quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Polícia mata menor de sete anos na Beira


Testemunhas contam que agente estava embriagado
Um agente da Polícia da República de Moçambique (PRM), cujo identidade a corporação escusou-se a revelar,  afecto na 11.ª  esquadra na cidade da Beira, baleou mortalmente um menor de sete anos de idade, esta  terça-feira, no bairro da Munhava, quando, na companhia de dois colegas, se dirigiram a uma residência, a fim de recuperar bens roubados numa outra casa, localizada no mesmo bairro. A vítima em vida respondia pelo nome de João.
No local, de acordo com testemunhas, um grupo de crianças acorreu em massa para assistir de perto o que estava a acontecer. A residência estava vedada com sacos vazios. Os menores rasgaram parte dos sacos para assistir a cena.  O agente, em causa, abandonou os colegas e foi ao encontro dos petizes.
“Quando ele chegou junto aos menores empunhou a arma e ameaçou disparar sobre as crianças. Segundos depois, ouvimos um tiro e todos nós corremos em debandada. Minutos depois, notámos que um dos menores estava estatelado e completamente ensanguentado. Aproximamos e vimos que ele estava gravemente ferido na cabeça. Socorremos de imediato o menino João, mas foi em vão. Ele morreu antes de chegarmos a hospital. Para nós o agente estava embriagado”, contou Anísia Rafael, que assistiu de perto a triste cena.
A população furiosa tentou fazer justiça com as próprias mãos. Agrediram o agente, mas o mesmo conseguiu escapulir-se dos seus agressores, tendo, entretanto, deixado ficar no local o seu boné e as insígnias. Refira-se que este é o terceiro caso de baleamento mortal, em circunstâncias estranhas na cidade da Beira, envolvendo agentes da Polícia, em menos de um ano. O primeiro ocorreu em Março do ano passado, onde a vítima foi um motociclista no bairro de Matacuane. O segundo caso, um agente da Polícia que estava a perseguir um suposto ladrão. Disparou contra o mesmo e a bala atingiu mortalmente um menor de dois anos.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook