segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Se a imprensa, nos últimos dias, fez manchetes com os casos de Valentina Guebuza e Josina Machel, é porque são filhas de quem são.



Momade Assife Abdul Satar
adicionou 8 fotos novas.
8 h ·



Abaixo a violência doméstica!

Sou sensível à violência doméstica, porque parto de princípio que o diálogo ainda é a chave-mestra. Ultimamente, em Moçambique, são reportados vários casos de violência doméstica, mas a pergunta é: quantos deles são julgados?

Se a imprensa, nos últimos dias, fez manchetes com os casos de Valentina Guebuza e Josina Machel, é porque são filhas de quem são. Quantas mulheres moçambicanas, sem apelidos sonantes, são violentadas todos os dias pelos seus esposos? Quem reporta o que passam essas cidadãs anónimas?

Aqui, o que está em causa não é saber se efectivamente Valentina e Josina sofreram ou não a violência doméstica. O importante é debater este fenómeno hediondo e procurar mecanismos para que seja resolvido e se possível extingui-lo.

Existem vários mecanismos de encarar os dissabores conjugais. Aliás, não há nada que uma boa conversa não possa resolver. Violência gera violência. Diálogo gera diálogo. Apelo a todos os cidadãos anónimos, meus compatriotas, para que pautem sempre pelo diálogo. Dialogar é demonstrar urbanidade, polidez e, acima de tudo, uma forma saudável de resolução de qualquer conflito.

E este meu post não só se centra na violência doméstica contra a mulher. É verdade que, segundo algumas estatísticas, ela é a principal vítima. Contudo, já vimos homens que reclamam das mesmas atrocidades. As nossas televisões já difundiram exemplos tais.

Quando a relação conjugal se torna insustentável, o caminho a adoptar é o da separação. É uma forma adulta de resolver as diferenças. Havendo filhos, o importante é continuar a amá-los, educá-los e transmitir melhores ensinamentos para que eles sejam melhores que os pais amanhã. Assim estaríamos a contribuir positivamente à construção da sociedade futura.

Antigamente tínhamos a Alice Mabota e Maria Sopinho, sempre solícitas, para falarem da violência doméstica nas nossas televisões. Agora é só silêncio. Imaginam, meus caros amigos, o que deve acontecer em muitos lares nas recônditas zonas deste vasto Moçambique onde a mulher não tem voz? Onde não existe imprensa nenhuma?

Não existe nenhum ciúme, seja ele por parte da mulher ou do homem, que não possa ser vencido por uma boa conversa. O que acontece com muitos casais é que depois do casamento acaba a amizade, o companheirismo, o diálogo permanente. Nem me vou atrever a perguntar quem dentre nós ainda oferece flores à sua amada!

Mesmo com diálogo permanente, a separação pode existir. Mas há-de ficar a amizade entre o antigo casal. Há-de ser bonito de ver. Na eventualidade de existirem filhos, julgam que eles não iriam gostar de saber que os pais, mesmo separados, mantém um respeito mútuo? Isto constrói-se e é preciso que haja entrega de ambas as partes.

O Zófimo Muiuane que hoje amarga na cadeia, se tivesse seguido o caminho do diálogo não teria sido melhor? Provavelmente salvava o seu casamento. E mesmo que viesse a se separar de Valentina Guebuza, iria acompanhar o crescimento da sua filha. Matou. Foi preso. Nunca mais verá a filha crescer. Acham que ganhou alguma coisa?

Sabem o quão bonito é acompanhar o crescimento dos nossos filhos? Os primeiros dentes. As primeiras palavras. O gatinhar. O primeiro passo titubeante: Zófimo perdeu tudo isto!

E quantos Zófimos temos neste Moçambique afora?

Abaixo a violência doméstica!

Nini Satar

+4

Comentários

Escreve um comentário...



Chiquinho Ilustre boas palavras. mas tenho um opiniao. por mim nao falavas de nomes como exemplos apesar de tudo o zofimo ainda nao fui julgado e so estamos ainda a especular as motivacoes da tal atitude. o que e nao e nada correcto. quanto ao dialogo sim e importante . mas nini a violencia nao esta so do homem e na mulher....a muito homem que passa mal mas nao se revela.
Gosto · Responder · 3 · 8 h


Momade Assife Abdul Satar Chiquinho Ilustre
no meu texto falo também dos homens.
leia antes de comentar.
Gosto · Responder · 4 · 8 h


Paul Kupethe Momade Assife Abdul Satar, Realmente há gente que está abituada a apredrechar logo sem antes ler e entender seu raciocinio. Eu concordo sim em falar em nomes sonantes como exemplo claro e vivo, se até as filhas dos antigos estadistas sao tratadas dessa forma imagina so quantas sofrem no anonimato!? Sabendo o quao desastroso o nosso poder judicial no pais.
Gosto · Responder · 1 · 7 h · Editado


Cabral Suela Esse não leu só comentou dos nomes que lhe interessavam . Obrigado Nini pela abstração ... Tocas asuntos políticos, financeiros e sociais dr forma inteligente ... Continue assim informando esse povo leigo.
Gosto · Responder · 7 h


Roberto Lamba Abaixo a violência doméstica.
Gosto · Responder · 5 h


Elias Valente Langa Isto tá iqual ao Brasil. Homens tão a matar as mulheres.
Gosto · Responder · 4 h

Escreve uma resposta...



Mindo Da Villa Mulheres devem se comportar, quem planta colhe, cada caso é um caso. Eu não acredito que do nada um homen pode começar a espancar a mulher.
Há muitas com narriz empinado...
Gosto · Responder · 4 h · Editado


Carlos Boca É triste o que passa a mulher em Moçambique,existe violência contra homem mas é pouco notório,existem homens que só por um mês depois de folhissar(viver com ela ilegalmente )comessa a violentar até chamar de nos,e ela porque fugio de casa não tem onde aguenta a carga sem reclamar nem partilha o que vive com alguém porque o marido lhe proibi conversar com qualquer pessoa até o telefone que o pai ofereceu mete na água bloqueando dessa forma a vida da pessoa que chamava de amor esta situação mexe muito comigo porque não a deixa frequentar escola.
Gosto · Responder · 1 · 7 h


Wacilifa Wacilifa Esse assunto ainda é muito difícil de se tratar aqui em Moçambique,pois com tanta corrupção... ao reportarmos o acto de violência somos julgados apartir da família até à própria polícia pergunta senhora tens a certeza que é isso que queres?Nós podemos lhe meter na cela só pra assusta porque processo contra o seu esposo ....como irão viver depois? Meia volta ele já foi pagar está solto e ainda volta com ameaças...não podes me conseguir tenho dinheiro,vai queixar até aí presidente da República... (na primeira pessoa)
Gosto · Responder · 6 · 8 h


Olga Artur É isso aí, enquanto houver mulher que se junta a marginais isso não vai parar! Um homem que foi criado por uma mulher sábia, vai respeitar todas as outras!
Agora junta-se a delinquentes e espera bons tratos! Faça favor, homem de verdade não se rebaixa por ninguém, ele simplesmente ignora o que quer que seja!
Gosto · Responder · 2 h


Narcy Chauque Boa meu caro!! Eu faço a minha parte, pertenço a um projeto que combate esse mal que assola a nossa sociedade, a nossa arma é a nossa arte (O Cinema).

Recolhemos depoimentos de mulheres vitimas de violência e produzimos vídeos (simulações), cujo o pri...Ver mais



Trailer Documentário "Calei Demais"
YOUTUBE.COM
Gosto · Responder · 4 · 8 h


Saria Algy NADA JUSTIFICA A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA.
Gosto · Responder · 4 h


Celso de Almeida ABAIXO
Gosto · Responder · 5 h


Alberto Lucas Miambo Enquanto vivermos num país em que as leis so benefeciam uma classe e gênero já mais acabaremos com a violência doméstica.Porque aqui em Moçambique quando a esposa agride o marido ou namorado não é problema mais quando é o inverso o país para resolver o assunto que país é esse com leis tendiciosas.
Gosto · Responder · 1 · 8 h


Brito Chirinda Wacilifa Wacilifa bom dia falas como quem diz a violência é só pra as mulheres nós os Homens também sofremos então grita comigo assim VIOLÊNCIA NÃO
ABAIXO A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
Gosto · Responder · 2 · 8 h


Wacilifa Wacilifa Bom dia pra sí também,a violência não é só pra mulheres sei que os homens sofrem também ,mas a mulher é quem sofre mais violência assim dizem às estatísticas...acho que exagerei por ter falado na 1a pessoa...
Gosto · Responder · 8 h


Naine Mondlane Brito, , leia e reeleia o Post com mais atenção faz favor. Parece que o único a auto descriminar se aqui eh você. Conclusões precipitadas podem fazer as nossas "Caveras"! Um abraço.
Gosto · Responder · 1 · 6 h


Naine Mondlane Vamos debater o assunto or tema e não pessoas.
Gosto · Responder · 2 · 6 h


Escreve uma resposta...





Dimas Xavier Educar uma mulher é educar uma nacao,estamos contra este fenomino porem na maoria dos casos a mulher falha com algum do seu papel
solucao:Educacao !
Gosto · Responder · 2 · 7 h


Gil Lino Lino Infelizment a violencia tem um rosto, sao mulheres, eu keria apelar todas mulheres pra nao uzare a emacipaxao pra dsprezare vossos maridos, pork xta provado k se for desafio entre homem e mulher, mulher ek perde. Abaixo violencia domestica e viva dialogo
Gosto · Responder · 7 h


Alzira Magalhaes Antes da emancipacao da mulhere,la atras, no tempo da babilonia antiga,a mulher ja era vitima de violencia domestica.A emancipacao apenas abriu espaco para que a mulher pudesse denuciar a violencia, portanto, sr.Gil Lino Lino nao nos venha cm licoes tendentes a incitar no lugar de educar.Mulher é que perde,perde o que, a vida? Perde a vida nao por ser emancipada mas por se ter casado com um psicopata,assassino,se nao suporta uma esposa emncipada,entao fique sozinho,nao se case porque a emancipacao da mulher faz parte da agenda do Estado mocambicano alias da grande maioria dos estados,atraves das Nacoes Unidas
Gosto · Responder · 2 h


Gil Lino Lino Algumas mulheres nao sabe o significado da emacipaxao, por essa razao uma cada uma vao bazando no caixao, e nos hosptais, nos respeitamos a vossa emacipaxao sim, mas nao aceitamos qualker abuso duma mulher, emacipaxao apenas e uma palavra.
Gosto · Responder · 2 h


Escreve uma resposta...





Carlos Boca Por mim todos que violentam devem ser citados divulgados é presos coso de zofómo primeiro é tirar medo depois denunciar
Gosto · Responder · 5 h


Alekcius Rodrigo Bande Abaixo a violência domestica. Pautemos sempre pelo dialogo permanente.
Gosto · Responder · 5 h


Wallas Wallas Na minha opinião pessoal ele e Burro acima de tudo não valapena negar estamos juntos muito obrigado um abraço do fundo do coração obrigado
Gosto · Responder · 6 h


Nércia Sendela Belas palavras
Gosto · Responder · 6 h


Zacarias Mate Abaixo a violência no seu todo....
Gosto · Responder · 1 h


Amade Abacar Lindas palavras de se escrever.
Gosto · Responder · 5 h


Elvira De Carmen Mouco Abaixa abaixa mesmo chega de sofrer.
Gosto · Responder · 42 min


Fraga Nhantumbo Triste situação.
Gosto · Responder · 1 h


Ezequiel Sitoe Abaixa violencia domestica

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook