sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Autor de bestseller sobre ataque a Bin Laden condenado a pagar milhões

OSAMA BIN LADEN


3
Ex-fuzileiro norte-americano que esteve no grupo que levou a cabo o ataque que terminou com a morte de Bin Laden foi condenado a pagar milhões ao governo dos EUA por ter escrito livro sem autorização.
Osama Bin Laden morreu em maio de 2011
Getty Images
Autor
  • Catarina Marques Rodrigues
Um antigo membro dos Navy Seals, uma da principais forças de operações especiais da Marinha dos EUA, terá de pagar quase 7 milhões de dólares (perto de 6,2 milhões de euros) ao governo dos EUA por ter violado um acordo de confidencialidade ao publicar um livro sobre o seu papel no ataque que matou Bin Laden, o fundador e líder da Al-Qaeda, responsável pelos ataques de 11 de setembro de 2001 ao World Trade Center, em Nova Iorque.
Segundo conta a BBC, Matt Bissonette não respeitou o código dos Navy Seals que refere que os seus membros devem obedecer a um “código do silêncio” e não devem vangloriar-se pelas suas ações. Recorde-se que Osama Bin Laden morreu em 2011 depois de um ataque encetado pelos Navy Seals. Além disso, o autor não obteve a autorização explícita do Pentágono para publicar o bestseller “No Easy Day”, em 2012, nem o deu antes para revisão às autoridades dos EUA.
Os membros das forças armadas norte-americanas, assim como das agências de segurança (FBI, CIA e NSA, por exemplo) têm de pedir autorização e verificar com os responsáveis para publicar informações relativas a operações das forças de segurança norte-americanas, de forma a evitar a divulgação de dados confidenciais e a não comprometer operações ativas.
Matt Bissonette mostrou-se arrependido e concordou depois em prescindir de todos os lucros e royalties da venda da obra. “Nunca foi minha intenção colocar os meus colegas em risco, e agora reconheço que não ter dado o livro antes para revisão poderia colocá-los a eles, e às suas famílias, em risco; por isso peço desculpa”, disse o autor, referindo-se ao conteúdo do livro que não foi revisto. “Foi um grande erro e aconselho toda a gente a não o repetir”, disse ainda à CBS.
O ex-fuzileiro terá quatro anos para pagar a maior parte do dinheiro que é exigido pela justiça norte-americana, mas tem de pagar 100 mil dólares nos próximos trinta dias, relativos a apresentações que deu usando slides que não foram aprovados pelo Pentágono. O autor, que usou o pseudónimo Mark Owen, terá de entregar à justiça todos os lucros que venha a ter no futuro com o livro.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook