segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Pelo menos 85 mortos em confrontos entre grupos armados na República Centro-Africana


Pelo menos 85 pessoas morreram e 76 ficaram feridas nos mais recentes confrontos entre grupos armados rivais em Bria, na República Centro-Africana.
Cerca de 12.500 efetivos da ONU foram colocados no país na sequência de violência sectária que eclodiu em março de 2013
LUSA
Autor
  • Agência Lusa
Pelo menos 85 pessoas morreram e 76 ficaram feridas nos mais recentes confrontos entre grupos armados rivais em Bria, na República Centro-Africana, disse esta segunda-feira o conselho especial da Organização das Nações Unidas para a prevenção do genocídio.
A violência entre fações rivais Seleka, de maioria muçulmana, começou há uma semana na cidade de Bria, a 400 quilómetros a nordeste de Bangui, e causou 85 mortos, civis, 76 feridos e cerca de 11.000 pessoas foram obrigadas a sair daquela localidade. O balanço da ONU já foi confirmada pelo porta-voz da presidência do país, Albert Mopkem.
Os confrontos opõem dois grupos armados que surgiram da antiga coligação rebelde Seleka: A Frente Patriótica para o Renascimento da República Centro-Africana (FPRC), liderada por Nourredine Adam, e a União para a Paz na República Centro-Africana (UPC), dirigida por Ali Darass.
Com 4,5 milhões de habitantes, a República Centro-Africana é um dos países mais pobres do mundo.
Cerca de 12.500 efetivos da ONU foram colocados no país na sequência de violência sectária que eclodiu em março de 2013, depois do afastamento do Presidente François Bozize, um cristão, pela aliança rebelde Seleka.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook