordo consigo Sr. Luis Queiros.
São o que são, infelizmente...
Gosto · Responder · 4 h


Escreve uma resposta...




Susana Dias "piolheira"...sem trabalho/casa e mesmo assim tem... "dois filhos ...neta de quatro meses." "breed like rabbits...the plague was "merrily" culling the population."Churchill
Gosto · Responder · 3 · 4 h


Luis Santos Era matá-los a todos, não é? Ou esterelizar los todos não é? Espera lá! Já tiveram essa ideia antes com outras pessoas em outros lugares antes.
Gosto · Responder · 2 · 4 h


Filipa Sousa Estas pessoas estão a tentar tirar vantagens. Pois foram para lá depois do levantamento feito pela câmara da Amadora.
Gosto · Responder · 4 h


Susana Dias ja agora porque nao dar aos parasitas um titulo monarquico se ja vivem como reis...ESCRAVATURA tambem"Já tiveram essa ideia antes com outras pessoas em outros lugares antes" nao pagam impostos mas querem casas/subsidios/escolas/cuidados medicos...ao escravo que recebe o salario minimo que nem da para viver quanto mais ter filhos/casa é retirado o imposto para aqueles que sem dinheiro/trabalho querem viver a pala numa casa a ter filhos e netos...
Gosto · Responder · 1 · 4 h


Tânia Pereirinha A Susana Dias não deve saber como.funcionam as coisas em Portugal. Se não pagam impostos, se não descontam também não recebem sabe, não têm direito. Se ler as leis e tal e informar-se, esses bichos papoes que faz desaparecem. A educação não tem preço e é uma mais valia.
Gosto · Responder · 1 · 2 h


Laura SilvaCamara Tânia Pereirinha nem vale a pena tentar..Esta Susana Dias pelos vistos é super entendida no assunto.
Gosto · Responder · 1 · 1 h


Escreve uma resposta...




Filipa Sousa Há moradores que o são já depois do levantamento feito pela câmara da Amadora. É preciso ter lata. Foram para lá a procura de casa de borla. Pois eu pago a minha à custa do meu trabalho.
Gosto · Responder · 2 · 4 h


Luis Miguel Leitao Mateus Se o bairro está ilegal, então bota abaixo. Agora o caso desta senhora é complicado....
Gosto · Responder · 3 · 4 h


Rose Marie MAS SABEM FAZER FILHOS...
Gosto · Responder · 13 · 5 h
Ocultar 17 respostas


Luis Santos Há pessoas que falam por falar ,a senhora leu o artigo? Ou é só mesmo racismo? A senhora tem dois filhos, é muito?
Gosto · Responder · 3 · 4 h


Adélia Paula Silva Luis Santos - para quem não se consegue sustentar nem si, um filho já é um exagero!
Gosto · Responder · 7 · 4 h


Nuno Caetano Luis Santos para quem não tem abrigo, não tem trabalho e vive do RSI? São dois a mais...
Gosto · Responder · 1 · 4 h


Luis Santos A senhora não disse que não se conseguia sustentar, ela disse que não conseguia alugar casa, ainda à pouco tempo tentei ajudar uma amiga a alugar uma casa e me disseram que se eram africanos era escusado, não alugavam.
Gosto · Responder · 2 · 4 h


Sonya Afonso Luis Santos se não pode ter casa, não tem emprego... acho que devem ser responsáveis e não ter filhos certo? é que a pilula ou preservativo e até o aborto são gratuitos, responsabilidade era bom!
Gosto · Responder · 1 · 4 h · Editado


Maria Luísa Mouta Sousa Quem não mora aqui não sonha o sofrimento destas crianças... Podem ter razão em tudo o que dizem mas isso não impede as violações, os maus tratos, o desprezo contra estes meninos desprotegidos,,, E quando digo desprotegidos é pela sociedade em geral...A minha filha trabalha numa IPSS, onde existem muitas dezenas de crianças carenciadas e digo-vos de coração que é um caos. Todas sem excepção são vítimas de vários abusos. Muitas estão sinalizadas e seguidas pela P.C.J, outras andam fugidas com as mães dos pais sobre protecção duma instituição qualquer. Sim, é verdade que os pais é que têm a culpa de os terem trazido ao mundo, também já eles vítimas do mesmo... Então mandam-se estes serzinhos para a sarjeta? Tanto se fala do aborto... Então e isto, meu Deus?
Gosto · Responder · 2 · 4 h


Luis Santos O extermínio era uma solução mais eficaz ,não era Sonya Afonso,dass! Estão os racistas a sair todos da toca.
Gosto · Responder · 1 · 4 h


Luis Santos O senhor Nuno Caetano está bem enformado, isso são suposições não? Você soma dois mais dois, pretos logo bandidos beneficiários do rendimento mínimo.
Gosto · Responder · 1 · 4 h


Sonya Afonso Luis Santos alguém falou em raças? será que anda a alucinar?!?! simplesmente acho que estas pessoas não deviam ter filhos ( e qdo falo de pessoas, é as sem posses, sem condições, foi claro?!), as crianças não têm culpa, mas devia haver responsabilidade antes de as terem! para mim eram retiradas, não têm condições p as ter..e laqueadas as trompas, já que não vão fazer adultos saudáveis e não têm capacidade para os educar! exterminio era raciocinios como o seu que é sempre ou estão cmg ou estão contra mim... triste!!
Gosto · Responder · 3 h · Editado


Luis Santos As pessoas falam do alto do seu bem estar na vida, por essa lógica, pobres não poderiam ter filhos.
Gosto · Responder · 3 · 3 h


Sonya Afonso Luis Santos pobre é um coisa...isto é pura miséria, além de que mtas vezes está crianças sofrem maus tratos, pq a familia já vem de meios mto maus!! se acha melhor virem crianças ao mundo para sofrer, então lamento mto, mas discordo de si!!
Gosto · Responder · 3 h


Luis Santos Estamos só a fazer suposições, não é? Cada caso é um caso
Gosto · Responder · 1 · 3 h


Ludneia Borges A sra. Rose deveria ficar calada
Gosto · Responder · 1 · 2 h


Tânia Pereirinha Eu também acho que a Sonya Afonso não devia ter filhos nunca mas nunca mesmo, não tem perfil para colocar outros seres humanos no mundo. Opiniões todos nós temos. Agora ninguém tem o direito de opinar e mandar na vida de ninguém. Você fala por falar, é gente preconceituosa como vocês que leva este mundo a mau porto.
Gosto · Responder · 1 · 2 h


Sonya Afonso Luis Santos é suposições? Então têm dinheiro p sustentar as crianças ? Aparentemente n têm dinheiro p lhes dar 1 teto, educação, alimentação,pq nem emprego têm... Enfim o sr tb faz suposições, que é excelente todos terem filhos, independentemente de ter ou não condições...Mas afinal a sua suposição parece q tem os resultados a vista no mundo inteiro lol
Gosto · Responder · 1 h · Editado


Sonya Afonso Tânia Pereirinha a sra é cheia de achismos e já lhe disseram antes, se acha mto bem, dê a sua casa e a sua vida, a estas pessoas...São pessoas como você que acham q nada tem limites e temos vários sítios a beira da rotura no planeta p excesso de população, por excesso de poluição pq não têm possibilidade de instrução quem nasce.. pessoas como você são sempre contra as regras de controlo populacional, mas não deixam a sua vida e o seu teto para ajudar os outros, não é? E quem é a Sra para achar o q devo fazer da minha vida? Eu sou preconceituosa e a Sra é mm limitada! Lol
Gosto · Responder · 1 h · Editado


Luis Santos Sim são suposições, Sonya Afonso ,porque nem eu nem você conhecemos cada caso em particular.
Gosto · Responder · 48 min


Escreve uma resposta...




Carla Pinho O fim dos despejos sem recolocacao mas entao quem luta todos dias para que nao aconteca estas coisas sera justo
Gosto · Responder · 4 h


Joaquim Melo Ribeiro Rose Marie
Acha que escrever só em maiúsculas (gritar) a faz ter razão?
Gosto · Responder · 4 · 4 h


António Calado Constituição "todo o cidadão tem direito a uma casa" Tristeza PORTUGAL
Gosto · Responder · 2 · 3 h


Manuel Sousa Antes de demolir e preciso casas para quem lá vivia ,tirem a tosse a quem deu esta ordem .
Gosto · Responder · 1 h


Ludneia Borges Bando de ignorantes e racistas, É por existirem pessoas como vcs que k mundo é o que é...
Gosto · Responder · 2 h


Ana Valente Tenho medo de tudo isto. Da falta de solidariedade para com o proximo... Ninguem se escandaliza com BPNs e BES a irem ao nosso bolso, mas com os miseros subsidios as pessoas em situaçao de exclusao, uiii, e o fim do mundo. Vamos entao todos despedir nos dos nossos empregos e viver a grande com 180,00 de RSI...
Gosto · Responder · 2 h


Joaquim Melo Ribeiro Lisete Maria!
E quem paga?
Os que trabalham?
Se assim disse ninguém terie de se esforçar por garantir o seu sustento e habitação!
Viver à pala é uma maravilha!
Gosto · Responder · 3 h


Goreti Dos Santos 💔 mas dao casas completamente mobilada aos refugiados. Nao tenho nada contra eles mas so acho que deviam de arrumar primeiro a sua casa antes de abrir as portas a estrangeiros. Minha opiniao.
Gosto · Responder · 3 h


Isabel Dias Penso que deveria haver mais sensibilidade tendo em conta que têm uma criança, a autarquia deveria ter mais coração, mas claro é mais fácil assobiar para o lado...até gostaria de conhecer os senhores autores de tal ato desumano......é que a desgraça acontece a todos um dia.... :( :( a Constituição diz que todos temos direito à habitação , pelos vistos é assim......
Gosto · Responder · 1 h


Paulo Leal nao ponham bebe á frente na notica.á elegalidades so tem que sair quando alguem procura viver na legalidade se nao tem portugal tem na frança suissa mas querem é colhinho quando as coisas correm mal bebe servira de escudo
Gosto · Responder · 2 h


Manuel Teixeira Só direitos... Deveres é para os outros...
Gosto · Responder · 4 · 4 h


Maria Antonieta Verissimo Onde estão os bairros sociais para estas familias. Estas cruelas que acham normal por na rua crianças no inverno.
Gosto · Responder · 4 h


Filipa Sousa Foram avisadas pela câmara municipal da Amadora várias vezes.
Gosto · Responder · 1 · 4 h


Maria Antonieta Verissimo Filipa Sousa de-lhe o dinheiro para alugar outra, estas justiçeiras antes no nosso Pais ainda tinhamos gente conduida hoje nem isso temos.
Gosto · Responder · 1 · 2 h


Escreve uma resposta...




Amanda Sixel Favela na Europa, pode? Depois ficam aí falando mal do Brasil..
Gosto · Responder · 2 · 5 h
Ocultar 12 respostas


André Camisinha Temos hospitais... Estamos mal mas felizmente ainda não vivemos como no Brasil apesar dos políticos estarem a fazer um bom trabalho nesse sentido
Gosto · Responder · 2 · 4 h


William De Freitas Sim tudo a ver...
Gosto · Responder · 4 h


Ana Fernandes Menina.....esses Brasil que fala é de arma na mão como se fosse pão.
Querer comparar isto é Brasil......faz favor, vá dar banho ao cão 😜

Já viu que porcaria grossa desde assaltos a bancos a golpes no baú são cenas têm sempre um "irmão" seu?
Eheheh
Por isso isto (Portugal) já foi/é um paraíso
Gosto · Responder · 4 h


Guilherme Ferreira Já cá faltava...
Gosto · Responder · 3 · 4 h


Joana Rodrigues Rapariga isto é um bairro. Nao é uma favela. Nem tao pouco é sintomatico do pais inteiro. Invejosa.
Gosto · Responder · 6 · 4 h


Tiago Ventura Alves A sua ocupação devia ser "fazer figuras tristes na internet". Tem jeito.
Gosto · Responder · 2 · 4 h


Joana Costa Amanda deve ser daquelas que anda no Espirito Santo a roubar geladeiras, um estado sem policiamento onde já se viu?!!! O Brasil está prestes a deixar de ser um país....
Gosto · Responder · 4 h


Lisete Maria Todo o cidadão tem direito uma habitação condigna, artigo 65 da constituição da República portuguesa,cabe ao estado programar e executar tal direito.Colocar pessoas na rua sem terem para onde ir é uma violação! Críticas são muitas,mas resoluções nenhumas é o que tenho visto...estamos a falar de seres HUMANOS, não números!!!
Gosto · Responder · 1 · 4 h


Amanda Sixel Hahaha p um país minimo como pt ter favela é meio ridículo. E outra, vcs não foram colônia de exploração como o Brasil foi, ok? Tomem vergonha na cara.
Gosto · Responder · 3 h


Amanda Sixel Estamos aqui tentando consertar a merda que os portugueses fizeram no passado até hoje. A história não mente.
Gosto · Responder · 3 h


Tânia Pereirinha Amanda, não concordo com a maneira que as pessoas falaram consigo mas dizer que estão consertando o que fizemos? Toma vergonha na cara, o Brasil está como está por causa de vocês. É a vossa corrupção, são os vossos políticos, vossa (ir)responsabilidade. Vai catar coquinho na praia.
Gosto · Responder · 1 · 1 h · Editado


Amanda Sixel E pobreza de pt ( vide esse bairro) é culpa vossa tb?
Gosto · Responder · 1 h


Escreve uma resposta...




Ramiro Ribeiro Mais de 20 anos de vida destruídos!!! Se em vez de seres humanos fossem cães tenho certeza que seriam mais bem tratados!!!
Gosto · Responder · 1 h


Mario Leao É o problema de não teres nascido na Siria ou no Curdistão...senão já te tinham dado casa e um rendimento minimo. Quanto ao bairro, é fundamental acabar com os guettos e promover a integração de quem cá vive. Nem os bairros contribuem positivamente para quem lá vive, nem são sítios seguros para quem tem que passar por lá.
Gosto · Responder · 1 · 3 h


Santos Artur As casas de luxo para os refugiados que chegam num dia e piram-se no outro sem deixar rasto devem ser atribuídas de imediato a estes imigrantes.
O aproveitamento político com a presença de uma piolhosa comunista dá para entender tudo.
Gosto · Responder · 3 h


Joaquina Alfaiate mas para os refugiados a de tudo e fogem e agora aquele pedófilo tem casa comer tem tudo o que precisava sei eu
Gosto · Responder · 1 h


Marcelo Figueiredo Mas enche Portugal de emigrantes....Deixem esse assunto de imigração para os adultos.
Gosto · Responder · 4 h


Ricardo Noty Perdão para.dividas de.bancos e mega companhias, mas mão de ferro para pessoas inocentes.
Gosto · Responder · 1 · 4 h


Charles AP ciganos e pretos a viverem a nossa custa, e ainda querem mais árabes aqui.DASS
Gosto · Responder · 2 h


Tânia Pereirinha Pior são mesmo esses pseudo portugueses com nome charlês. Enfim, sem noção mesmo
Gosto · Responder · 1 · 1 h


Charles AP Tânia Pereirinha DIGA????????????????????????
Gosto · Responder · 1 h


Charles AP Tânia Pereirinha PAGA PRA ELES?
Gosto · Responder · 1 h


Patrícia Tavares Santos Charles AP , uma questão: e os brancos, iguais a si, que vivem à custa do Estado? Que matam, que roubam? É preciso não generalizar, há ciganos e pretos mais trabalhadores e honestos que qualquer um de nós e também os há que são criminosos, mas isso, infelizmente, também os há entre brancos, entre filhos de boas famílias.
Gosto · Responder · 2 · 1 h


Charles AP Patrícia Tavares Santos SRA DRA TRABALHO E POUPO PARA PAGAR PRA CHULOS DA SOCIEDADE.
Gosto · Responder · 1 h


Tânia Pereirinha Eu fico doente com as coisas que ouço por aqui, como é que é possível em.pleno século XXI ainda haver tanto preconceito?! Não conhecem a realidade de umas das outras mas falam com uma autoridade incrível. Se calhar passa pela educação ou falta dela tanto em casa como na escola.
Gosto · Responder · 1 h


Charles AP AQUELES A SRA DEFENDE TALVEZ NÃO?
Gosto · Responder · 1 h


Patrícia Tavares Santos Charles AP, o que é importante e que é aquilo que eu e a Tânia estamos a referir, é que discursos como os que reproduziu não podem aceitar-se, porque são de um preconceito enorme e de uma injustiça tremenda. Existem parasitas na sociedade, gente que não quer trabalhar, certo! Mas isso não nos dá o direito de falar neste tom e muito menos de falar de negros e ciganos em geral porque aí estaremos a incluir tantas e tantas pessoas que sendo negros e ciganos não merecem ser tratados dessa forma. Falemos de caso a caso, de pessoas concretas e não de uma etnia inteira. Apenas peço, em nome do bom senso e respeito, que não se refira, em geral, às pessoas dessa forma. Até porque não conhece todos os negros e ciganos do mundo...talvez se os conhecer, perceba que existem pessoas tão dignas e trabalhadoras como o senhor.
Gosto · Responder · 1 · 1 h


Escreve uma resposta...




José Gonçalves A culpa não morre solteira...ainda não vi serem responsabilizados quem deixou construir este e outros bairros,deixando chegar a este ponto, o PCP que estava a frente da CMA.
Gosto · Responder · 1 h


Linda Pacheco Aos refugiados dão casas, dinheiro trabalho., aos nossos abatem as casas e doem-nos a dormir na rua, lindo país o nosso...
Gosto · Responder · 4 h


Miguel Santos Tudo para a rua mas famílias com bebes tinham de arranjar alojamento!!
Gosto · Responder · 2 h


Luis Queiros Vamos ver o que sera este espaço?
Bombas de gasolina!
Bingo!
Qual sera a m... que ira saír dali
Eles já o sabem...
Gosto · Responder · 4 h


Filipe Carvalho Ahh então é melhor estar lá um antro de droga e marginalidade...
Gosto · Responder · 3 · 4 h


Luis Queiros Um espaço verde !
Sera ...
Gosto · Responder · 4 h


Filipa Sousa Será aquilo que o legítimo dono quiser.
Gosto · Responder · 4 h


Luis Queiros Quem manda não sera o dono mas o PDM
Gosto · Responder · 3 h


Escreve uma resposta...




Carlos Marxo Dias Emigra para a Siria e vem como refugiada.
Gosto · Responder · 1 · 4 h


Fernando Cardoso Isto é o Socialismo a funcionar. A Câmara Socialista.
Gosto · Responder · 1 · 5 h


Nuno Caldeira Não me digas...
Gosto · Responder · 1 · 5 h


Rose Marie TEM RAZÃO...NO TEMPO DO PAF...DERAM TUDO? NÃO HAVIA BARRACAS? APARECERAM AGORA NUM ANO? NO TEMPO DO SALAZAR ERAM AOS MILHARES...QUER VER UMAS FOTOS???? CERTAS PESSOAS, SÓ DIZEM TOLICES....
Gosto · Responder · 2 · 5 h


André Camisinha No tempo do Salazar na Alemanha em França e em Inglaterra países que sempre foram mais ricos havia bairros só de barracas. Agora em pleno século XXI Angola cuba Coreia do norte China haver barracas e bairros como nos anos 60 é que é triste. O que existe são barracas que são vendidas assim que as pessoas recebem uma casa e se esses bairros não forem a baixo vamos andar mais trinta e cinco anos a fazer casas sociais que não vamos parar nunca.

A.l. Sameiro como apaceu ali? caiu do ceu?
Gosto · Responder · 4 · 5 h


Rafael Barroso Digam la, para que privado vai o terreno depois? Quem lucra?
Gosto · Responder · 3 h


Pedro Neta Certo, ofereçam a viagem de volta para pais de origem.
Gosto · Responder · 1 · 1 h


Sandra Dias O bebé é responsabilidade da família ou da câmara?
Gosto · Responder · 12 min


Nunes Tomas nao trabalhas e queres casa? fodass q lata
Gosto · Responder · 3 h


Adelaide Gaspar Onde está o Sr.dos Afectos?
Gosto · Responder · 4 h


Carmo Nunes
Gosto · Responder · 47 min


Luis Filipe fg tantos miudos so pra receber ajudas
Gosto · Responder · 3 h


Mafalda Mafa E porque?!
Gosto · Responder · 3 h


Rogerio Marques Rogerio é só filmes
Gosto · Responder · 3 h


Leonardo Marques Também não tenho casa, pertence ao banco.
Gosto · Responder · 37 min


Helder Lopes Em que País estamos? Dá-se casas a imigrantes e tiram aos nossos?
Gosto · Responder · 4 h


Maria Luisa Luz so cueldade, despejam-se criancas sem recurso a amparo.
Gosto · Responder · 5 h
Ocultar 13 respostas


Maria Carmo Costa As crianças são protesto,pois há muito que sabiam o que se está a passar.Não foi novidade, mas nada fizeram para evitar..
Gosto · Responder · 3 · 5 h


Nuno Caldeira Sim sim, mesmo depois de avisadas, as pessoas usam as crianças como escudos para continuarem na clandestinidade e os contribuintes a pagarem as despesas de quem não quer trabalhar, nem procurar habitação. Há que ler as notícias completas e não estar sempre do lado dos "coitadinhos", só porque sim. Esta gente não faz nada nem paga impostos, e depois quer ter direitos... E deveres, não têm?!...
Gosto · Responder · 8 · 5 h


Maria Luisa Luz Pois, mas, as criancas ou os infantes nao teem a culpa disso, os deveres sao para os adultos se informarem.
Gosto · Responder · 5 h


Rose Marie OLHE EXISTE ALI MUITOS A FAZEREM-SE DE VÍTIMAS E DEPOIS É OS VER COM BONS CARROS, ROUPAS, TELEMÓVEIS....E NÃO DIGO MAIS NADA!!!! SEI DE UNS QUE ATÉ RECEBIAM APOIO PARA PAGAREM A RENDA E NÃO PAGAVAM ERA FESTAS ATÉ ÀS TANTAS E DEPOIS AINDA DESTRUIRAM A CASA DO SENHORIO,.....
Gosto · Responder · 3 · 5 h


Rose Marie Maria Luisa Luz QUE TAL SE NÃO EXISTE CONDIÇÕES NÃO FAZEREM FILHOS...SÓ ESTÃO INFORMADOS QUANDO LHES INTERESSA....
Gosto · Responder · 2 · 5 h


Nuno Caldeira Claro, claro, o que interessa é encherem-se de filhos para receberem da caridade e viverem dos impostos dos contribuintes...
Gosto · Responder · 5 · 5 h


Maria Luisa Luz Sim isso tambem e verdade, impressiona ver bebes despojados, sem ter culpa
Gosto · Responder · 5 h


Carlos Basto Maria Luisa Luz : passavam a ser institucionalizados.
Gosto · Responder · 5 h


Nuno Caldeira Então vou fazer-te um favor, vou copiar o que escreveste e vou recomendar o teu nome para albergar aquela gente toda, mas sem te darem apoio financeiro nenhum.
Gosto · Responder · 3 · 5 h · Editado


Maria Luisa Luz Quer dizer que ia dar na mesma situacao.
Gosto · Responder · 4 h


Filipe Carvalho Nuno Caldeira tal e qual
Gosto · Responder · 1 · 4 h


Filipa Sousa Foram avisadas pela câmara municipal de Amadora várias vezes.

Izabel Pacheco Alguém me explique esta gaita, gaita !?
Gosto · Responder · 4 h


Fernando Mendes É para darem a casa a uma refugiada
Gosto · Responder · 3 h


Mária José Silva Colocam as pessoas na rua depois tiram lhe os filhos 👫😈😈😈😈👎👎👎👎👎
Gosto · Responder · 1 h


Gouveia Silva Armando Aos refugiados fazem o mesmo.
Gosto · Responder · 3 h
62 de 65
Ver mais comentários
Escreve um comentário...

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook