domingo, 25 de dezembro de 2016

Israel convoca embaixadores de países que aprovaram resolução na ONU


Israel convoca os embaixadores dos países que condenaram a política de assentamentos na ONU

Governo lança ofensiva de represálias diplomáticas depois da resolução do Conselho de Segurança

Netanyahu acende uma vela do candelabro da festa de Chanucá. AFP
O Governo do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu pôs em marcha uma ofensiva de represálias diplomáticas sem precedentes em resposta ao revés sofrido por Israel na sexta-feira no Conselho de Segurança da ONU. A resolução 2334, que condena os assentamentos judaicos em territórios palestinos ocupados por violação do direito internacional, recebeu todos os votos a favor exceto o dos Estados Unidos, país que não quis exercer o direito de veto e se absteve, abrindo caminho para sua aprovação. Depois de condenar a resolução das Nações Unidas, de congelar as relações com a Nova Zelândia e com o Senegal por terem promovido a votação e de retirar o financiamento a cinco órgãos “hostis” da ONU, o Ministério das Relações Exteriores de Israel convocou neste dia de Natal os embaixadores dos Estados que respaldaram a resolução.
Na ausência do enviado da Espanha, Fernando Carderera, o encarregado de negócios em Tel Aviv, Miguel Moro, titular da segunda chefatura da legação, irá na tarde deste domingo à sede do ministério em Jerusalém para se reunir com a subdiretora para a Europa, Rodica Radian Gordon, que lhe manifestará o protesto formal de Israel pelo voto na ONU, segundo informaram fontes diplomáticas. “Aqueles que estiverem contra nós serão derrotados, porque pagarão um preço diplomático e econômico por suas ações contra Israel”, foi a advertência, invocando o espírito de Judas Macabeu, feita por Netanyahu na véspera de Natal pela televisão, ao acender a primeira vela do candelabro da festa de Chanucá, que comemora um levante em armas dos judeus no século II antes de Cristo.
O embaixador dos EUA não foi convocado, mas o primeiro-ministro declarou neste dia de Natal, no início da sessão semanal do Conselho de Ministros, que a votação na ONU havia sido “tendenciosa e hostil” e afirmou que não tinha nenhuma dúvida de que a Administração do presidente Obama estava por trás da proposta, com um texto que assegurava que Washington não a vetaria. “Como disse (ao secretário de Estado) John Kerry, os amigos não submetem seus amigos ao Conselho de Segurança”, disse o primeiro-ministro na reunião do Gabinete.
Além da Espanha, foram convocados os embaixadores da Rússia, da China, da França, do Reino Unido, do Japão, da Ucrânia, do Egito, de Angola e do Uruguai. Malásia e Venezuela, que também promoveram a resolução, não mantêm relações com Israel. Não é usual a convocação no dia de Natal. “O que teriam dito se algum de nós convocasse o embaixador de Israel no dia do Yom Kipur (festa do perdão, em que se paralisa a atividade do Estado judaico)?”, questionou um diplomata ocidental ao jornal Haaretz.
O ministro da Defesa, o ultradireitista Avigdor Liebermann, ordenou também a suspensão dos contatos políticos das Forças Armadas com a Autoridade Palestina após a aprovação da resolução da ONU. A medida, que não afeta a cooperação bilateral em matéria de segurança, tem poucos efeitos práticos, já que o Exército não mantém laços políticos com os governantes palestinos e se limita a administrar, desde 1967, por meio de seu Escritório de Assuntos Civis, os trâmites que afetam a população no território ocupado da Cisjordânia. O texto ratificado pelo órgão da ONU declara que as colônias carecem de “validade legal” por violar o direito internacional e reflete o isolamento exterior pela deriva do Executivo do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, considerado o mais direitista da história do Estado judeu. Embora não tenha caráter coercitivo, a resolução aprovada pela ONU pode acarretar consequências legais para Israel, se as autoridades palestinas a invocarem diante da Corte Penal Internacional.
CONFLITO ISRAELO-PALESTINIANO
202
7
Governo de Benjamin Netanyahu continua a retaliação e convocou embaixadores dos países que aprovaram nas Nações Unidas uma resolução contra os colonatos de israelitas na Cisjordânia e Jerusalém.

Getty Images
O governo israelita está furioso pela aprovação de uma resolução contra os colonatos israelitas na Cisjordânia e em Jerusalém nas Nações Unidas na sexta-feira e anunciou este domingo que vai mandar chamar os embaixadores de todos os países que votaram a favor da resolução, no que é equivalente a um raspanete diplomático. A visita do primeiro-ministro da Ucrânia a Israel foi cancelada porque o país votou a favor.
Rússia, China, Reino Unido, França (membros do Conselho de Segurança), Japão, Angola, Espanha, Uruguai e Egito. Todos os países com representação diplomática em território israelita foram chamados pelo governo no dia de natal por terem aprovado a resolução.
Mas a retaliação israelita, que habitualmente responde em força contra decisões que não lhe são favoráveis, não se fica por aqui. O primeiro-ministro ucraniano tinha uma viagem oficial marcada para a próxima semana, mas o governo israelita cancelou a visita porque o país aprovou a resolução.
Logo na sexta-feira, o gabinete do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu anunciou que os embaixadores de Israel em países como a Nova Zelândia e o Senegal, outros dois países que votaram a favor da resolução, foram mandados regressar a Israel, um sinal de corte de relações entre os países. Mas a decisão não se ficou por aqui. Neste caso, Israel anunciou que irá aplicar sanções económicas contra estes dois países.
Este domingo, depois da reunião do governo israelita, Benjamin Netanyahu, anunciou que o seu gabinete está a desenhar um plano de ação para responder à resolução.
“Faremos tudo o que for preciso para que Israel saia ileso desta decisão vergonhosa”, afirmou o primeiro-ministro israelita, citado pelo New York Times.
O embaixador dos Estados Unidos não foi chamado, porque a representante dos EUA nas Nações Unidas não votou a favor, apenas se absteve. Mas foi precisamente a abstenção de Samantha Power que permitiu a aprovação da resolução, uma resolução histórica depois de décadas de proteção dos EUA a Israel nas Nações Unidas.
As relações entre os dois países durante a administração de Barack Obama têm sido tensas. O ponto mais complicado desta relação, até à aprovação desta resolução, aconteceu quando Benjamin Netanyahu viajou numa visita oficial aos Estados Unidos e discursou no Congressos dos EUA a convite dos republicanos, sem coordenar a visita com a sala oval e sem o acordo da administração Obama.
Depois de aprovada a resolução, Netanyahu atirou-se à administração de Obama, a quem acusou de se aliar a quem odeia os israelitas. Donald Trump, presidente eleito que assume o cargo a 20 de janeiro, já disse que está contra esta decisão e que está do lado de Israel.
Comentários


Jose Antonio Salcedo Tenho grande admiração pelo povo de Israel. No entanto, lamento que sejam governados actualmente por políticos extremistas e até criminosos, como considero Netanyahu ser. Esteve bem a UN e estiveram bem os USA.
Gosto · Responder · 21 · 6 h · Editado


Pedro ZR Tentar sobreviver é ser extremista?
Gosto · Responder · 5 · 4 h


Jose Antonio Salcedo Construir colonatos em terras conquistadas, é. Construir muros por forma a separar aldeamentos palestinos das suas fontes centenares de água, é. Bombardear habitações com bombas de fósforo, é. Cobrar impostos a árabes que vivem e trabalham em Israel sem lhes dar direito de voto, é. Dificultar e até impedir casamentos entre pessoas de povos/religiões diferentes, é.
Gosto · Responder · 7 · 3 h · Editado


Nuno Campos A narrativa da sobrevivência é fantástica...
Gosto · Responder · 1 · 4 h


Ricardo Diogo "Cobrar impostos a árabes que vivem e trabalham em Israel sem lhes dar direito de voto, é. Dificultar e até impedir casamentos entre pessoas de povos/religiões diferentes, é."

EStas mão são verdade.
Gosto · Responder · 2 h


Jose Antonio Salcedo Infelizmente, apartheid é uma realidade em Israel, tendo vindo a ser imposto por religiosos fundamentalistas que têm vindo a aumentar o seu poder no governo. Constato isto com a maior pena, dado admirar tanto o povo israelita e ter tantos cientistas amigos lá.http://www.haaretz.com/.../a-special-place-in.../1.671538...
Gosto · Responder · 1 · 2 h · Editado


Jose Antonio Salcedo Quanto a votar, este é um sumário correcto:https://www.quora.com/Can-Palestinians-who-are-residents...



Can Palestinians who are residents in Israel vote in Israeli elections?
QUORA.COM

Antonio Veloso
12 m
Estão habituados a fazer o quê bem entendem, sempre com a benção dos americanos. Mas até estes se fartaram...
Sillas Va
6 h
Bibi, até quando vais continuar com esse conservadorismo ? Simplesmente não podes estar contra o mundo todo, nem contra o direito internacional e resoluções do conselho de segurança da ONU. Não te esqueças, que foi precisamente a ONU, quem aprovou a criação do estado de Israel. Tarde ou cedo, contigo ou sem ti, a paz entre israelitas e palestinos será uma realidade. Deve haver cedências de ambos os lados. Construindo colonatos de uma terra que o mundo todo diz que não é tua, nunca haverá paz.
Mike AzSillas Va
5 h
Onu que é simplesmente a organização mais mafiosa e corrupta que existe à face da terra.

A máfia italiana é uma bricadeira de crianças comparada com a onu.
Sillas VaMike Az
4 h
Pode até ser , mas foi sob a bandeira da ONU que muitos países tornaram-se independentes inclusive Israel, outros foram invadidos e outros sofrem sanções de todo o tipo.
Israel deve compreender, que os colonatos em território palestino, só provocarão mais ódio e não trará a paz naquela região.
Mike AzSillas Va
3 h
Irrelevante.

O problema é acorrupção actual da onu, que nos últimos 35 anos se tornou numa organização mafiosa que serve para enriquecer e favorecer os amigos à custa dos restantes.

Por mim já tinha sido extinta há muito, pois bandas organizadas de criminosos, já existem muitas por este mundo fora.

Espero que os Republicanos realmente concretizem a ameaça que muitos realizaram nos últimos dias e que os Estados Unidos deixem de financiar essa organização mafiosa que tem por nome "onu".
Francisco PintoSillas Va
2 h
É sintomático que consiga "ver o cisco no olho do outro, e não veja a trave no seu". Isto é sobre as resoluções da ONU no que têm que ver com Israel. Como disse, e bem, foi uma resolução da ONU que criou o Estado de Israel, e NENHUM país árabe a respeitou. Começaram logo com uma invasão nesse ano, e todas as outras que lhe seguiram tiveram a mesma razão: o não reconhecimento do Estado de Israel. Os territórios ocupados são consequências das guerras que as coligações árabes perderam. Aliás, ainda não houve paz entre palestinianos e israelitas porque a questão principal é uma impossibilidade para Israel, ou seja, aceitar que o seu Estado deixe de existir. Por isso, o argumento dos territórios ocupados é uma falsa questão, no sentido em que "essa" não é a verdadeira questão.
Antonio VelosoMike Az
6 m
A ONU é mafiosa. Logo, devemos entregar a regulação internacional ao governo israelita porque é um exemplo no cumprimento do direito internacional...




João Peres Silva Concordo plenamente. A corja pensa que pode acabar com os judeus mas estão completamente enganados. Porque razão o Irão e outros paises deste tipo nunca os atacaram? Porque têm medo. Há ditadores ferozes e sanguinários em vários paises do mundo mas nunca vi nenhuma resolução da ONU para os anuiquilar. Mas aos Judeus... É o chamado politicamente correto dos paises europeus e outros, que metem a democracia na gaveta.
Gosto · Responder · 4 · 2 h


Renato Guerreiro Israel não tem nada que ficar triste, eles é que começaram a "alargar pacificamente o território"... Talvez outro Hitler lhes fizesse bem às memórias, ao menos voltavam a amansar a hipocrisia que são
Gosto · Responder · 3 h · Editado


Isabel Lima Assim se vê o tipo de gente que são! Muito democratas e respeitadores da lei mundial... e depois admiram-se do que os outros povos pensam deles! Deviam ter aprendido com a história!
Gosto · Responder · 4 · 4 h


Andre Vieira Israel fica mais a perder se cortar relações com os outros países do que o contrario.
Gosto · Responder · 5 · 5 h


Luis Luis nao sou israelita, longe disso, mas gostaria de perguntar se a onu, ja condenou depois de todos estes anos, a conduta dos estados unidos no iraque, libia, siria, ou como sao os maiores financiadores dessa intituiçao, ate a sede e em nova iorque, qual a diferença entre o que fez a russia na siria, combatendo terroristas, e os estados unidos no iraque derrubando um governo, exactamente como queria fazer na siria
Gosto · Responder · 7 · 6 h


António Pimentel de Paiva Na Síria, anexação da Crimeia, instabilidade nas fronteiras com a Ucrânia, etc., etc.. ...Se Israel não actuasse como o tem feito já não seriam um país independente. Basta ler o que se passou aquando da sua independência. no ano de 1948 e seguintes..
Gosto · Responder · 1 h


Escreve uma resposta...





Victor Marques Pinto Coitados sentiram se ofendidos ja er tempo de mostrar que nao vamos mais nas tretas dos Israelitas
Gosto · Responder · 6 · 6 h


Mariane Reis Houve um tempo em que os leitores do Observador eram gente diferenciada, que sabia mais do que mandar bitaites. Bons velhos tempos...
Gosto · Responder · 6 · 6 h


Lito Sousa Portanto,começou elitista e democratizou-se...
Gosto · Responder · 5 h


Nuno Campos Normalmente chegamos a essas conclusões quando verificamos que as opiniões dos outros são diferentes das nossas, mas isso tem um nome. É a democracia a funcionar...
Gosto · Responder · 2 · 5 h


Mariane Reis É, senhores, a democracia do bitaite. Estão de parabéns!!!
Gosto · Responder · 2 · 5 h


Nuno Campos Melhor que a ditadura intelectual cega 😊
Gosto · Responder · 5 h


Raul José de Almeida O que é um bitaite?
Gosto · Responder · 4 h


Mariane Reis https://www.priberam.pt/dlpo/bitaite



Significado / definição de bitaite no Dicionário Priberam da Língua…
PRIBERAM.PT|DE PRIBERAM INFORMÁTICA, S.A.

Gosto · Responder · 3 h


Escreve uma resposta...





Carlos Tasanis Não gosto do que os judeus fazem ao mundo. Mas uma coisa é certa este povo as vezes tem atitudes que é preciso ter as bolas no sitio admiro isso!
Gosto · Responder · 5 · 5 h


Nuno Campos Ou ter as "costas quentes", sempre tiveram dos EUA, e sabem que com Trump vão ter mais, por isso estás tomadas de posição. Se estivesse completamente sem apoio, queria ver se acontecia o mesmo.
Gosto · Responder · 5 h · Editado


Carlos Tasanis Isso é relativo qualquer pais da nato tem as costas quentes e a maioria deles baixam as calças.
Gosto · Responder · 2 · 5 h


Nuno Campos É relativo não, as alianças tem preponderância na política externa de um estado! Numa lógica de balança de poderes, determinadas alianças podem ter um papel fundamental nas tomadas de decisão num SI anárquico.
Quanto a questão da Nato, é uma verdade, mas com o Trump a "asa de protecção" dos Estados Unidos vai ser menor, o que vai obrigar a repensar a segurança e defesa da Europa. É uma boa altura para finalmente haver coesão europeia nessa matéria.
Gosto · Responder · 5 h


António Pimentel de Paiva Nuno Campos Isso é o que acontece em qualquer país do mundo. Quando quer tomar ou toma uma posição de força, primeiro previne-se, assegura a rectaguarda e os flancos, depois avança. Chama-se a isso, ser inteligente.
Gosto · Responder · 1 h


Escreve uma resposta...





Amarildo Reis A ONU que elege a Arábia Saudita como líder dos Direito Humano tem moral para fazer esta resolução à Israel?
Gosto · Responder · 2 · 2 h


Susana Assmus Fernandes Tomara eu que Israel ficasse só como merece. Já chega de paninhos quentes com estes políticos nojentos e com os países que os apoiam
Gosto · Responder · 4 · 6 h


César Campos A ignorância é uma coisa muito triste. Especialmente se mete história. E o anti-semitismo também. Faça uma noite de cristais. E, já agora, boicote as ressonâncias magnéticas....foram desenvolvidas por um judeu chamado Isidor Isaac Rabi
Gosto · Responder · 1 · 3 h · Editado


Susana Assmus Fernandes Essa é a sua opinião. Respeite a dos outros. Israel só sobrevive à custa dos outros. São verdadeiros assassinos iguais ao daesh
Gosto · Responder · 4 h


César Campos Claro...os santos dos salafitas que prometem na propria ONU destruir um Estado membro são meninos de coro. A única democracia no meio de regimes medievais, bárbaros e terroristas. Ahhhh...e a propósito....Palestina nunca existiu. Foii um conceito criado em 1964. Depois apoiado por um terrorista de nome Arafat, que tinha como mentor Amin Al Husseini que, com Hitler foi um dos mentores da solução final. E o nome palestina deriva de Adriano, imperador romano de 130 DC que denominou as terras da Judeia, Galileia e Samaria de Syria-Palestina e expulsou os judeus. E que Palestina deriva do grego "filistia" ou "pristine" -filisteu,que quer dizer invasores. Caso não saiba os filisteus eram um povo de origem em....Creta.E que nunca existiu um povo palestino, um Estado sequer. E ficamos por aqui. Para não a "insultar" nas suas "certezas absolutas" e no seu anti-semitismo primário.
Gosto · Responder · 2 · 3 h · Editado


Escreve uma resposta...





João Felício Muito se tem falado e se continuará a falar sobre a Palestina,mas muita gente não sabe que a Palestina já foi habitada maioritariamente por cristãos e estes começaram a perder terreno quando os actuais habitantes primeiro chegaram com pezinhos de ...Ver mais
Gosto · Responder · 32 min


Manuel Guerra We are sick and tired Israeli apartheid and using holocaust as a licence to invasions and genocide.
Gosto · Responder · 3 h


Cristiano Pereira Qual é a diferença entre Israel e a Alemanha Nazi?
Gosto · Responder · 6 · 6 h


Susana Assmus Fernandes Nenhuma
Gosto · Responder · 2 · 6 h


Nuno Campos Aprendizagem histórica
Gosto · Responder · 2 · 5 h


Pedro ZR Qual a diferença entre conhecimento e ignorância?
Gosto · Responder · 5 · 4 h · Editado


Boris Fausto Que grande parvoíce.
Antissemitismo grassa nos comentários do Observador.
Gosto · Responder · 4 h


Raul José de Almeida Não existe metáforas para morte, o ser gazeado ou ser atingido á bomba a diferença está nos "preliminares"... ficam sempre a perder os inocentes. Tanto as vítimas dos nazis como os dos sanguinários israelitas que estão no poder jamais pagarão com justiça.
Gosto · Responder · 3 h


Escreve uma resposta...





Rui Tavares Não prestam!

Gosto · Responder · 9 · 6 h


Susana Assmus Fernandes Não mesmo
Gosto · Responder · 6 h


Boris Fausto Mapa apócrifo.
Nunca existiu "Palestina".
Gosto · Responder · 2 · 4 h


Raul José de Almeida Também já ouvi dizer que não houve 6 milhões de inocentes mortos às mãos dos nazis...claro que nunca acreditei!
Gosto · Responder · 3 h


Escreve uma resposta...





Luís Filipe Afonso Netanyahu é um tirano que o ocidente continua a apoiar. Uma lástima!
Gosto · Responder · 14 min


Jose Almeida O povo esraelita não está para brincadeiras já lhe mataram milhões e eles vão furar até a última e .
Gosto · Responder · 3 h


Carlos Ferreira O que pena outros que pensao que são os intocáveis . Acabou a mama a vossa pala outros países sofrem aquilo que vocês fazem a palestina.
Gosto · Responder · 6 h


Filipe Mazi Oliveira país de farsa...
Gosto · Responder · 2 · 6 h


Pedro Mascarenhas Mais uma cavalgadura!
Gosto · Responder · 47 min


Damy D'Álmeida Coitados ... pensam que são os donos disto tudo ...
Gosto · Responder · 1 · 3 h


Maria Martins E estavam a espera de quê ???
Gosto · Responder · 6 h


Bruno Pedro Metem nojo
Gosto · Responder · 1 · 5 h


Walter Lins Crazy!
Gosto · Responder · 6 h


Claudio Lopes A ONU vai acabar com todas as religiões


Mateus Estevão
Mateus Estevão Israel vai ter que romper com todo mundo que não se chamar EUA e UE, então. Falando serio, essa "punição" de Israel a quem é contra os assentamentos só vai isolar o pais ainda mais no mundo, virando uma especie de Estado-paria na ordem internacional.
João Marcelo Zinn
João Marcelo Zinn Não lembra os africaners no fim do aphartaied?
Mateus Estevão
Mateus Estevão João, Africa do Sul foi um Estado paria na ordem internacional. Entretanto, a Africa do Sul na epoca do Apartheid era o braço dos EUA para reprimir o comunismo na Africa Central e no sul da Africa. Por isso, fizeram vistas grossas a Africa do Sul. Não é coincidencia que a Africa do Sul caiu na mesma epoca que a URSS. Arabia Saudita é outro Estado paria protegido pelos EUA, apesar de financiar grupos terroristas.
João Batista
João Batista Israel não teria chegado onde chegou, sem o apoio dos Estados Unidos. Talvez uma solução pacifica já teria sido feita, se os EUA não passasse a mão a cabeça de Israel, anteriormente.
Gosto · Responder · 22 · 2 h
Paulo Roberto Silva
Paulo Roberto Silva Não é bem assim não, Israel não seria o que é, se não fosse os judeus, sua riqueza e influência. ;)
Gosto · Responder · 3 · 2 h
Eduardo Passos
Eduardo Passos Israel é um país a serviço de um exército.
Gosto · Responder · 1 · 2 h
João Batista
João Batista Concordo com você, pelo que sei existe mais judeus em Nova York do que em Israel.
Gosto · Responder · 1 · 2 h
Vivaldo Maia Santos
Vivaldo Maia Santos Verdade, graças ao ocidente império Romano que Israel foi dizimado e o povo pra sobreviver teve que se espalhar por todo o mundo, depois vieram os árabes e expulsaram e mataram milhares por causa de um sonho de maomé depois, vem dizer que a terra é árabe nunca foi e nunca será sempre pertenceu a Israel e seu povo sempre.
Gosto · Responder · 2 · 1 h
Vivaldo Maia Santos
Vivaldo Maia Santos Alberto César Da Costa Maia, os árabes só tinham controle da área pois tinham a força militar ou seja era uma colonia militar, apesar de estar militar os muçulmanos não conseguiram domínio total sobre o território, pos tinha muitos cristãos e judeus na região e pior continuam até hj, os árabes que vivem como israelitas tem todos os direitos o mais pobre em Israel vive muito melhor que muitos oriente médio à fora, tenho a certeza que Israel crescerá mais e concerteza com uma força bélica muito forte.
Vivaldo Maia Santos
Vivaldo Maia Santos , os árabes só tinham controle da área pois tinham a força militar ou seja era uma colonia militar, apesar de estar militar os muçulmanos não conseguiram domínio total sobre o território, pos tinha muitos cristãos e judeus na região e pior continuam até hj, os árabes que vivem como israelitas tem todos os direitos o mais pobre em Israel vive muito melhor que muitos oriente médio à fora, tenho a certeza que Israel crescerá mais e concerteza com uma força bélica muito forte.
Paulo Roberto Silva
Paulo Roberto Silva Os judeus sempre tiveram posições estratégicas nos países que viveram. Um dos motivos dá dor de cotovelo de Hitler.
Tatatucha Grazi P N
Tatatucha Grazi P N Os EUA e seus filhos mimados! O comportamento diplomatico agressivo e ameaçador de Israel demonstra categoricamente como se comporta o menino malvado que nao tem poder nunhum age egoisticamente vampirizando o poder e o dinheiro de outras nacoes para tr...Ver mais
Gosto · Responder · 5 · 2 h
Alexandre Santos
Alexandre Santos nada como Boas sanções comerciais... Muita arrogância acharem que estão acima de todos, embora não se justifique, isso explica um pouco do anti semitismo.
Gosto · Responder · 5 · 2 h
José Siqueira
José Siqueira Israel está na vanguarda mundial com um governo de direita há mais tempo aponta os caminhos que virão com Trump, a direita europeia em ascensão e na AL.
Gislene Pascutti
Gislene Pascutti Isso somente porque hoje ainda é 25 Dezembro , imagina como vai ser em 2017 .
Alemão Campos
Alemão Campos A titia tá pessimista. Temos que pensar positivamente.
Gislene Pascutti
Gislene Pascutti Da próxima vez aprende a fazer comentário sobre a matéria e não usando termos indevidos . Aprendeu .
Gosto · Responder · 5 · 2 h · Editado
Adriano Satler
Adriano Satler Que baixeza, que pulha, que deselegante... Um completo tosco!
Gosto · Responder · 2 · 2 h
Rita C. Machado
Rita C. Machado Gislene Pascutti O sujeito é um misógino conhecido por aqui.
Gosto · Responder · 3 · 2 h
Gislene Pascutti
Gislene Pascutti Imagina , uma pessoa que não sabe dialogar , muita falta de educação . Obrigada vocês são muito educados . Feliz Natal !!
Ubaldo Kiev
Ubaldo Kiev São poucos os países que apoiam Israel e ainda querem se isolar mais? Tem que aceitar! Assentamentos ilegais sim! A ONU mosttando que ainda há esperança para o mundo
Gosto · Responder · 12 · 2 h
Yvone Assali
Yvone Assali O oprimido na era Hitler se transforma em opressor , hoje.Que ironia!
Gosto · Responder · 6 · 2 h
Adriano Marcello Santos
Adriano Marcello Santos Que novidade! Netanyahu deveria estar em Haya numa cela aguardando julgamento. Grileiro e genocida internacional.
Gosto · Responder · 2 · 1 h
Edson Caetano
Edson Caetano Bibi e sua turminha barra-pesada do Likud estão de novo em uma "ego-trip"...
Gosto · Responder · 2 · 2 h
Rita C. Machado
Rita C. Machado Uai, Israel decidiu dar importância para a ONU agora? rs
Gosto · Responder · 22 · 3 h
Francisco Leandro
Francisco Leandro Seria muito bom se a ONU fizesse valer sua autoridade, tipo sanções econômicas.
Robert Serbinenko
Robert Serbinenko O governo israelense é formado por idiotas xenófobos que estão fazendo a mesma coisa que fizeram com eles na segunda guerra.
Gosto · Responder · 2 · 2 h
Jorge Mondlane
Jorge Mondlane Só Hitler é que lhes punha na linha, acham-se os donos da verdade... Depois reclamam das bombas dos Palestinos
Leandro Reich
Leandro Reich Israel tem que ignorar quem se diz amigo e puxa o tapete.Amigo assim não tem serventia.Quanto a questão de paz com os Palestinos depois dessa acho que não tem mais chances.
Gosto · Responder · 4 · 2 h
Tony Espíndola
Tony Espíndola "Reação", "ofensiva". Só não dá vontade de rir porque esses caras tem artefactos nucleares e o povo palestino é que vai sofrer de verdade nas mãos deles.
Ana Paula Chermont
Ana Paula Chermont Depois da Alemanha do Fuhrer, Israel é o estado mais nazista que já existiu.
Gosto · Responder · 3 · 2 h
Rudríiigo Souza
Rudríiigo Souza Deveriam ter vergonha na cara. Só na administração Obama receberam mais de dez bilhões do contribuinte estadunidense
Gosto · Responder · 7 · 2 h
Robinson Ramos Carlos Eugenio
Robinson Ramos Carlos Eugenio Os eternos perseguidos e injustiçados m estão mostrando o que são realmente. Primeiro eles, segundo eles, terceiro eles, após, os mortais.
Aluísio Godinho
Aluísio Godinho Perdeu playboy, não adianta bancar o dono da bola haha
Gosto · Responder · 6 · 2 h
Felipe Martins
Felipe Martins Israel trata os palestinos como os nazistas os trataram. Ainda reclamam da resolução! Por favor!
Gosto · Responder · 1 · 1 h
Cassiano Oliveira
Cassiano Oliveira Feliz Hanukkah SS a existência de um estado legítimo israelense e a um estado dá Palestina....
Antonio Vieira
Antonio Vieira Desde 1948 já era para existir dois países : Israel e o Palestino,portanto ,às ocupações são ilegais desde essa época.
Claus Zimerer
Claus Zimerer Israel indo pro buraco em 3,2,1...com um político suicida no comando. Não, pera, papai Trump já vem aí.....😞
Mario Mesquita
Mario Mesquita Chega de ficar apanhando na canetada e pagar de bonzinho diplomático!
Marcos Roberto
Marcos Roberto Quero ver chamar o embaixador nos estados unidos, de resto é pirotecnia.
Gosto · Responder · 1 · 2 h
Lincoln Sousa
Lincoln Sousa Israel continua invadindo e ocupando territórios palestinos... Oprimindo e exterminando o povo palestino... Há quase 70 anos...
Francidédiney Caetano
Francidédiney Caetano Os povo expulsou Israel pelo mundo agora volto para sua terra enquanto os palestinos roubou suas terras e quer ter direito no país que não o pertence
Augusto Pedigone
Augusto Pedigone como eu odeio esse cara
Gosto · Responder · 6 · 2 h
Juan H. Lins da Costa
Juan H. Lins da Costa Palestinos é o caralho tem que anexar logo. #GoIsrael, 20-01-2017, Trump assume pau no cu da ONU e da UE
Gosto · Responder · 1 · 1 h
Rita C. Machado Puxa, que cristão fantástico! Vc entendeu tudinho o que disse Jesus, não é, abiguinho? rs
Juan H. Lins da Costa
Juan H. Lins da Costa Jesus é Jesus, quanta hipocrisia, reafirmando, Israel ocupou e foi pouco, pau no cu da ONU e da UE, menos a Polônia e a Hungria. Não gostou ? Que se dane
Rita C. Machado
Rita C. Machado Juan H. Lins da Costa Reafirmando: sua agressividade e seu ódio para se expressar mostrarm que de Jesus vc não aprendeu rigorosamente nada. Mais um cristão de araque, como tantos outros. (rs)
Juan H. Lins da Costa
Juan H. Lins da Costa Amiguinha Jerusalém é a Capital de Israel sim, o Trump mandou i recado.
Juan H. Lins da Costa
Claudio de Souza
Juan H. Lins da Costa
Juan H. Lins da Costa Israel vai anexar, e demorou ONU é o caralho. As resoluções da ONU são como peidos verbais iguais ao seu.
Rita C. Machado
Rita C. Machado Juan H. Lins da Costa Tá bom, moço. Se vc - o famoso e poderoso Juan - diz que Israel vai anexar, então Israel vai anexar. (rs) Cuidado, ou enfarta e morre antes da anexação. (rs)
Juan H. Lins da Costa
Juan H. Lins da Costa Meninas, kissFoda!!
Juan H. Lins da Costa
Juan H. Lins da Costa Vai anexar, e que os outros Paises sigam o exemplo do Egito, fiquem quietinhos.
Adriano Satler
Adriano Satler Rita, acho que o vinho que ele tomou não é de boa qualidade.
Juan H. Lins da Costa
Juan H. Lins da Costa " Cristãos são regularmente mortos por Terroristas Islâmicos. Está na hora de varre-los da face da terra." D. Trump
Juan H. Lins da Costa
Juan H. Lins da Costa Os antissemitas pirão!!
Rita C. Machado
Rita C. Machado Adriano Satler E mistura antissemitismo com antissionismo. Oh dear!
Adriano Satler
Adriano Satler Ah, descobri o motivo da alucinação: foi a comida - o PIRÃO (sic).
Juan H. Lins da Costa
Juan H. Lins da Costa A política do Obama lady vai cair, e as lady's ai vão ter muito o que chorar.
Juan H. Lins da Costa
Juan H. Lins da Costa
Juan H. Lins da Costa Quanto vale a opinião do Brasil internacionalmente, o que já disse nada, bando de vagabundos igual a ONU em de se preocupar com a Venezuela, a ONU passa resoluções contra Israel. Pau no cu de vocês.
Rita C. Machado
Rita C. Machado Juan H. Lins da Costa Tá precisando de Rivotril, moço? Parece. (rs)
Juan H. Lins da Costa
Juan H. Lins da Costa Fiquem respondendo aqui. Eu quero que vocês se fodam, ultima resposta . ISRAEL OCUPOU E FOI POUCO. O ASSAD MATOU "REBELDES" E FOI POUCO, A MORTE DE CIVIS PÕE NA CONTA DO OBAMA LADY E DA ABORTISTA DA HILLARY CLINTON E PAU NO CU DE VOCÊS ANTI SEMITAS. ANTI SIONISTA É DESCULPA VELHA PRA TRAVESTIR O ANTI SEMITISMO VÃO TOMAR NOS CU!!!!
Rita C. Machado
Rita C. Machado Juan H. Lins da Costa Além do Rivotril, vc precisa de uma gramática e de umas aulinhas de português. Concorda, Adriano Satler? (rsrs)
Adriano Satler
Adriano Satler rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs
É rir pra não chorar.
Rita C. Machado
Rita C. Machado Adriano Satler É exatamente isso: rir pra não chorar. Porque a coisa tá feia.
Roberto Fortini
Roberto Fortini A historia se repete. Quando se tem poder de mais nas mãos e apoio indevido, praticam atos improprios. Porque não podem ser punidos.
Leco Ribeiro
Leco Ribeiro Palestina Livre Ja
Gosto · Responder · 1 · 2 h
Ubirajara Inacio
Ubirajara Inacio Deve devolver todas as terras palestinas.
Gosto · Responder · 1 · 2 h
Emanoel Junior
Emanoel Junior Israel, essa criança mimada.
Gosto · Responder · 1 · 2 h
Fred Eckschmidt
Eduardo Passos
Eduardo Passos Porcos sionistas.
Gosto · Responder · 1 · 2 h
Marsil Marsillion
Marsil Marsillion Hitler do século XXI
Gosto · Responder · 3 · 2 h
Alejandro Muñoz
Alejandro Muñoz Fora Temer!
Marines Ribeiro
Marines Ribeiro Tá certo Israel tem que expulsar todos das terras deles tudo lá e deles.
Gosto · Responder · 2 · 2 h
José Maurício
José Maurício Vai fazer falta.
Alex Meaux
Alex Meaux Ta igual a Salazar: "orgulhosamente sós".

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook