sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

“Vou erradicar o terrorismo da face da Terra”

PRESIDENTE TRUMP

Em direto/Donald Trump: “Vou erradicar o terrorismo da face da Terra”

Trump discursa e diz que "uma nova visão vai governar a nossa terra, vai ser sempre a América primeiro". Mais proteccionismo em “duas simples regras”: “Comprar americano, contratar americano”
Getty Images
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO 
Momentos-chave
Atualizações em direto
  • O Papa Francisco enviou uma mensagem ao Presidente Trump.
    “Num tempo em que a nossa família humana encara graves crises humanitárias que exigem respostas políticas de união, rezo para que as suas decisões sejam guiadas pela riqueza espiritual e pelos valores éticos que moldaram a história do povo americano e rezo pelo compromisso da sua nação com o desenvolvimento da dignidade humana e liberdade mundiais.
    Sob a sua liderança, que a postura americana continue a ser guiada, acima de tudo, pela preocupação com os mais pobres, os marginalizados e os desfavorecidos, como Lazarus, que temos à nossa porta. Com estes sentimentos, peço ao Senhor que lhe conceda a si e à sua família e a todo o povo americano a sua benção de paz, concórdia e toda a prosperidade material e espiritual”.
    A mensagem foi divulgada pela Agência Católica de Notícias.
  • As diferenças entre a tomada de posse de Obama e de Trump, pela AFP

    Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter
  • A tomada de posse de Donald Trump foi há pouco mais de uma hora. No twitter, Jay Franzone, um ativista dos direitos LGBT, dá conta das primeiras mudanças nos serviços administrativos norte-americanos.
    Ver imagem no Twitter
    Depois da página da Casa Branca sobre as alterações climáticas, um relatório de promoção dos direitos LGBT no local de trabalho deixou de estar acessível na página do Departamento de Trabalho.
  • Donald Trump está a assinar despachos de nomeação no Capitólio

    O novo presidente dos EUA está a assinar os despachos de nomeação da sua administração no Capitólio. Paul Ryan, Kevin McCarthy, Roy Blunt e MItch McConnel estão na sala. A alguns dos membros mais importantes da administração, Trump entrega a caneta e pede, no imediato, uma nova para continuar a maratona de assinaturas.
    A assinatura de Trump é a seguinte:
    trump_assinatura
  • Obama fala ao staff e a apoiantes na base militar de Joint Andrews.
    Numa curta declaração, a primeira como ex-presidente dos EUA, Obama lembra a sua candidatura à presidência, há dez anos. “Quando começámos esta jornada fizemo-lo com crença no povo americano e na sua capacidade, na nossa capacidade, para nos juntarmos e trabalharmos por uma vida melhor para os nossos filhos”.
    Pelo caminho, houve “ceticismo”, diz Obama no Maryland, onde chegou de helicóptero. “Alguns julgavam que não conseguiríamos”. Foi a sua base de apoio que lhe permitiu chegar à Casa Branca, lembra. “vocês juntaram-se em terras pequenas e nas grandes cidades e decidiram acreditar”. Com essa experiência, os apoiantes de Barack Obama “provaram o poder da fé”.
  • Desaparece a página de alterações climáticas da Casa Branca

    A página da Casa Branca relativa às alterações climáticas desapareceu. Donald Trump tem defendido que o aquecimento global é uma “fraude” e só por uma vez admitiu, em entrevista ao NYT já depois de ser eleito, que existe uma relação entre a ação humana e o clima. Mas muito tímida. Agora a página que existia durante a administração Obama foi apagada.
    A página desapareceu, como se pode comprovar aqui.
  • Uma imagem de Statuary Hall, em Washington, a sala onde vai decorrer o almoço inaugural da presidência de Donald Trump.
    Preparations are underway in Statuary Hall in the Capitol for the Inaugural Lunch following Donald Trump's inauguration as the 45th President of the United States, in Washington, DC, on January 20, 2017.  / AFP / MOLLY RILEY        (Photo credit should read MOLLY RILEY/AFP/Getty Images)
  • Família Obama a caminho da Califórnia

    O casal Obama segue de helicóptero para o aeroporto, voando depois para a Califórnia, onde a família irá passar férias. As filhas, Sasha e Malia, não foram à tomada de posse de Donald Trump, pois estavam na escola.
  • Obama: "Vamos estar ao virar da esquina"

    As câmaras captaram uma pequena conversa entre Donald Trump e Barack Obama. O ex-Presidente dos EUA terá dito para o novo Presidente: “Como eu disse, vamos estar ali ao virar da esquina”. Depois disso, houve abraços entre os Trump e os Obama, com estes últimos a abandonarem o capitólio de helicóptero. Enquanto descolavam, Trump fez um aceno de despedida.
  • Trump: "Negros, castanhos ou brancos, temos todos o mesmo sangue"

    “Nunca nos esqueçamos que quer sejamos negros, castanhos ou brancos, temos todos o mesmo sangue dos patriotas”, diz Trump. “Todos gozamos das mesmas liberdades gloriosas e todos saudamos a mesmo grandiosa bandeira americana”.
    O 45º presidente dos EUA dirigiu-se aos “esquecidos” do país para garantir-lhes que “não voltarão a ficar esquecidos”. “A criança nascida nas redes urbanas de Detroit e aquela que nasceu nas planícies varridas pelo vento do Nebraska olham para o mesmo céu à noite, preenchem o coração com os mesmos sonhos e são bafejados pelo mesmo Criador”.
    Ninguém voltará a ser ignorado, garante. “Juntos vamos tornar a América grandiosa de novo”.
  • Ex-grão mestre do Ku Klux Klan: "Conseguimos!"

  • Trump termina o discurso e deixa o púlpito. Não cumprimenta qualquer dos Clinton — Hillary e Bill.
  • As duas regras de Trump: "Comprar americano, contratar americano"

    Donald Trump diz que “a partir deste dia vai ser sempre a América primeiro”. O novo presidente dos EUA garante que “qualquer decisão” será feita para proteger os “trabalhadores americanos e as famílias americanas.” O sucessor de Barack Obama garante ainda que irá “reconstruir os EUA com trabalho americano e materiais americanos”. Para Trump há “duas simples regras”: “Comprar americano, contratar americano.”
    Durante o discurso, Trump disse ainda que “defendemos as fronteiras de outras nações, mas não as do nosso próprio país. Fizemos outros países ficarem ricos, enquanto a riqueza do nosso país enfraqueceu.”
  • Trump promete fim do terrorismo

    Trump foca o combate ao terrorismo:
    “Vamos reforçar as velhas alianças e formar novas. E unir o mundo civilizado contra o terrorismo do radicalismo islâmico, que vamos erradicar por inteiro da face da terra”.
  • Trump: "Quando a América estiver unida, é totalmente imparável"

    “A Bíblia diz-nos: Quão bom é quando o povo de Deus vivem juntos em unidade”, diz Donald Trump. “Temos de debater as nossas discórdias honestamente e buscar sempre a solidariedade”, acrescenta, sublinhando que “quando a América estiver unida, é totalmente imparável”. “Não vai haver medo. Estamos protegidos”, conclui, elogiando as forças de segurança. “Vamos estar protegidos por Deus”.
  • A América do crime "acaba agora"

    Donald Trump promete um Estado mais securitário, deixando um aviso0 “O crime, os gangues e as drogas, que tantas vidas roubaram… essa América acaba agora, a carnificina acaba neste preciso momento”. O novo presidente diz que os EUA são “uma única nação, e a vossa dor, será a nossa dor, os vossos sonhos são os nosso sonhos e o vosso sucesso será o nosso sucesso”.
  • “POTUS [Presidente dos EUA] ainda não tweetou”, diz a conta de Trump como 45º presidente norte-americano.
    É só uma questão de minutos.
    POtUS
    Na descrição da conta, o twitter do Presidente Trump assinala a mensagem que levou à eleição do milionário: “A trabalhar em nome do povo americano para tornar o nosso país grandioso outra vez”.
  • Trump: "Os EUA vão voltar a ganhar"

    Donald Trump promete aos americanos: “Eu nunca, nunca vos vou desapontar”. O novo presidente garante que os EUA “vão voltar a ganhar”. Donald Trump promete “trazer de volta os nossos empregos, as nossas fronteiras, a nossa riqueza e os nossos sonhos”. Deixou ainda garantias de acabar com os subsidiodependentes.
  • Trump: "Uma nova visão vai governar a nossa terra. Vai ser sempre a América primeiro"

    “Defendemos as fronteiras dos outros e recusámo-nos a defender as nossas”, disse Trump, criticando que foram gastos “milhões e milhões fora do país e as infraestruturas dos EUA definharam”.
    “A riqueza da nossa classe média foi retirada e redistribuida por todo o mundo”, continuou, mas declarou que “agora olhamos só para o futuro”.
    “Uma nova visão vai governar a nossa terra. Vai ser sempre a América primeiro”, afirmou.
  • Trump: "Este é o vosso momento", o poder está a voltar para o povo

    Donald Trump dirige-se aos americanos para dizer: “Este é o vosso momento, este é o vosso dia, esta é a vossa tomada de posse. E os EUA é o vosso país.”
    O novo presidente dos EUA diz que hoje não é o dia de transferir o poder de uma mãos para as outras, mas sim o dia “em que se transfere o poder de novo para vocês, o povo”.
  • "O dia 20 de janeiro de 2017 vai ser relembrado como o dia em que as pessoas se tornaram os governantes deste país novamente"

    “O dia 20 de janeiro de 2017 vai ser relembrado como o dia em que as pessoas se tornaram os governantes deste país novamente”, diz Trump no seu primeiro discurso como presidente. “Os homens e mulheres esquecidos nunca mais vão ser esquecidos”.
  • No twitter, @POTUS já é de Donald Trump

    A conta de twitter @POTUS (President of The United States) já é de Donald Trump. Os tweets de Barack Obama já não existem e a conta está, para já, em branco, apenas com uma fotografia do novo Presidente dos EUA.
  • Trump: "Iremos enfrentar desafios, mas vamos fazer o trabalho"

    Donald Trump começa o discurso por agradecer aos ex-presidentes presentes na tribuna, aos americanos e aos povos de todo o mundo. “Iremos enfrentar desafios, mas vamos fazer o trabalho”, começou por dizer. Depois, agradeceu especialmente a Barack Obama e a Michelle Obama pela transição pacífica: “Foram magníficos”.
  • Enquanto Trump discursa, já como Presidente, começa a chover em Washington.
  • Donald Trump é oficialmente presidente dos EUA

    Trump acabou de fazer o seu juramento. Ouve-se agora Hail to the Chief, o hino do presidente.
    trumo juramento
  • O coro mórmon que está a cantar neste momento passou por algumas polémicas para participar na cerimónia. Alguns elementos não queriam cantar para Trump, apesar de os mórmons votarem habitualmente nos republicanos, escreve o New York Times.
  • Schummer diz que está confiante no país por uma razão: "o povo americano"

    O líder da minoria no Senado, Chuck Schummer, começa o discurso a dizer que vivemos tempos “desafiantes e tumultosos” e diz que está “confiante neste país por uma razão: por vocês, o povo americano.” Seguiram tímidos aplausos. Schummer diz que “a fé no nosso Governo, nas instituições e no nosso país não pode ser apagada”.
    O senador democrata Chuck Summer diz também que “os melhores dias ainda estão para vir”.
    Chuck Summer fez um discurso inclusivo, naquilo que pareceu um recado a Domnald Trump: “Nós, os americanos somos otimistas, patrióticos e decentes, independentemente da nossa raça, religião, orientação sexual, de sermos imigrantes ou onde nascemos, sejamos deficientes ou não, ricos ou pobres.”
    Barack Obama foi aplaudindo o discurso, Trump não. No final, ouviram-se assobios precisamente pelos recados enviados ao que se tornará dentro de segundos presidente dos EUA.
    O discurso recebeu alguns assobios.
  • Depois da tomada de posse de Mike Pence, o Mormon Tabernacle Choir interpreta America the Beautiful. A seguir, toma posse Donald Trump como presidente.
  • Mike Pence já fez o juramento como vice-presidente

    Mike Pence acaba de fazer o seu juramento como vice-presidente dos EUA, perante o juiz Clarence Thomas, do Supremo Tribunal de Justiça.
    pence
  • Milhares de pessoas seguem cerimónia no Washington Monument

    IMG_0193
  • O cardeal Timothy Dolan subiu à tribuna depois de Roy Blunt, para ler uma oração do livro de Salomão, depois de Blunt ter recordado as palavras de Lincoln sobre democratas e republicanos: “Os dois lados rezam ao mesmo Deus”.
  • Recorde o momento em que Donald Trump chegou à tribuna. O vídeo é da BBC.
  • Milhares de pessoas juntam-se junto ao Washington Monument para assistir à cerimónia

    IMG_0190
    Os bilhetes para a cerimónia de tomada de posse de Donald Trump não eram infinitos e como resultado milhares e milhares de pessoas ficaram de fora. Como estas que se juntam em redor do Washington Monument, não muito longe do Capitólio. Seguem a cerimónia com atenção, com os olhos postos num ecrã gigante.
  • Depois de ser lido um excerto do terceiro capítulo do Evangelho segundo São Mateus, o Missouri State University Chorale está a interpretar um cântico.
  • O correspondente da CBS na Casa Branca mostra a imagem do outro lado do Capitólio, onde o helicóptero presidencial espera Trump e Obama, após as cerimónias.
    Ver imagem no Twitter
  • O cardeal Timothy Dolan subiu à tribuna depois de Roy Blunt, para ler uma oração do livro de Salomão, depois de Blunt ter recordado as palavras de Lincoln sobre democratas e republicanos: “Os dois lados rezam ao mesmo Deus”.
  • Tomada de posse "é uma celebração não de vitória mas de democracia"

    O senador Roy Blunt, responsável pelo comité organizador da tomada de posse, fez as declarações iniciais. Recordou frases de vários antigos presidentes, e sublinhou que este acontecimento, que se repete a cada quatro anos, “é uma celebração não de vitória mas de democracia”. Blunt destacou ainda que “milhões de pessoas em todo o mundo vão ver e ouvir este momento”, pelo que esta cerimónia é “um exemplo para todas as democracias”.
    Blunt aproveitou o discurso para sublinhar a importância da transferência de poder, afirmando que a tomada de posse mais importante não foi a de George Washington, o primeiro presidente, mas sim o juramento do segundo presidente, pois poucos são capazes “de passar o poder para outro”.
  • Hillary Clinton veste... Ralph Lauren

    À semelhança de Donald e Melania Trump, a candidata derrotada acabou a escolher o mesmo criador que o próximo Presidente e primeira-dama, vestindo um fato pérola Ralph Lauren. “Qual é a sensação de estar aqui hoje?”, perguntaram-lhe. Hillary Clinton não respondeu mas já tinha escrito no seu Twitter que pretendia “honrar a democracia”.
    Ver imagem no Twitter
  • Trump chegou à tribuna no Capitólio

    Donald Trump já entrou na tribuna no Capitólio:
    TRUMP100
  • Mike Pence já entrou na tribuna, e Donald Trump é o próximo. Antes, contudo, olha para a câmara e diz Hello.
    trump-backstage
  • WASHINGTON, DC - JANUARY 20: US Supreme Court Chief Justice John Roberts arrives for the Presidential Inauguration of Donald Trump at the US Capitol on January 20, 2017 in Washington, DC. Donald J. Trump will become the 45th president of the United States today.  (Photo by Saul Loeb - Pool/Getty Images)
    O juramento de Donald Trump vai ser feito perante o presidente do Supremo Tribunal, John Roberts. Em tempos, Trump referiu-se a ele como “um desastre absoluto”. Esta é a terceira vez que Roberts preside a um juramento, sendo que a mais memorável (por más razões) aconteceu em 2009, quando levou Obama a enganar-se durante o juramento – e a cerimónia teve que ser repetida uns dias depois, para evitar quaisquer dúvidas sobre a legitimidade constitucional do Presidente.
  • Os tweets de despedida de Obama

    “Continuo a pedir-vos que acreditem – não está na minha capacidade fazer a mudança, mas sim na vossa. Acredito na mudança porque acredito em vocês.” Foi com esta mensagem publicada hoje no Twitter, na página oficial, que Barack Obama se começou a despedir da Casa Branca.
    Pouco depois, num último tweet, Barack Obama deixou o seu último recado aos americanos. Uma mensagem de esperança, na sequência dos discursos e das mensagens das últimas semanas, é acompanhada por uma foto em que surge de mão dada com a mulher, Michelle Obama, as filhas, e uma imensa multidão a acompanhá-los.
    Ver imagem no Twitter

  • Aí estão eles. Barack Obama e Joe Biden entram na tribuna ao som de Hail to the Chief, o hino do presidente norte-americano. A próxima vez que for tocado já será para Trump.
    biden-obama
  • A moda do branco na cerimónia da tomada de posse

    Ivanka Trump, Jill Biden, Tiffany Trump e Hillary Clinton tiraram os casacos brancos do armário e chegaram à tribuna (quase) vestidas de igual. No meio da multidão, quem se destaca mais é o sobretudo vermelho de Michelle Obama, a condizer com o vestido — cor que a acompanhou durante todo o mandato do marido Barack Obama.
    Ver imagem no Twitter
    Ver imagem no Twitter
  • Paus de selfie? É melhor não

    IMG_0187
    O que não levar para a tomada de posse? Este polícia coloca tudo em pratos limpos: latas de refrigerantes, peças de fruta, cantis de ferro, máquinas que nao funcionem e também paus de selfie. Não houve nenhuma menção a armas, que o bom senso (e também a lei) proíbe neste tipo de eventos.
    Faltam 35 minutos para o discurso de Donald Trump.
  • A segunda a entrar é Melania Trump, a nova primeira-dama dos Estados Unidos. Logo atrás, já vêm Barack Obama e Joe Biden, o presidente e o vice-presidente cessantes, que chegam para o seu último ato público à frente do país.
  • Donald Trump já tem os códigos nucleares

    Se forem seguidos os procedimentos habituais, Donald Trump já terá recebido as instruções sobre os procedimentos a efetuar em caso de eclodir uma guerra nuclear. O futuro presidente dos EUA terá recebido instruções da cessante conselheira para a segurança nacional, Susan Rice.
    Donald Trump passa a ter também os códigos nucleares, com os quais as forças armadas podem desencadear uma resposta ou um ataque com armas nucleares. Os códigos constam de um cartão a que chamam de “nuclear biscuit” (biscoito nuclear, que mede 7,3 cm), que já estará na posse do ainda Presidente eleito. Quando era Presidente, Bill Clinton terá perdido o biscoito nuclear, mas nunca o contou a ninguém.
    Enquanto comandante-chefe das Forças Armadas norte-americanas Donald Trump passa a ter o controlo de 4000 armas nucleares, das quais 900 estarão prontos a ser acionadas. Um dos argumentos de Barack Obama antes da eleição de Trump foi precisamente que este era um homem a quem não se podiam confiar os códigos nucleares.
  • Começam a entrar as figuras presidenciais na tribuna. A primeira é a ainda primeira-dama, Michelle Obama.
  • Hillary: "Estou aqui para honrar a democracia"

    “Estou aqui para honrar a democracia e os seus valores duradouros. Nunca irei deixar de acreditar no nosso país e no seu futuro”, escreveu Hillary Clinton no Twitter, há poucos minutos.
    A candidata derrotada nas eleições de novembro já está na tribuna onde vai decorrer o juramento, junto ao seu marido, o ex-presidente Bill Clinton.
  • Movimento DisruptJ20 vai dando conta do "sucesso" do protesto em conta no Twitter

    Ver imagem no Twitter
  • O ex-vice-presidente Dick Cheney chegou ao Capitólio com um chapéu fedora bege. Escusado será dizer que não passou despercebido.
    Former US Vice President Dick Cheney arrives on the West Front of the US Capitol on January 20, 2017 in Washington, DC.  Donald Trump took the first ceremonial steps before being sworn in as the 45th president of the United States Friday -- ushering in a new political era that has been cheered and feared in equal measure. / AFP / POOL / Win McNamee        (Photo credit should read WIN MCNAMEE/AFP/Getty Images)
    O ex-vice-presidente Dick Cheney. (foto: Getty Images)
  • Movimento DisruptJ20 por detrás dos protestos

    Um organizador do grupo DisruptJ20, Alli McCracken, disse à Reuters que os manifestantes protestam contra as posições relativamente a mulheres, imigrantes ilegais e muçulmanas. “Temos pessoas de diversas origens que estão contra o imperialismo dos EUA e sentimos que Trump continuará esse legado”, disse McCracken. A Reuters diz que se trata de um grupo de cerca de 150 pessoas vestidas de preto.
  • Os cinco filhos de Donald Trump — Donald Jr., Eric, Ivanka, Tiffany e Barron — acabaram de chegar ao Capitólio
    filhos trump
  • A caravana de veículos que levou toda a comitiva já chegou ao Capitólio. Primeiro, o carro que transportou Michelle Obama e Melania Trump; depois, o que levou Joe Biden e Mike Pence. Finalmente, o veículo que levou Donald Trump e Barack Obama. O presidente eleito e o presidente cessante acabaram de entrar no Capitólio, e deverão subir entretanto à tribuna.
    obama2
  • A longa espera para entrar na cerimónia da tomada de posse

    IMG_0185
    Enquanto há registos de violência entre manifestantes anti-Trump nalgumas partes de Washington DC, na entrada para as cerimónias que fica na Independence Avenue impera a calma. É mesmo de calma que se precisa, tendo em conta o ritmo lento a que a fila avança. Todas as pessoas que quiserem entrar têm de ser revistas pelas autoridades.
    Como é que se passa o tempo? Um grupo de homens na casa dos 30 anos ouve com atenção outro que tem o dobro das suas idades a falar sobre o tipo de animais que costumam passar pela sua propriedade no estado do West Virginia. “Nunca vi um falcão”, diz, enquanto os outros acenam com a cabeça, em jeito de conversa de circunstância.
    Faltam 57 minutos para Donald Trump discursar.
  • Depois de Hillary Clinton usar dois dos vestidos que ficaram para a história na tomada de posse do marido Bill Clinton em 1993 e 1997, a democrata escolheu um fato formal conjugado com um sobretudo em tons de pérola para marcar presença no juramento de Donald Trump. Muitas câmaras estarão apontadas para a candidata derrotada e esta quer passar uma imagem séria, formal e, ao mesmo tempo, feminina.
    Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter
  • Bernie Sanders também já está no Capitólio. O senador democrata, adversário de Hillary Clinton nas primárias, vai estar perto de Donald Trump durante o juramento. Hillary Clinton já está, como mostram as imagens das estações norte-americanas, já está na tribuna onde vai decorrer o juramento.
    Entretanto, o carro que transporta Obama e Trump está a descer a avenida entre a Casa Branca e o Capitólio, saudado por centenas de pessoas pelo caminho.
  • Reveja o momento em que Obama e Trump saem da Casa Branca, juntos, rumo ao Capitólio. O vídeo é da FOX News.
  • Entretanto, o site da Casa Branca foi atualizado com uma imagem de Barack Obama. “Sim, nós conseguimos”, lê-se na mensagem.
    site-casabranca
  • Trump e Obama saem da Casa Branca em direção ao Capitólio

    O presidente eleito e o presidente cessante acabaram de sair da Casa Branca. Antes, saíram Melania e Michelle, juntas, e Mike Pence com Joe Biden. Dirigem-se agora rumo ao Capitólio para o início da cerimónia do juramento.
    trump-obama-2
  • Um vídeo filmado em direto por um utilizador do Twitter mostra os protestos nas ruas de Washington.
  • Confrontos entre polícia e manifestantes em Washington

    Confrontos entre manifestantes e a polícia no centro de Washington, na 12th Street. Entre os manifestantes, veem-se símbolos anarquistas e o que parecem ser bandeiras do grupo Black Block. Os manifestantes têm faixas com frases como “Make America Racists Afraid Again” (em português: façam os racistas americanos ter medo outra vez), aproveitando o slogan de Donald Trump. Os manifestantes terão partido vidros num dos Starbucks da zona, enquanto desciam para o National Mall, local onde estão os museus e o capitólio. É também a zona onde irá decorrer a tomada de posse do novo presidente.
    O antigo correspondente do Washington Post no Afeganistão e no Paquistão, Tim Craig, está a acompanhar ao vivo no Twitter os protestos.
  • Algumas datas que podem ser chave nos primeiros meses de Donald Trump

    São muitos os desafios que Donald Trump terá pela frente na liderança dos Estados Unidos. Com o mundo com os olhos postos no errático 45.º Presidente dos EUA, algumas datas a ter em conta (cortesia da consultora britânica Finsbury):
    25 a 27 de janeiro: Reunião na Filadélfia dos republicanos no Senado e na Câmara do Representantes.
    31 de janeiro a 1 de fevereiro: Reunião da Reserva Federal dos Estados Unidos.
    6 de fevereiro: Data limite para a Casa Branca apresentar a sua proposta de orçamento ao Congresso.
    23 a 26 de fevereiro: Eleição de um novo líder do Partido Democrata na reunião do partido em Atlanta.
    16 de março: Termina o período de suspensão do teto da dívida nos Estados Unidos, regressa a pressão para negociar um novo com o Congresso, maior agora que são os republicanos – mais conservadores em termos orçamentais – que têm a maioria no Congresso.
    30 de março: Data limite apontada pelo Reino Unido para começar as negociações formais para a saída da União Europeia.
    21 e 23 de abril: Encontros da primavera do Banco Mundial e do FMI em Washington.
    29 de abril: Completam-se 100 dias de Donald Trump como Presidente dos Estados Unidos.
    26 de maio: Líderes do G7 reúnem-se na Sicília, em Itália.
    7 de julho: Cimeira do G20 em Hamburgo, na Alemanha.
  • Enquanto o vestido vermelho de Michelle Obama divide opiniões, Kellyanne Conway já é alvo de paródia nas redes sociais pelos piores motivos. A republicana, que foi eleita conselheira de Donald Trump, vestiu as cores da bandeira dos Estados Unidos e saiu-se mal.
    Ver imagem no Twitter
  • Bill e Hillary Clinton já estão no Capitólio

    O ex-presidente Bill Clinton já chegou ao Capitólio, junto com a mulher Hillary Clinton. Hillary, a candidata derrotada por Trump na eleição, estará na tribuna durante o juramento, e muitas câmaras estarão apontadas para ela durante o juramento e o discurso de Trump, para captar as reações da democrata.
    WASHINGTON, DC - JANUARY 20: Hillary Clinton arrives at the U.S. Capitol on January 20, 2017 in Washington, DC. In today's inauguration ceremony Donald J. Trump becomes the 45th president of the United States.  (Photo by Rob Carr/Getty Images)
    Rob Carr/Getty Images
  • O João de Almeida Dias, do Observador, está neste momento em direto a partir do Capitólio, onde vai decorrer o juramento dentro de cerca de duas horas. Veja o direto na nossa página de Facebook.
  • Reveja o momento em que Donald e Melania Trump chegam à Casa Branca para se encontrar com Barack e Michelle Obama. O vídeo é da Sky News.
  • Manda a tradição que todos os Presidentes vivos estejam na audiência da tomada de posse, um sinal de que a transição é pacifica e que o objetivo de todos é o mesmo. O clube dos ex-Presidentes ainda vivos conta com Jimmy Carter, George H. W. Bush, Bill Clinton e George W. Bush. Obama vai juntar-se ao clube dentro de uma hora.
    Hoje, George H. W. Bush, pai de George W. Bush, não vai estar presente na cerimónia devido a questões de saúde. Aos 92 anos e depois de várias entradas periódicas no hospital, Bush está nos cuidados intensivos de um hospital da sua cidade natal Houston, no Texas, devido a uma pneumonia. Também a sua mulher, Barbara Bush, está internada devido a fadiga no mesmo hospital.
    George H. W. Bush enviou ainda assim uma carta bem humorada a Donald Trump onde pede desculpa por não poder estar presente, explicando as razões, e prometendo a sua disponibilidade sempre que Donald Trump precisar, mesmo depois das violentas críticas de Donald Trump contra George W. Bush e Jeb Bush.
    Aqui a carta:
    Ver imagem no Twitter
  • Depois de anos a dar lições de moda e a tornar-se um ícone de estilo, Michelle Obama ficou aquém daquilo a que nos habituou na sua despedida da Casa Branca.
    Ver imagem no Twitter
  • Barack Obama: "Não vou parar"

    O presidente cessante, Barack Obama, já criou uma página para a Obama Foundation, a que se vai dedicar após a saída da Casa Branca. No Twitter, Obama escreveu que “foi uma honra servir” os americanos, que o fizeram “um líder melhor e um homem melhor”. Na mesma rede social, garante: “Não vou parar. Vou estar lá para vocês enquanto cidadão, inspirado pelas vossas vozes de verdade e justiça, bom humor e amor”.
  • Michelle, Melania, Donald e Barack, à entrada da Casa Branca.
    US President Barack Obama(R) and First Lady Michelle Obama(L) welcome Preisdent-elect Donald Trump(2nd-R) and his wife Melania to the White House in Washington, DC January 20, 2017.  / AFP / JIM WATSON        (Photo credit should read JIM WATSON/AFP/Getty Images)
    Imagem: JIM WATSON/AFP/Getty Images
  • Neste momento, Donald Trump está com Barack Obama no interior da Casa Branca. Os dois vão beber chá e depois percorrem juntos a Pennsylvania Avenue rumo ao Capitólio, onde decorre o juramento. No Capitólio, aliás, já está a família de Donald Trump e o ex-presidente George W. Bush, e é esperada a chegada dos restantes convidados, sobretudo os outros ex-presidentes.
  • China censura tomada de posse

    Não é segredo que a relação com a China já estava tremida desde que Donald Trump aceitou um telefonema da presidente de Taiwan a dar-lhe os parabéns pela eleição, quebrando assim quatro décadas de um entendimento diplomático entre os dois países.
    Depois de semanas de troca de galhardetes intensa entre as duas maiores potências económicas do mundo com a tensão a aumentar, agora, segundo o jornal britânico Financial Times, chegam notícias de que a censura chinesa decidiu limitar a publicação de informação que chegue da tomada de posse de Donald Trump.
    De acordo com a ordem da censura que o Financial Times está a citar, os jornais chineses só podem usar as notícias que forem dadas pelos órgãos de informação públicos e escritos, como a Xinhua, a agência noticiosa.
    Nenhum deles está autorizado a transmitir a cerimónia em direto, nem a publicar nas suas páginas na Internet fotografias da cerimónia. A censura deu ainda ordem aos sites dos jornais a não dar destaque aos artigos da cerimónia e a ter cuidado com os comentários que forem sendo publicados nos artigos em causa. Nas rádios é também proibido colocar no ar programas onde se discuta Donald Trump.
  • Pormenor: o presente condiz com o vestido e as luvas de Melania Trump. E a cor não mente: é da Tiffany, lendária loja nova-iorquina.
    Ver imagem no Twitter
  • Trump já está com Obama na Casa Branca

    Donald Trump já chegou à Casa Branca e já se encontrou com Barack Obama. Melania Trump deu um presente a Michelle Obama. Antes, tinha chegado Mike Pence, que foi recebido pelo vice-presidente cessante, Joe Biden.
    trump-obama
  • Trump sai da igreja e segue para a Casa Branca

    O presidente eleito, Donald Trump, acabou de sair da igreja de St. John e dirige-se neste momento para a Casa Branca, onde se vai encontrar com Barack Obama.
    trump-igreja
  • Na CNN, o histórico estratega político de Barack Obama David Axelrod, o responsável pela criação do slogan da campanha Yes, We Can e de uma boa parte da mensagem que cativou os norte-americanos no caminho para a inédita vitória de 2008, diz que nos últimos dias tem falado com o Presidente e que Obama não pretende fazer sombra a Donald Trump.
    “[Obama] acredita que esta transição de poder é saudável e está pronto para seguir em frente”, disse.
    David Axelrod, que acompanhou Obama desde os tempos de Chicago até à Casa Branca, diz que Obama está “muito satisfeito porque fez o seu melhor”.
  • Através da conta oficial do gabinete do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu dá os parabéns ao “amigo” Donald Trump pela tomada de posse que acontecerá dentro de umas horas.
    A mensagem contrasta com a relação distante que teve com Barack Obama e a sua administração, que chegou a ter uma inédita visita de Benjamin Netanyahu aos Estados Unidos e a um discurso seu no Congresso sem que tivesse qualquer encontro com Obama, e, mais recentemente, com os EUA a permitir pela primeira vez a condenação dos colonatos judeus nos territórios ocupados em Israel, inclusivamente Jerusalém.
    🇮🇱🇺🇸
  • Obama e Biden na Casa Branca pela última vez

    Barack Obama e Joe Biden, o presidente e o vice-presidente cessantes, acabaram de chegar à Casa Branca, onde entram pela última vez. Os dois vão receber Donald Trump e Mike Pence dentro de momentos, assim que os novos governantes saírem da cerimónia religiosa em que estão a participar.
  • Média de idades de 60,5 anos, mais de 5,6 mil milhões de dólares de fortuna somada e um desequilíbrio acentuado na comparação homens-mulheres e brancos-afroamericanos. Conheça a equipa de Trump em números neste vídeo:
  • Está confirmado: o vestido azul-celeste de Melania Trump é de Ralph Lauren. Como escreve o Telegraph num artigo publicado esta manhã, a primeira-dama está para já a adotar a estratégia de dar primazia a designers norte-americanos, em linha com o slogan do presidente: “make America great again”.
    Antes do Ralph Lauren que está a marcar o início do dia de tomada de posse de Donald Trump, no jantar de gala que teve lugar ontem à noite Melania usou um vestido Reem Acra — uma designer de origem libanesa que trabalha em Nova Iorque –, e antes disso um casaco de Norisol Ferrari, também de Nova Iorque. Segundo o jornal britânico, esta escolha é ainda mais digna de nota porque o casaco foi desenhado para homenagear os militares norte-americanos e uma das cerimónias a que o casal Trump atendeu ontem implicou uma visita ao Túmulo do Soldado Desconhecido.
    O vestido Reem Acra:
    Ver imagem no Twitter
    O casaco Norisol Ferrari
    Ver imagem no Twitter
  • O interior da igreja de St. John, numa imagem partilhada por um dos assessores de comunicação de Donald Trump.
    Ver imagem no Twitter

  • E já que falamos de moda, recorde nesta fotogaleria os vestidos mais icónicos das cerimónias de tomada de posse dos EUA:
  • Entretanto, o comité organizador da tomada de posse partilhou uma fotografia dos bastidores da escadaria do Capitólio onde Trump vai fazer o juramento.
    Ver imagem no Twitter
    🇺🇸
  • E já se fazem comparações à família Kennedy…
    Ver imagem no Twitter
    Ver imagem no Twitter
  • Enquanto decorre a celebração religiosa, recordamos mais alguns textos que o Observador tem vindo a publicar sobre Donald Trump. A primeira reportagem do João de Almeida Dias nos EUA mostra duas visões muito distintas sobre Trump — a de uma republicana que tenta esconder a sua ideologia em terras democratas, e a de uma imigrante ilegal que está preocupada com o futuro do seu país. Leia a reportagem aqui:
  • E volta-se a falar de moda. Depois da polémica que envolveu as declarações de designers como Tom Ford e Marc Jacobs, que declararam que não iriam vestir Melania Trump, a nova primeira-dama já está a ser elogiada pelo seu vestido azul. Melania Trump irá usar coordenados desenhados por Karl Lagerfeld e Ralph Lauren nas cerimónias de tomada de posse do marido.
    Quanto a Trump, também já tem direito a comentários pelas suas escolhas. Nomeadamente por causa da gravata… made in China.
    Ver imagem no Twitter
  • Veja a transmissão em direto das cerimónias

    O Observador já preparou uma página a partir da qual pode assistir à transmissão em direto das cerimónias, através do streaming oficial do comité organizador da tomada de posse. Veja aqui:
  • Segundo o programa oficial das cerimónias, a celebração deverá estender-se às 14h30, hora de Lisboa. A cerimónia religiosa decorre neste momento à porta fechada, na igreja de Saint John, junto à Casa Branca. No exterior, é visível a presença de seguranças.
    trump-church
  • A última carta de Barack Obama aos norte-americanos

    Um dia antes de entregar a presidência dos Estados Unidos a Donald Trump, Barack Obama dirigiu-se uma última vez aos norte-americanos. O documento original pode ser visto mais lá em baixo, logo a seguir à tradução do texto.
    “Caros concidadãos americanos,
    É uma longa tradição para o Presidente americano em funções deixar uma carta de despedida na Sala Oval ao cidadão americano eleito para ficar no seu lugar. É uma carta que serve para partilhar o que sabemos, o que aprendemos, e a pouca sabedoria que pode ajudar o nosso sucessor a suportar a grande responsabilidade que vem com o cargo mais importante do nosso país e com o facto de se tornar o líder do mundo livre.
    Mas antes de deixar essa nota ao nosso 45º. Presidente, queria agradecer uma última vez a honra de servir como o vosso 44.º. Porque tudo o que aprendi neste cargo, aprendi convosco. Vocês fizeram de mim um Presidente melhor e fizeram de mim um homem melhor.
    Ao longo destes oito anos, vocês foram a fonte de bondade, resiliência e esperança onde eu fui buscar força. Vi vizinhos e comunidades tomarem conta uns dos outros durante a pior crise económica dos nossos tempos. Fiquei de luto com famílias em sofrimento à procura de respostas — e econtrei a graça na igreja de Charleston.
    Ganhei ânimo ao ver a esperança dos jovens graduados e dos nossos militares mais novos.
    Vi os nossos cientistas ajudarem um homem paralisado a recuperar o seu sentido de tato e a curar soldados à beira da morte que puderam andar outra vez. Vi americanos cujas vidas foram salvas porque finalmente tiveram acesso a cuidados médicos; e famílias cujas vidas mudaram porque os seus casamentos são reconhecidos como iguais aos nossos. Vi as crianças mais novas lembrarem-nos através das suas ações e através da sua generosidade da nossa obrigação de cuidar dos refugiados, ou de trabalhar para a paz e, acima de tudo, de olharmos uns pelos outros.
    Eu vi-vos, povo americano, em toda a vossa decência, determinação, bom humor e bondade. E nos nossos atos diários de cidadania, eu vi o nosso futuro revelar-se.
    Todos nós, independentemente da nossa filiação partidária, devemos atirar-nos a esse trabalho — o alegre trabalho da cidadania. Não só quando há uma eleição, não só quando o nosso interesse direto está em jogo, mas durante toda a nossa vida.
    Eu estarei convosco em cada passo do vosso caminho.
    E quando o arco do progresso parece lento, lembrem-se: a América não é o projeto de uma pessoa só. A palavra mais poderosa da nossa democracia é “Nós”. “Nós, o povo”. “Nós vamos vencer”.
    Sim, nós podemos.
    Presidente Barack Obama”
    16194883_10155933050076509_6814699790434306530_n
  • Donald Trump chega à igreja para o primeiro evento do dia

    Donald Trump já chegou à igreja de Saint John, para o primeiro evento do dia, a celebração religiosa. Trump chegou acompanhado de Melania.
    trump-inauguration
  • Mike Pence já está na igreja de Saint John para a celebração religiosa

    O vice-presidente eleito, Mike Pence, já chegou à igreja de Saint John, junto à Casa Branca, para assistir à cerimónia religiosa que marca o início do dia. Donald Trump também estará presente na celebração. Depois, segue para a Casa Branca, onde será recebido por Barack Obama.
  • Dicas para seguir em direto a tomada de posse

    Se quer ver a tomada de posse em direto, pode optar por assistir à emissão da C-SPAN, o canal público dos Estados Unidos que está em emissão ininterrupta, aqui. A Casa Branca e o comité organizador da tomada de posse têm também live-streams para cada momento do dia, que vamos partilhando aqui no Observador a partir do início das emissões.
  • Enquanto o primeiro momento das cerimónias não começa (a celebração religiosa, às 13h30 de Lisboa), aproveitamos para recordar o dia de ontem, o primeiro da família Trump em Washington. Depois da chegada à capital, os filhos e netos do milionário e futuro chefe de Estado juntaram-se depois, num momento que foi seguido em direto pelas televisões. Recorde aqui:
  • Washington acordou com protestos anti-Trump

    A cidade de Washington, que acolhe a tomada de posse dentro de poucas horas, acordou esta manhã com vários protestos anti-Trump, que estão a ser controlados pela polícia.
    Ver imagem no Twitter
    Ver imagem no Twitter
  • Mas não há só manifestantes anti-Trump. Já estão em Washington os Bikers for Trump, um grupo de motards apoiantes de Trump que prometem proteger todos os apoiantes do republicano dos protestos. Garantem até que vão construir um “muro de carne” para defender os apoiantes de Donald Trump.
    Ver imagem no TwitterVer imagem no TwitterVer imagem no TwitterVer imagem no Twitter
  • Manifestantes conseguem entrar no recinto

    As portas para o recinto já estão abertas desde as 6h00 locais (11h00 em Lisboa), e as imagens das cadeias de televisão norte-americanas mostram que já há filas para entrar. O acesso ao recinto é gratuito mediante a apresentação de um bilhete que podia ser obtido nas autarquias de cada condado.
    Imagens de jornalistas presentes no local, partilhadas pelo jornal britânico The Guardian, mostram que houve manifestantes a conseguir entrar no recinto seguro com cartazes anti-Trump, o que poderá significar a existência de protestos durante a cerimónia de tomada de posse.
    Ver imagem no Twitter
    Ver imagem no Twitter
  • Trump: "Tudo começa hoje!"

    Donald Trump já está acordado — neste momento são 7h45 em Washington — e já fez o primeiro tweet do dia: “Tudo começa hoje! Vejo-vos às 11h00 para o juramento. O movimento continua, o trabalho começa”.
  • A C-SPAN recorda o discurso inaugural mais longo e o mais curto da história. O mais curto foi o de George Washington, em 1793, com apenas 135 palavras. Já o mais longo foi o de William Henry Harrison, em 1841, com 8.445 palavras.
  • O texto essencial para entender Donald Trump

    Antes de ir para os Estados Unidos, o João de Almeida Dias escreveu um texto essencial para entender o novo presidente dos EUA. Chama-se “Donald Trump de A a Z” e é mesmo isso: um glossário sobre todos os assuntos que importam no universo Trump. Leia aqui:
  • Quem é, de onde vem e quanto ganha a nova equipa de Trump

    Com a mudança de presidente, muda toda a administração norte-americana. O governo tem novos secretários e a Casa Branca novos conselheiros. Saiba quem são, quanto valem e de onde vêm os novos membros do governo dos EUA, neste especial interativo:
  • Nigel Farage: "Vai ser extraordinário"

    Nigel Farage, o antigo líder do UKIP, partido independentista do Reino Unido, já deixou uma mensagem para o dia da tomada de posse de Trump. Garantiu que “quando se faz uma grande mudança, há um risco associado”.”Penso que vai ser extraordinário”, disse Farage, acrescentando que o modelo anterior “não estava a funcionar”.
  • FBI tem escutas na investigação às ligações da campanha de Trump à Rússia

    Foi uma notícia avançada pela imprensa norte-americana a um dia da tomada de posse de Trump. As agências de informação norte-americanas estão a examinar um conjunto de comunicações intercetadas e transações financeiras como parte de uma investigação mais alargada às ligações entre responsáveis russos e elementos ligados à campanha de Donald Trump. Leia tudo aqui:
  • Sabia que Donald Trump irá jurar com a mão em cima de dois exemplares da Bíblia? E que Hillary Clinton vai estar a poucos metros, na tribuna? E será que Trump vai dizer “So help me God” no fim do juramento? Estes e outros detalhes sobre o dia da tomada de posse para ler neste artigo do Observador:
  • Tudo pronto no Capitólio

    Para já, as escadarias da ala ocidental do Capitólio já estão preparadas para acolher a cerimónia. O juramento de Trump está agendado para as 17h, hora de Lisboa.
    WASHINGTON, DC - JANUARY 19:  The West Front of the U.S. Capitol is prepared for inauguration day on January 19, 2017 in Washington, DC. Donald J. Trump will be sworn in tomorrow as the 45th president of the United States.  (Photo by Alex Wong/Getty Images)
    Imagem: Alex Wong/Getty Images
  • O programa do dia

    Para começar, o programa das festas. O primeiro momento do dia será uma celebração religiosa, a que Trump e Pence vão assistir com as suas famílias. O presidente eleito segue depois para a Casa Branca, onde irá tomar chá com Barack Obama — por volta das 14h30, hora de Lisboa. O presidente eleito e o presidente cessante saem depois da Casa Branca e dirigem-se à ala ocidental do Capitólio, onde decorre a cerimónia. Por lá, já estarão a atuar alguns grupos musicais. Veja o programa completo nesta peça do Observador:
  • Bom dia.
    É hoje que Donald Trump vai tomar posse como presidente dos Estados Unidos, e o Observador vai acompanhar cada momento do dia neste liveblog. O João de Almeida Dias, do Observador, está nos EUA, e vai juntar-se a esta cobertura para contar os principais momentos na primeira pessoa.
    Fique connosco.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook