terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Pondo os pontos nos ihs ( = iis ) (XXVI) ---------------------------------------------- Incapazes contra os capazes

Pondo os pontos nos ihs ( = iis ) (XXVI)

----------------------------------------------
Incapazes contra os capazes
----------------------------------------------

Esta reflexão é para tornar público um protesto meu contra as pessoas que pensam, falam e agem contra a pessoa do jovem cuja cara se vê na imagem. Levei algum tempo a tentar encontrar o motivo que essas pessoas têm para estarem contra este jovem. Mas não encontrei qualquer motivo inteligentemente justificável, excepto uma só sentimento: inveja.
"Inveja?", podereis estar perguntando.
"Sim, inveja!", respondo eu.
O jovem na imagem chama-se Celso Correia. Sim, ele mesmo: o Ministro da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural do Governo chefiado por Filipe Nyusi, este último, Presidente da Frelimo e da República de Moçambique.
Apurei que há pessoas que odeiam e tentam denigrir Celso Correia, pelo simples facto de ele ser capaz. Sim, Celso Correia é capaz; ele faz coisas acontecerem; tem visão e um intelecto altamente rico e produtivo. E o melhor de tudo: Celso Correia sabe e reconhece que tem capacidade de fazer as coisas acontecerem, o que é um atributo raro entre as pessoas capazes. O que geralmente ocorrer é que as pessoas capazes não têm noção disso. São, por isso, facilmente usadas por outros—mormente por políticos e "businessman"—e depois descartadas. Celso Correia não é das pessoas que os políticos ou "businessman" usam e descartam. Ele próprio é político e "businessman"—um combinação rara—e sabe reconhecer e valorizar o intelecto de outrem, sem se sentir ameaçado.
Um provérbio oriental reza o seguinte:
«Aquele sabe, e sabe que sabe, é sábio, segue-o. Aquele que sabe, e não que sabe, está dormindo, acorda-o. Aquele que não sabe, e não sabe que não sabe, é tolo, evita-o.»
O Celso Correia cabe na primeira (no topo) das três categorias de pessoas descritas por este provérbio (acima): ele é sábio e é para ser seguido. Quem me dera que Moçambique tivesse 1000 pessoas brilhantes como Celso Correia, naquilo que gostam, sabem fazer e fazem! Infelizmente para a humanidade, o que é comum é haver pessoas que gostam de coisas que não sabem fazer. Fazem parte deste grupo as pessoas que se sentem incomodadas pelo facto de o Celso Correia ter sido convidado pela liderança da Frelimo—ainda no consulado de Armando Guebuza—a fazer parte do Comité Central deste partido (Frelimo). Dizem essas pessoas que Celso Correia caiu naquele órgão da Frelimo de pára-quedas. Isso incomoda a essas pessoas. A pergunta que eu coloco a essas pessoas é seguinte:
Qual é o problema, se o Celso Correia caiu de pára-quedas no Comité Central da Frelimo?
Aliás, é preciso dizer a essas pessoas que só cai de pára-quedas num lugar predeterminado lugar alguém que sabe orientar o pára-quedas de modo a usar proveitosamente a força do vento para cumprir o seu objectivo.
Sei que esta minha reflexão vai incomodar certas pessoas—sobretudo aquelas pessoas que se sentem ameaçadas ou incomodadas pelo talento extraordinário do Celso Correia, naquilo que ele gosta, sabe fazer e faz bem. Para essas pessoas eu digo: danem-se!
O talento de quem o tem é para ser usado ao serviço do bem para todos e é exactamente para isso que Filipe Nyusi convidou Celso Correia a fazer parte do Governo que ele chefia. E algo me diz que o Celso Correia aceitou o convite por também saber que o seu talento tem que ser usado ao serviço do bem. Aos dois—ao Filipe Nyusi e ao Celso Correia—, os meus parabéns!
Eu defendo que no lugar de um movimento de bastidores contra o Celso Correia, pelo facto ele de ser superdotado, os moçambicanos devem é orgulhar-se por ter cidadãos com qualidades quais deste jovem. Moçambique só ganha com a contribuição de cidadãos como Celso Correia, tenham eles dívidas ou defeitos.
E a propósito de dívidas ou defeitos: quem não os tem? Celso Correia tem dívidas e defeitos, sim. Eu também tenho dívidas e defeitos. Filipe Nyusi, o nosso Presidente, também tem dívidas e defeitos. A mana Luísa Diogo tem dívidas e defeitos. Joaquim Chissano, Armando Guebuza e Graça Machel também têm dívidas e defeitos. Mesmo o multimilionário do Donald Trump, que virou Presidente da nação mais poderosa do mundo, tem dívidas e defeitos. E tu que me estás a ler também tens dívidas e defeitos. Todos temos dívidas e defeitos. Mas nem por isso deixamos de ser úteis. Cada ser humano tem uma parte boa e uma parte má. Cada ser humano é como uma moeda: tem sempre duas faces, uma bonita e outra feia. A educação—uma praticamente reconhecida como exclusivamente humana—recomenda a repreensão da exibição da face feia e o cultivo da exibição da face bonita.
Mesmo para terminar, devo confessar que por algum momento senti-me incomodado com a ideia de Celso Correia poder vir a comportar-se qual Andry Rajoelina do Madascar, que chegou ao poder no meio de uma crise política que conduziu à uma espécie de golpe de Estado. Mas quando substitui esta ideia negativa por outra positiva, nomeadamente a ideia de que o talento de quem o tem deve ser usado ao serviço do bem comum, todos os meus sentimentos negativos por Celso Correia sumiram. Tal é o poder da mente! É a mente, o pensamento, que gera os nossos sentimentos: pensa mal e logo te sentirás mal; pensa bem e logo te sentirás bem. Pensar mal de uma pessoa, um acontecimento, um assunto, etc., sempre gera maus sentimentos em relação a essa pessoa, esse acontecimento, esse assunto, esse etc. Expulsa os maus pensamentos e serás uma pessoa razoável e muitas pessoas vão gostar da tua companhia. Nutre maus pensamentos e serás uma pessoa insensata, invejosa, inconveniente, e muitas pessoas vão detestar a tua companhia; serás inútil. Nutrir maus pensamentos é defeito de pessoas espiritual e intelectualmente fracas, ainda que aparentem ser inteligentes acima da média.

---

PS1: Atenção: Não estou a endossar Celso Correia à confiança de ninguém. Estou a dizer apenas que o jovem é brilhante e que isso incomoda certas pessoas. Uma outra pessoa também brilhante e que, por isso, incomoda certas pessoas é o jovem Edson Macuácua. Outro jovem também brilhante é António Niquice… Quem conhece estes jovens quadros da Frelimo sabe ser verdade que eles são brilhantes e briosos. E se me perguntardes "não há jovens mulheres brilhantes e briosas?", a minha resposta será "há: Nilza Dacal, Fátima Membiri, …" A lista pode ser longa, mas não quero correr o risco de incluir pessoas que confundem feminismo com política. Tais pessoas são nocivas ao convívio social pacífico.
PS2: Discuti pessoas, nesta reflexão? Absolutamente não! Nesta reflexão eu critico o recurso à calúnia e difamação para desqualificar pessoas que nos incomodam pelo simples facto de serem excepcionalmente brilhantes. Sim, uma luz forte incomoda a vista de quem tem visão saudável mas é intelectualmente fraco para elaborar soluções para os problemas que confrontam a sociedade humana. Diferentemente de pessoas assim—i.e. de pessoas que sentem incomodadas pelo brilho de outrem—, Filipe Nyusi sabe usar luzes brilhantes para iluminar melhor o caminho pelo qual está a conduzir o povo moçambicano rumo ao progresso. A isso que Filipe Nyusi sabe fazer e está a faz—usar luzes brilhantes para iluminar o caminho dos moçambicanos rumo ao progresso—, chama-se "boa liderança".
PS3: Achas que fui parcial? Sim, fui! E depois? Quem é que pode ser absolutamente imparcial? Eu sei que Moçambique tem mais pessoas—homens e mulheres, jovens e velhos—capazes e que fazem maravilhas e contribuem para o progresso deste país. Aqui eu só fiz referência de algumas dessas pessoas, destacando um jovem que integra o Governo de Moçambique, em razão de haver pessoas que se sentem incomodadas pelo brilho e brio desse jovem: o Celso Correia.
PS4: Uma nação que se quer próspera não deve promover a mediocridade. É mediocridade, uma pessoa sentir-se ofuscada pelo brilho e brio de outrem. Também é mediocridade, os dotados usarem os seus dotes para promover interesses egoístas. Não tenho razão para crer que Celso Correia esteja a usar o seu brilho e brio para prejudicar a quem quer que seja. Pelo contrário, acho que o brilho e o brio dos melhor-dotados devem ser usados para o bem comum. Filipe Nyusi está a fazer exactamente isso, quando chama para fazer parte do Governo que ele chefia pessoas dotadas de capacidades excepcionais.
PS5: Por eu pensar assim, acho que a crítica que se faz ao Filipe Nyusi por confiar, por exemplo, no Celso Correia é infundada e indicia imaturidade intelectual dos seus autores—eu incluso, caso proceda do mesmo modo. Note-se que não estou a dizer que as escolhas de Filipe Nyusi não devem ser questionadas. Nada disso. O que estou a dizer é que quando Filipe Nyusi escolhe pessoas com brilho e brio excepcionais para trabalhar para todos os moçambicanos, o dever moral dos seus críticos é aprovar publicamente essas escolhas, qual questionam publicamente as decisões que eles (os críticos) não aprovam. Isto é o que eu fiz na presente reflexão: reconhecer que em Celso Correia o Filipe Nyusi fez uma excelente escolha para a direcção de uma pasta ministerial tão importante qual a pasta da "Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural", que eu chamaria simplesmente "Ministério do Ambiente e Desenvolvimento", contanto que
(i) "ambiente = ar + água + terra" e
(ii) "desenvolvimento = usar o intelecto para promover cada vez melhor qualidade de vida dos seres humanos, sem comprometer a qualidade dos recursos naturais fundamentais, nomeadamente ar, água e terra, sem os quais a vida não possível no planeta Terra".
PS6: Como é sempre o caso em Moçambique, há aqueles que devem estar a pensar: "este gajo [referência a mim] está a bajular Celso Correia ou Filipe Nyusi". A esses eu digo: "pensai o que quiserdes, pois sois livres. Porém, querendo, ficai sabendo que o intuito desta reflexão foi colocar os pontos nos iis. «Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus.»" [Mateus 22:21].
GostoMostrar mais reações
13 comentários
Comentários
Xandu Inguane
Xandu Inguane Cartas de amor n devem ser publicadas no fb, assim o engate perde perde o efeito desejado
Gosto · 9 · 8 h
Julião João Cumbane
Julião João Cumbane Vá te lixar, ó Xandu Inguane! I mean it. Só inépcia intelectual congénita pode levar alguém a confundir esta reflexão com uma carta de amor. Este teu comentário (acima) só revela o quão tu és um preguiçoso mental e parte do grupo dos "incapazes contra os capazes"! Se fosses capaz teria percebido o que está escrito e não o que não está escrito. A tentativa de ler o que não está escrito é forma que gente como tu usa para matar debates. Quem tu pensas que és para ler minha mente, ó Xandu Inguane? Esta é uma pergunta/resposta arrogante, à altura da tua presunção pouco criativa!
Gosto · 4 h
Xandu Inguane
Xandu Inguane Ficou nervoso??!! isso alimenta a minha leitura, esta APAIXONADO kkk
Gosto · 1 · 3 h
Helio Maximiliano Robiesperre
Helio Maximiliano Robiesperre A si caro Julião João Cumbane que tanto do tempo dedicaste a compor esta retórica artificial, dedico um trecho do discurso do saudoso Presidente Samora Machel : 

"Um ambicioso é capaz de tudo... Vender a pátria só porcausa da sua ambição e do seu inte
resse individual.. Não sei se um ambicioso muda...muda de tática mas não elimina a ambição. Um ambicioso é criminoso ao mesmo tempo."

PS1. Ousei citar SM embora sem referência biografica do trecho acima reproduzido, porque considero que este texto tão simples, resume mais do que tudo que escreveste, o caracter do sujeito dos teus louvores, assim como os seus desejos inconfessaveis.

PS2. Antecipando quarquer resposta hóstil da vossa parte ou por parte de qulaquer pregador da genealidade do Sr. Celso Correia, julgo que cada um de nós exerceu o seu direito de opinar. Grato
Gosto · 8 · 7 h
Tony Ferreira
Tony Ferreira "Brilhante" sinceramente. ...
Gosto · 6 h
Eunicio Jeje
Gosto · 3 h
Julião João Cumbane
Julião João Cumbane Helio Maximiliano Robiespere, se Samora Machel não fosse ambicioso, não teria chegado a ser Presidente da República e não teria morrido como morreu! Se pensasses primeiro antes das tuas empreitadas, saberias que Samora Machel foi capaz de impor-se como líder antes pessoas com diplomas universitários porque ele era ambicioso. Se pensasses bem saberias também que só um ambicioso reconhece outros ambiciosos; um burro reconhece outro burro; um visionário reconhece outros visionários; um douto reconhece outros doutos; e assim por diante. Ah, ia me esquecer: também só quem hostiliza sabe esperar hostilidade. Vá aguardando a minha resposta hostil. Andas com mania de pensar que conheces pessoas. Tsc.
Gosto · 3 · 3 h
Helio Maximiliano Robiesperre
Helio Maximiliano Robiesperre " Se pensasses bem saberias também que só um ambicioso reconhece outros ambiciosos; um burro reconhece outro burro; um visionário reconhece outros visionários; um douto reconhece outros doutos...." pelo amor de Deus
Gosto · 2 h
Helio Maximiliano Robiesperre
Helio Maximiliano Robiesperre Dr. de onde tirou tão profunda conclusão (refiro-me a parcela de texto retirada da sua resposta que acabo de citar no meu post acima. É que me parece tão vazia e desprovida de qualquer sentido que até me deu um certo desgosto ao ler. E essa caracterização do "Pai da nação moçambicana como "tal ambicioso", tentando insinuar que existe a mínima possibilidade de comparação entre o Marechal e o ilustre Ministro Correia. Que decepção. Claro fica que não entendeu o alcance do discurso de Samora. Mas prontos, cada um com os seus modelos de referência. Quanto a mim, de facto conheço muito bem esse sujeito.
Gosto · 2 h
Julião João Cumbane
Julião João Cumbane Se não tens nada para dizer, cala-te, ó Helio Maximiliano Robiesperre! Conheces "bem" a quem? E mais: relevas padecer de um preconceito sobre "ser ambicioso". Se tu não és ambicioso, então não existes!
Gosto · 2 h
Helio Maximiliano Robiesperre
Helio Maximiliano Robiesperre Assunto encerrado. Contudo, para os demais que eventualmente tiverem oportunidade de acompanhar este curto "debate", no meu direito, quero deixar claro que não vejo Celso Correia como o tal génio da politica, porque respeito essa classe profissional. Quanto aos negócios, o tempo dirá se se trata de um génio ou menos que isso.
Gosto · 2 · 2 h
Zé Martins
Zé Martins Tanta agressividade 😔😔😔
Gosto · 2 h
Juma Aiuba
Juma Aiuba Eu também acreditava nisso, até que um dia... Ops! Acabou carga. Volto.
Gosto · 3 · 7 h
Ilidio Lobato
Ilidio Lobato Texto tao longo que cabia em 5 linhas. Tanta circularidade discursiva para dizer: "parem de dizer mal do Celso que ele é gente fina, talentoso (em quê mesmo?) e intelectualmente (interessante) dotado. O texto peca por nao apresentar evidências de que haja que estaja a dizer mal do Celso, nao apresenta mostras de que nos supõe acreditar num Ceslo talentoso e inteligente acima do comum dos mortais (nao digo que não seja, apenas precisa-se de evidências).
Gosto · 4 · 6 h
Juma Aiuba
Juma Aiuba Debate redondo... É por isso que não damos um passo a frente, andamos aos circulos.
Gosto · 2 · 5 h
Julião João Cumbane
Julião João Cumbane Se tiveres lido o meu texto, ó Juma Aiuba, então percebeste não nele nenhum convite para nenhum debate "redondo". Há sim uma denúncia ao "caranguejismo", à "subestimação" e ao "preconceito". "Veja tu se não estás a ser preconceituoso!", é mensagem que o texto melhor passa, usando um exemplo concreto de alguém que pode estar a ser vítima de preconceito por ser igualmente preconceituoso. Terias que conversar comigo de forma descontraída para saberes melhor de mim. Eu aceito conversar descontraidamente com as pessoas, como medida pessoal para combater os meus próprios preconceitos. E tu, Juma? Se estiveres a pensar que esta reflexão é um convite para um debate "redondo", então convido-te a pensar outra vez.
Gosto · 3 h
Juma Aiuba
Juma Aiuba Ok. Desculpa!
Gosto · 3 h
Julião João Cumbane
Julião João Cumbane ...
Não vejo razão para o teu pedido de desculpas, ó Juma Aiuba. Alguma explicação...?


O Ilidio Lobato pode explicar para mim qual foi a necessidade de repetir o seu comentário (acima) noutro local (abaixo)?...
Gosto · 2 h
Inacio Arnaldo Mazive
Inacio Arnaldo Mazive Grande gestor.
Gosto · 6 h
Julião João Cumbane
Julião João Cumbane ...
Inacio Arnaldo Mazive, eu partilho da tua opinião, mas também tenho uma outra opinião adicional à tua, que partilho igualmente nesta reflexão...!
Gosto · 1 · 3 h
Sharon Johnson
Sharon Johnson Já k o prof gosta de ditados,só me resta dizer k o homem e mais homem pelas coisas k cala do k pelas coisas k diz....
Gosto · 1 · 6 h
Julião João Cumbane
Julião João Cumbane Sharon Johnson, o "teu" ditado aplica-se aos Homens que querem ser "mais homens", algo que eu considero estupidez. Homem é Homem e não pode ser mais do que isso. Aliás, quiçá "menos Homem" pode um Homem ser; "mais Homem" é que não pode um Homem ser, de certeza absoluta. Logo, rua daqui com esse teu ditado falacioso!
Gosto · 1 · 3 h
Ilidio Lobato
Ilidio Lobato Texto tao longo que cabia em 5 linhas. Tanta circularidade discursiva para dizer: "parem de dizer mal do Celso que ele é gente fina, talentoso (em quê mesmo?) e intelectualmente (interessante) dotado". O texto peca por nao apresentar evidências de que haja quem estaja a dizer mal do Celso, nao apresenta mostras de que nos supõe acreditar num Ceslo talentoso e inteligente acima do comum dos mortais (nao digo que não seja, apenas precisa-se de evidências). PS. A propósito qual é a proposta de debate para este texto, porque creio que nao seja para fazermos Hosanas ao "iluminado Celso". PS1. Ja agora quem anda a dizer mal do Celso? Quem anda a dizer que ele caiu de para-quedas no comité central? (Nao estará o autor a fomentar intriga?)
Gosto · 8 · 6 h · Editado
Julião João Cumbane
Julião João Cumbane ...
Ilidio Lobatoo, escreve tu pouco, se gostas disso. Eu gosto de escrever muito. Qual é o problema que o meu jeito de escrever causa a ti, havendo algum problema? E mais: esta reflexão não diz apenas o que tu entendestes; diz muito mais do que isso! 
E se não entendeste mais é porque para tal foste incapaz. Mas isso não te diminui importância, é natureza humana: qualquer um de nós é incapaz de alguma coisa. Eu por exemplo, sou incapaz que trazer para aqui os exemplos que solicitas. Faz isso tu mesmo, querendo!
Gosto · 1 · 3 h
Ilidio Lobato
Ilidio Lobato Por que será que nao me surpreendo com a sua resposta. E por que será que acho que ignorou as minhas questões e preferiu incapacitar-me de alguma coisa que não precisa de capacitados? Mas tudo bem, vejo que foste incapaz de absorver-las e eu também entendo, é a natureza humana, todos somos incapazes de algo. Eu por exemplo, sou incapaz de ir a Inhambane via Nelspruit.
Gosto · 1 · 3 h
Julião João Cumbane
Julião João Cumbane «sou incapaz de ir a Inhambane via Nelspruit» (sic). Não por que seja impossível, ó Ilidio Lobato! Quanto às tuas questões "não absorvidas", é simplesmente porque não tenho capacidade de absorver questões que revelam excesso de estupidez. Só isso! Agora, o que surpreender ou deixa de surpreender não da minha conta.
Gosto · 3 h · Editado
Samuel Badaga
Samuel Badaga "eu por exemplo, sou incapaz de ir a Inhambane via Nelspruit" me mortei #Ilidio_Lobato.
Gosto · 2 h
Aderito Naftal Pondeca
Aderito Naftal Pondeca Gracas a Deus nao tenho nada contra nem a favor.
Gosto · 6 h
Julião João Cumbane
Julião João Cumbane Acontece, ó Aderito Naftal Pondeca. Não fica triste por isso. Fica bem!
Gosto · 3 h
Yaqub Sibindy
Yaqub Sibindy Há quem diz que o jovem descobriu um jazigo de adormecidos! E acredita que basta ter dinheiro, será fácil a ascender ao Cargo de Presidente da República de Moçambique, mesmo depois do segundo mandato do presente timoneiro! 

E com este perfume do Professor, há mesmo evidências!...


Pois à marcha é mesmo à caminho da Ponta Vermelha! 

Há ou não há evidências de sinais de PARAQUEDAS POLÍTICO?
Gosto · 8 · 6 h
Julião João Cumbane
Julião João Cumbane Meu caro Yaqub Sibindy, de pára-quedas cai em algum lugar pré-determinado quem sabe manejar bem um pára-quedas. De quem é a culpa se alguém não sabe manejar um pára-quedas para cair onde quiser cair?!
Gosto · 3 h
Milton Chembeze
Milton Chembeze Não passa um (1) ano que o bom do Julião andou aqui a diabolizar o Celso Correia. De certeza que o senhor se recorda de uma visita que o PR efectuou e na sua comitiva estava o ministro Correia. A verborreia foi tanta da sua parte que até questionou porque ele (Correia) em vez do PM.

O professor, certamente se recorda de dizer que ele vai vender o país ou era agente do imperialismo.
Não nos venha com um melted heart se o senhor participou dessa tramóia para desacreditar o jovem ministro.
Gosto · 5 · 5 h · Editado
Julião João Cumbane
Julião João Cumbane Eu não sofro ainda de amnésia, ó Milton Chembeze. Eu lembro-me de questionar a ausência do PM na delegão que presidencial que visitou os EUA, sim senhor! E faria o mesmo hoje, nas mesmas circunstâncias. Procurei a resposta e a obtive. Fiquei satisfeito e mudei de opinião. Qual é o mal de mudar de opinião, quando provado estar errada. Sabes, só os tolos não mudam de opinião. E bom que saibas disto: eu participei de "tramóia" nenhuma; eu fiz um questionamento que tinha cabimento nas circunstâncias em que fiz. E, como já disse, tive respostas para as minhas perguntas. E são respostas próprias e honestas, porque não havia razão para que fosse doutro jeito. Tramóia armam e dela participam pessoas tolas. Questionar mudança de opinião é legítimo e correcto. Mas já configura tolice negar mudar de opinião quando evidência existe que atesta que a opinião que prevalecente em determinado momento é errada e perniciosa.
Gosto · 3 h
Eunicio Jeje
Eunicio Jeje Bom dia, respeito sua opinião. Mas não vejo isso neste jovem.
Gosto · 3 h
Zeca Becane Felisberto Sibia
Zeca Becane Felisberto Sibia O proff de ontem nao e o de Hoje. Ele tambem muda como bem ele disse sobre #Vaz
Ontem o Correia ia vender o pais e hoje o mesmo Correia e o sabio Salomao. 


Interessante. Ainda bem que o proff nao sofre de amnesia
Gosto · 3 · 3 h
Julião João Cumbane
Julião João Cumbane ...
Zeca Becane Felisberto Sibia, traz para aqui um trecho de um texto meu dizendo que "Celso Correia ia vender o país" em algum lugar e outro trecho de um texto meu dizendo que "Celso Correia é o sábio Salomão". Se não o fizeres, serás penalizado de forma gravosa por falsa citação!
Gosto · 2 · 2 h · Editado
Zeca Becane Felisberto Sibia
Zeca Becane Felisberto Sibia Proff voce e um dos internautas que mais escreve dos eu sigo e escreve textos longos. E eu leio todos eles sem omitir nenhuma virgula. E gravo tudo na minha massa cizenta. Fica dificil vasculhar e colar o que voce escreveu an passado. Querendo pode penalizar come dizes
Marques Jose Marques
Marques Jose Marques Cocordo plenamente com a sua reflexão, em parte porque não conheço todos. Não conheço pessoalmente CC mas por aquilo que tem feito no seu pelouro, me faz acreditar. Do Edson Macuacua também concordo, conheço pessoalmente e além de inteligente, é muito humilde.
Gosto · 56 min · Editado
Fernando Banze
Fernando Banze Parabéns pelo texto. 
Ele (texto) é fantástico. 
Gostei e me apaixonei.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook