quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Banco Central decide manter taxas de juros de referência


Banco de Moçambique prevê redução de inflação partir deste mês
Com a decisão de preservar as taxas de juros de referência, a Facilidade Permanente de Cedência mantem-se em 23.25%, a Facilidade Permanente de Depósito mantem-se em 16.25% e o Coeficiente de Reservas Obrigatórias mantem-se em 15.5%.
O Banco de Moçambique também decidiu, hoje, obrigar os bancos comerciais a divulgarem seus níveis de solvabilidade a partir de Março de 2017, os quais deverão passar a ser divulgados trimestralmente.
Em conferência de imprensa realizada esta tarde, o BM informou que em Novembro a inflação anual foi de 26.83%, o que significa que está quase a atingir o pico.
Com efeito, o Banco Central reviu em baixa a inflação deste ano para 27%, o que quer dizer que já não prevê um aumento generalizado de preços de 30%.
Além disso, o Banco de Moçambique prevê redução de inflação partir deste mês.
Ainda no encontro, o MB revelou que injectou oito mil milhões de meticais no Moza Banco para salvar a instituição. Quando o Moza estiver saudável financeiramente, deverá devolver o valor ao Banco de Moçambique, que será credor privilegiado, ou seja, o primeiro a receber.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook