terça-feira, 31 de janeiro de 2017

“superpolígamo”. Mohammed Bello Abubakar, de 93 anos, morreu

Polígamo morre e deixa 130 viúvas na Nigéria

O malogrado tinha 203 filhos
Morreu, sábado último, aquele que era conhecido na Nigéria como um “superpolígamo”. Mohammed Bello Abubakar, de 93 anos, morreu, na cidade de Bida, vítima de uma doença não especificada e  deixa 130 mulheres e 203 filhos.
Ao longo da vida, Mohammed chegou a divorciar-se de dez mulheres e a ver partir alguns filhos. A vasta família descreve-o como um bom marido e um bom pai.
Em 2008, Mohammed Bello Abubakar deu uma entrevista à BBC em que assegurava ter um dom concedido por Allah, o Deus do Islão. “Um homem com dez mulheres pode colapsar e morrer, mas o meu poder foi-me dado por Allah”, disse.
 NIGÉRIA

Morreu o polígamo mais conhecido da Nigéria. Deixou 130 viúvas


Morreu Mohammed Bello Abubakar, aos 93 anos, um dos polígamos mais conhecidos da Nigéria. Para trás, deixou 130 viúvas e 203 filhos. Morreu em casa, por "doença não especificada".

Mohammed Bello Abubakar chegou a divorciar-se de 10 mulheres e assistiu à morte de alguns dos seus filhos
Morreu Mohammed Bello Abubakar, um dos mais conhecidos polígamos da Nigéria, aos 93 anos. Para trás, deixou 130 viúvas e 203 filhos. Tinha sido um pregador muçulmano mas ficou conhecido pela forma controversa de interpretar a mensagem do Alcorão, conta a ABC. O homem, também conhecido como Baba Masaba, morreu no passado sábado, em sua casa, no centro da Nigéria, por “doença não especificada”. Uma vasta multidão deslocou-se ao funeral, que teve lugar no domingo.
A imprensa nacional nigeriana reportou que, em 2008, o homem tinha 86 mulheres. No entanto, até à sua morte terá somado o número de 130. Algumas dessas mulheres estarão grávidas.
Em 2008, a BBC conversou com algumas das suas mulheres, que afirmaram ter conhecido Abubakar quando procuravam a cura para as suas doenças. Tendo ficado curadas, acabaram por casar com ele.
Eu não vou buscá-las, elas é que vêm ter comigo. Considero que foi Deus que mo pediu e, por isso, vou-me casando com elas”, explicou Abubakar. “Um homem com dez mulheres poderá colapsar e morrer, mas o meu papel foi dado por Alá. É por isso que eu consigo controlar 86 mulheres”, acrescentou então.
Uma das mulheres com quem Abubakar era casado há já 20 anos explicou à BBC que conheceu o homem durante uma consulta e que, logo depois, ele lhe propôs casamento.
Eu disse que não me podia casar com um homem tão mais velho, mas ele disse-me que esta era uma ordem vinda diretamente de Deus”, contou a mulher.
Mohammed Bello Abubakar chegou a divorciar-se de 10 das suas mulheres e assistiu à morte de alguns dos seus filhos. A sua (grande) família descreveu-o como sendo um bom marido e pai. Um dos filhos, Mahmood Bello Masaba, falou com a News Agency of Nigeria e descreveu o pai como um “verdadeiro muçulmano” que trabalhou durante toda a sua vida para promover o Islão. Acrescentou ainda que o pai tinha criado os filhos para que fossem defensores da justiça, porque a justiça era consagrada na sua religião.
Segundo a News Agency of Nigeria, num outro artigo, o homem terá ‘previsto’ a sua morte. Citando fontes próximas, Abubakar já estava pronto para morrer e terá dito que o “seu tempo” estava a chegar, pois a sua missão divina já estava cumprida e era altura de se encontrar com o ”criador”.
Ele disse-nos também para permanecermos dedicados à causa do Islão e avisou-nos para nunca nos desviarmos dos seus ensinamentos sobre a justiça, piedade e sobre a total submissão à vontade de Deus. Alertou-nos ainda para que evitássemos o adultério, mas disse-nos que nos deveríamos casar com nossas mulheres”, contou a fonte.
PARTILHE
COMENTE
+Seja o primeiro a comentar
SUGIRA

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook