terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Primeiro suspeito de ataque em Berlim só fugiu porque teve medo

TERRORISMO


Suspeito não tinha o mesmo tipo de sangue do encontrado no camião. Naved B. foi detido com base numa descrição rudimentar de uma só pessoa. Não havia qualquer prova ou indício e acabou libertado.

Getty Images
Naved B. é um paquistanês de 23 anos — candidato a asilo no país — e foi o primeiro suspeito da autoria do ataque com um camião que matou 12 pessoas e feriu 45 no mercado de Natal, em Berlim. O jovem paquistanês já foi, entretanto, libertado por uma simples razão: a polícia não tem uma única prova contra o jovem paquistanês. As informações são avançadas pela edição online da revista alemã Der Spiegel, que destaca ainda um maior problema que daí decorre: o verdadeiro autor continua a monte.
Tudo começou quando um civil disse ter visto Naved B. a sair do camião e o seguiu, mantendo sempre contacto com a polícia. Perdeu-o de vista, mas com base numa descrição rudimentar da testemunha, o paquistanês foi detido junto à Coluna da Vitória (Siegessäule) pouco tempo depois.
Naved B. admitiu à polícia que tinha estado presente no mercado de Natal como espetador, mas fugiu com medo de ser considerado suspeito. Que, segundo a polícia, já deixou de ser. Isto porque Naved não tinha vestígios de sangue ou de pólvora nas roupas e o sangue encontrado na cabine do camião não combina com o tipo de sangue daquele que foi primeiro suspeito. Havia a dúvida se teria trocado de roupa no camião, mas a polícia não conseguiu provar que Naved tinha estado no camião.
Naved B. não tinha terminado o processo de asilo, já que faltou a várias audiências obrigatórias e havia notícias de que teria cometido delitos menores. Após ser detido na segunda-feira, as autoridades alemãs estiveram mesmo em contacto com o Paquistão.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook