sábado, 5 de novembro de 2016

Parem de ridicularizar a Ministra Letícia


Desde que foi indicada para dirigir a pasta mais exigente do Governo, em termos de competências (a dos Recursos Minerais e Energia), a ministra Letícia Klemens tem sido levada a trilhar o caminho do ridículo, como que a dar razão ao coro de indignação que se seguiu à sua nomeação. Não é sua culpa. Nem de quem a nomeou. Parece que seus assessores não estão sabendo como orientar a comunicação e imagem da Ministra. 

Primeiro foi um baile de hossanas à sua figura, no pavilhão do Estrela, com direito a convocatória por parte do Ministério e cobertura das TV. Ela apareceu dançando com senhoras amigas e colegas do passado de empresaria como que a celebrar a nomeação mas também exorcizando os fantasmas e a má língua que levantou dúvidas sobre suas capacidades. Ou seja, quando lhe questionaram competências, os assessores sugeriram que a melhor resposta era dançar e cantar com umas tantas mamamas. Isso bastava para legitimá-la, para mostrar que ela tem seguidoras cujos cânticos afastam quaisquer duvidas sobre sua impreparação para o cargo.

Depois foi ontem num seminário na capital, naquela que terá sido a sua primeira grande intervenção pública. Intervindo à propósito da panaceia do gás, ela leu num documento que lhe foi dado a ler que a ENI, italiana, vai provavelmente tomar a sua decisão final de investimento ainda este ano e que a Anadarko, americana, talvez no próximo ano.

E as TVs trouxeram isso a manchete. O problema é que este dois factos não são novidade para ninguém. Todo o mundo que acompanha estes dossiers sabe disso há mais de seis meses, nomeadamente no caso da ENI desde que ela viu aprovado no inicio deste ano o seu Plano de Desenvolvimento e Operações, coisa solidificada bem mais recentemente (há mais de um mês) depois que fechou com a BP PoseiDon a venda do gás da sua futura fábrica flutuante.

Mas ontem, no tom com que o fez, parecia que a Ministra estivesse a dar uma grande novidade, quando todo mundo já sabe disso. O sector do gás tem muitos desafios. E no actual contexto de fragilidade negocial do Governo, é expectável que a Ministra comece a mostrar como é que o executivo pensa enfrentar esses desafios (os termos fiscais, o preço do gás, a recuperação do investimento, a provável diluição da participação da EHN se a Exxom Mobile entrar área 4, os termos laborais, as incertezas sobre a Base Logística de Pemba, o dilema do reassentamento, as miragens sobre o conteúdo local, a promoção de linkages com o gás que é para consumo nacional e a promoção da industrialização, etc.).

A indicação de Letícia Klemens caiu mal no seio de vários interlocutores da indústria. Talvez por isso é que, há duas semanas, foi o próprio Carlos Agostinho do Rosário (o Primeiro Ministro), coadjuvado por Celso Correia (da Terra e Meio Ambiente), e por Lecticia pois claro, quem dirigiu uma grande reunião com os operadores. Na ocasião pareceu-me que a autoridade da pasta (não da Ministra) tinha sido diluída e que grandes dossiers seriam abordados junto do PM, coadjuvado pelos titulares dos pelouros relevantes. Será essa à formula? Se é, parem de ridicularizar a Ministra. Ela precisa de tempo para fazer aparições públicas realmente dignas do cargo.


Paula Matusse, Helder Morgamo Culumba, Jorge Garfo e 84 outras pessoas gostam disto.
Comentários
Eliminar
Vaz de Sousa Marcelo,ela è a maior culpada disto tudo que tà acontecer.Ela jamais deveria ter aceite este presente(cargo).Jà agora,quem são os seus acessores ?
Eliminar
Dmytro Yatsyuk a dança com sacos de batata e cebola foi simplesmente hilariante
Eliminar
Mussá Roots A primeira aparição, literalmente "Muda" foi ruidosamente o prenúncio do ridículo que esta ministra iría/está a passar.
Eliminar
João Carlos Nestas alturas você deve apanhar o comboio em andamento Marcelo Mosse. A própria ministra não está a fazer o necessário para inverter a percepção que envolve a sua nomeação. Quem vai ao governo, nesta altura, entra aquecido. Não vai lá ainda para se aquecer. Ela deve dar prioridade ao trabalho e não aquelas hossanas que te referistes. Sim, ela deve se esforçar em mostrar que é competente e digna do cargo, mais do que ninguém neste elenco governativo, pelas razões que muito bem apontaste. Sem buscar meros protagonismos , ela deve mostrar que tem propriedade sobre os assuntos candentes do sector e sensibilidade sobre os desafios e expectativas que pairam sobre a área que dirige e que traz uma visão e ideias objectivas que possam contribuir para uma nova dinâmica, eficiência e resultados Ele deve se empenhar em conquistar a confiança e credibilidade juntos dos stakeholders e da opinião pública de um modo geral. Enfim, isso se faz com muito trabalho. Muito mesmo
Eliminar
Vaz de Sousa Verdade mano.
Eliminar
Paulo da Conceição Oremos irmãos!
Eliminar
Adelino Branquinho Eu gosto, do ditado, que diz o seguinte: quem nao quer parecer ovelha, nao lhe veste a pele.
Eliminar
Neves Nhavene Verdade,também gosto
Eliminar
Carlos E. Nazareth Ribeiro Mas, ó Marcelo Mosse, foi o Marcelo a iniciar as hostilidades quando da nomeação surpreendente! E todos o aplaudimos e pedimos mais. E o mais veio agora, coberto de uma ironia verrinosa que faz lembrar os KO do Cassius Clay, dançando, sorrindo e desferindo o soco fatal... Khanimambo!
Eliminar
Carlos E. Nazareth Ribeiro 

Eliminar
Teo Nhangumele Eu fui dos poucos que vim a terreiro pedir um bocado de paciência pela ministra. Como diz o João Carlos, ela entrou numa estafeta 4×400 em andamento e não se lhe foi dado tempo para aquecer. Epahhh, aqui ou ela corre ou fica de fora. Eu pessoalmente acho que não tem nada de errado com a sua nomeação mas, com esta velocidade começo a ficar preocupado. Leticia Klemens, corre minha linda. Tsutsuma. Tutuma. Panda. Run!
Eliminar
Neves Nhavene Sure she better run e fazer as coisas acontecer
Eliminar
Magacebe Majacunene Avizinha-se um percurso circunstancial e passageiro.Talhada ou não para a responsabilidade dada fica a certeza que o preparo político leva anos e astúcia.Não recusou porque também outro não o faria.
Eliminar
Waki Joel 😂😂😂😂😂😂😂
Eliminar
Armistício Mulande Marcelo Mosse, meu amigo, você parece estar a especializar-se em desculpabilizar as pessoas. Ela, a ministra, e quem o nomeou, o PR, são culpados. Ninguém mais, mesmo os assessores, têm culpa aqui. Este país está a ir por um caminho bastante sinuoso na senda de governação. A mediocridade parece ter tomado conta de tudo....
Eliminar
Damiao Cumbane Eu acho que o Presidente da República parece estar a ser induzido em erros por um punhado ou pulhado de colaboradores que no momento da verdade o vão deixar a só ou somente eles não terão a pujança suficiente para se proteger de ataques, quer internos, quer externos.... Estamos a entrar em 2017 e tudo começará a correr mais depressa para as Autárquicas de 2018.
Eliminar
Vassili Vassiliev Este pais tem muitas "leticias", assim como tem "flavias" a cuidarem da nossa ciencia e tecnologia e ja teve "catarinas" a cuidar do parque automovel da agricultura, seguindo os conselhos do motorista (e futuro esposo)...pornocracia. Assim se fala em bom portugues.
Eliminar
Amado Couto Oh Marcelo segue o teu hononimo presidente. tira uma selfie com a Ministra Leticia. o resto .... pertence a maldição dos recursos naturais.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook