quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Direita contra extrema-direita. Quem vence, Marine Le Pen?

EXPLICADOR

Direita contra extrema-direita. Quem vence, Marine Le Pen?

08 Dezembro 2016João de Almeida Dias

Quem é Marine Le Pen e como chegou à liderança da FN?

Pergunta 1 de 9
Marine Le Pen é, desde 2011, a líder da Frente Nacional, o partido de extrema-direita que o seu pai, Jean-Marie Le Pen, ajudou a fundar em 1972 e liderou até dar o lugar à sua filha.
Aos 48 anos, e à medida que as eleições presidenciais de abril de 2017 se aproximam, Marine Le Pen pode estar à beira de levar o seu partido ao seu melhor resultado de sempre numas presidenciais — e já há quem aponte que, depois de Donald Trump ter chegado à Casa Branca, também Marine Le Pen pode chegar ao Eliseu.
Marine Le Pen é a irmã mais nova das três filhas da relação entre Jean-Marie Le Pen e Pierrete Lalane — o casal divorciou-se quando Marine tinha 16 anos, iniciando a mãe uma relação com um jornalista que à altura escrevia uma biografia sobre o líder da Frente Nacional. Segundo Jean-Marc Simon, biógrafo de Marine Le Pen, disse à BBC, “a partida abrupta da mãe foi um drama” para a jovem de 16 anos. A partir de então, começou a entrar na política e a acompanhar o pai nos seus comícios.
Depois de ter estudado Direito na Université Panthéon-Assas, em Paris, Marine Le Pen foi advogada oficiosa — o que a levou por vezes a ter de defender imigrantes ilegais em tribunal.
Em 1998 deixou a advocacia e passou a ser responsável pelo departamento legal da Frente Nacional. Em 2004, foi eleita pela primeira vez para o Parlamento Europeu, onde é deputada até aos dias de hoje. Em 2011, sucedeu ao pai na direção do partido depois de ter vencido com 66,7% dos votos o seu único adversário, Bruno Gollnisch.
Desde então, tem sido a cara da mudança do partido, que tenta reformar sobretudo aos olhos dos franceses. Procurou afastar-se das polémicas do pai — com quem entretanto entrou em conflito aberto, expulsando-o do partido e do cargo de presidente honorário — e centrou o seu discurso contra o multiculturalismo, apostando fortemente na retórica anti-imigração e anti-islamista, ao mesmo tempo que promove os “valores da República”.
Internacionalmente, Marine Le Pen vê em Donald Trump um aliado e também uma motivação adicional para as eleições de abril de 2017, depois da vitória inesperada do empresário norte-americano nas presidenciais deste ano. Além disso, quer aproximar a França da Rússia de Vladimir Putin.
Próxima pergunta:O que defende Marine Le Pen?

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook