terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Detidos três indivíduos acusados do assassinato de Joaquim Malagueira


Acusados deverão ter hoje prisão legalizada pelo tribunal
Três pessoas estão detidas acusadas de participar no assassinato do empresário português, Joaquim Malagueira, ocorrido no dia 23 de Novembro, na cidade de Maputo. Hoje os acusados deverão ter sua prisão legalizada pelo tribunal.
O empresário foi encontrado morto na casa onde vivia, no bairro Bagamoyo, na cidade de Maputo. O comandante da PRM na cidade de Maputo, Bernardino Rafael, que revelou a informação, disse que o empresário foi assassinado por pessoas com quem trabalhava e que teriam ficado descontentes com a divisão de lucros de alguns negócios.
“Hoje será legalizada a situação daqueles indivíduos que cometeram o crime contra o empresário português. O crime está esclarecido. Já foram detidos os três suspeitos. Os indiciados trabalhavam com ele, eram colaboradores. Na divisão dos bens eles não se conformaram com aquilo que o empresário pagava. Resumindo, é a ganância pelo dinheiro, pela vida fácil”, explicou Bernardino Rafael.
Num outro desenvolvimento, Bernardino Rafael, que orientou uma formatura no Comando da PRM da cidade, disse que a polícia está a intensificar trabalhos para responder a eventualidade de perturbação da segurança e tranquilidade na quadra festiva.
Ainda durante a formatura, o comandante entregou um cheque de 50 mil meticais ao Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, valor de contribuição dos agentes para apoiar as vítimas da tragédia de Caphirizanje em Tete. Além de dinheiro, os agentes deverão doar sangue para salvar as vítimas ainda hospitalizadas.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook