quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

O DESPERTAR DOS MOÇAMBICANOS REVOLTADOS


O camarada Tio Mussagy

Canal de Opinião por Adelino Timóteo
Tio Mussagy ensinou-me a dar a volta aos impostores, sempre que estes se me interpusessem, concentrando-me apenas nas coisas fundamentais e vitais, esmerando nisso até à perfeição. Tio Mussagy ensinou-me a arte de ourives e da abelha maestra. O artifício da paciência.
Não me esmoreço nunca. Tio Mussagy disse-me que, caso os meus colegas da escola me agredissem – era comum e provável, na altura de aluno primário, sofrer-se do bullying –, que não perdesse energias a investir-me contra eles. Dos pontapés desavisados e desmotivados se apanha, mas não veja nisso a razão de revanche, de extremismo. Colocado perante as advertências e as queixas, Tio Mussagy, ao invés de se propor a identificar os impostores, dizia-nos que fossemos estudar, que era isso que se nos impunha, na nossa idade. As lições.
Tio Mussagy não só dizia como o fazia, ele próprio. Lá se punha no seu quarto e logo a estudar, digo a tocar viola, depois de encerrar a porta atrás de si. Ouvíamos o ar condicionado a reganhar os dentes. Durante horas a fio, esmerava-se no seu estudo.
Eu pensava que no corpo do Tio Mussagy morava também o de uma criança, só com a particularidade de ser mais adulto que nós, por isso aquele vício de estudar encerrado, para que os vizinhos não o interpelassem, e, aí, solitário, a cantar números próprios, também intercalando com os do Roberto Carlos ou Lindomar Castilho, os Beatles, os Pink Floyd. A voz musical do Tio Mussagy era mais apurada ouvida de outro lado, atrás da porta, mas ressoava fantástica e maravilhosa. Tio Mussagy cantava como os músicos que eu ouvia no aparelho do nosso rádio Grunding, lá em casa: John Lennon, Elton John. A sua voz suave, com dicção e harmonia, anestesiava-nos de emoção a todos, na sala. Pois, o escutávamos desde o seu dedilhar, mas sem nunca nos abstrairmos das lições, porque, daí a pouco, o Tio Mussagy deixava os livros da sua viola e partituras musicais e fazia-se à sala, para o controlo das nossas tarefas.
Depois de nos tutorar os estudos, lá o Tio Mussagy comia algo servido pela Tia Halíssua e partia. Nós íamos à cozinha assistir cinema de projectar na parede. Uma das películas era o Zorro. Eu não sabia quando, a que horas ele voltava. Por certo seria noite entrada. Já eu e os meus irmãos haveríamos de estar em nossa casa a dormir, embalados na ressonância da sua viola eléctrica e das suas canções.
Embalados na ressonância dos seus conselhos, que nos reverberavam pela noite entrada. Enquanto o sono se demorava, se me chegavam não só as suas músicas e palavras, mas o seu porte físico e o traje. Era jovem. Elegante. Usava cabelos à Jimmy Hendrix. Calçava tamancos.
Levava consigo uma bolsa de couro com uma pega, que circundava o pulso. Tinha três carros. Conduzia-os ele próprio, à vez. Quando saía para os espectáculos, dirigia o seu Honda. Para o serviço no Búzi Comercial, ia no seu Mini Morris ou de Bedford. Pese embora, era modesto. Tio Mussagy falava-nos do que tinha sido a sua vida nos antigamente.
Tirara o quinto ano, que no tempo colonial era raro de se conseguir, para os nativos como ele, mas ele fizera-o estudando à noite, trabalhando de dia.
O quinto ano, hoje décima, era privilégio de uns poucos. Por um carreiro que ligava Macurungo e Matacuane, ia ele à Escola Técnica. Era escuro pelas noites. Não havia candeeiros eléctricos, os candeeiros monópodes nas ruas, nem a ponte. Aquilo era um carreiro.
Os bandidos andavam à ilharga.
Tio Mussagy venceu essa barreira.
Era contabilista. Nós íamos ao seu escritório, junto ao Edifício Municipal, primeiro andar. Um dia, ali, um recalcitrante ladrão o esfaqueou, quando ele trabalhava, noite entrada, depois das cinco horas da tarde. A notícia apareceu no jornal “Notícias da Beira”. A manchete ridicularizava o ladrão que tentou imobilizá-lo usando de um saco de piri-piri, mas lá ele, como que por artes mágicas, desenvencilhou-se.
Tio Mussagy sobreviveu. A notícia destacava-o como galáctico músico, proprietário do Agrupamento Alta Dimensão. Depois desta saga, fomos, a convite dele, assistir ao futebol e ao carnaval no Ferroviário da Beira. Repetimo-lo. Depois uma pausa no Bar Matateu, que era seu, para um refrigerante.
Noutro dia, em miúdo ainda, no verso de um dos papéis arrancados a um dos seus blocos de competente contabilista de Búzi Comercial, tropecei-me com umas palavras e escrevi eu o meu primeiro poema.
Dei-lho a ler. Fê-lo de imediato.
Tio Mussagy era ardil. Costumava usar sarcasticamente a linguagem revolucionária, de que mais tarde eu haveria de me aperceber.
– Este camarada há-de ser um quadro!
Perplexo, pensei no quadro preto da escola.
Eu era um aluno do primeiro ciclo.
Caloiro do antigo ciclo Baltasar Rebelo de Sousa. E só conhecia o quadro preto e a ardósia e o giz.
Conhecia a baixa da cidade, onde só se podia ir acompanhado da minha mãe ou de parente maior. Bem vestido. Em calças boca-de-sino, camisa e calçados, sempre lustrosos.
Ou calções, meias e sapatos. E nunca de chinelos da casa de banho, como se tornou moda. E depois uma visita às pastelarias Riviera ou Suíça. Eram “ex-libris” da Beira.
As imagens do Tio Mussagy chegavam-me desde os filhos, que se lhe faziam passar como jogador, usando do seu equipamento de futebolista do Trans Zambézia Railways (TZR). Ou do Dinho, que fazia uma raia nos cabelos e fazia-se passar por um velho cientista, à escrivaninha, muito a receio da disciplina de ferro que lhes impunha, se não quisessem, ele e o Bai, acabarem reclusos, no quarto do meio, onde os visitávamos, às vezes. Nós outros condoídos.
E agora ainda mais, com muita nitidez, recordo-me dele, todo gracioso:
– Este camarada há-de ser um quadro!
E ponho-me a rir, a rir, pois o tiro saiu-me pela culatra. Aqui estou: ardósia.
Tio Mussagy. (Adelino Timóteo)
CANALMOZ – 22.12.2016

Vlitos Renamo

Ontem às 3:33 ·

UTILIZEM AS PALAVRAS, "ROUBAR", "BANDIDOS", ETC., MAS É A RENAMO EM ACÇÃO, PARA DESMANTELAR O ARRANJINHO, DO GOVERNO FRAUDU-LENTO E INÁBIL DA FRELIMO.

O PONTO DE SITUAÇÃO, SÓCIO-POLÍTICO DA NAÇÃO MOÇAMBICANA, DE-VERÁ ENVOLVER UMA ESTRATÉGIA, DE ALASTRAMENTO DE ACÇÕES DE GUERRILHA, MULTIPLICANDO A PERTURBAÇÃO, DO DIA A DIA, DAS INE-FICÁCIAS ADMINISTRATIVAS, COM QUE A FRELIMO, ESTÁ A AFUNDAR O PAÍS.

A RENAMO CHEGARÁ A BREVE TRECHO E, COM RAPIDEZ RELÂMPAGO, A ZONAS ATÉ À DATA, NÃO MOLESTADAS, PARA O SALVAGUARDAMENTO, DE MÍNIMO DE ESTABILIDADE, NECESSÁRIA PARA A ADMINISTRAÇÃO NACIONAL.
A RENAMO, NÃO LANÇARÁ O CAOS, FARÁ ATAQUES CIRÚRGICOS A INT- ERESSES VITAIS, PARA DUMA VEZ POR TODAS, A COMUNIDADE INTERN-ACIONAL COMEÇAR A ENTENDER, QUE MOÇAMBIQUE JÁ CRESCEU O SUFICIENTE, PARA MERECER, ESTABILIDADE SÓCIO-POLÍTICA, DEMOCR-ACIA GENUÍNA E PAZ EFECTIVA, COM O DESMANTELAMENTO DE GRUP-OS, COMO OS "ESQUADRÕES DE MORTE" E CONVENCENDO A FRELIMO, QUE A RESPONSABILIDADE NACIONAL, PASSA POR UMA CONCERTAÇÃO SOCIAL, DIÁLOGO SINCERO E, MULTIPARTIDÁRIO NA ASSEMBLEIA NACI-ONAL.

A RENAMO É ASSASSINA, DAS ATITUDES NEFASTAS, QUE TEM 4 DÉCA-DAS DE IMPOSIÇÃO;
A RENAMO MATA, O SISTEMA ANTINACIONAL, QUE É O PURO TERRORIS-MO DE ESTADO;
A RENAMO LUTA, CONTRA A TIRANIA, CORRUPÇÃO E INCOMPETÊNCIA, QUE ESTÃO A MINAR O FUTURO DOS 25 MILHÕES;


Vlitos Renamo

O DESPERTAR DOS MOÇAMBICANOS REVOLTADOS

EMÍLIO GU€BU$$A, FOI UM DIRIGENTE, SEM CIÊNCIA DE CATIVAÇÃO POPULAR, ADMINISTROU MOÇAMBIQUE EM SISTEMA POLÍTICO TIRÂNICO, A SUA REGÊNCIA FOI A FERRO E FOGO, AJUSTOU-SE EM ALTA FRAUDE E, DESENFREADA CORRUPÇÃO POLÍTICA, DEBILITANDO BRUTALMENTE, A COMPLEIÇÃO DO SISTEMA ECONÓMICO NACIONAL.

HOJE ESTÁ EM APUROS, SOFREU UM ATAQUE CARDÍACO E, O ABATIMENTO, APODEROU-SE DA ALMA, DA SUA INTEIRA FAMÍLIA.

QUIÇÁ AGORA OBTENHA, SE DISCERNIR CORRECTAMENTE, A LUZ DE TODAS AS SUAS, ACÇÕES DANOSAS QUE, AJUDARAM A DESNUTRIR GRANDES FAIXAS DE AGLOMERADOS POPULACIONAIS, INFLUENCIANDO O EMAGRECIMENTO, DAS SUAS RAÇÕES NUTRITIVAS NA MESA E, O PÉ DE MEIA, ENFRAQUECENDO-LHES AS POUPANÇAS, ENQUANTO ELE COLOCAVA, À CUSTA ALHEIA, A SUA MALOGRADA (?) FILHA, VALENTINA GU€BU$$A, NO RAKING DAS PRINCESAS MAIS RICAS DE ÀFRICA.

A REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE, EMERGIRA DE 480 ANOS DE OCUPAÇÃO COLONIAL, E A POPULAÇÃO VIVERA QUASE 5 SÉCULOS, DE HUMILHAÇÃO E CRUELDADES.
E NA VIDA DA NAÇÃO OCUPADA, OS CIDADÃOS CONCERNENTES A MAIORIA, FORAM SEMPRE A CLASSE INJUSTIÇADA, SEM REGALIAS SOCIAIS, COM PARCOS HAVERES E, PERPETUADOS COM ESTATUTO, DE CIDADÃOS DE 2ª E, DESPROVIDOS DE DIREITOS E GARANTIAS MÍNIMAS.

O PERÍODO PÓS INDEPENDÊNCIA, REAVIVEU A FÉ E O OPTIMISMO, DA MAIORIA, QUE PENSARAM QUE AO SEREM GOVERNADOS, POR COMPATRIOTAS E FILHOS DA NAÇÃO, ISSO OS LIBERTARIA DO OSTRACISMO SOCIAL, LEGITIMIZANDO-LHES A CIDADANIA, PARA EXERCEREM, OS SEUS DIREITOS E DEVERES CIVIS, CONSAGRADOS NOS ESTATUTOS, DA CONSTITUIÇÃO DA JOVEM NAÇÃO.

CONTUDO, PARA A MAIORIA DOS MOÇAMBICANOS, MAIS UMA VEZ, AMARGAMENTE SURGIU, A DESAFORTUNADA TRAIÇÃO, FEITA PELO 1º PRESIDENTE SAMORA MACHEL, QUE IMPLICOU, CONTRA HERANÇA DA ESTRUTURA, CAPITALISTA-MERCANTILISTA, DEIXADA MONTADA, PELOS LUSO-APROPRIANTES, DO NOSSO TERRITÓRIO.
SEM CONSULTAR NINGUÉM, ENCETOU O PROJECTO, DO “ESCANGALHAMENTO DO APARELHO DE ESTADO COLONIAL”, RECORRENDO AO EXPERIMENTALISMO EMPÍRICO COMUNISTA, IMPONDO O MARXISMO-LENINISMO, UMA METODOLOGIA, SEM FIANÇAS DE DIREITOS E SEGURANÇA, DAS NORMAS EVOCADAS, NA CARTA DAS NAÇÕES UNIDAS, QUE MOÇAMBIQUE INDEPENDENTE, SUBSCREVERA PARA ENGANAR TUDO E TODOS.
DEPOIS DE EXPULSAR INÚMEROS CIDADÃOS, POR SEREM ANTAGÓNICOS AO SEU PROGRAMA, DE NACIONALIZAÇÕES E EXPROPRIAÇÕES SEM INDEMNIZAÇÕES, OFERECEU NOVIDADES, DA IDADE MÉDIA, COMO AS OPERAÇÕES PRODUÇÃO, CAMPOS DE REEDUCAÇÃO, FUZILAMENTO E CHAMBOCADAS, POR TUTA E MEIA, DESILUDINDO DE VEZ, A MAIORIA.

SAMORA MACHEL, PAGOU COM VIDA, O SEU ATREVIMENTO IRREFLECTIDO, FOI SUBSTITUÍDO POR JOAQUIM CHISSANO, QUE RETIROU O POPULAR DA NOMENCLATURA DO PAÍS, PASSANDO PARA “REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE”, MAS ISSO APENAS SERVIU DE CAPA, PORQUE A DITADURA DO COMITÉ CENTRAL INICIADA EM 1976, POR SAMORA MACHEL, CONTINUOU E, PIOR AINDA CHISSANO, TRAÇOU AS INFRA-ESTRUTURAS, PARA O PLANO NACIONAL DE FRAUDES E INABILIDADES, E ACUMULOU MILHARES DE DÓLARES EM CONTAS BANCÁRIAS, OFF-SHORES, TORNANDO-SE O MAIS RICO DO PAÍS.

JOAQUIM CHISSANO, ENTREGA O TESTEMUNHO DA PRESIDÊNCIA DA NAÇÃO, AO EMÍLIO GU€BU$$A, QUE FEZ O QUE TODOS SABEMOS, NÃO FOI PIOR NEM MELHOR QUE OS ANTECEDENTES, TAMBÉM POSSUI INÚMERAS RIQUEZAS E, VALORES MONETÁRIOS ACUMULADOS EM CONTAS NO ESTRANGEIRO.

O NYUSSE É AGORA O PRESIDENTE, CUJO CONSULADO ESTÁ CARACTERIZADO, PELO INSISTENTE EMPURRAR DE JOVENS, AO SEPULTAMENTO EM VALAS COMUNS, FINGINDO E SONHANDO DESESPERADAMENTE, EM PRENDER E OU ASSASSINAR, AFONSO DHLAKAMA, QUE COM TODA A HUMILDADE CONTINUA RESISTIR, COM GRANDE HEROICIDADE, O QUE IMPINGE A NYUSSE, A APRESENTAÇÃO DE ORÇAMENTOS DE ESTADO, CADA VEZ MAIS VIRADOS, PARA A COMPRA DE ARMAMENTO E, DESPESAS EM ORDENADOS CHORUDOS, PARA OS GENERAIS E, AS FORÇAS DE REPRESSÃO, COMO AS FDS, FIR, POLÍCIAS E ESQUADRÕES DE MORTE, CONTINUANDO A NEGLIGENCIAR A RECONSTRUÇÃO, DOS REALOJAMENTOS DOS CIDADÃOS, APANHADOS PELAS GARRAS IMPIEDOSAS DAS INTEMPÉRIES, QUE LHES DESVASTOU HABITAÇÕES E COLHEITAS, COM ENCHENTES E TRANSBORDAMENTOS DE ÁGUA DOS LEITOS DOS RIOS.
HÁ AINDA OS REFUGIADOS, FUGIDOS DAS ESCARAMUÇAS, QUE OS MILITARES INDISCIPLINADOS, OBRIGARAM ATRAVESSAR FRONTEIRAS, DE PAÍSES VIZINHOS.
COM 39 ANOS DE ESCÂNDALOS, A RENAMO LIDERADA POR AFONSO DHLAKAMA, FIELMENTE COAJUDADO PELOS RANGERS, JÁ CONSEGUIU REACORDAR O POVO, REAVIVANDO NOVAMENTE AS EXPECTATIVAS, DE UMA NOVA POSSIBILIDADE, DE VIVÊNCIAS DESEJADAS, PELA MAIORIA, QUE ALÉM DE 480, ACUMULA MAIS 41 ANOS, DE INFORTÚNIOS E DESCONTENTAMENTO NACIONAL, POR ISSO, PRANTEOU-SE EM LÁGRIMAS, AFLIGIDOS PELA SINA COLECTIVA ENRAIVECENTE.

APELAMOS EM NOME DA MAIORIA DE 25 MILHÕES, AOS ORGANISMOS E À COMUNIDADE INTERNACIONAL, PARA SE ALHEAREM DAS RIQUEZAS, DAS EMPREITADAS E SUBEMPREITADAS, DAS ADJUDICAÇÕES E, TEREM MAIS ATENÇÃO, NA ACÇÃO DOS MEMBROS E DIRIGENTES DA FRELIMO, QUE SÃO AUTÉNTICOS MERCENÁRIOS, APENAS PENSAM EM DINHEIRO, FAMA E BOA VIDA, ALHEIAM-SE COMPLETAMENTE DA SITUAÇÃO, DA MAIORIA DO POVO, QUE PASSA PRIVAÇÕES, NECESSIDADES BÁSICAS, HÁ GRÁVIDAS EM MOÇAMBIQUE, QUE TEM DE ANDAR À PÉ, MUITOS KILÓMETROS PARA UMA CONSULTA MÉDICA, HÁ ESCOLAS SEM CARTEIRAS ENQUANTO, TONELADAS DE METROS CÚBICOS DE MADEIRA, ESTÃO A SER EMBARCADOS, EM ENORMES NAVIOS CHINESES, POR TROCA DE UMA RECEITA ANUAL, DE 20 BILIÕES DE DÓLARES, QUE ENGROSSA AS CONTAS DOS VIGRISTAS-POLÍTICOS.
HOUVE CRÉDITOS ILEGALMENTE CONSEGUIDOS, A FMI E O BANCO MUNDIAL, SE FOSSEM ISENTOS E, DIRIGIDOS POR GENTE HONESTA, NO MÍNIMO JÁ TERIAM PEDIDO, À INTERPOL UM MANDATO DE CAPTURA, DO EMÍLIO GU€BU$$A, DO CHANG, DO MALEANE, DO NYUSSE, DO CHISSANO E, DE QUASE MAIORIA DOS ELEMENTOS, DO COMITÉ CENTRAL DESTA FÁBRICA DE ASSASSINOS, QUE É A FRELIMO.
A FAUNA E FLORA DO PAÍS, ESTÁ SER DESERTADA, A INCOMPETÊNCIA E IGNORÂNCIA DOS ENERGÚMENOS DA FRELIMO, ESTÁ A DEMONSTRAR UMA INSENSÍVEL DESUMANIDADE, NEM SABEM OU FINGEM ESQUECER, QUE O CLIMA, AS CHUVAS E O AQUECIMENTO GLOBAL, É DEVIDO AO DESCONTROLE, DA MATA CORTEJADA EM TODO O MUNDO, E O PAÍS NÃO FOGE À REGRA.
A RENAMO E O DHLAKAMA, JÁ DERAM PROVAS SUFICIENTES, JÁ DEMONSTRARAM AO MUNDO INTEIRO, QUE MOÇAMBIQUE ESTÁ NESTE MOMENTO, PREPARADO COMO UMA NAÇÃO E, NO PONTO DE NECESSIDADE PREMENTE, PARA O RECONHECIMENTO E, SINCERA ASSISTÊNCIA E AMPARO, PARA O PAÍS CONSEGUIR CRIAR E SUSTER, UMA SOCIEDADE JUSTA, DEMOCRACIA GENUÍNA E EFECTIVA, ELEIÇÕES JUSTAS E IMPARCIAIS, DESMANTELAMENTO DOS ESQUADRÕES DE MORTE E, BÁSICAMENTE O PEDIDO ESPECIAL, AOS AGENTES INTERNACIONAIS, PELA SAÚDE E EM NOME DOS 25 MILHÕES DE MOÇAMBICANOS, ELES QUE TEM O DOMÍNIO SOBRE A FRELIMO, QUE PEÇAM OU ORDENEM A FRELIMO, PARA SE LIVRAR DA GERAÇÃO INDENPENDENTISTA, QUE NADA DEU À NAÇÃO SENÃO, ATRASO, MORTES, DESVIOS, ESCÂNDALOS INTERMINÁVEIS, NÃO DEIXANDO O PAÍS ATINGIR, O ESTÁDIO DE MAIORIDADE, QUE ELEVARIA MOÇAMBIQUE, A OUTROS PATAMARES DE DESENVOLVIMENTO E PROSPERIDADE, INIGUALÁVEIS EM TODA A ÀFRICA.



Yaqub Sibindy
adicionou 2 fotos novas.
22 de Dezembro de 2015 ·



COMENTANDO O COMENTÁRIO DE XANDU INGUANE SOBRE O PAPEL DE LAMBE BOTAS DE YÁ-QUB SIBINDY COM O PRESIDENTE GUEBUZA, ASSIM COMO PARA COM ACTUAL PRESIDENTE FILIPE JACINTO NYUSI


Meu caro Xandu Inguane!

O Presidente Nyusi tem prazer de escutar com muita atenção todas críticas!

E possui no seu gabinete um separador tão sensível que consegue separar uma crítica construtiva duma outra obstrutiva!

Infelizmente o que ainda falta por consolidar é construir uma rampa de lançamento e implementação das boas ideias sem cores partidárias!

Nós já constatamos essa crise de poder no seio do Presidente! Por exemplo Nyusi possui à sua disposição dois planos quinquenais : 1 - Plano extraído do manifesto eleitoral da Frelimo e,
2 - Plano extraído do manifesto eleitoral do PIMO, que por sinal, acabou apoiando à candidatura do Nyusi, com a esperança de implementar à área de projectos de desenvolvimento durante a vigência do seu mandato - Grande Projecto " NOVO MOÇAMBIQUE "!

Quando o Presidente procura o apoio para implementar o segundo plano quinquenal à sua disposição, à máquina executiva do Partido Frelimo: Comissão Política e o Secretariado não o deixam, quer dizer que não o apoiam!

Como é que se explica à presente crise financeira nacional com às portas abertas dos parceiros financeiros internacionais que o Projecto " NOVO MOÇAMBIQUE " já apresentou ao Governo, cuja vontade mínima é de injectar mais de dez biliões de dólares americanos no orçamento do Estado Moçambicano?

Meu caro compatriota Inguane, aproximar constantemente ao Presidente da República, afim de lhe oferecer soluções práticas para solucionar os problemas do cidadão Xandu Inguane e os demais 23 milhões de cidadãos, isso não é o sinónimo de lambebotismo, pelo contrário é um gesto construtivo que vocês os cidadãos atentos com o nível crítico de civismo urbano, deveriam exigir dos restantes partidos políticos da oposição para seguirem também o exemplo de oposição construtiva do PIMO!

14 comentários
14 partilhas
2323

Comentários


Xandu Inguane Se pimo tem a solução dos problemas porque n procura ganhar assentos pelo menos nas assembleias municipais, provinciais e fica a dar conselhos. Guarda esses conselhos que vão te servir de trunfos para as próximas eleições
22 de Dezembro de 2015 às 11:27


Yaqub Sibindy Até proxima eleições o povo a sofrer? Enquanto o partido PIMO, está sentado por cima das soluções!..Xandu Inguane, você achas humano, esse seu conselho?

Nós somos patrióticos! Achamos que o Nyusi e o seu Partido Frelimo não são nossos inimigos e também em resposta do apelo do PR que prometeu valorizar as boas ideias sem cores partidarias a partir do seu governo inclusivo, temos a esperança que as nossas contribiições para o desenvolvimento do País não podem ser condicionados simplesmente para campanhas eleitorais!
4 · 22 de Dezembro de 2015 às 11:44


Whitchdoctor Medidacerta Cores nao sao sinonimo de inimizade
22 de Dezembro de 2015 às 12:21


Xandu Inguane O maior erro nisto tudo é falar mal do antigo governo que quando está a governar o senhor várias vezes elogiou e hoje culpa o de tudo, aconselhar um governo a ter ódio dos outros?
1 · 22 de Dezembro de 2015 às 12:32


Yaqub Sibindy Meu caro Xandu Inguane!

Quando Guebuza chamou o governo de Chissano de um vírus maligno que espalhou o deixa andar criando o espaço de tolerância à corrupção, ninguém sentiu-se ofendido porque estava à apontar o mal que encontrou na sociedade, cuja à candidatura e a sua estratégia de Governação iria marcar diferença para levar o país à uma nova dinâmica de desenvolvimento e de credibilização das instituições do Estado!

Também provou que à Frelimo era um Partido Maduro que sabia corrigir os seus erros na mesma praça pública aonde foram cometidos, sem passar essa dignidade à oposição!

Se alguns membros da Frelimo, concluírem que apontar erros do Cda Guebuza, constitui um grave prejuízo à reputação do Partido, então aguardem por pior!...
2 · 23 de Dezembro de 2015 às 23:35 · Editado


NicriSs Manejo Jr. #Xandu_Inguane aranja outro argumento,pk ate entao nunhum camarada veio ao publico pra se justificar o caso #EMATUM e mais trafulhices cometidos por governo de Guebas e essa crise k ta se viver agora é consequencia de ma gestao do herario publico.
1 · 22 de Dezembro de 2015 às 13:45


Whitchdoctor Medidacerta Xandu eu nunca vi atum acredito k comigo somamos mais de 23milhoes de mocambicanos que nunca vimos para alem de comer pexo k m recomendes onde se vende e a kanto okg do atum
22 de Dezembro de 2015 às 15:00


Xandu Inguane em Pemba anda a baldes 130.00 o kg vou te mandar fotos
22 de Dezembro de 2015 às 15:03


Whitchdoctor Medidacerta Manda p mim eu nunca vi e nem comer aguardo anciosamente p descansar o carapau

mas meu caro cm se explica que o produto nacional atum seja mais caro que o carapau exportados sera que o atum esta ao alcance dos moxambicanos mjm
1 · 22 de Dezembro de 2015 às 15:07


Antonio Baptista Nhampossa Tem pessoas que ao em vez de procurar soluçães, procuram a critica onde podem ajudar a solucionar os problemas
22 de Dezembro de 2015 às 17:35


Whitchdoctor Medidacerta Eu kero atum p provar
22 de Dezembro de 2015 às 23:52


Nataniel Mussa VOCE ACHAS???? TRISTE ISSO
23 de Dezembro de 2015 às 2:56


Abdul Azam Xandu inguane,ate quando vai tapar o sol com a peneira??o povo esta farto de promessas vazias...
23 de Dezembro de 2015 às 10:37


Whitchdoctor Medidacerta O povo quer comer atum para descansar carapau
2 comentários
Comentários


Pedro Alfredo Esta gostei muito, mas estes gajos pioraram quando o chefe deles morreu, usurparam tudo e o CHISSANO fomentou claramente a anarquia ao dizer publicamente CABRITO COME ONDE ESTÁ AMARRADO, e ainda mais, disse NAO HÁ IGUALDADE ABSOLUTA, na sociedade moçambicana, tudo isso para humilhar o povo. Hoje o metical sofreu inflacçao dentro do país nao em relaçao ao dolar, veja só que o salário tao magro para todo o tipo de trabalhador, isso DÓI muito, nao sei até onde vamos terminar com essa coisa meu irmao. Ninguem pode ficar alegre neste país só eles "camaradas". Sinceramente.........
Gosto · Responder · 1 · 4 h


Vlitos Renamo ~POR ISSO MESMO QUE ESTAMOS A LUTAR, HÁ 39 ANOS E AINDA VAMOS CONTINUAR, MAS PARECE QUE JÁ CHE-GAMOS NO FIM DA PICADA, PORQUE SE NÃO HÁ CONVE-RSAÇÕES E APENAS QUEREM-NOS CONFUNDIR E ATI-RAR AREIA NOS OLHOS, ENTÃO VAMOS MUDAR DE TÁ-CTICA E SERÁ O FIM DA PALHAÇADA, PORQUE ELES ESTÃO A SUBESTIMAR A FORÇA DO AFONSO DHLAKAMA, PENSA SÓ O QUE FARÁ O POVO, QUANDO A RENAMO EN-TRAR NAS ONAS URBANAS E, SEM FAZER ESTRAGOS E SEM MATAR, DAR UNS PEQUENOS AVISOS, NA CATEMBE, NO MAPUTO, JUNTO AOS QUARTÉIS E JUNTO AO TAL PA-LÁCIO DA PONTA VERMELHA. O POVO VAI LEVANTAR-SE COMO UM TSUNAMI, E GANHARA´CONFIANÇA, PRQ SEN-TIRÁ A RENAMO PERTO, DAR-LHES-Á CORAGEM E FOR-ÇA, ESTAMOS QUASE. VEREMOS. FIQUE BEM AMIGO PEDRO ALFREDO, JUNTAMENTE COM A FAMILIA E AMIG-OS, BEM HAJA...


Mario Mapossa Mapossa BURRO E ASASINO

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook