sábado, 21 de janeiro de 2017


Os três primeiros documentos que Trump assinou

Depois de tomar posse como presidente dos EUA, Donald Trump assinou logo três ordens executivas, que o porta-voz já veio especificar, incluindo a criação de um dia nacional do patriotismo.
Getty Images
Depois do juramento, esta tarde, Donald Trump, assinou os seus primeiros atos executivos. Segundo anunciou o novo porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, através do Twitter, Trump assinou três ordens diferentes: uma isenção para James Mattis, o novo Secretário da Defesa; as ordens de nomeação oficiais dos membros do governo, que foram enviadas para o Senado e a proclamação de um dia nacional do patriotismo.
Relativamente à proclamação do dia nacional do patriotismo, ainda pouco se sabe sobre o que será ao certo. Segundo a CNBC, cada presidente pode declarar um dia feriado nacional através de uma ordem executiva. George W. Bush usou esse poder em 2004, para declarar um dia anual de luto pela morte do ex-presidente Ronald Reagan. Ainda não se sabe, contudo, quando será assinalado este dia nacional do patriotismo, nem em que consistirão as comemorações.
Depois do juramento, Donald Trump assinou ainda um outro documento, que isenta o general James Mattis, nomeado para Secretário da Defesa, de uma lei que atrasaria a sua nomeação. Como explica o Politico, os generais reformados têm de esperar sete anos depois da reforma para poderem ser nomeados para o cargo da Defesa. Ora, Mattis, reformado apenas desde 2013, ainda não cumpriu esse período, mas o Senado aprovou, por larga maioria, uma exceção para que Mattis possa ser já Secretário. Trump assinou esse documento logo depois do juramento, pelo que o general já pode ocupar o cargo.
O outro ato executivo de Donald Trump foi a assinatura dos despachos de nomeação da sua administração. A alguns dos membros mais importantes da administração, Trump entregou a caneta com que assinou o respetivo despacho.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook